Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

RESUMO DE UMAS FÉRIAS FELIZES

Regressamos a França no domingo passado, depois de termos passado as nossas férias de Verão em Portugal... A Pandemia mudou completamente as férias que estávamos habituados a ter... Desta vez, não houve direito às famosas festas populares, a grandes saídas à rua, a aglomerados de pessoas, a noitadas, a concertos, e a tantas outras coisas que estávamos habituados... Faltaram os beijos e os abraços apertados, mas mesmo assim valeu muito a pena termos passado as nossas férias junto dos nossos... Este ano fomos felizes com coisas bem mais simples e banais...  

Os primeiros 15 dias foram os piores, com o Martin a acordar muitas vezes durante a noite... Depois de passada esta fase, tudo ficou mais tranquilo...

Foi giro ver como o Gui está tão crescido e comunicativo... Andou o tempo todo fascinado com a vida do campo, tanto que ganhou um carinho muito especial por pintainhos. Apesar desta nova paixão, os caranguejos, os peixes e as conchas continuam a fazer parte dos seus anmais favoritos...

Já o Martin ficou cada vez mais traquina e curioso... Perdeu o medo e começou a andar sozinho, e embora as primeiras idas à Praia não tivessem sido as mais felizes para ele, assim que começou a gostar ninguém mais o conseguiu parar...f

IMG_1284.JPG

Apesar desta Pandemia, não cancelamos as nossas férias em Óbidos... E ainda bem que não o fizemos, pois fomos muito felizes naquela casinha que tinha tudo para umas excelentes férias de Verão...

IMG_1278.JPG

Quase a terminar as férias, fizemos o Batizado do nosso Pequeno Martin, tal como tínhamos planeado no Natal do ano passado... Uma decisão bastante ponderada, que nos permitiu finalizar estas férias de Verão da forma mais feliz possível... Mas isto será assunto para um próximo post...

 

E vocês, como aproveitaram as férias de Verão?!

FÉRIAS EM TEMPO DE PANDEMIA

Fez ontem 1 semana que apanhamos o avião e partimos os 3, eu e os dois bonequinhos, rumo às nossas merecidas férias de Verão... O R. ainda ficou mais uns dias mas irá juntar-se a nós muito em breve...

 

Confesso que tinha um certo receio de viajar de avião com esta pandemia, mas acho que correu tudo bem... Os meus bonequinhos estiveram à altura e, tanto no aeroporto como no avião, senti que estávamos seguros.

 

Os dias têm sido bastante movimentados, passados da forma mais simples, no campo e na praia, em boa companhia...

 

O Martin tem estado super enérgico e só quer andar de um lado para o outro, o pior são as noites que não têm sido nada fáceis porque acorda imensas noites, ora com os galos a cantar, ora com o calor ou até a luz do dia que entra pela janela do quarto que fica aberta...

 

O Gui revelou-se a grande surpresa, está super sociável e comunicativo tanto com os adultos como com as crianças. Anda super entusiasmado com as descobertas da vida do campo e à conta disso temos vivido momentos muito caricatos... Desde ele tirar um pintainho de um ovo que ainda estava por nascer sem ninguém ver porque tinha visto a minha mãe a fazer o mesmo, até chamar por mim a correr para me mostrar um "coelhinho" que estava no jardim que na verdade era um rato morto, passando por colocar a máquina de lavar louça a lavar porque viu que tinha louça um bocadinho suja... Nem imaginam o quanto nos temos divertido...

 

As férias ainda estão a começar e estamos ansiosos que o R. e o resto da família, que está longe se junte a nós... Com esta Pandemia, sabemos que estas férias vão ser bastante diferentes, mas com os devidos cuidados vamos procurar aproveitar e divertirmo-nos ao máximo! À conta disto, e como era de se prever, os posts serão menos frequentes mas prometo passar aqui para contar as novidades e as peripécias que achar que merecem destaque!

received_214961883207661.jpeg

FELICIDADE ❤️

Já devem ter desconfiado que a nossa vida anda agora a "mil à hora"... Com a ida à Alemanha e o Martin quase, quase, a completar o seu primeiro aniversário, temos andado nos preparativos para o grande dia! E com tanta correria, quebramos a nossa rotina, e o Gui e o Martin têm andado mais felizes do que nunca... 

IMG_1186.JPG

A TAP E AS NOSSAS FÉRIAS DE VERÃO

IMG_1154.JPG

Muito antes desta Pandemia estar declarada, já tínhamos comprado os nossos bilhetes de ida para as nossas férias de Verão a Portugal (com a excepção do bilhete do R. porque ainda era cedo e por isso não tinha o plano de férias da empresa). 

Entretanto a Pandemia surgiu e muitas dúvidas existiram se iríamos poder viajar... Até que, em meados de Junho, as fronteiras voltaram a ser abertas e as ligações aéreas foram restabelecidas... Pelo menos entre França e Portugal... Mas a TAP decidiu fazer-nos uma surpresa: cancelou o nosso voo que estava programado para o dia 22 de Julho sem qualquer aviso! 

 

Andei durante algum tempo a ver se a TAP mantinha o voo, e como tudo parecia estar normal nunca mais fui verificar... Até que o R. teve o plano de férias da empresa e decidimos comprar os bilhetes de regresso pela TAP, a companhia que oferecia as melhores tarifas... Compramos os bilhetes e lembrei-me de espreitar o nosso voo de ida... Qual voo de ida?! A TAP tinha cancelado o voo e não tinha nem se quer enviado um email!!! Tentei contactar a TAP, por telemóvel, uma série de vezes em dias diferentes, mas sem qualquer sucesso... Fui obrigada a pedir um voucher porque era a única opção que existia e tornar a comprar os bilhetes por outra companhia aérea, antes que os preços ficassem demasiado elevados.

 

Gostava mesmo de saber o motivo que levou a TAP a cancelar o voo e não se dar se quer ao trabalho de informar os passageiros. Nem quero imaginar chegarmos ao aeroporto no dia 22 de Julho e descobrirmos, no dia, que não tínhamos voo! 

 

Se estou tou fila com a TAP?! Claro que estou! E até temos receio que em Setembro eles lembrem-se de fazer o mesmo...

COLECIONANDO MEMÓRIAS ♥️

O meu Pai tinha programado ir a Portugal uns dias, e nós queríamos aproveitar o momento para fazer uma surpresa aos avós... Havia apenas o inconveniente de não podermos andar em loucuras, até porque eu não estou a trabalhar... O R. andava sempre a dizer que nós havíamos de ir, e claro que eu até gostava da ideia... Um dia o R. fez uma pesquisa e as viagens de avião estavam baratas para o mesmo período que o meu pai ía, e disse-me para irmos os 3, pois ele não tinha férias para nos acompanhar... E nesse dia assim fizemos, compramos os nossos bilhetes de avião, pela TAP, apenas com duas malas de mão, duas malinhas de 8kg para mim e os meus dois Bonequinhos... O R. ainda me disse que era uma loucura da minha parte ir apenas com duas malas de mão, mas eu decidi arriscar... 

 

Tinha a experiência da nossa primeira viagem a 3, no Natal, que até tinha corrido bem... No dia anterior, fiz as malas, seleccionei o que era realmente indispensável para levar, avisei na escolinha do Gui que ele ía estar ausente uns dias e informei o Gui que íamos viajar (não lhe disse antes pois corria sérios riscos dele contar aos avós)... Depois, com a ajuda da minha irmã mais nova e do meu cunhado, arranjamos um plano para eles nos irem buscar ao aeroporto e a minha mãe aparecer na casa deles... 

 

E assim foi na quarta-feira passada... Apanhamos o avião às 7h, a TAP não colocou qualquer problema em mandar as nossas malas de mão para o porão... Desta vez, além do Sling, levei também um carrinho de bebé... E foi assim que embarcamos na nossa nova aventura a 3... Eu, o Gui, o Martin, um carrinho de bebé, um sling, uma mochila às costas e duas malas de mão...

 

Foi a viagem de avião mais atribulada de sempre, não pelo Gui nem pelo Martin, mas pelas situações que aconteceram durante o voo, mas isto ficará para um próximo post... Só posso dizer que a equipa da TAP foi 5 Estrelas, e nós acabamos por ter uma viagem impecável a 3...

IMG_20200306_181015_224.jpg

Chegada a hora da surpresa, escusado será dizer que foi muito bom ver o sorriso no rosto, estampado na cara de cada pessoa, assim que nos viram... Agora é rentabilizar o tempo da melhor forma possível, pois sabemos que ele passa depressa demais...

A PRIMEIRA VIAGEM A 3

Desculpem a minha ausência mas já devem ter reparado que estamos de férias em Portugal, desde segunda-feira... Hoje venho contar a nossa primeira aventura a 3, a nossa primeira viagem de avião, eu, o Gui e o Martin...

 

Começamos por preparar o Gui umas 3 semanas antes da viagem, volta e meia falávamos das nossas férias de Natal a Portugal, que nós os 3 íamos primeiro e depois ía o papá... Fazíamos questão de lhe dizer que o mais importante era portar-se bem e ajudar a mamã com o Martin, pois o Martin iria no colo, e ele teria que ser muito, muito, forte pois teria que andar sempre a pé e se tivesse sono só poderia dormir no avião...

 

No  dia anterior à viagem, o Gui estava em pulgas, passou o dia a perguntar se era "agora" que ía para o aeroporto... Estava ansioso por chegar a Portugal. O vôo estava previsto para as 6h da manhã, sabíamos que não íamos dormir muito e sabíamos também que era impossível o Gui ir dormir mais cedo do que o habitual. Fizemos as malas, jantamos, tomamos banho e dissemos ao Gui que tínhamos que dormir um bocadinho para dali a um tempo acordarmos para apanhar o avião... Fiz questão de lhe dizer que o avião não esperava por ninguém, que havia um tempo a cumprir, por isso não valia a pena fazer birras pois corríamos o risco do avião levantar vôo sem nós...

 

Eram 3h quando acordamos o Gui, nesse dia nem um "ai" deu, e num tempo record, ficou pronto para sair... Era impressionante ver a vontade dele em fazer tudo direitinho, tal como tínhamos combinado... Faltava agora saber como seria no aeroporto...

 

Infelizmente, nessa noite, o Martin acordou com imensas cólicas, comeu à meia-noite e a partir daqui chorou até às 2h... Eu e o R. não dormimos praticamente nada... Eu estava tramada porque ía viajar com o Gui e o Martin, o R. estava tramado porque, além de nos ter que levar ao aeroporto, tinha que ir trabalhar...

 

De casa até ao aeroporto demoramos os 30 minutos habituais, o Gui não pregou olho, e assim que estacionamos a vontade de ir era tanta que era ele o que mais tinha pressa... Sem nunca reclamar, acompanhou-nos sempre a pé... O R. ficou connosco até entrarmos na zona do controle, e a partir daqui começava a nossa verdadeira aventura à 3...

 

A parte pior foi assim que entramos na zona de controle das malas/passageiros... Tinha o Martin no sling, o Gui ao meu lado e uma mala de mão... Faltava agora retirar tudo para colocar no tapete: comida do bebé, telemóvel, máquina fotográfica, casacos (eu e o Gui), e o melhor de tudo: tirar o sling!!! Como bónus, e sempre com o Martin no colo, ainda tive que tirar as botas pois o alarme tocou, e depois de passar os pés na máquina de controle ainda tive direito a uma "massagem nos pés e nas pernas" pois os meus pés continuavam a alarmar... Enfim... Passada esta parte, onde quase ficamos nus, reuni tudo, tornei a organizar e seguimos para a porta de embarque... A porta de embarque ficava "no cu de Judas", mas a vontade de fazer tudo certinho era bem maior, tanto que o Gui só dizia: "anda mamã, já estamos atrasados, o avião não espera por nós!"...

 

A partir do momento em que ficamos só os 3 e vi que o Gui fazia tudo direitinho sem nunca reclamar, sabia que podia contar com ele para me ajudar! E assim foi, entrámos no avião, bebeu um pacote de leite, colocamos o sinto e não houve uma única birra, tinha ao meu lado o menino mais bem comportado de sempre! Ficou acordado até o avião descolar, adormeceu logo de seguida e só acordou uma vez, a meio da viagem, para dizer que estava a dormir bem... Assim que aterramos  abriu os olhos e muito espantado perguntou se ali era a casa da avó... Esperou por todas as minha indicações... Saímos do avião, fizemos um pequeno percurso à chuva e outro percurso bem maior até chegar à zona das malas...

 

Nunca pensei que o Gui fosse aguentar andar tanto a pé sem dizer que estava cansado... Nunca imaginei que ele fosse ser tão responsável... Dei por mim, muitas vezes, a pensar se iria conseguir fazer a viagem a 3, e confesso até que tive receio que o Gui se lembrasse de fazer birras por estar cansado! Lembrei-me muitas vezes das últimas viagens que fiz com ele de avião, e tive receio que ele se lembrasse de ligar o "complicómetro" e não fizesse nada do que eu lhe pedisse, pois o sono é um grande inimigo nestes momentos... Mas não, aquela imagem que eu tinha do Gui irrequieto o tempo todo não se concretizou em nenhum momento...

IMG_0629.JPG

Já o Martin chorou um bocadinho por causa das cólicas, mas acabou por dormir uma grande parte da viagem... E eu, apesar de toda "partida" e super cansada, senti-me a Super Mulher por ter conseguido viajar sozinha com os meus 2 Principezinhos... É óbvio que tudo isto só foi possível porque os meus dois Bonequinhos portaram-se lindamente e, uma vez mais, o Gui conseguiu surpreender-me pela positiva.

 

Acho que toda a preparação que fizemos com o Gui e o facto de viajarmos de manhã cedo acabou por contribuir para o grande sucesso desta nossa primeira viagem!

MALDITAS FÉRIAS

O Gui andava super feliz com a escolinha, até que vieram as famosas férias escolares... Foram 15 dias em casa, aproveitamos e fomos três dias à Alemanha ter com os meus pais e depois foi a vez dos pais do R. darem um saltinho até aqui para matar também saudades... Sem falar que logo a seguir à escola ter começado veio o feriado do 11 de Novembro... Resumindo: foram demasiados dias de férias, passados em boa companhia, por isso voltou a ser difícil regressar à escola... 

 

Hoje foi particularmente o dia mais difícil... Parecia que estava a deixar o Gui, na sala de aula, pela primeira vez... Chorou, abraçou-se a mim e pediu-me para o levar dali... Dei-lhe um abraço bem forte e tornei-lhe a explicar que a escola era um lugar agradável e que logo ele iria tornar a gostar de estar ali... Não ficou muito convencido, a vontade de vir embora era maior... A professora não valorizou esta atitude nem fez nada para o cativar... Valeu a auxiliar da sala que o tentou tranquilizar... Assim que ela lhe pegou na mão, saí apressadamente pois sabia que seria pior se eu ficasse mais algum tempo ali...

 

Não consigo compreender porque motivo existem estas férias nesta altura do ano... Com tantas férias ao longo de um ano lectivo,  é óbvio que fica difícil o processo de integração... Eu por acaso até estou em casa porque decidimos que ficava, mais uma vez, em "congé parental", mas se já tivesse começado a trabalhar o Gui teria que ficar nos chamados "tempos livres", e teríamos que pagar cada dia que ficasse lá, que por sinal não é nada de "graça"... Não consigo ver a lógica disto... Mais parece um negócio que outra coisa... Ninguém tem tantas férias para poder ficar com os filhos em casa... Enfim, se alguém me soubesse explicar o motivo destas férias, ficaria agradecida...

 

O que eu posso dizer é que esta semana é de partir o coração quando vou levar o Gui de manhã à escola... Há sempre umas três ou quatro crianças que choram pelos pais... Entrar neste ambiente logo de manhã acaba por ser constrangedor, pois por muito que eu tente que o Gui se abstraia deste panorama, fica muito difícil...

 

Fui buscá-lo à escola e com o ar mais tristonho disse-me que "não gostava da mamã"... Perguntei-lhe se era por o ter deixado esta manhã na escola, mas de imediato disse-me que "estava a brincar e que gostava muito de mim"... Senti que me disse aquilo para demonstrar que não tinha ficado contente comigo por o ter deixado esta manhã, e fez questão de dizer que amanhã não queria ir... Em breve serão as férias de Natal... E temo que voltaremos ao mesmo...

IMG_0485.JPG

DE CORAÇÃO CHEIO ❤️

Neste fim-de-semana prolongado decidimos dar um saltinho até Stuttgart para visitarmos o meu pai... Não foi nada muito programado, decidimos 15 dias antes, falamos com o meu pai para ver se estava também livre e  fomos os 4 de carro... Assim que chegamos e entramos na porta da sala nem queria acreditar quando vi a minha mãe... Apareceu de surpresa para passar o fim-de-semana connosco! Mas que bela surpresa que foi... A juntar-se a este ambiente tivemos ainda alguns amigos...

Foram apenas 3 dias, mas deu para matar algumas saudades... Além disso, foi mesmo bom o Gui e o Martin poderem estar algum tempo com os avós! Agora é só esperar mais 3 dias para termos os pais do R. aqui...

Quando todos fazemos um "esforcinho" para estarmos juntos, custa  menos estar longe da nossa verdadeira casa.... 

IMG_0456.JPG

 

HÁ "SACRIFÍCIOS" QUE VALEM A PENA ❤️

IMG_0331.JPG

Pois é, por incrível que possa parecer hoje é o meu último dia das chamadas "congé maternité" (licença de maternidade)... Não sei quem raio se lembrou de dar este nome a este tipo de licença porque se traduzirmos à letra dá algo como congé maternité = férias de maternidade!!!! Quem colocou este nome nunca deve ter tido filhos, ou se os teve nunca ficou em casa com eles... Quem tem sabe bem do que estou a falar.... 

 

Era suposto o Martin com 2 meses e meio ficar agora numa creche ou numa ama, mas mais uma vez eu e o R. decidimos fazer um bocadinho de sacrifícios e prolongar este tempo, de forma a que eu possa ficar com o Martin em casa, tal e qual como fizemos com o Gui.

 

Com isto ainda há quem pense que ganhamos milhões para poder suportar com tantas despesas que temos, há ainda aqueles que acham que na França é que dá lucro ter filhos e há ainda aqueles que acreditam que para nós é tudo mais fácil... Enfim... Claro que é preciso fazer contas às despesas que se tem, fazer sacrifícios em coisas que não nos façam tanta falta e recorrer muitas vezes às pequenas economias amealhadas até então, e embora no final o prejuízo económico seja evidente, não há riqueza no mundo que pague este tempo que dedicamos ao nosso bebé numa fase tão importante da sua tenra vida! 

 

Está mais que provado que o aumento do período em que as mães podem ficar com o bebé após o nascimento é de grande importância para o desenvolvimento infantil. O contacto com a mãe estimula as conexões no cérebro do bebé, que faz com que este se sinta seguro, acolhido e amado, condições estas que criam uma inteligência emocional que traz consequências positivas para toda a vida do bebé, em todas as relações. Por isso, aqui fica o meu testemunho, se há uma altura em que devemos fazer "sacrifícios na carteira" este é, sem dúvida, um deles!

DE VOLTA...

Depois de 33 dias em Portugal, foi tempo de regressarmos àquela que é a nossa casa... Saímos de Portugal na sexta-feira à noite e, ao fim de mais de uma dúzia de paragens em várias estações de serviço, com o Martin a "comer" a cada 2 horas e o Gui a dizer que a nossa casa era muito longe, lá chegamos ao nosso destino, no sábado à noite... 

 

Tenho que confessar que fazer a viagem de carro não foi nada fácil, e esperamos nunca mais a voltar a fazer, pelo menos nesta condição de "emigrante"... É demasiado cansativo, são muitos quilómetros a percorrer e acabam-se por perder dias de férias na estrada... 

 

Este ano, e com o Martin tão pequenino passamos umas férias sem grandes correrias... Confesso que senti saudades das típicas férias de Verão, com muito calor, muita Praia, muito Sol, muitas saídas à noite e jantaradas... Mas claro que deu para o mais importante: matar saudades daquele que será para sempre o nosso "pedacinho de terra"...

 

Nestes 33 dias, passados em Portugal, o Gui cresceu tanto e teve oportunidade de ter experiências únicas... Foi à Praia com a avó, apanhou caranguejos que depois os fez regressar ao mar, ajudou os avós em tarefas simples do campo, viu pintainhos nascer, brincou muito com os primos, saiu muito com os avós, fartou-se de "comer torradas e beber pingos", riu muito, saltou imenso, deitou-se tarde e acordou cedo, ganhou o gosto em comer gelados e iogurtes líquidos...  Fez imensas birras porque sabia que havia sempre alguém, que de uma forma ou outra, cedia aos seus caprichos... Coisas tão simples mas que o deixaram super feliz e com vontade de ficar lá para sempre...

 

O Martin, nos seus 17 dias de vida, acabou por fazer a sua mais longa viagem... É claro que não ficará com nenhuma memória desta viagem, mas terá o registo fotográfico das suas primeiras férias de Verão, onde terá a oportunidade de ver o quanto ele foi, desde sempre, amado...

 

Já nós, regressamos de coração cheio, com a certeza que um dia teremos que voltar a morar naquele pedacinho de terra, pois é lá que somos todos muito mais Felizes... E enquanto esse dia não chega, vamos aproveitar o melhor que esta terra tem para nos dar...

IMG_0246.JPG

 

 

6 ANOS

Foi exactamente no dia 3 de Agosto de 2013 que, eu e o R., entrámos no nosso carro e demos a maior volta da nossa vida... Uma volta que nos deu o passaporte directo para a tão famosa "emigração"...  Eram cerca de 1600km de caminho que tínhamos pela frente, por isso decidimos que faríamos a viagem em dois dias, e passaríamos a noite em Bordeaux...

 

E assim foi, chegamos ao nosso destino no dia 4 de Agosto, num domingo quente de Verão... Hoje, olhámos para traz e recordámos aquele dia como se fosse hoje... Hoje, olhámos para trás e apercebemo-nos do quanto fomos corajosos e determinados, quando decidimos entrar no nosso Peugeot 206, de dois lugares e sem ar condicionado, munidos com os nossos objetos pessoais mais importantes, e percorrer um "caminho completamente desconhecido"... 

 

Desde esse dia, eu e o R. nunca mais fomos a Portugal de carro.... Até que neste Verão o Martin nasceu, mais tarde do que eu pensava, e lá tivemos de repensar as nossas férias de Verão a Portugal... Depressa chegamos à conclusão que ir de avião estaria fora de questão por uma série de motivos: o preço da viagem de avião seria exorbitante pois seria comprado em cima da hora (andaria à volta de uns 1400€ para os 4, ou para os 3, porque o Martin não paga); o cartão de cidadão do Martin jamais ficaria pronto a tempo e horas (entre fazer, receber os códigos em casa e levantar o cartão, só lá para Outubro é que teríamos o cartão de cidadão na nossa mão); fazer o título de viagem seria uma missão complicada com o Martin tão pequenino (nem quero imaginar ter que ir para Paris e apanhar uma enorme seca no Consulado, porque lá não há prioridades para ninguém...); se fossemos de avião para Portugal, teríamos apenas o nosso "pequeno desportivo", um carro antigo e pequenino, sem ar condicionado, por isso seria uma missão quase impossível irmos passear os 4; sem falar das inúmeras coisas que era preciso levar connosco... Conclusão: ir de carro para Portugal era a nossa melhor opção para estas férias de Verão!

 

E assim foi, exactamente 6 anos depois da nossa chegada, fizemos a nossa viagem inversa... No dia 3 de Agosto de 2019... Desta vez, a 4, num carro maior e com ar condicionado, com os nossos corações cheios de saudade... Foi assim, que o Martin fez a maior viagem, com apenas 17 dias de vida... Confesso que foi uma viagem muito cansativa para todos nós... Fizemos inúmeras paragens para dar de mamar ao Martin, apanhamos muito trânsito em França, e o Gui fartou-se de perguntar se ainda era "muito longe"... Eram 21h quando paramos numa terriola em Espanha,  chamada Burgos, e alugamos um quarto de hotel para descansar... E tal como aconteceu há 6 anos atrás, chegamos ao nosso destino no dia 4 de Agosto, desta vez com um grande sorriso estampado nos nossos rostos!  

 

Agora é tentar aproveitar ao máximo estas férias de Verão para que no regresso possamos levar na mala apenas boas e saudosas recordações... 

IMG_0183.JPG

 

 

DESCULPEM A AUSÊNCIA...

Desculpem a ausência mas foi tudo por uma boa causa... Estivemos, os três, quinze dias de férias em Portugal, desta vez o Papá R. (como chama carinhosamente o Gui) ficou em França... É claro que não foi fácil deixar o Papá cá, mas mesmo assim, foi bom podermos fazer esta escapadela os 3, para matar algumas das saudades antes do Principezinho 2 nascer...

 

Tentámos aproveitar o máximo que pudemos, visitamos a nossa família e alguns dos nossos amigos, passeamos pelo campo, andamos pela cidade e corremos pela praia... Mas que dias fantásticos que tivemos... Só foi mesmo pena o papá não estar também...

 

Fomos presenteados por dias de sol fantásticos, com algum calor à mistura... Despedimo-nos do Inverno da melhor forma possível... E prometemos que um dia aquele pedacinho de terra tornaria a ser o nosso lar...

 

O Gui andava eufórico com tanta liberdade... E assim que viu a praia correu a reclamar que queria "nadar" na água como fazemos nos dias quentes de Verão... Tentei explicar-lhe que só podíamos ir para a água quando regressassemos nas próximas férias, com mais calor, mas na sua inocência dos dois anos respondia-me sempre que "ali já era o calor"... E claro que para ele estava suficientemente calor, para trás tínhamos deixado os gorros e os casacos de Inverno a que estávamos habituados... Lá acabou por perceber que ir para a água seria complicado, mas mesmo assim delirou com o simples facto da podermos brincar na areia junto à água...

 

As idas ao parque também eram mais interactivas, depressa o Gui percebeu que todas as crianças falavam a mesma língua que ele, e não aquela língua estranha que ele percebe mas teima em não falar... 

 

Aproveitamos ainda para comprar algumas roupinhas super fofinhas para o Principezinho 2, e é claro que o Gui acabou por ganhar alguns presentinhos também...

 

No final, regressamos cansados mas com o coração cheio e uma mala cheia de boas recordações.... Como foi bom podermos recarregar baterias... Agora é aproveitar os dias da melhor forma, pois muitas coisas boas se avizinham antes das próximas férias de Verão! ❤️

339F2B76-8877-4A6A-98FA-020305393278.jpg

BABY BOY OR BABY GIRL?

IMG_9599.JPG

Ontem foi dia de fazermos a ecografia do segundo trimestre, e ficamos a saber o sexo do nosso Baby 2... Depois de tantos palpites, desta vez o nosso feeling estava certo...

 

A ecografia estava marcada para as 15h30min, e nós tínhamos explicado ao Gui que íamos então ver o bebé numa "televisão" e descobrir se ele ía ter um mano ou uma mana para brincar... A hora não era das melhores para ele, por isso, tal como na primeira ecografia, o Gui adormeceu antes de sermos atendidos e só acordou quando estávamos a chegar a casa. 

 

Contamos-lhe então o que iria ser, mas sinceramente não sei até que ponto ele realizou o que lhe dissemos... Faltava agora fazer uma surpresinha gira à família: desvendar finalmente o sexo do nosso Baby 2 de uma maneira original!

 

É óbvio que a surpresa já estava todo ela planeada na minha cabeça, não gostasse eu de fazer surpresas... Há muito que tinha encomendado um balão preto para anunciar a novidade, por isso faltava só saber exactamente como iríamos fazer a surpresa, de forma a que o Gui estivesse 100% de acordo... Tudo dependia do seu estado de espírito...

 

Colocamos um balão da cor do sexo do BABY 2 dentro do balão preto, enchemo-lo e demos um nós, de seguida colocamos uns confetis, e enchemos o balão preto... No início pensei que seria melhor o R. rebentar o balão com a ajuda do Gui, pois ele não seria capaz, mas na hora achei que seria bem mais giro se fosse o Gui a rebentar o balão... Depois de explicarmos ao Gui o que tinha que fazer, ele ficou todo entusiasmado para fazer o que estávamos a pedir... Depois disso, foram preciso apenas uns segundinhos de forma a fazermos uma introdução ao vídeo e o Gui poder finalmente rebentar o balão no berço do BABY 2...

IMG_9606.JPG

Pois é, sempre vem aí um segundo menininho! O nosso feeling esteve sempre certo, e o Gui acabou por ver o seu desejo concretizado, pois dizia que queria um bebé menino... Nós também ficamos com a "vida facilitada" pois desde o início que já tínhamos escolhido o nome do nosso Principezinho 2! 💙

SAUDADE

IMG_9406.JPG

"Aeroportos já viram mais beijos sinceros do que casamentos. Paredes de hospitais já ouviram preces mais honestas do que igrejas. A verdade absoluta das pessoas, na maioria das vezes, só aparece no momento da dor ou na ameaça da perda..." E foi neste momento de "dor" que nos despedimos e, quase sem olhar para trás, entramos naquele avião que tinha como destino aquela que é por agora a nossa casa...

 

Sempre pensei que cada partida fosse ficando mais fácil à medida que o tempo passasse, sempre acreditei que as saudades pudessem ser também menores, mas enganem-se... Quanto mais o tempo passa, quantas mais partidas vivenciamos, maior é essa saudade...

E DE REPENTE JÁ É NATAL ❤

IMG_20181224_231340_835.jpg

Feliz Natal a todos vocês! Por aqui estaremos em Portugal apenas no dia 26... "Ossos do ofício"...