Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

MULHOUSE

DSC06842.JPG

Para quem não se lembra, nos finais de Outubro, fomos conhecer uma série de cidade da Região da Alsácia, com o Natal e as férias de Inverno, o tempo passou, dei por mim sem um post escrito sobre  a última das cidades que visitámos: Mulhouse.

Mulhouse é a maior comuna do departamento francês do Haut-Rhin e a segunda da região Grande Leste, depois de Estrasburgo. É atravessada por dois rios, o Doller e o Ill, afluentes do rio Reno. Situa-se a aproximadamente 30 km ao norte de Basileia (cidade que visitamos nos dias a seguir, é que falarei num próximo post), na Suíça, a 15 km da fronteira franco-alemã e a 120 km ao sul de Estrasburgo.

 

Confesso que esta cidade não estava nos nossos planos de viagem, mas como sobrou algum tempinho antes de entrarmos na Suíça, decidimos parar aqui cerca de umas 2 horas e explorar um bocadinho...

 

Estacionamos o carro bem perto do centro histórico, e depressa chegamos à principal Praça da cidade: a Plaza de la Réunion, o verdadeiro coração de Mulhouse. Aqui encontramos o famoso Templo de Saint Etienne (le Temple de Sainte Etienne), construído em 1185, uma espécie de igreja, renovada, que antes era uma antiga igreja católica, mas que foi convertido num templo protestante, no ano 1528. 

DSC06834.JPGDSC06839.JPGDSC06845.JPG

Na mesma Praça, encontramos a Câmara Municipal, o chamado Hôtel de Ville, um edifício cor de rosa, do ano de 1553, cujo estilo é renascentista.  As suas pinturas e alegorias representam os vícios e as virtudes. 

DSC06835.JPGDSC06837.JPGDSC06840.JPG

Passando por aqui, andamos pelas ruas da cidade, depressa nos apercebemos que a cidade além de não ser muito grande, é muito menos medieval, existindo um menor número de casas antigas e coloridas... Pareceu-nos que se trata de uma cidade bem mais moderna comparado com Ribeauvillé, Riquewihr, Kaysersberg, Colmar e Eguisheim.

DSC06828.JPG

DSC06829.JPG

DSC06830.JPG

DSC06831.JPG

DSC06832.JPGMulhouse não é uma cidade imperdível mas mesmo assim valeu a pena irmos e irmos à descoberta de mais uma cidade... A partir, seguimos em direcção à Suíça onde ficámos duas noites e descobrimos mais duas cidades... 

EGUISHEIM: A CIDADE DO PAPA LEÃO IX

DSC06820.JPG

Eguisheim foi a penúltima cidade da Alsácia que visitámos, uma cidadezinha bem pequenina que possui menos de dois mil habitantes e que se situa entre colinas cobertas de vinhas, bem próxima da famosa cidade de Colmar. Foi nesta cidade que se começou o cultivo de uvas no território alsaciano, daí a importância deste lugar.

 

A cidade foi fortificada no século XIII e o seu centro foi construído em círculos concêntricos em torno do Castelo de Eguisheim, que, por sua vez, foi cercado por um muro octagonal, que data do século VIII. Por este motivo, Eguisheim possui uma arquitetura peculiar, com ruas estreitas e circulares preenchidas com casas de madeira bem coloridas, decoradas com flores e fontes de água. Se olharmos para o mapa da cidade percebemos melhor este formato das ruas circulares!

DSC06825.JPG

Desde 1985 a cidade recebe vários prémios pela decoração floral das casas, e em  2013, foi votada a Ville préféré des Français, que é como quem diz a "a cidade preferida dos franceses".

 

Aqui não existem propriamente grandes pontos turísticos ou atrações propriamente ditas, a cidade é a atração em si. O melhor é passear pelas ruas, a pé, e ir fotografando todos os detalhes encantadores que estão  espalhados por todos os lados.

DSC06809.JPG

DSC06810.JPG

DSC06811.JPG

DSC06812.JPG

DSC06813.JPG

DSC06814.JPG

DSC06816.JPG

DSC06817.JPG

DSC06815.JPG

DSC06818.JPGDSC06822.JPGDSC06824.JPG

Há muita história nesta cidadezinha, dizem que o Papa Leão IX (1002-1054) nasceu também nesta região, por isso existe uma estátua que honra o Papa na principal praça da cidade, na Place du Château, onde se situa o famoso castelo da cidade, o Castelo de Eguisheim A fonte sob a estátua foi construída entre 1834 e 1836, e é uma das maiores na Alsácia.

 

O castelo de Eguisheim é do século VIII, e é o suposto local de nascimento do Papa Leão IX. A sua parede exterior, que remonta a 720 AD (um monumento histórico classificado) ainda existe para ser apreciada. A pequena igreja ao lado do castelo tem um interior muito colorido, vale a pena entrar e visitar. 

DSC06819.JPG

DSC06821.JPG

Mais um local que adorámos visitar por ser tão lindo e parecer saído de um conto de fadas, daqui rumamos de coração cheio à nossa última cidade da Alsácia... 

RIBEAUVILLÉ

DSC06571.JPG

Ribeauvillé foi a primeira cidade da Rota do Vinho da Alsácia que visitámos, uma cidade pequenina, com cerca de 5 mil habitantes, que se localiza a norte de Colmar, uma das cidades mais antigas da Alsácia, cuja história data do século VIII. 

 

A ROTA DE VINHOS E AS VILAS FLORIDAS DA ALSÁCIA

IMG_9285.JPG

Alsácia (em francês Alsace) é uma região da França que se localiza a este do país, junto às fronteiras da Alemanha e da Suíça. Durante anos a região teve o controle alternado entre a Alemanha e a França, o que resultou numa mistura única entre influências francesas e germânicas.
 
Terra de sonhos, repleta de vilarejos encantados e medievais pintados em tons pastel, paisagens de tirar o fôlego, colinas verdes e conhecida pela sua famosa rota do vinho (com vinícolas e vinhedos que se estendem por quase 200 km), a Alsácia é quase uma visita obrigatória para quem está em Paris e não só...  Uma região que mais parece ter saído de um verdadeiro conto de fadas!

 

BRATISLAVA

IMG_8785.JPG

Hoje trago-vos fotografias da quarta cidade que a minha irmã visitou: Bratislava! Bratislava é nada mais que a capital da Eslováquia, um país localizado na Europa Central, mais conhecido por Leste Europeu, que faz fronteira com a Áustria e a Hungria. Encontra-se a poucos quilómetros de Viena, a capital da Áustria e a dividir a cidade existe o famoso rio Danúbio.

IMG_8791.JPG

IMG_8792.JPG

IMG_8782.JPG

IMG_8787.JPG

IMG_8788.JPG

IMG_8789.JPG

IMG_8790.JPG

IMG_8793.JPG

IMG_8795.JPG

IMG_8797.JPG

IMG_8799.JPG

IMG_8803.JPG

IMG_8804.JPG

IMG_8805.JPG

IMG_8806.JPG

A cidade velha do século XVII, exclusivamente pedonal, é conhecida pelos animados bares e cafés.

IMG_8786.JPG

IMG_8796.JPG

IMG_8802.JPG

IMG_8807.JPG

IMG_8825.JPG

E no meio de tantos cafés, lá estava um que não passou indiferente...

IMG_8780.JPG

IMG_8781.JPG

E com tantas fotografias maravilhosas, fiquei com vontade de viajar! ❤️

VIENA

Em seguimento do post sobre Praga, hoje trago-vos a cidade de Viena, a capital da Áustria. Famosa por Mozart, que se mudou da cidade de Salzburg, onde nasceu, para esta capital, aos 25 anos de idade, ficando lá praticamente até o final da sua vida e pela princesa Sissi, imperatriz da Áustria-Hungria (final do século XIX). Viena é uma cidade bonita e clássica, que respira cultura, com os seus diversos museus espalhados pela cidade. Faz parte da lista de Património Mundial da UNESCO, desde 2001.

 

Jardins maravilhosos e palácios majestosos fazem de Viena uma das cidades mais incríveis do mundo... Vamos conhecer Viena, pelos olhos da minha irmã... 

 

 

PRAGA

IMG_8644.JPG

Depois do Aniversário do Gui, a minha irmã mais nova, juntamente com o namorado, tinham programado partir daqui de Paris para Praga, de Praga para Viena, de Viena para Bratislava, de Bratislava para Budapeste. Como adoro viajar e conhecer lugares novos, todos os dias recebo fotografias maravilhosas das cidades onde vão passando, tão maravilhosas que achei que seria interessante divulgar por aqui.

 

Se um dia formos visitar alguma destas cidades farei um post muito mais elaborado sobre o que visitar, tal como costumo fazer. Mas como não é o caso, limito-me a partilhar fotografias que me enviaram...

 

Hoje trago-vos a cidade de Praga, a capital da República Checa, uma cidade pequena, dividida pelo rio Moldava...

IMG_8664.JPG

IMG_8669.JPG

IMG_8670.JPG

IMG_8647.JPG

IMG_8648.JPG

IMG_8649.JPG

IMG_8651.JPG

IMG_8656.JPG

IMG_8657.JPG

IMG_8659.JPG

IMG_8660.JPG

IMG_8661.JPG

IMG_8663.JPG

IMG_8668.JPG

IMG_8675.JPG

IMG_8678.JPG

IMG_8679.JPG

IMG_8645.JPG

IMG_8646.JPG

IMG_8665.JPG

IMG_8666.JPG

IMG_8672.JPG

IMG_8673.JPG

Depois de ver estas imagens todas, dá mesmo vontade de ir visitar... Não acham?! 

VIAGENS

EUROPA

1. Portugal

 

2. Espanha

 

3. França

             - Baixa Normandia 

                                            Caen, Cabourg, Deauville, Trouville e Honfleur

                                            Mont Saint-Michel  - A Segunda Maravilha da França

 

4. Alemanha

 

5. Suiça

 

6. Luxemburgo

 

7. Bélgica

 

8. Holanda

 

9. Républica Checa

 

10. Áustria

 

 

AMÉRICA DO SUL

1. México

 

 

DICAS PARA VIAJAR

 

EXPLORANDO A BRETANHA: FOUGÈRES

A ideia de conhecer algumas cidades da Bretanha (em francês, Bretagne) já pairava a algum tempo no nosso pensamento, por isso, juntamos uns amigos, escolhemos algumas cidades e partimos à descoberta desta magnífica região. 

 

A Bretanha é uma região que se situa a oeste da França e que possui a maior costa que fica entre o Canal da Mancha e o Oceano Atlântico. A região divide-se em 4 departamentosIle-et-Vilaine, Cotes d'Armor, Morbihan e Finistère, tem como capital a cidade de Rennes e os seus habitantes chamam-se bretões.

image.jpeg

A França, que conhecemos hoje como nação unitária e cultura singular foi, na verdade, a maior parte da História uma terra de diferentes culturas, línguas, e identidades políticas diferentes. Só para se ter uma ideia, a Bretanha só começou a pertencer ao reino francês em 1532, após a filha do duque da Bretanha — Anna da Bretanha — casar-se com o rei francês Luís XII. Mas mesmo depois disto, esta guardou parte da sua autonomia e era tratada como um reino distinto, ainda que sob a mesma coroa. Por isso, a região faz questão de conservar as suas antigas e fortes tradições. 

 

Uma região única marcada pelas suas aldeias de traço medieval e portos pesqueiros, conhecida pela sua famosa gastronomia em toda a França, pelos seus crepes doces e salgados feitos à base de farinha escura, bolos e biscoitos deliciosos (entre eles, o famoso bolo de manteiga, o Kouign Amann), frutos do mar (sobretudo ostras), e talvez a mais antiga tradição de fabrico de sidra de maçã (bebida fermentada de maçã com baixo teor de álcool, 4 a 5 graus, em geral).

 

Hoje a Bretanha possui 7 aeroportos: Brest, Rennes, Dinard, Saint-Malo e Lorient-Lann Bihoué; e uma rede ferroviária formada por 3 linhas que partem da capital, Rennes (Rennes - Brest: via St-Brieuc, Guimgamp, Morlaix; Rennes - Quimper: via Vannes, Auray, Lorient; Rennes - St-Malo: via Dol de Bretagne).

 

Além do francês também se fala, uma língua céltica, o bretão, daí que muitas das vezes se encontre na rua a sinalização nas duas línguas.

 

Quando se pergunta a um bretão qual é a sua nacionalidade, a primeira resposta que ele dará é: “sou da Bretanha” e só depois é que dirá  “sou francês”!

 

 

FOUGÈRES

Fougères foi a primeira cidade que conhecemos, uma típica cidade medieval situada no departamento Ile-et-Vilaine.

DSC08704.JPG

 

 

AMANHÃ VAMOS ATÉ À NORMANDIA!

normandia.jpg

O sol decidiu aparecer hoje e parece que veio para ficar, por isso nada melhor que fazer uma viagenzinha para conhecer um lugar diferente... Desta vez decidimos ir conhecer algumas cidades da região da Normandia, uma região histórica situada a noroeste da França.

 

O local foi escolhido pela sua localização, uma forma de sairmos de Paris e podermos estar em contacto com o mar... 

 

Por isso, já sabem, para a semana partilharei com vocês um bocadinho mais deste país!

STRASBOURG EM 2 DIAS

DSC07506.JPGStrasbourg (em português Estrasburgo) era uma das cidades francesas que andávamos para conhecer há já algum tempo... Ouvíamos falar maravilhas deste local, e sempre que fazíamos a nossa viagem até à Alemanha para visitar a família, ficava sempre o "bichinho" de querer parar ali para conhecer este cantinho da França... Por isso, na semana em que programamos fazer a surpresa aos nossos pais, tinhamos decidido que os primeiros 2 dias seriam passados em Strasbourg... E assim foi...

DSC07622.JPG

 

 

BRUXELAS EM 2 DIAS

Antes de partirmos ouvi e li muita gente dizer que Bruxelas não tem nada que preste, é uma cidade pequena e não vale a pena visitar... Mas sabem que mais?! Nós adorámos e lamentámos não termos explorado mais esta cidade!

 

Por isso, se quiser conhecer a cidade, prepare-se para perder alguns minutos e ler este post, tenho a certeza que vai adorar conhecer a famosa Capital da Bégica e da União Europeia

 

Aqui fala-se oficialmente duas línguas: o frânces e o neerlandês (uma língua que deriva do holandês), por isso a maior parte das coisas está escrita nas duas línguas, mas o inglês é falado por praticamente toda a gente.

 

A cidade tem realmente muita personalidade e é bastante agradável, repleta de arte, história e com muitas atracções turísticas, é conhecida mundialmente como a cidade das histórias em quadrinhos: a terra do Tintin, do Luke Luke e dos Smurfs. Basta passear pelas ruas para admirar várias paredes e muros pintados com estas personagens! É tão giro que torna o passeio pela cidade ainda mais agradável e encontrá-los é sempre uma boa surpresa.

received_10200659265881386.jpeg

received_10200659266681406.jpeg

received_10200659264961363.jpegreceived_10200659326162893.jpeg

Por isso, e para quem gosta de andar, a melhor forma de conhecer Bruxelas é ter um mapa e sair andando pelas ruas... Mas prepare as sapatilhas para andar alguns kilómetros a pé... Foi exactamente isso que nós fizemos! (tem sempre o metro como alternativa)

 

Tendo em conta o que vimos, deixo aqui os melhores locais a conhecer durante uma visita a esta magnífica cidade.

 

STUTTGART: A CIDADE DOS CARROS E NÃO SÓ!

stuttgart.jpg

Stuttgart é a sexta maior cidade da Alemanha e é a capital do estado de Baden-Württemberg. Situada a sudoeste do país, às margens do rio Neckar, a cidade fica entre uma série de colinas (muitas delas vinhas) e vales, um lugar verdadeiramente mágico e agradável.

 

Uma cidade que faz parte do nosso coração e que nós visitámos com alguma frequência, pois é lá que trabalha o meu pai e a minha irmã mais nova. Desde que nos mudámos para Paris, a maior parte das nossas férias dividem-se entre Portugal e alguns dias na Alemanha... Uma forma que encontrámos para estarmos todos juntos mais vezes! 

DSC03497.JPG

 

 

OS TUGAS FORAM CONHECER O LUXEMBURGO

Tal como tinha prometido, tinha que partilhar com vocês mais um lugar que fomos conhecer este fim-de-semana, o Luxemburgo.

 

O Luxemburgo tem como nome oficial Grão-Ducado do Luxemburgo (ou de Luxemburgo) devido à sua democracia parlamentar ser representada por um Grão-Duque, aliás,  o único grão-ducado ainda existente.

 

Situado na Europa Ocidental, limitado pela Bélgica, França e Alemanha, tem uma população de pouco mais de meio milhão de pessoas e uma área de aproximadamente 2586 km². E embora seja um país pequenino, possui três idiomas oficiais: o luxemburguês, o alemão e o francês, sendo que o português é a principal língua de minorias do país, devido aos imigrantes que sairam de Portugal, na década de 1970.

Luxemburgo-mapa.jpg

O país, foi um dos 6 países fundadores da União Europeia e da ONU, e foi um dos primeiros países a adotar o euro (em 1999). E tal como a Suiça, vive com base no sector bancário, e isso é bem visível quando se visita a capital: a cidade do Luxemburgo.

20150308_133730.jpg

DSC04206.JPG

Terra de duques e duquesas, a cidade de Luxemburgo está na lista do Património Mundial da UNESCO pela sua importância histórica, tendo sido denominada duas vezes como Capital Europeia da Cultura.

DSC02942.JPG

O contraste de arquitetura é muito interessante. A  cidade cresce para além dos limites da muralha medieval, e é dividida entre a cidade alta (Ville Haute) e a cidade baixa (Ville Basse), conectadas por diversas pontes e viadutos, uma das principais características da cidade. A parte mais alta é a mais moderna e é onde se situa o centro da cidade; e a parte mais baixa é cercada de penhascos, repleta de passagens subterrâneas e pontes, casinhas típicas, onde passa o rio Alzette. 

DESCONFIO QUE SOFRO DE ECDEMOMANIA

Pois é, desconfio que sofro de ecdemomania, não sei quando surgiu a "doença", apenas sei que não tem cura e o único tratamento é viajar... 

louca por viajar.jpg

Por isso, este fim-de-semana vou fazer mais um "mini-tratamento"... (Lol) Vamos conhecer mais um pedacinho da Europa... Um pedacinho bem pequenino chamado Luxemburgo

visitar o luxemburgo.jpg

Ao todos somos 3 casais de amigos e uma cadelinha, a Mia, tinhamos projectos para ir até à Bélgica, até já estávamos com o hotel reservado e tudo, mas descobrimos que, o Paque Mini-Europa, se encontrava fechado nesse fim-de-semana... Por isso adiámos essa viagem para uma outra altura e decidimos visitar o país vizinho... 

 

Vai ser um fim-de-semana em grande, ainda por cima domingo é o Dia Internacional da Mulher 

 

Depois conto-vos como foi!