Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

UMA "CAIXINHA-SURPRESA" CHAMADA SAINT-MALO

Depois de termos visitado Cancale, seguimos para Saint-Malo, uma cidadezinha também localizada no departamento Ile-et-Vilaine, na região da Bretanha.

 

Considerada a jóia da Côte D’Emerald, assim chamada por causa da cor do mar, Saint-Malo é conhecida por ser uma cidade de praia, mas não se iluda se pensa que vai encontrar aqui um clima quente, o tempo aqui é bastante instável devido ao Canal da Mancha e aos fortes ventos que costumam soprar, que convidam à prática de desportos aquáticos.

DSC08997.JPG

DSC08987.JPG

DSC08988.JPG

DSC08991.JPG

DSC09000.JPG

DSC08999.JPG

É importante também ficar atento à maré já que, tal como acontece em Saint-Michel, o desnível entre maré alta e baixa chega, em certo locais, a quinze metros. 

 

Quando fomos, a maré estava alta, o que não nos permitiu ir até às duas principais ilhas, que são estão acessíveis por terra somente quando a maré está baixa: a Petit-Bé (onde se encontra o Fort Vauban, construído no séc. XVII para reforçar a defesa da cidade) e a Grand-Bé

DSC09003.JPG

DSC09008.JPGParece impossível, mas quando a maré baixa a paisagem muda drasticamente, basta fazermos uma pesquisa na internet e encontrámos o mesmo local mas com a maré em baixo...

Grand Bé Saint Malo.jpg

Outra atracção da cidade é o Fort National, construído em 1689, e que serviu durante anos para proteger a cidade. 

DSC09010.JPG

DSC09013.JPGDSC09014.JPGDSC09020.JPG

O ponto central de Saint-Malo é o seu centro histórico contornado por grandes muralhas históricas, que protegiam a cidade nos tempos das invasões marítimas.

 

Com ruas bem marcadas pela bela arquitetura da região, a cidade foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial, tendo sido 80% da cidade antiga inteiramente reconstruída. As muralhas são praticamente a única parte que conserva o traço medieval original. 

DSC09018.JPG

Mas nem parece que tal aconteceu, pois os prédios foram reconstruídos com as pedras originais e os mesmos telhados cinzas, tal e qual antigamente (uma característica das construções da Bretanha). 

DSC09026.JPG

DSC09027.JPG

Nesta parte da cidade encontram-se inúmeras lojas de recordações, prédios de pedra belíssimos e muitos restaurantes que servem frutos do mar, as famosas moules (mexilhão), bem como ostras.

DSC09025.JPG

DSC09023.JPGDSC09022.JPG

Foi nesta cidade que decidimos alugar um quarto de hotel, por ficar a meio das cidades que pretendíamos conhecer e por ser uma das mais badaladas.

 

No dia seguinte, explorámos um outro cantinho de Saint-Malo que nos deixou a todos de "boca aberta"... "Les Rochers Sculptés"!

 

 

ROTHÉNEUF: LES ROCHERS SCULPTÉS

DSC09062.JPG

A cinco quilómetros de Saint- Malo, na direcção a Cancale, mais precisamente na Praia de Rothéneuf, encontra-se um lugar lindíssimo, repleto de rochas esculpidas.

 

Estas esculturas são atribuídas a um padre, Adolphe Julien Fouéré (de 1839 a 1910), ordenado sacerdote em Rennes, que aos 55 anos foi vítima de um acidente vascular cerebral, que o deixa surdo e mudo. Devido a isto, ele retira-se para a praia de Rothéneuf, onde durante 13 anos decide esculpir mais de 300 esculturas nos rochedos da praia.

 

O resultado é um "jardim de rochas", numa área de 500 metros quadrados, povoado por personagens de outro tempo... Rostos que fazem caretas e seres fantasmagóricos, com vista para o oceano, num local verdadeiramente extraordinário! 

DSC09107.JPG

DSC09054.JPG

DSC09059.JPG

DSC09061.JPG

DSC09063.JPG

DSC09065.JPG

DSC09081.JPG

DSC09082.JPG

DSC09089.JPG

DSC09092.JPG

DSC09097.JPG

DSC09103.JPGDSC09087.JPG

Para visitar este local, há que comprar um bilhete de 2,5€, um valor simbólico que vale realmente a pena.

DSC09109.JPG

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    As Nossas Voltas 06.05.2016 06:33

    Concordo contigo! Ai se eu pudesse... Viajava tanto e tanto...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.