Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

ESTOU CANSADA

"Às vezes, parece que ninguém nota os esforços diários de uma batalha materna.

Ninguém nota as madrugadas de insónia, os choros contidos, os banhos não tomados, o almoço quente e saboroso que se transformou num pão com manteiga e num café gelado.

Ninguém nota quando a mãe está trabalhando no limite da exaustão. Seja limpando, educando ou emprestando um imenso pedaço de si para manter aquele pequeno em perfeitas condições.

Por trás de um filho feliz, existe uma mãe despenteada, com roupa amassada e... Cansada!

Por trás de um filho feliz, existe um trabalho pesado que ninguém (ou quase ninguém) ousa se importar.

A Maternidade é uma profunda, dolorosa e imensa doação de si mesmo. 

A Maternidade é uma jornada para valentes, lugar de gente corajosa que se aventura na batalha de criar um ser humano independente: dando limites, emprestando as suas noites de sono, multiplicando as forças e amando-os para sempre, mesmo quando eles nos levam à loucura.

A Maternidade é essa insana e profunda doação do nosso próprio coração. E mesmo quando ninguém nota, lá está ela - a mãe, doando o seu corpo, multiplicando o seu amor, dividindo os seus sorrisos e vivendo na mais completa e feliz exaustão. Porque toda a Mãe sabe que a melhor recompensa, para tanto cansaço, já está nas suas mãos!

E eu, ESTOU CANSADA, acreditem! Mas jamais cansada de ser Mãe." ❤

IMG_0368.JPG

(Texto adaptado de maezice, por Ananda Urias)

ESTAR GRÁVIDA...

"É ler 50 vezes o resultado positivo do exame para ter a certeza que está correto.

É ficar chocada ao saber que uma gestação dura 40 semanas e não nove meses como toda a gente diz por aí. Que demora… São dez meses!!!

É sentir-se muito estranha…

E quem não sente nada de estranho, estranho é.

Muitas  hormonas, muitas mudanças, insegurança…

É sentir tudo o que se pode imaginar…

Sentir fome, muita fome! E ainda ter que se preocupar com o ganho de peso…

Ter sono, muito sono!!!

Acordar várias vezes de madrugada para fazer xixi.

Sem falar nos enjoos e na azia…

Não é a toa que grávida tem preferências!

É muito calor, depois frio, e mais calafrio.

E caimbrãs, dor na bacia…

O cabelo que não pode pintar.

O creme que não pode usar.

O remédio para as borbulhas... Nem pensar!

É ter também os medos: de ficar gorda pra sempre, de ter estrias, celulite, do peito cair, do peito doer, de não dar conta…

E o frio na barriga de pensar: será que vai nascer perfeitinho?

Rezar, e muuuuuuito, para que ele nasça perfeitinho.

Dar por nós imaginando, por horas a fio, como serão os olhos, os cabelos e a pele do bebé que vai nascer...

É esperar ansiosamente pelo dia da ecografia, e assim que sair de lá, esperar ansiosamente pela próxima!

Aprender a ver o bebé nas imagens da ecografia.

Ter uma vontade louca para comprar um aparelho igual e fazer em casa!!!

Cada ecografia, uma novidade.

Cada detalhe, uma alegria… Imensa, infinita!

Ler muito sobre gravidez, pular o capítulo do parto (pois ainda é muito
cedo pra se preocupar), mas ir direto para os cuidados com o bebé...

Ler na internet o desenvolvimento do bebé a cada nova semana.

Ir ao shopping e desejar apenas coisinhas para o bebé.

Ficar muito esquisita e descobrir uma incrível capacidade de sentir  todas as emoções numa hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim.

Ter a fase do mau-humor e da felicidade que não tem tamanho.

É acreditar num Mundo melhor!

Gravidez tem de tudo um pouco, e cada pouco é um Mundo!

Gravidez é coisa esquisita:

É estranho demais!

É bom demais!!

É demais!!!" 

(Autor desconhecido)

IMG_0106.JPG