Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O GUI FAZ 6 ANOS 💙

Feliz Aniversário para o meu Príncipezinho Gui, aquele que me ensinou a ser Mãe.. ♥️
Nem tudo são rosas, nem todos os dias são coloridos como esperávamos... E eu sei que sabes disso. Há dias que parecem combates, que parecem não ter fim, e eu questiono-me se estou a ser uma boa Mãe... As noites mal dormidas, as birras, as "guerras" com o teu irmão, a tua personalidade a querer afirmar-se e a desafiar-me, levando-me muitas vezes ao "limite"... Depois lembro-me do teu sorriso, dos teus abraços apertados, do teu "desculpa mamã", do teu "gosto de ti daqui até à Torre Eiffel e voltar" e tudo passa...
É incrível como mudaste a minha vida para melhor, porque apesar de todos os desafios da maternidade, foi contigo que me tornei uma pessoa melhor! ♥️

received_2001282370055266

SOBRE SER MÃE ♥️

20220502_170916

PATRULHA PATA EM PARIS

No sábado passado, preparamos uma surpresa para o Gui e para o Martin, fomos ver o espectáculo da Patrulha Pata!

20220414_155340

Foi muito bom ver o brilho de alegria nos olhinhos dos nossos pequenitos e, diga-se de passagem que o espectáculo estava super bem feito: um episódio completo como se estivéssemos a vê-lo na televisão.

Não conseguimos reservar os lugares mesmo em frente do palco, mas acabamos por ficar bem situados na mesma. O único "se não" foi termos comprado os bilhetes das 17h e não às 10h, porque assim o Martin já não conseguiu fazer a sesta da tarde que ele tanto adora... Por isso, quando faltavam uns 5 minutos para o final, o Martin já só queria fazer mal ao Gui pois o sono também dá para este tipo de coisas...

 

Achei impressionante a quantidade de brinquedos a preços exorbitantes que haviam a circular dentro do pavilhão, nas entradas e até nas saídas... Mas interessante mesmo foi ver as taças de champanhe vendidas nos "balcões dos comes e bebes" que os inúmeros pais faziam questão de comprar para beberem enquanto assistiam ao espectáculo com os filhos... Claro que as taças eram de plástico, mas não deixava de ser "extremamente chique" não estivéssemos nós em Paris... (Eh... Eh... Eh...)

BOLINHAS DE NATAL?!

Ontem quando cheguei a casa do trabalho, o Gui correu, todo contente, até mim... Na mão trazia 5 papéis pintados e recortados...

IMG_20220413_152045

Nada mais que 5 bolas de Natal! Ainda pensei que seria um trabalho feito no Natal, mas não, tinha sido feito ontem... Ainda pensei criticar negativamente aquela atividade feitas nos tempos livres, mas ele vinha tão contente que seria desagradável da minha parte se eu lhe fizesse isso...

A ele não lhe disse nada, mas o meu cérebro ficou perplexo com o investimento que é feito nas crianças...

 

Está certo que o clima que temos tido por aqui mais parece que vem aí o Natal, mas valha-me Deus se custava alguma coisa imprimir uns coelhos ou uns ovos de Páscoa para as crianças colorir! A isto eu chamo a lei do menor esforço... Para não ser desagradável e não lhe chamar outra coisa...

A IDADE DOS PORQUÊS?

Gui

Ontem de manhã, quando íamos a sair de casa para a escola o Gui olhou para mim muito espantado e perguntou-me:

- Porque tens as orelhas furadas?

Sem saber muito bem o que lhe havia d dizer, respondi:

- Porque gosto, mas tu também podes furar se quiseres...

No mesmo instante o Gui respondeu:

- Sabes que isso faz mal à pele, não sabes?! 

20220408_141701

Abri a porta de casa para sairmos e tentei não rir... E sem mais perguntas, seguiu para o carro com o Martin como se me tivesse dado uma lição...

QUEM MAIS SE IDENTIFICA?

FB_IMG_1635410987392.jpgPelo menos aqui em casa foi assim com o Gui e com o Martin... 

Nem imaginam a quantidade de coisas que nunca querem experimentar porque "metem na cabeça" que não gostam. Bem menos com o Martin, mas ainda presente nos dias atuais... 

VIAJAR COM MIÚDOS...

Hoje é feriado aqui, por isso aproveitamos para fazer "ponte" e tirar uma espécie de mini-férias... O destino é bem conhecido, Stuttgart!  Do outro lado estará o meu pai e a minha irmã mais nova que também decidiu dar um saltinho até lá.

O Gui anda "em pulgas" e não fala noutra coisa desde o fim-de-semana passado, o Martin deixa-se levar por toda a euforia do mano... 

Como é habitual a viagem é feita de carro, fizemos questão de sair de madrugada para que os "Piquênos" não ficassem tão aborrecidos com a viagem, mas mesmo assim não está muito fácil para eles... 

IMG_20211110_180058.jpg

Alguém daí tem dicas para entreter os miúdos numa viagem?

"OS FILHOS MORREM NOS SEUS QUARTOS"

Li um texto que achei muito interessante partilhar, pois reflete muito os dias dos "nossos filhos"... O título fala por si...

 

"Antes perdíamos os filhos nos rios, nos parques a brincar ou a chutar uma bola, nos mares, com os vizinhos. Hoje perdemos os filhos dentro do seu quarto!

 

Quando brincavam nos pátios, escutávamos as suas vozes, escutávamos as suas fantasias e, ao escutá-los, à distância, sabíamos o que se passava nas suas mentes. 

 

Quando entravam em casa, não existia uma televisão em cada quarto, nem dispositivos elétricos nas suas mãos. 

 

Hoje, não escutamos as suas vozes, somente os gritos. Não escutamos os seus pensamentos. Os filhos estão ali, dentro dos seus quartos e, por isso, pensamos que estão seguros. 

 

Quanta imaturidade a nossa!! Agora ficam com os seus fones nos ouvidos, fechados nos seus mundos, construindo os seus saberes sem que saibamos o que são… Perdendo, literalmente, a vida, ainda que vivos em corpos, mas mortos nas suas relações com os seus pais. Fechados num mundo de tecnologia que, em nada, contribui à formação de crianças seguras e fortes para tomar decisões moralmente corretas e de acordo com os seus valores familiares. 

 

Dentro dos seus quartos, perdemos os nossos filhos para esses jogos eletrónicos, conversando com gente que NÃO CONHECEM, que podem induzi-los a relações tóxicas e, inclusive, à pornografia, imersos num mundo totalmente de fantasia. 

IMG_20211109_220422.jpg

Mortos da sua identidade familiar… Quão triste é isso!!! Tornam-se uma mistura de tudo aquilo pelo qual foram influenciados e os pais nem sempre sabem como são os seus filhos porque, como pais, aplicamos a típica afirmação “todas as crianças são assim, estão no seu quarto”.

 

É urgente resgatar os nossos filhos. Não se acostume a ter um filho assim, isolado, vivo sim, mas morto dentro do seu quarto. 

 

Tire o seu filho do quarto!! Limite o uso da tablet, do telemóvel, do computador, dos fones nos ouvido, dos jogos eletrónicos. 

 

Convide-o à prática de um desporto, de algum grupo juvenil ou de um grupo musical. Compre jogos de mesa, vejam filmes juntos, faça planos com o seu filho! Brinque, divirta-se com eles, escute a sua voz, as suas palavras, o que eles pensam: O SEU FILHO ESTÁ VIVO. PERTENCE AO SEU LAR, NÃO AO SEU QUARTO!I TIRE-O DAÍ JÁ!!"

(Texto adaptado @Psicosia)

COM A VERDADE ME ENGANAS

Humor na Maternidade

Quantas vezes contamos uma mentirinha aos nossos filhos só para eles comerem melhor?! 

Acho que a mentirinha mais frequente é: "vá lá, só 3 colheres e não comes mais"...

InShot_20211107_181400974.jpg

20211107_220427.jpg

20211107_220559.jpg

Tenho a certeza que até eu devo ter sido enganada na minha infância... (Eh... Eh... Eh...)

 

Quem mais se identifica?!

PEDIDOS IMPOSSÍVEIS QUE OS FILHOS FAZEM QUANDO CONDUZIMOS

Humor na Maternidade

USER_SCOPED_TEMP_DATA_orca-image--1424076757.jpeg

Quem é que nunca passou por este tipo de situações? E o pior é que por mais que se explique parece que eles não percebem nunca! (Eh... Eh... Eh...)

QUANDO TENS UM FILHO TATUADOR...

Foi só o tempo de picar uma cebola para o refogado do arroz seco, para estes dois fazerem das suas...

IMG_20211013_153152.jpg

O Martin todo contente com a obra arte do Gui, e o Gui todo orgulhoso com o resultado final!

Respirei fundo, contive o riso e disse-lhes que não tinha achado graça nenhuma... Falta saber se eles ficaram convencidos...

"EU SEI MAMÃ"

Televisão

Ontem estávamos a conversar quando o Gui disse algo do género:

- "Eu sei mamã, eu tenho na minha cabeça uma televisão, eu lembro-me de tudo, quando tinha 3 ou 4 anos...

Achei interessante esta afirmação que ele fez, ao comparar-se com uma televisão, pois nunca ninguém fez tal afirmação aqui em casa. Fiquei tão curiosa que fiz uma pesquisa rápida pela internet para ver se encontrava algo a este respeito... Encontrei um site, onde descrevem um estudo sobre o que as crianças pensam sobre o que aprendem na televisão...

IMG_2070.JPG

Um dos exemplos dados, nesse estudo, é o do Gabriel, um menino de 12 anos que faz um desenho (que eu coloquei neste post) onde apresenta uma equação matemática: televisão mais cabeça de criança igual a ideia inteligente ou inteligência (como está escrito no alto da lâmpada). Segundo este estudo, as crianças reconhecem o caráter educativo da televisão e são capazes de avaliar o que a televisão pode ou não lhes oferecer do conjunto dos saberes que acreditam serem necessários para transitar na sociedade.

Perante isto, é caso para dizer que o Gui parece que entendeu a mensagem sobre a "importância da televisão", ou se não o fez, está muito perto disso!

O QUINTO ANIVERSÁRIO DO GUI ❤️

Para finalizar o mês de Junho, decidi deixar um post que retrata mais um dia feliz, o quinto Aniversário do Gui, celebrado no passado dia 6 de Junho...

 

Como manda a tradição, festejamos este dia ao ar livre, no Domaine de Chamarande, e mais uma vez a Pandemia fez com que nem todas as pessoas pudessem vir. Apenas a minha mãe conseguiu fazer uma super surpresa ao Gui, que delirou com a sua presença por isso, tal como o ano passado, a festa acabou por ser pequenina.

 

Desta vez, o Gui escolheu o tema "Spiderman", um dos super-heróis favoritos dele. Como sempre, a decoração ficou da minha responsabilidade e o bolo tornou a ser confeccionado por mim e pelo R.! Este ano não sei muito bem o motivo, mas foi bem mais fácil esticar a pasta de açúcar e cobrir o bolo por completo.

 

Depois de vermos tudo no sítio, ficamos super contentes por termos conseguido superar as expectativas do Gui...

IMG_1923.JPG 

O GUI FEZ 5 ANOS ❤️

E de repente o Gui fez 5 aninhos, no passado dia 6 de Junho, e eu continuo a sentir que o tempo está a passar demasiadamente rápido... 

 

Já mede 1.13m e pesa cerca de 21.5Kg. Continua super curioso, teimoso, resmungão e atrevido.... Muitas vezes, olhamos para ele e perguntamo-nos a quem saiu aquele mau feitio... Mas depois, derretemo-nos com o seu sorriso malandro e doce... Quantas vezes pedimos-lhe um abraço ou um beijinho e ele não dá... Mas depois, quando menos esperamos abraça-nos forte e diz-nos que gosta de nós "daqui até à lua e voltar". 

 

Continua a não gostar de adormecer, dormir muito e ser o centro das atenções. Em casa, adora saltar no sofá e na cama, andar de bicicleta, fazer corridas, falar alto, fazer bolinhas de sabão, ouvir histórias, conversar sem parar (é um autêntico fala barato), jogar à bola, jogar a jogos de "tabuleiro" e ver desenhos animados (neste momento anda fascinado com os Pokémons). Tem uma adoração pelos super-heróis como o Homem Aranha, o Capitão América, o Hulk, o Batman e o Homem de Ferro. Continua a ter uma adoração por animais, mas o fascínio agora é para os animais aquáticos e os caracóis.

 

Adora passear ao ar livre, receber amigos e família e que brinquem com ele... Por isso, o confinamento foi um bocadinho difícil de se viver, pois tornou-nos muito mais solitários...

 

Adora desenhar, faz imensos desenhos e faz questão de os guardar todos! Conhece e sabe escrever todas as letras do alfabeto, sabe contar até 20 (embora às vezes ainda se perca um bocadinho a partir do 15), é capaz de escrever os principais números e sabe escrever o seu nome próprio sem qualquer ajuda. Aprendeu muitas coisas na escolinha, mas ainda não aprendeu o que eu considero fundamental: a ser um menino bem menos tímido e mais conversador quando está fora de casa. Isto tem trazido alguns "problemas" pois tenho sempre que explicar que esse comportamento introvertido só acontece fora de casa...

 

É incrível a quantidade de perguntas e reflexões que ele pode fazer, às vezes, tantas que nem sempre conseguimos ter respostas para as suas curiosidades. Passa a vida a perguntar "porquê" e quando não quer fazer alguma coisa as frases mais ouvidas são o "não consigo" e "estou cansado". 

 

Só quem o conhece bem é que sabe, que por detrás deste menino rebelde e tímido, existe um menino com um coração cheio de amor... Um super mano que fica zangado porque o mano lhe desarruma o quarto e destrói tudo o que ele cuidadosamente faz... Um super mano que, por esse motivo, não deixa o mano entrar no quarto, mas que apesar disso não consegue viver sem ele, enchê-lo de beijos e abraços e ensinar-lhe palavras carinhosamente... 

 

É incrível olhar para trás e ver todo o percurso que ele fez até aqui... Não vou negar que foi um caminho difícil, cheio de medos e inseguranças, e muitas vezes resolvido no meio de um turbilhão de emoções... O Gui foi talvez o nosso maior desafio, talvez por ser o nosso primeiro filho...  Foi com ele que descobrimos que, afinal, aquilo que nós ensinamos é muito inferior àquilo que aprendemos com ele... Talvez seja este o segredo para o tamanho de todo o nosso AMOR!

IMG_1850.JPG

CADA CRIANÇA É ÚNICA

Mãe de dois

Enquanto que o Martin sempre adormeceu sozinho no berço, o Gui sempre teve necessidade de um contacto permanente... Tanto que ainda hoje o Gui é assim...

IMG_9509.JPG

Depois dele adormecer, eu e o R. tornamos a ir para a sala ver televisão, e no final da noite, bem já tarde, encontrarmo-nos os três, a dormir juntinhos!

Sei que muitos de vocês vão criticar ou achar estranho, mas nós não nos importamos nadinha... Já fizemos vários testes para ele dormir no quarto dele, tal como faz o Martin, mas não adianta, acaba sempre no nosso quarto... No final, o R. olha para mim e chegamos à conclusão que nós também precisamos daqueles pezinhos e daquelas mãozinhas bem em cima de nós... E eles crescem tão rápido que há que aproveitar esta fase em que eles nos pertencem só a nós!

Quem mais concorda com isto?!