Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

AUTOTESTE COVID-19

Ao fim de quase 2 semanas em casa a classe do Gui volta a abrir, normalmente, amanhã, mas como o Gui na sexta-feira foi à escola e um colega testou positivo, a professora exigiu um auto-teste Covid hoje.

O teste foi fornecido na farmácia e confesso que desconhecia este autoteste COVID que além de ser fácil de utilizar é super prático. 

Mas antes de falar desse autoteste, achei útil partilhar com vocês algumas informações sobre este tema...

 

1. Afinal, porque é que um autoteste é mais fácil de realizar?

A facilidade do uso deve-se à forma como é feita a colheita, que neste caso é realizada na parte frontal do nariz e não na nasofaringe, o que o torna muito menos invasivo e, simultaneamente, mais simples e confortável.

 

2. Quais as vantagens deste tipo de teste?

O resultado está disponível de forma rápida, permitindo identificar de forma quase imediata os casos positivos, o que resulta numa proteção acrescida, diminuindo o risco de contágio.

De uma maneira geral, os estudos dizem que em pessoas sintomáticas o autoteste pode ter uma validade de 92% e em assintomáticos 78%.

 

3. Como fazer a leitura correcta? 

Efetue a leitura do resultado do teste passados 15 a 30 minutos.

resultado é positivo se aparecerem duas bandas coloridas ao nível da zona C e T. 

O resultado é negativo se apenas aparece uma banda colorida na zona de controle C.

Se a linha C não aparecer o teste é inválido e deve ser repetido.

 

4. O que fazer se o resultado é positivo?

Se o resultado fôr positivo, a pessoa deve isolar-se e fazer um teste antigénio ou PCR para confirmar o resultado.

 

5. E se o resultado fôr negativo?Um resultado negativo sugere ausência de infeção, contudo devemos manter todas as medidas de prevenção recomendadas e se necessário repetir o teste uns dias depois.

 

6. Como devemos realizar o autoteste?

De uma forma geral, cada autoteste dispõe de um manual de instruções e o mais indicado será sempre seguir o que está lá escrito pois os testes variam de laboratório para laboratório.

 

 

No caso do Gui...

O autoteste fornecido era realmente dos mais simples que vi até hoje, dos laboratórios AAZ, na qual a própria criança pode fazer.

O teste faz-se apenas seguindo 2 etapas e a eficácia, segundo eles, é de 97.5%.

Começamos por lavar as mãos, com água e sabão, abrimos o invólucro onde saiu uma espécie de caneta e tiramos a tampa. De seguida, o Gui colocou a parte esponjosa na narina, rodando umas 5-6 vezes, durante cerca de 15 segundos, repetindo com a mesma zaragatoa o mesmo procedimento na outra narina.

A seguir, foi só voltar a colocar a tampa, deixando a "caneta" na vertical e esperar que os tracinhos aparecessem!

20220120_160449

E por aí, também conheciam este autoteste?

AINDA SOBRE A COVID-19

Para quem me segue deve ter reparado na minha ausência... Tudo por causa desta maldita Pandemia que não parece ter fim...

Ainda não tinha contado o resultado da doença da professora do Gui: COVID-19 positivo, tal como eu suspeitava! Com isto, a turma do Gui ficou fechada 10 dias porque não há professor substituto (com exceção da sexta-feira que é um professor diferente).

E 10 dias (e não 7) porque segundo o protocolo em vigor, as pessoas positivas à Covid-19 que não são vacinadas (ou não têm o esquema vacinal completo) têm que ficar 10 dias em isolamento. Quero acreditar que a professora dele não tem apenas a dose de reforço, mas sinceramente não sei não... 

Isto tem-nos tirado as nossas noites de sono porque passamos uma semana a enviar emails e cartas...

Supostamente o R. deveria ter direito a ficar com os filhos em casa nos dias em que não temos alternativa para os "guardar", ou seja nos dias em que trabalho. A empresa do R. colocou logo entraves porque nós não tínhamos nenhum documento oficial a dizer que o Martin era caso contacto, além disso ele também não é escolarizado nem anda numa creche, por isso segundo eles o R. não tem direito... Enfim... Com mais de 300 mil casos por dia alguma vez a Segurança Social vai ter tempo de fazer um documento oficial para cada caso contacto?! Uma autêntica palhaçada...

Eu própria, depois da resposta que eles deram ao R., liguei para a secretária da empresa, que é nada mais que a esposa do patrão, e tentei mostrar-lhe que era uma situação que nos ultrapassava e que corria o risco de se repetir... Completamente insensível ao problema, e segura das suas afirmações, a solução segundo ela era o R. tirar férias para ser pago nesses dias que teve que ficar com o filho de 2 anos. 

 

Já o Gui como é escolarizado já não havia nenhuma dúvida, re-enviamos os papéis que a escola nos enviou, fizemos uma declaração de como não temos alternativa e o problema ficou resolvido.

 

Tudo isto poderia ser bem mais simples se o Gui tivesse escola de segunda a sexta-feira e sempre com a mesma professora... Mas não, há quarta-feira não há escola e há sexta é um professor diferente. Por isso, apesar da ama do Martin e a professora do Gui estarem positivas à Covid-19 praticamente na mesma altura, a justificação da escola do Gui não serve para justificar a ausência do R... Vamos ter que aguardar a carta registada que enviamos à Segurança Social a pedir o tal papel que a empresa do R. pede, pois se há empresa que gosta de dificultar a vida aos funcionários, a do R. é "número 1 a fazer isso".

 

Enquanto isso, as pessoas continuam  a não ter cuidados nenhuns para evitar a propagação do vírus... É impressionante a quantidade de pessoas que são contaminadas pela Covid-19 todos os dias... Nos hospitais o número de internados de pessoas infectados não pára de aumentar... Mais incrível ainda, é serem autorizadas visitas em pleno serviço Covid, quando estamos fartos de saber que as pessoas não respeitam rigorosamente nada... Choca-me ver pessoas a lidarem com esta Pandemia como se de nada de grave se tratasse... E ao fim de 2 anos consigo-me surpreender todos os dias, com a quantidade de pessoas que, nos hospitais, não sabe colocar a máscara correctamente na cara, não cumpre o distanciamento físico, a lavagem/desinfecção das mãos!

Se eu vos contar que as pessoas visitam os seus familiares infectados com a Covid-19 e retiram as máscaras, beijam os familiares, comem juntos e não desifectam as mãos em momento nenhum, vocês ainda acreditam?!

20220117_152749

Isto é o que eu vejo todos os dias no hospital... E querem saber mais, nos profissionais de saúde, estamos CANSADOS desta Pandemia, mas parece que ainda existem muitas pessoas que não aprenderam rigorosamente nada ao fim destes dois anos... Prova disso é esta quinta vaga...

A COVID-19, AS CRIANÇAS E OS NOVOS PROTOCOLOS

Emigrantes em Paris

Aqui o governo francês decidiu que as escolas continuariam a funcionar normalmente depois das férias de Natal, mas com um protocolo diferente: para cada caso positivo para a Covid-19 detectado numa mesma turma, todos os alunos devem ser testados no primeiro dia, com um teste PCR ou um teste de antigénio e, em seguida, em dia 2 e ao dia 4 com autotestes, para poderem frequentar a escola.

FB_IMG_1641225329090

Ora, o que aconteceu foi que assim que um caso era detectado numa turma, os professores ligavam de imediato para os pais irem buscar os filhos à escola... Imaginem a confusão para quem não tem nenhum apoio familiar e está a trabalhar... Gerou-se a confusão total: pais a terem que sair do trabalho para recuperem os filhos, miúdos a serem testados duas a três vezes por semana, enormes filas de espera nos locais de testagem e autotestes esgotados na maior parte dos locais de venda.

 

Felizmente o Gui ainda não teve nenhum caso na turma, mas por exemplo, na quinta-feira passada a professora enviou uma mensagem às 13h45 para recuperar os alunos pois a escola da filha dela a tinha contactado para ir buscar a filha que era caso contacto... Felizmente, até estava de folga e fui de imediato buscar o Gui e no dia seguinte o professor não era o mesmo por isso voltou à escola.

 

Ontem, quando me preparava para levar o Gui à escola, a professora enviou uma mensagem a informar que estava com febre, dores musculares, cansaço generalizado e afins... Não disse que estava infectada com o coronavírus mas com a descrição dos sintomas mais parece estar infectada... Mais uma vez o Gui ficou em casa e também desta vez estava de folga! Entretanto a professora confirmou que estaria de baixa por doença esta semana completa e não sabia se ía haver um professor substituto...

 

Hoje recebo uma mensagem às 9h e tal a informar que afinal havia alguém que a substituía, mas como estava de folga, nem me dei ao trabalho de o levar pois não tinha vontade de andar a "correr"...

 

Para somar pontos a esta Maldita Pandemia, a ama do Gui, testou positivo à Covid-19 no passado sábado e o Martin passou a caso contacto, tendo sido obrigado a ficar em isolamento!

 

Como sou profissional de saúde não posso ficar com os meus filhos em casa, por isso teve que ser o R. a ficar, a ganhar apenas 70% do ordenado (90% se o filho fosse positivo à Covid)... É verdade, uma miséria para quem não tem culpa de não poder ir trabalhar! O lado positivo disto é que esta semana só trabalho quarta e quinta, por isso poucos dias serão perdidos... Mas já imaginaram se isto acontecesse em duas semanas diferentes?! 

 

A escola começou apenas a semana passada mas eu confesso que estou fartinha destes protocolos que obrigam a testar os miúdos vezes sem fim e deixam os pais esgotados entre testes, atestações e o medo de ter que faltar ao trabalho... 

 

Com estas medidas, o sindicatos dos professores convocou uma greve geral para esta quinta-feira pois também eles contestam a sustentabilidade do novo protocolo sanitário.

20220111_174146

Ontem o primeiro-ministro francês anunciou mudanças no protocolo escolar agora uma criança terá de apresentar três autotestes negativos com o intervalo de dois dias cada um, sendo os autotestes fornecidos gratuitamente nas farmácias. Além disso, os pais já não são obrigados a ir buscar as crianças logo que seja declarado um caso positivo na escola, sendo assim possível que as crianças terminem o dia na escola, deixando mais tempo aos pais para gerirem a situação. 

Colm-autotest-1 (1)

Pessoalmente acho que estas medidas nas escolas são excessivas quando nos hospitais dá a ideia que andamos a brincar com a Pandemia... Mas isto ficará para um próximo post!

 

ADEUS 2021... OLÁ 2022 ♥️

Quando muitos pensavam que 2021 seria um ano diferente, aconteceu exactamente o contrário... A ciência conseguiu encontrar uma solução para combater o vírus, mas muitas pessoas continuaram a achar que tudo não passava de uma invenção...

A desinformação foi sem dúvida o maior inimigo desta Pandemia, uma das mais sérias ameaças à saúde pública. Como é possível alimentarem-se tantas dúvidas sobre a vacina contra a COVID-19?!

 

Está mais que provado que os benefícios destas vacinas na prevenção de infecções, hospitalizações e mortes superam os riscos dos possíveis efeitos colaterais. Relatos muito raros de efeitos colaterais inesperados de algumas vacinas contra a COVID-19 não deviam fazer as pessoas hesitarem em se imunizar. As vacinas contra a Covid-19 estão a salvar vidas e as pessoas não deveriam ter dúvidas sobre isso!

 

Ninguém imaginou que 2021 seria a continuação de 2020... Nunca um ano pareceu tão curto e igual... 

 

Janeiro foi o mês em que apanhei a primeira dose da vacina contra a Covid-19... 

 

Em Fevereiro, uns dias depois de receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19, recebi a resposta que mais temia: TESTE POSITIVO à COVID (com todos os sintomas associados). Passei um mês em casa...

 

Em Março acontecia mais um grande susto na nossa vida: o Martin ficava internado...

Com o número de pessoas internadas dos cuidados intensivos sempre a aumentar, a França entrava na terceira vaga, e com ela novas restrições foram aplicadas, o que nos tornou a limitar as nossas vidas...

 

Depois veio Abril, a França ultrapassava as 100.000 mortes devido ao coronavírus, inscrevendo-se, desta forma, a Covid-19 na linha histórica das grandes epidemias em França.

Pelo segundo ano consecutivo, ficávamos na Páscoa qui em casa...

 

Em Maio, cerca de cinco meses depois do início da Campanha de Vacinação Contra a Covid-19, tinha pela primeira vez o serviço onde trabalho sem qualquer doente positivo à Covid-19. Começávamos a desconfiar...

 

Em Junho, com a diminuição drástica do número de contaminações pela Covid-19, a máscara deixava de ser obrigatória nos locais ao ar livre e o recolher obrigatório deixava de existir... E eu completava o meu esquema de vacinação! Com isto, pudemos festejar o aniversário do Gui.

 

Em Julho contávamos os dias para as férias de Verão pois a chuva por aqui não nos largava... Felizmente o tempo ajudou e pudemos celebrar o segundo aniversário do Martin como previsto. Enquanto isso, o Presidente da República, Emmanuel Macron, anunciava uma das medidas mais polémicas para os franceses: a obrigatoriedade da vacina contra a covid-19 para todos os profissionais de saúde.

 

De confinamento em confinamento, acabamos por nunca sair daqui... E ao fim de um ano, fomos finalmente em Agosto passar as nossas férias de Verão em Portugal

 

Em Setembro, regressávamos para a nossa rotina, a Pandemia parecia ter acalmado...

 

Depois veio Outubro, o meu Fredinho virava Estrelinha... 

 

Em Novembro, matávamos saudades da Alemanha...

Pandemia dava sinais de ganhar novamente terreno, agora com a quinta vaga, que obrigava o governo a tornar o reforço da vacina recomendada  para todos os adultos (maiores de 18 anos)...

 

Depois veio Dezembro, decidimos ficar cá novamente nas duas festas porque não tínhamos férias suficientes... 

A quinta vaga da Pandemia atingia números de infecções diárias alarmantes...

Apesar disso, foi um dos meses mais felizes e mágicos do ano... Fomos ao Parque Astérix e à Disneyland Paris e recebemos um dos melhores presentes de Natal!

20220106_174655

Terminamos o ano com a promessa de que 2022 será um ano de grandes mudanças... Há quem nos ache loucos, há quem nos admire pela nossa coragem, e há aqueles que querem muito que as promessas sejam cumpridas... 

 

"Imagine uma nova história para a tua vida e acredita nela" (Paulo Coelho)... É exactamente isso que vamos fazer porque se não formos nós a correr atrás dos nossos sonhos, ninguém irá fazê-lo por nós!

 

♥️ Feliz 2022 ♥️

 

E já agora... Feliz Dia de Reis!

ISOLADOS NO NATAL

Covid-19

A 3 dias do Natal, recebemos a notícia que a minha irmã mais nova e o meu cunhado já não podem passar o Natal aqui connosco... Infelizmente, o meu cunhado testou positivo à Covid-19 depois de apresentar alguma sintomatologia e como é óbvio terão que ficar em Portugal. Sem falar que vão passar o Natal completamente isolados!a

 

Falta agora saber se os pais do R, os meus sogros, vão testar negativo, porque apesar de estarem vacinados e não estarem com qualquer sintoma, eles preferiram fazer um teste para viajarem "mais descansados"..

Se ninguém puder vir até cá, teremos um Natal como o ano passado...

20211221_131605.jpg

 

OS TESTES DEVIAM SER GRÁTIS NA EUROPA

Covid-19

Tal como aqui em França, o governo português anunciou, ontem, as novas medidas restritivas para combater a quinta vaga da Covid-19.

É já no próximo dia 1 de Dezembro que Portugal entra em situação de calamidade, e entre as medidas que colocou, o controlo apertado das fronteiras com teste obrigatório (negativo à covid-19) para todas as pessoas, independentemente do ponto de origem, que viagem para Portugal, foi o que me deixou sem palavras. 

IMG_20211126_160114.jpg

O ano pasado acabamos por passar o Natal os 4 porque a Pandemia impediu as viagens aéreas e as pessoas acabaram por ter que anular as viagens. Este ano, corremos o mesmo risco... Com Portugal a exigir um teste PCR ou antigénio, negativo, para entrar em  Portugal, vai ficar mais caro as pessoas virem passar as festas connosco, sem falar que teremos que andar a ver se perto das festas vão existir centros de despiste abertos!

Desculpem o desabafo mas não posso concordar com esta medida, pois quem irá pagar estes testes cada vez que se viajar?

Aqui em Franca, os testes até são gratuitos para as pessoas residentes e vacinadas, mas para quem nos quer visitar já não é assim...

Neste caso, o mínimo que se devia fazer para as pessoas vacinadas era passar os testes antigénio e PCR gratuitos, pelo menos em toda a Europa!

PRESENTE DE NATAL ANTECIPADO

Terceira dose da vacina alargada para os maiores de 18 anos

Com a França a registar, esta semana, mais de 30 mil novos casos por dia de covid-19, o número mais elevado desde o início de agosto, o governo viu-se obrigado a tomar novas medidas nesta quinta onda de contaminações pela Covid-19.

 

Apesar de ainda existirem muitas pessoas que se opõem à vacinação, esta continua a ser a maior arma do governo. Foi neste sentido, que a dose de reforço da vacina anticovid passou a ser recomendada a todos os adultos (maiores de 18 anos), cinco meses após a segunda imunização

5fbe70eb1f00003408769d1e.jpeg

A dose de reforço contra a covid-19 já estava autorizada para os maiores de 65 anos, pessoas em situação de risco e profissionais da saúde.

 

Além disso, o certificado sanitário e a utilização da máscara tornou a ser obrigatório em todos os lugares fechados, incluindo discotecas, e nalguns sítios ao ar livre onde existe um aglomerado de pessoas, como por exemplo, nos populares mercados de Natal que aqui se realizam nesta altura.

 

Com isto, a partir do dia 15 de Janeiro, o certificado sanitário dos adultos vai perder a validade se a dose de reforço (terceira dose) não for aplicada até sete meses depois da segunda injeção.

 

A validade de um teste PCR negativo para a obtenção do certificado sanitário – recurso dos não vacinados para poderem entrar nos locais que exigem o documento – foi também reduzido de 48h para 24h. “Isso significa que, para ter um certificado sanitário, as pessoas não vacinadas terão de testar todos os dias, e pagar do próprio bolso”, disse o ministro da Saúde, Olivier Véran.

 

Na área da educação, as classes deixam de encerrar quando um caso positivo é detetado, passando a fazer-se testes a todos os alunos e a continuação das aulas para os que não estão infetados.

 

Embora a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) tenha aprovado hoje a vacina anticovid da Pfizer para  crianças entre 5 e 11 anos, o governo ainda não tomou a decisão de avançar com esta medida, deixando no ar que a ser aprovada, não será iniciada antes do início de 2022".

michilus-cdo239-rvb_sm.jpg

Não sei se com isto os franceses vão finalmente tomar consciência da importância da vacinação, mas o que é certo é que a maior plataforma de saúde online voltou a bloquear desde que estas medidas foram anunciadas. Não nos podemos esquecer que esta pandemia já provocou cerca de 119 mil mortos em França, e mais de 7,4 milhões de infeções.

13706210.jpg

MALDITO VÍRUS

Covid-19

E ao fim de quase 6 meses sem qualquer caso COVID no serviço onde trabalho, hoje recebo a notícia que um doente testou positivo! Lá vamos nós que voltar ao mesmo...

IMG_20211122_151512.jpg

O pior disto tudo é que as pessoas por aqui parece que já se esqueceram de todas as privações por que tivemos que passar à conta deste maldito vírus...

As medidas para lutar contra este vírus existem apenas nos hospitais, nas escolas e pouco mais... E quando assim é, torna-se incompreensível como é que as discotecas estão abertas, desde Julho, sem limitações, e eu para levar o meu filho à escola tenho que o deixar no portão!

Já sem falar do uso obrigatório das máscaras nas escolas, quando vemos estádios de futebol apinhados de gente sem máscaras!

Há medidas que não fazem sentido nenhum e talvez por isso ainda existam muitas pessoas que acreditam que isto não passa de um "negócio apenas" e continuam a negar ser vacinadas... 

Certo é, é que esta Pandemia já matou milhões de pessoas em todo o Mundo e nós profissionais de saúde continuamos na linha da frente sujeitos a ser contaminados, muitas vezes por "estas pessoas que acham que nada lhes acontece"...

A FRANÇA E OS TESTES ANTICOVID

Os testes anticovid deixaram de ser gratuitos, desde a sexta-feira passada, para as pessoas com mais de 18 anos que não estejam vacinadas.

Os testes de PCR, realizados no laboratório, custam agora 44 ​​euros, os testes antigénicos 22 euros se forem efetuados num laboratório, e 25 euros nas farmácias. Já os autotestes passam a custar 5.20 euros.

Existem, no entanto, exceções, os testes continuarão a ser reembolsados:

- ​​por motivos médicos (prescrição médica);

- nos "casos contacto" sinalados pela segurança social;

- se a pessoa apresentar sintomas da doença;

- para os maiores de idade que continuem a estudar no ensino secundário;

- e para as pessoas que possuem uma justificação médica de contra-indicação à vacinação.

860_visactu-covid-19-bientot-la-fin-des-tests-grat

Numa altura em que a França apenas atingiu uma taxa de vacinação completa de 67.2%, a medida visa estimular a vacinação, mas também reduzir o custo com os testes.

Infelizmente, ainda existem uma percentagem considerável de pessoas que se opõe à vacinação por falta de informação.

E por aí, sabem quais são os preço dos testes anticovid?

MÁSCARAS DEIXAM DE SER OBRIGATÓRIAS EM ALGUMAS ESCOLAS PRIMÁRIAS

França

A partir de hoje, a maioria dos alunos das escolas primárias não vão precisar de usar máscaras de proteção, nomeadamente nas zonas que têm uma baixa taxa de infecção de Covid-19.

As zonas onde as máscaras deixam de ser obrigatórias nas escolas primárias devem ter menos de 50 casos de Covid-19 por 100.000 habitantes por cinco dias consecutivos. Paris e arredores ainda não estão entre os 47 departamentos onde o uso obrigatório de máscaras nas escolas primárias termina (zonas a verde no mapa), de acordo com o Ministério da Saúde.

IMG_2071.JPG

Por aqui esta medida não terá qualquer impacto, já que o Gui ainda anda na Maternelle, mas não deixa de ser bom saber que aos poucos a vida parece estar a voltar mais ou menos ao que era...

NÃO SEI SE RIO OU CHORO

A França e a Covid-19

Uma semana depois da França ter classificado os países para se poder viajar, em "verdes, laranjas e vermelhos", com base nos indicadores sanitários...

IMG_1930.JPG

Hoje, o governo francês anunciou que devemos evitar passar férias em Portugal ou em Espanha, uma vez que a situação sanitária é particularmente preocupante!

Sinceramente não sei se rio ou se choro... Continuo sem conseguir perceber como é que aqui as coisas conseguem estar sempre melhor do que em Portugal... Pelo menos, é sempre essa a imagem que passam... 

PASMEM-SE...

Reabertura das Discotecas

Quinze meses depois do encerramento, o governo francês, anunciou ontem a reabertura das discotecas para o próximo dia 9 de Julho, sem a obrigatoriedade do uso de máscaras e com capacidade de 75% no interior e 100% no exterior. Para isso, as pessoas apenas devem apresentar um teste negativo ou um certificado de vacinação.

Esta novidade coincidiu com a celebração do 40º aniversário do Dia da Música aqui em França.

IMG_1866.JPG

Uma notícia boa que apanhou toda gente de surpresa, sobretudo quando se fala tanto das novas variantes da Covid-19... Vamos acreditar que no final vai tudo dar certo!

A CAMINHO DA IMUNIDADE DE GRUPO

Covid-19 _ França

A vacinação já estava disponível, desde o dia 31 de Maio, para todas as pessoas a partir dos 18 anos, mas desde ontem, passou a ser possível vacinar também os adolescente entre os 12 e os 18 anos.

 

Trata-se de um universo de cerca de três milhões e meio de pessoas. Acredita-se que esta etapa é bastante importante para a imunização e deverá ser realizada antes do início do novo ano escolar, em Setembro. 

 

A vacina utilizada para este grupo será obrigatoriamente a da Pfizer/BioNTech, a única que até ao momento foi autorizada pela Agência Europeia de Medicamentos para essa faixa etária. 

 

Neste caso, a autorização de ambos os pais é obrigatória, devendo um dos pais estar presente durante a injeção. Os adolescentes que estiveram infetados estão por enquanto excluídos. 

 

Apesar do risco de contrair a Covid-19 seja menor, nesta faixa etária, a vacinaçã irá permitir um regresso mais tranquilo às escolas, e limitará os riscos para os profissionais e os alunos vulneráveis.

IMG_1859.JPG

E por aí, quem já foi vacinado?

 

ZERO COVID

França

Ao fim de 3 vagas desta Pandemia, e cerca de cinco meses depois do início da Campanha de Vacinação Contra a Covid-19, na qual os idosos foram dos grupos prioritários, ontem tivemos pela primeira vez o nosso serviço sem qualquer doente positivo à Covid-19. Comprova-se assim a eficácia das vacinas!

 

Nem imaginam a satisfação que isto nos trouxe, ao vermos que o número de internados, entre idosos com mais de 70 anos reduziu drasticamente, a ponto de termos apenas 2 a 3 casos positivos em todo o hospital. Sem falar da redução do número de mortos...

 

Com o alargamento das vacinas a outras faixas etárias haverá um menor número de infecções e menos pessoas a transmitirem o vírus para outras. Desta forma, e de uma forma gradual, vamos ter uma diminuição da circulação do vírus. 

 

No entanto, como as vacinas ainda não estão disponíveis de forma equilibrada em todo o Mundo, o vírus continua a propagar-se de forma descontrolada, daí existir o risco de surgirem outras variantes que não terão cobertura destas vacinas.

 

A Ciência sabe que o vírus precisa parar de circular para as variantes pararem de surgir, por isso a recomendação de manter o distanciamento social, o uso de máscara e a higienização das mãos é o mesmo para quem já tomou as duas doses da vacina.

IMG_1821.JPG

A vacina atenua a propagação da doença, infelizmente, a sua eficácia não é total, mas a maioria das vacinas tem exactamente esse efeito, tornam as patologias mais atenuadas, sem impedir a infecção. Por isso, mesmo pessoas completamente vacinadas ainda podem ser infectadas, transmitir a doença e até mesmo, desenvolver casos graves. Apesar disso, está provado que esta é a melhor ferramenta que temos, em termos de saúde pública, contra a doença e a redução dos casos é real. Os benefícios estão mais que provados.

DESCONFINAMENTO PROGRESSIVO

França

Após um mês de quarentena nacional, o Presidente Francês, Emmanuel Macron, anunciou a semana passada o desconfinamento em quatro etapas a partir de ontem. A grande diferença, desde ontem, é a livre circulação, sem qualquer tipo de restrições.

 

Se tudo correr bem e se a situação sanitária não piorar, as diferentes reaberturas vão ter lugar entre 19 de Maio e 30 de Junho. O plano prevê que o toque de recolher obrigatório passe das 19h para as 21h no dia 19 de Maio, e para as 23h a 9 de junho, terminando a 30 de Junho.

 

As grandes mudanças ocorrem a partir do dia 19 de Maio, com a abertura  das esplanadas de bares e restaurantes (num máximo de seis pessoas por mesa), de Museus, cinemas, teatros e do comércio não essencial.

 

Turistas estrangeiros só vão ser permitidos a partir de Junho, com um "Passe Sanitário", ou seja, com um certificado de vacinação, um teste negativo para a Covid-19 ou um "certificado de recuperação" da doença (Covid positivo há menos de 2 meses), em formato papel ou digital. O uso deste documento ficará restrito a grandes eventos e ao acesso de turistas estrangeiros ao país, não sendo necessária a sua apresentação em locais do dia-a-dia, como cinemas ou restaurantes.

IMG_1777.JPG

A flexibilização ocorre apesar do número de novos casos diários e do número de pacientes com Covid-19 nos cuidados intensivo ser muito maior do que nas duas quarentenas anteriores. Segundo Emmanuel Macron, a vacina tornou isso possível. No entanto, se houver um aumento considerável das taxas de infeção ou houver um risco de "saturação dos serviços de reanimação" poderão voltar certas restrições.

 

Espero bem que tudo corra bem, para que possamos viajar tranquilamente nas próximas férias de Verão!