Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

ESQUECE O PARTO

Texto adaptado

Esquece o parto, ele é o momento menos difícil de toda essa fase que chamamos Maternidade. 

As noites de insónia vão deixar-te de rasto, os olhos pesados vão ser o teu maior inimigo.

Esquece o parto. Ver o nosso filho (a) doente vai trazer muito mais preocupação.

Acredita! Esquece o parto, ele não é nem a ponta do iceberg perto da imensidão de sentimentos que terás, perto do cansaço que está para vir...

Esquece o parto, eu sei que é assustador pensar nisso mas acredita, virão sustos bem maiores quando o teu filho(a) cortar o queixo, partir um dente, ou sangrar a testa...

Esquece o parto, tem muita gente que diz que é a pior dor do mundo mas eu garanto, que essa dor não chega nem aos pés do tamanho do amor que tu sentirás, das alegrias que o teu bebé te irá proporcionar.

E não digo isso para que tenhas medo do que está para vir depois do nascimento, porque tu vais tornar-te a pessoa mais forte do mundo depois que o bebé nascer, e vais saber superar todas as situações difíceis que a vida te colocar...  Eu digo isso para que não penses tanto no parto, ele é só a porta de entrada, o que tem dentro é muito maior, é muito mais forte.

Esquece o parto, pensa nas maravilhas que virão, nos momentos inesquecíveis que viverás.

O parto está no topo da lista das preocupações das mães, mas quando ele passa vemos que nem nessa lista ele deveria estar.

IMG_1433.JPG

(Texto adaptado As crónicas da Lisah)

MAMÃ, JÁ NÃO SOU PEQUENO...

Peripécias com o Gui

Hoje, enquanto nos dirigíamos para a escola, o Gui ía apontando para me dizer quem eram os meninos pequenos, médios e grandes... Às tantas, viro-me para ele e digo-lhe:

- Sabes Gui, tu és "médio", mas para o ano já vais ser "grande"...

No mesmo instante, o Gui olha para mim, com um ar de "mini adulto" e responde-me todo apressado:

- Eu sei mamã, já não sou pequeno, sou médio e, para o ano já vou ser grande, por isso vou trabalhar com o Papá!

IMG_1432.JPG

Fiquei sem reacção perante aquela resposta e nem o quis contrariar no seu pensamento, pois senti que aquelas palavras foram ditas com o maior orgulho e com toda a convicção...

O mais giro é que ele farta-se de dizer que quer ser Polícia quando fôr crescido, mas hoje respondeu-me que ís trabalhar com o papá... Talvez porque reconheça que o "trabalhar/ter uma profissão" faz parte da vida de um adulto, e o quanto isso acaba por ser importante no dia-a-dia... 

O MARTIN FEZ 16 MESINHOS

O Martin fez 16 mesinhos no passado dia 17... Pesa agora 12 Kg e mede 84,5cm... E está uma verdadeira pestinha! 

 

O grande desafio dele agora é pedir tudo o que não está ao seu alcance, e de preferência que seja proibido... Adora imitar-nos e descobriu que a atividade favorita dele é abrir e fechar gavetas, abrir e fechar armários e, claro, retirar tudo o que está dentro! E se já passava a vida a subir para o sofá, agora quer correr e saltar em cima  dele... 

 

Começou a ter um fascínio por livros, quer subir e descer escadas de pé, com a mão dada, adora brincar com cubos, carros e objectos diferentes... Passa o tempo a testar os seus limites (e os nossos!), por isso tenta trepar para cima de tudo, arrasta as cadeiras, tenta subir para cima delas para chegar à mesa e adora carregar garrafas de água!

 

Está cada vez mais confiante nas suas capacidades e faz questão de demonstrar isso, mas quando as coisas não correm como o esperado, enerva-se, resmunga, atira os objectos/brinquedos ao ar, deita-se no chão e chora alto para mostrar o seu desagrado. Já sabe perfeitamente quais são os comportamentos que não gostamos (por serem perigosos ou errados), e passa o tempo a desafiar-nos e a desobedecer-nos, lançando um sorriso ou um som de como vai fazer algo errado... 

 

Passa a vida a papá e utiliza o "pá" para mostrar qualquer coisa, ou se referir a algum objecto. Tal como o Gui, é tímido fora de casa, mas é capaz de dizer chau a um estranho. Delira com animais (mal os vê começa aos gritos de tão contente que fica), adora passear na rua, adora ir para a ama para brincar com osnoutros meninos, adora que lhe façam cócegas, dancem e cantem com ele! E o mais giro é vê-lo a tentar dançar e cantar também!

 

Ainda não tinha falado nunca, mas o Martin tem uma particularidade muito interessante: não é fascinado por desenhos animados, o que ele gosta mesmo, é de ver publicidade e música na televisão... Até pode estar a fazer qualquer coisa interessante, mas se estiver a dar publicidade ou uma música interessante ele pára tudo e vai a correr para ver o que está a dar!

 

Quanto ao dormir e à alimentação pouco ou nada se alterou, dorme cerca de umas 10 horas por noite (bebé apenas um biberão de leite por dia, quando acorda) e dorme entre 1 a 3 horas depois do almoço... 

 

Esta é umas das fases mais exigente que exige de nós uma atenção redobrada e uma enorme energia, mas é uma das fases mais engraçadas por ser tão rica em descobertas e aprendizagens! E o mais espectacular disto tudo é podermos acompanhar este crescimento.

IMG_20201125_152550_618.jpg

 

A CASA DEPOIS DOS FILHOS ❤️

Aqui em casa moram brinquedos espalhados pelo chão e gargalhadas de crianças...

Tem migalhas de pão espalhadas e abraços apertados...

Na nossa casa há muita desorganização e cansaço... Há desenhos em folhas ou cartões, pendurados nas paredes e muito mimo no sofá...

Há corridas pela casa e banquinhos na casa de banho para os pequenos escovarem os dentes...

Há conversas sérias quando precisam de ser, e amor sem medida...

Aqui em casa há histórias antes de dormir e confissões de criança que enchem a nossa casa de esperança...

A nossa mesa de jantar virou também mesa de pintura e a cozinha ou a sala, volta e meia, também se transforma num campo de futebol...

Camas e sofás tem uma nova função: pula pula. E a confusão acontece mesmo à frente da televisão, enquanto tentamos ver algum programa que nos interessa...

É óbvio que o silêncio não mora mais aqui, muito menos a arrumação e o perfeccionismo... Não existe mais aquela calma para nos deitarmos no sofá e vermos televisão sem nos preocuparmos com as horas...
Se tenho saudade do antes? De vez em quando sim. Claro, que às vezes, esta correria toda me incomoda, assim como as pinturas na nossa mesa de jantar, bem como os riscos que vão aparecendo nas paredes da casa e a bola na cozinha ou na sala...

Muitas vezes, entro na brincadeira com eles, outras depois de muita agitação imploro por um bocadinho de silêncio...

Hoje, através dos nossos filhos, a nossa casa tem ALMA, tornou-se num verdadeiro LAR.

Um “brinco” de casa? Para quê? As coisas servem para serem usadas e as crianças para serem amadas!

(Texto adaptado "Mãe Fora da Caixa")

IMG_1427.JPG

E as crianças crescem, depressa demais, para serem privadas desse "mundo de imaginação"...

O MARTIN FEZ 15 MESES

O Martin completou 15 meses no passado dia 17 de Outubro, mas só hoje é que consegui deixar o registo sobre esse mês... Não fomos a nenhuma consulta, mas sabemos que pesa 11Kg e mede 84cm.

 

Este mês ficou marcado pelo acidente doméstico que o deixou sem os dois dentinhos... Ele nem se lembra mais disso, mas eu confesso que fiquei um bocadinho traumatizada e com o coração bem apertadinho... Tento não pensar muito nisso, mas é impossível porque cada vez que olho para ele lembro-me daquele dia e morro de medo que ele ou o Gui se magoem com alguma queda ou brincadeira...

 

Está cada super teimoso, por isso faz grandes birras e chora, sempre que o contaríamos. Continua a adorar animais, gosta imenso de passear, de dormir e de colinho.

 

Descobriu que é maravilhoso abrir e fechar gavetas, abrir e fechar armários e retirar tudo o que está dentro... 

 

Adora testar os seus limites, por isso começou a trepar para cima de tudo, passa a vida a subir para o sofá, para depois correr e saltar em cima dele; arrasta as cadeiras, sobe para cima delas para subir para cima da mesa, tenta caminhar carregando objectos mais pesados... Adora carregar garrafas de água, e arrastar garrafões de água e o detergente da máquina de lavar roupa... E chega a acreditar que tem força para carregar estes objetos tão pesados... Um verdadeiro perigo!

 

Começou a ter curiosidade em conhecer as partes do corpo humano (olhos, nariz, boca, cabeça...) e consegue identificar alguns quando lhe perguntamos. Apesar de compreender cada vez mais palavras e mais perguntas simples, ainda não começou a dizer mais nada de novo...

 

A imaginação começou a ter um papel importante: brinca com os bonecos dando-lhes vida própria, copia e imita tudo o que vê, quando pega num telefone tenta falar e sempre que está a comer alguma coisa tenta dar-nos de comer também (é muito engraçado pois aproxima a comida à nossa boca, faz "nham nham" e não descansa enquanto a comida não estiver na nossa boca) e é capaz de encontrar coisas que lhe escondemos (porque tem memória)

 

Começou a perceber como se ajustam as coisas, procura empilhar blocos (embora tenha muita dificuldade), adora colocar umas "coisas dentro de outras" e, se o estimulámos consegue recolher os brinquedos que estão espalhados.... Mas tão depressa os arruma como os desarruma logo de seguida, pois não consegue ver as coisas todas arrumadinhas!

 

Em relação à alimentação a grande alteração é ter começado a tentar levar a colher à boca, embora nem sempre acerte, tem também um fascínio por beber água no nosso copo ou directamente na garrafa e adora experimentar tudo o que estivermos a comer. É giro vê-lo a querer tornar-se independente...

 

Com tantas aprendizagens o Martin está cada vez mais crescido e faz questão de mostrar isso, e nós sentimo-nos felizes porque, apesar de tudo, ele cresce muito feliz juntamente com o seu mano Gui!

IMG_20201004_184014_611.jpg

MÃE SOFRE A DOBRAR

DE CORAÇÃO PARTIDO...

Ja devem ter reparado que não publiquei o último post "O dia em que o nosso Mundo tremeu" nem escrevi mais nada no blog desde a última sexta-feira...

Infelizmente, no domingo passado, o Martin sofreu um acidente doméstico, por volta das 11horas, quando na brincadeira empurrava uma cadeirinha pequena, daquelas de madeira do Ikea, e esta virou e ele caiu com ela... Resultado: pensei que se tinha magoado na mão porque tinha ficado por baixo da cadeira, mas quando peguei nele ao colo e ele começou a esfregar a boca, vi que a mão ficou cheia de sangue... Afinal tinha sido mais grave, a cadeira tinha batido exactamente nos dois dentinhos da frente! O meu coração entrou em taquicardia (tenho a certeza que ultrapassou as 100 pulsações por minuto), por temer o pior...

O R. veio logo ter comigo e depois de examinarmos a boca dele, vimos que estava a sangrar ao nível das gengivas... Abraçámo-lo muito, demos-lhe muito miminho, e pensámos que não tinha passado de um grande susto... Cerca de uns 5 minutos depois, e ainda no colinho, sentimos um barulho de algo a cair no chão... A nossa suspeita estava certa: era um dentinho da frente, exactamente o incisivo central superior direito, que tinha caído!

 

Nem queríamos acreditar! Colocamos logo o dente em leite e procurei ligar a algum dentista que estivesse de urgência... Demos-lhe paracetamol para ele não ter dor, e fiz uma dezena de chamadas, para não sei quantos números de telefone, que encontrei no Google, mas acabei por ter que ligar ao número de emergência médica (15), porque nenhum consultório estava aberto ao domingo... Encaminharam-me a chamada para um dentista que me explicou que não havia nada a fazer por se tratar de um dente de leite, e que no dia seguinte teria que ir ao dentista para fazerem um Rx de controle...

Só queríamos acordar daquele pesadelo....

 

Entretanto o Martin começou a ficar com fome, e quando começou a comer reparamos que o dentinho do lado estava a mexer bastante... Estávamos incrédulos com aquela situação... Apesar de tudo, o Martin continuava super bem-disposto e cheio de energia... Comeu normalmente, e no fim foi dormir... Enquanto isso achei que deveria ser visto por alguém, caso contrário teria que faltar no meu primeiro dia de trabalho...

 

Uma vez que não havia nenhum consultório aberto, ligamos para as urgências do Hospital Universitário Pitié Salpêtrière, o maior hospital de Paris, para explicar a situação... Aconselharam-nos a passar nas urgências dentárias com o Martin, e foi exactamente isso que fizemos...

 

Ainda é esperamos quase 1 hora para ser atendidos, para o avaliarem e dizerem que o melhor seria ir no dia seguinte a um centro especializado para fazerem um Rx e extraírem provavelmente o dentinho... Deram-me um relatório médico e o contacto para onde deveria ligar... No dia seguinte, fui trabalhar, de coração apertadinho, pela consequências daquele acidente tão estúpido... Liguei logo às 9h, e consegui uma vaga para o próprio dia, mas como estava a trabalhar pedi para agendarmos a consulta no dia seguinte...

 

Não faltei no primeiro dia, mas faltei no segundo dia de trabalho, e só não faltei no primeiro porque não sabia se o Martin teria uma vaga de imediato... A dentista que nos atendeu foi super atenciosa e simpática, fez um raio-X ao Martin e detectou o que nós já prevíamos: o dentinho tinha que ser extraído! Deu-me a opção de o fazer noutro dia ou imediatamente, e eu preferi fazê-lo de uma vez... Tinha o Martin deitado em cima de mim enquanto ela o anestesiava com uma espécie de pomada, depois veio a parte pior, a parte de extrair o dentinho... 

IMG_1373.JPG

Confesso que me custou estar ali a segurá-lo, mas o meu coração sabia que era o melhor que eu podia fazer por ele naquele momento... Perguntei-lhe quais as soluções que haviam e disse-me que aos três anos, altura em que teria os segundos molares (os dentinhos de trás), poderia colocar uma prótese de forma a manter o espaço entre os dentes, ajudá-lo a comer melhor e para melhorar a imagem dele...

IMG_1372.JPG

Se tem algo que eu aprendi com a maternidade é que quando um filho sofre, nós sofremos a dobrar! É mais forte do que nós... É impossível olhar para eles e não sentir uma dor ainda maior... Quantas vezes desejamos que aquela dor passasse antes para nós... Sei que depois que fui mãe tornei-me ainda mais sensível, e se eu já era chorona, depois de ser mãe, tornei-me muito mais... Mas não me envergonho disso, muito pelo contrário, acho que é perfeitamente natural, porque ser mãe é também isso, é descobrir a maior dor de todas, talvez a maior dor do Mundo: a dor de ver um filho sofrer. Talvez essa dor seja assim tão forte porque sabemos que muitas vezes não temos os "poderes de super mãe" que gostaríamos de ter!

OS BIFES ANDAM NO MAR?

Ultimamente o Gui tem colocado uma série de questões em relação ao que comemos em casa, tem imensa curiosidade em saber o que vai ser o almoço ou o jantar e coloca bastantes questões sobre "a carne ou o peixe"... 

Um dia destes, perguntou-me se comíamos mesmo o pato quando comíamos arroz de pato... Outra vez pergunto-me que "carne é o frango"... Se comemos mesmo o coelho... E a última, foi quando lhe disse que o jantar era bife com arroz seco e ele, todo intrigado, perguntou-me se "os bifes andavam no mar como os peixes"...

Confesso que estas perguntas deixam-me um bocadinho desorientada, e nem me lembro se alguma vez eu questionei os meus pais sobre este assunto... Acabei por lhe explicar um bocadinho da cadeia alimentar e acho que ele compreendeu, mesmo ficando bastante intrigado com o facto de comermos certos animais que ele tanto idolatra...

Não aprofundei muito o assunto mas tenho noção que, mais tarde ou mais cedo, vou ter que o fazer porque ele tornará a fazer novas perguntas e bem mais estruturadas... 

IMG_1349.JPG

E por aí, também já vos colocaram este tipo de questões? Como fizeram para lhes explicar?!

 

FRANÇA APROVA UM AUMENTO NA LICENÇA DE PATERNIDADE

NOTÍCIAS BOAS

Ontem o Presidente da República, Emmanuel Macron, anunciou que a partir de Julho, a licença de paternidade (em francês, "congé paternité") vai passar a ser de 28 dias, o dobro do tempo atual, os míseros 14 dias. Finalmente os pais vão poder estar mais presentes em casa para cuidar dos filhos recém-nascidos, durante quase um mês, e assim aumentar o vínculo entre entre eles!

Eu ainda acho que são poucos dias, mas não deixa de ser uma notícia boa para quem está a pensar ter filhos no próximo ano...

E em Portugal, qual é exactamente o tempo da licença de paternidade?! Tenho ideia que é muito mais tempo...

IMG_1339.JPG

O SEGUNDO FILHO

Martin 💙

"O primeiro filho é um furacão, é uma tempestade, um tsunami. Tu não sabes de onde vem aquela força da natureza, perdes a noção do tempo e do espaço.

Com o primeiro filho tens um curso intensivo de ser mãe e família. Aprendes que não se escolhe a hora que se dorme nem a que se acorda, que não há número exato de fraldas utilizadas por dia, que dar colo é bom, mas que cansa.

Também não tens a mínima ideia do que aconteceu com o teu corpo, quando ele vai voltar ao normal e se ele vai voltar ao normal. Não sabes quando as dores e o desconforto do pós-parto vão passar.

Sentes-te perdida nas horas e na rotina da casa, não sabes quanto tempo o primogénito vai dormir em cada sesta, e não sabes por onde começar, se é pela pilha de louça suja, se é pelo pó da casa, se é deitar-se no sofá e atualizar as mensagens do telemóvel, aspirar a casa, tomar banho ou dormir. Enquanto corres como uma barata tonta pela casa, o bebé já acordou e tu sentes-te um fracasso, no meio do caos que está o teu lar.

Sentes-te sozinha e isolada, porque até ali tinhas direito a ir a qualquer lugar, trabalhavas, tinhas os teus almoços com os amigos e os colegas, passeavas na rua sem compromissos urgentes ou casos de vida ou morte... Fazias happy hours, visitavas a família e podias ficar horas com uma amiga ao telefone...

Com o tempo as coisas ficam melhores, e a tua vida entra num tipo de normalidade...

Aí vem o segundo filho e a emoção diz-te que vais surtar, porque passarás  por tudo de novo, e que além de tudo serão dois filhos para gerir...

O segundo filho chega e tu apercebes-te que viraste uma camaleoa, que te adaptaste ao ambiente e à nova vida, por instinto e por necessidade. Depois do primeiro filho, descobres que ganhaste uma pele nova e super poderes.

As inseguranças da primeira viagem ficam guardadas numa mala pela casa. Com o segundo filho já tens pistas do que se trata cada choro... Sabes priorizar o que fazer enquanto dormem e sabes que não precisas de vigiar o bebé 24 horas por dia. Além disso, a dinâmica do casal já está estabelecida, cada um sabe o que pode fazer, sem cobranças, sem nervos à flor da pele. Enfim, tudo fica mais leve!

O primeiro filho foi “A Prova Surpresa”, o segundo filho é o “Trabalho em Grupo”.

No primeiro filho forma-se uma família, no segundo filho forma-se uma equipa coesa.

O primeiro filho faz nascer uma mãe, com direito a todas as dores e delícias, tal e qual a um parto.

O segundo filho nasce para uma mãe, pronta, madura e com um coração ainda maior!"

(Tecto adaptado, autor Ales Rauter)

IMG_20200717_014241_489.jpg

Parabéns ao meu Bonequinho Martin que hoje completa o seu primeiro aniversário... O primeiro de muitos anos incríveis de vida!

Que a vida nos mantenha aos 4 sempre juntinhos!

TÃO EU...

Maternidade com Humor

IMG_1181.JPG

Sem tirar nem pôr! Ando assim desde que o início desta Pandemia, porque isto de estar o dia todo em casa com dois pimpolhos, acreditem que não é tarefa fácil...

Quem é mãe vai perceber melhor...

Quem mais se identifica?

MÃE POR AMOR ❤️

"A gestação, dói.
O parto, dói.
O pós-parto, dói.
Amamentar, dói.
Ver o filho a chorar, dói.
Não dormir direito, dói.
Servir a todos e ser a última , dói.
Não ter hora para tomar banho, dói.
Ter um dia cansativo e não poder descansar, dói.
Andar com as unhas e os cabelos sem fazer, dói.
Ter uma rotina sem poder se atrasar 1 minuto, pra não perder o controle, dói.
Não ter tempo pra si, dói.
Uma Mãe precisa de ajuda e não de criticas, de carinho e não de porrada, quem cuida de todos também precisa de cuidados...
A Maternidade não é tão terna como parece ser....
Parem de romantizar.
A maternidade não é linda. Lindo é o amor que uma mãe sente por um filho, um AMOR capaz de suportar tudo."
Parem de romantizar a maternidade. A realidade é bem difícil e cheia de aprendizagens!
Ninguém nasce mãe, torna-se mãe!"

(texto adaptado de autor desconhecido)

IMG_0075.JPG

COISAS DE MÃE

IMG_1153.JPG

Quem concorda também?

TEMOS PICASSO

Estava a mandar uns documentos para a minha irmã, e numa fracção de segundos, olho para o lado e apanho o Martin todo satisfeito a fazer a primeira obra de arte dele: uma pintura na porta do quarto do Gui!!! É óbvio que aproveitei o facto de ter o telemóvel não mão e registar aquele momento...

IMG_20200625_235320_022.jpg

Estava tão concentrado que até parecia que não era a primeira vez que estava a pintar!

Tão pequenino e tão atrevido... Conseguiu apanhar um giz do Gui, que nós mantemos sempre longe dele por detrás do quadro de escrever, e em vez de escrever no quadro preto deu mais uns passos e achou que seria bem mais interessante pintar na porta branca.

É impressionante como ele regista tudo o que o mano faz! Ainda bem que o Gui não viu nada disto, estava super distraído, na sala, a ver televisão... Caso contrário era bem capaz de querer imitar também o mano...

O MARTIN FEZ 11 MESES

E de repente o Martin completou 11 mesinhos no passado dia 17 de Junho... E de repente, o nosso bebé pequenino está quase a completar 1 aninho...

 

Na consulta dos 11 meses, dia em que apanhou as vacinas, ficamos a saber que pesa agora 9kg900gr (um peso que pouco se alterou) e já mede 80cm (segundo a Pediatra, o tamanho de um bebé de 17 meses)! 

 

A sua personalidade está cada vez mais vincada. Detesta que o contrariem, odeia que lhe troquem a fralda, vestir é outra aventura e até para o tirar do banho às vezes grita. Faz cada vez mais birras, e passa o tempo a desafiar-nos para coisas que já sabe que vamos dizer "não"... Aquele bebé que era tão sossegadinho de repente ficou super atrevido!

 

Começou a compreender várias palavras e ordens, e a obedecer a coisas simples. Adora atirar para o ar os brinquedos, e tudo o que apanhar, quanto mais barulho fizer melhor! Adora ouvir música, bater palmas e dançar. Palra cada vez mais, grita super alto (quando está contente, quer alguma coisa ou o Gui o contraria) e dá gargalhadas contagiantes para chamar a atenção. O engraçado é que começa agora a tentar imitar-nos, principalmente o mano.

 

Adora andar de um lado para outro a pé, agarrado às nossas mãos, "gatinha super rápido" mas numa versão "sentada", levantando mais a perna direita como que a dar um impulso, adora andar agarrado às coisas e é demasiado destemido... E embora consiga equilibrar-se sozinho por uns segundos é tão trapalhão que começo a desconfiar que o objetivo dele é aprender a correr antes de andar!

 

É louco pelos brinquedos do Gui (como devem calcular nem sempre o Gui fica contente), por objetos diferentes e novos, comandos de televisão, o aspirador, o forno e a máquina de lavar, e tudo o que seja proibido. Além disso, sempre que tem uma oportunidade procura abrir portas e gavetas para ver o que pode encontrar... 

 

Mostra alguma vergonha e timidez quando está na presença de pessoas estranhas, principalmente se são homens, raramente chora, bastam apenas uns minutinhos para ele perder essa timidez.

 

Quanto à alimentação, neste mês, o Martin começou a comer massa simples, como não estava habituado a ter que mastigar algum tempo, enervava-se pois queria comer rápido e não conseguia. Temos que continuar a experimentar e, da próxima, vai experimentar arroz simples. Continua super curioso com o que nós comemos, e quando quer comer mexe com a boca e faz "nham" "nham" como que a pedir comida, por isso temos aproveitado para ele experimentar alimentos novos. Este mês experimentou cerejas, pêssego, nectarina, meloa e melancia, e o resultado foi sempre positivo! Continua a ter preferência pela fruta e adora experimentar coisas novas.

 

Em relação à amamentação mantém-se: mama uma vez de manhã ao acordar, e umas 2 ou 3 vezes durante a noite.

 

O padrão de sono continua um bocadinho alterado com o Martin a acordar algumas vezes durante a noite de forma descontrolada, acho que a crise da separação ainda não passou... De noite dorme uma média de 10 horas (sem descontar aquele tempo em que acorda para comer) e de dia dorme uma vez, depois do almoço, normalmente 1a 2 horas.

 

Como vêem, agora fica impossível deixar o Martin um segundo sozinho, porque além dele não gostar, também não pára um segundo quieto! Está numa fase cheia de energia e que exige muito de nós porque está sempre a pedir para andarmos com ele de um lado para o outro, como se estivesse a treinar para começar a andar.

 

Agora estamos em contagem decrescente para o grande dia, a primeira festa de Aniversário deste nosso Pacotinho de Amor! 

IMG_20200625_010453_763.jpg

SER MÃE MUDA-TE PARA SEMPRE

"Depois de seres mãe nunca mais serás a mesma. O corpo muda, a vida muda, as prioridades mudam. Passas a amar alguém mais do que a ti própria, sentes que darias a vida por eles sem nem te perguntarem duas vezes. 

Ah!... Passas a entender todas as preocupações da tua Mãe...

Choras com medo de não dar conta e vais ter dias que vais ficar feliz com um simples cocó na fralda...

Acredita, Ser Mãe muda-te para sempre... Mas transforma-te no melhor que podes ser!"

(Autor desconhecido)

IMG_1100.JPG