Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

COISAS DE MÃE

IMG_1153.JPG

Quem concorda também?

O GUI FEZ 4 ANOS

Dos 3 aos 4

O Gui fez 4 aninhos no passado dia 6 de Junho e eu ainda não consegui assimilar que o meu pequeno Príncipe está tão crescido... 

 

Já mede 1.06m e pesa cerca de 19Kg. Está cada vez mais curioso, teimoso e atrevido, tanto que chego a pensar que tenho um mini adolescente em casa. Adora ser do contra e mostrar que está cada vez mais independente. Nunca foi tão difícil colocá-lo sentado para comer a horas, vesti-lo, escovar-lhe os dentes, pentear o cabelo, etc, etc... O Gui reclama de tudo. Se fazemos arroz quer massa, se fazemos carne quer peixe, se saímos quer voltar pra casa, se ficamos em casa fica farto. Se está frio quer vestir calções, se está calor quer vestir calças, se está a chover quer calçar umas sapatilhas de pano, se está sol quer usar botas de água.

 

Não se contenta com um "não", como resposta, e passa o tempo a perguntar "porquê". Continua a não gostar de adormecer, dormir muito e ser o centro das atenções.

 

De repente, começou a falar muito melhor, com frases cada vez mais complexas. E embora tenha alguma curiosidade em aprender algumas palavras em francês, a língua Portuguesa continua a ser a sua favorita, e esta pandemia só veio reforçar isso porque deixou de ir à escolinha...

 

Em casa, adora cantar e dançar, saltar no sofá e na cama, ouvir histórias, conversar sem parar (é um autêntico fala barato), fazer imensas perguntas, e fica todo orgulhoso quando lhe fazemos alguma pergunta mais complexa e ele sabe responder. Conhece algumas letras do alfabeto, adora contar em voz alta (embora ainda se perca muito nos números), sabe dizer o seu nome completo, sabe distinguir que existem alguns países (já percebeu que existem vários), começou a distinguir melhor entre "ontem, hoje e amanhã" e tem mais noção da rotina diária (o que sucede a cada actividade diária). 

 

Gosta de brincar às escondidas, à bola, à apanhada, aos polícias e aos bombeiros, e tem sempre que ganhar! Tem um fascínio especial pelos desenhos animados "Patrulha Pata" e os "Blaze e os Monster Machines". Continua a ter uma adoração por animais, principalmente por gatos e patos, e começou a ter um fascínio por animais aquáticos (principalmente peixes e tartarugas). Adora passear ao ar livre; e embora continue super tímido, adora estar rodeado de pessoas; receber amigos e família em casa e que brinquem com ele; adora passar férias em Portugal (e continua a ter uma super memória de elefante, sempre que vamos a Portugal lembra-se das pessoas e o que cada casa tem em particular, e o que as pessoas lhe dão...).

 

Gosta de desenhar (começou a conseguir desenhar pessoas, por isso passa a vida a desenhar-nos, o que é super giro), adora imitar-nos, regar as plantas, cuidar dos animais de estimação e cozinhar (fazemos imensas sobremesas e lanches juntos). 

 

Aprendeu a despir-se/vestir-se e calçar-se (embora ainda não tenha totalmente destreza para o fazer, mas não falta muito para o conseguir), consegue subir as escadas alternando os pés, despejar líquidos e transportar recipientes e aprendeu a andar de bicicleta (sem pendais) com grande destreza.

 

As birras tornaram-se um grande desafio e surgem muitas vezes de situações insignificantes ou quando o contrariamos... Confesso que esta é a parte menos boa porque faz imensas birras e grita que se farta, tanto que até parece que lhe estamos a fazer mal.

 

Começou a perceber o que pode ou não ser perigoso, e passou a ter medo de várias coisas, entre elas o escuro, os “monstros”, aranhas e alguns insectos. 

 

O mais interessante é que quem vê o Gui fora de casa não o conhece verdadeiramente porque, se dentro de casa chega a ser uma pestinha, fora de casa parece um verdadeiro anjinho!

 

O mais giro foi ver o lado super protector do Gui, logo que o mano Martin nasceu... É certo que sente um certo ciuminho, mas o Amor é muito superior a isso tudo! É tão bom ver o Gui encher o irmão de beijos e abraços e ouvi-lo dizer frases super fofas. 

 

Neste último ano, e com a entrada do Gui na escola, a alimentação deu um salto muito positivo. Acho que o facto dele começar a comer na cantina da escola permitiu que ele ficasse mais curioso em provar novos alimentos em casa. Já não é tão esquisito a comer, mas apesar disso, continua a não comer nenhum legume, por isso a sopa faz sempre parte do seu menu diário.

 

Um dos marcos mais importantes, neste último ano, foi o desfralde.... Nunca pensei que iria ser tão difícil!

 

É impressionante todas as mudanças que aconteceram neste último ano... E, ao mesmo tempo, é incrível como nos vamos esquecendo dessa tanta coisa que aconteceu... Por isso, quero continuar a escrever, a fotografar e a filmar, tudo o que puder, para quem um dia o Gui possa sentir todo este Amor que sempre lhe demos!

IMG_20200616_014032_578.jpg

O QUARTO ANIVERSÁRIO DO GUI ❤️

O Gui completou 4 aninhos no passado sábado, e mais uma vez celebramos este dia da melhor forma possível...

 

A semana até tinha começado bem quente e repleta de sol, mas a meio da semana as temperaturas começaram a descer e a chuva resolveu aparecer... Felizmente no sábado o sol decidiu brindar-nos e pudemos, mais uma vez, realizar a festa ao ar livre.

 

Este ano, devido à Pandemia, e com as fronteiras fechadas, a festa acabou por ser bem mais pequenina pois apenas puderam estar presentes a nossa família e amigos que moram cá. 

 

O tema da festa foi escolhido pelo Gui - Blaze Monster Machine - um dos desenhos animados favoritos dele. A decoração ficou, como sempre, da minha responsabilidade e, este ano, o bolo foi feito por mim e pelo R.! É verdade, fizemos sozinhos, pela primenira vez, um Bolo de Cake Design... Eu fiz o bolinho de chocolate branco com côco e lima, e o R. fez comigo a decoração com pasta de açúcar... A parte mais complicada foi esticar a pasta de açúcar e colocá-la de forma a cobrir o bolo por completo... Cheguei a pensar que não íamos ser capazes de fazer nada de jeito, mas no final ficamos contentes com o resultado... 

IMG_1074.JPG

O Gui estava super feliz com a festa de aniversário, pois para além de ser a festa dele, era a primeira vez, ao fim de 3 meses, que voltava a ver a "gente toda reunida" e, a primeira vez, que voltava a sentir o sabor daquela "liberdade" que ele tinha antes... Saltou, correu e brincou como há muito tempo não fazia, e quando chegou ao carro cantou para o mano Martin até adormecer!

E não foi só o Gui que veio feliz... Nós também viemos de coração cheio! ❤️

 

O GUI QUER OS SAPATINS

A primeira vez que ouvimos o Gui a pedir os "sapatins", demoramos algum tempo a compreender o que ele queria... Ainda por cima sempre que ele diz algo e nós não percebemos fica chateado porque na cabecinha dele ele está a dizer a palavra correctamente...

Nesse dia que se lembrou de pedir os sapatins só descobrimos assim que ele se lembrou onde estavam guardados e apareceu na sala com eles...

IMG_20190617_135053_149.jpg

Ah... Ok, afinal queria os PATINS!!!

Pensando bem, o Gui até tinha uma certa razão em dizer sapatins, que é como quem diz sapatos com patins!  

Eh... Eh... Eh...

O DESFRALDE NEM SEMPRE É FÁCIL...

Maternidade

Faz hoje uma semana que o Gui deixou finalmente as fraldas... É verdade, 1 semana! Nunca imaginámos que fosse ser algo tão complexo para o Gui... 

 

Começamos o desfralde em Fevereiro de 2019 quando o Gui começava a manifestar sinais de que em breve iria controlar os esfíncteres, pois sentia quando ía fazer xixi... Nunca o pressionámos, mas com o tempo a passar ele quase a completar 3 anos, queríamos que ele deixasse as fraldas antes do nascimento do Martin e antes de entrar para a escolinha... Mas acabou por se tornar uma missão impossível... 

 

O xixi até que não foi muito difícil, demorou cerca de 3 meses, volta e meia acontecia um acidente, nada que não fosse natural... Mas o cocó revelou-se um processo bastante complexo...

 

Na realidade, quando o Gui passou a fazer xixi no pote também controlava o cocó, sabia perfeitamente quando tinha vontade pois pedia uma fralda, escondia-se no quarto ou atrás de um objeto e depois pedia-nos para o trocar... Quando tinha escola pedia a fralda antes de ir para a escola ou quando chegava a casa, e fazia... O Gui tinha muito medo de fazer cocó no pote e cada vez que tentávamos abordar o assunto ele evitava falar nisso e dizia que tinha "muito medo"... Medo?! Mas medo de quê?!

 

Pesquisei sobre o assunto, falei com a Pediatra e descobrimos que este "medo de fazer cocó no pote/wc" era muito mais frequente do que imaginávamos, por isso tínhamos que ser pacientes... Tentamos de tudo para desmistificar este medo... Negociamos com mil e uma coisas, desde prendinhas, a ver desenhos animados, a colar autocolantes num calendário como forma de recompensa e tantas coisas mais... Às tantas já não éramos só nós que lhe prometíamos coisas giras para ele deixar de uma vez por todas as fraldas... O Gui até ficava entusiasmado com a ideia, mas assim que tinha vontade o medo de fazer cocó fora da fralda era superior.

 

Andávamos há meses em negociações... Claro que não o fazíamos todos os dias pois sabíamos que não adiantava de nada colocá-lo sob pressão, muito pelo contrário, corríamos o risco de o "assustar" mais...

 

O tempo foi passando e nós só conseguíamos pensar que o Gui estava prestes a completar 4 anos e ainda não tinha feito o desfralde... Começamos a conversar ainda mais com ele, tentamos lhe mostrar como iria ser bom para ele fazer cocó na sanita... E quando faltava um mês para completar 4 anos, o Gui começou a revelar um "medo menor"... Aquele "medo" já não era tanto "medo", era sim uma grande teimosia que ele tinha necessidade de mostrar para se impôr (não fosse o Gui um grande teimoso)!

 

Sentimos que a hora do desfralde poderia estar para chegar, mas tínhamos que lhe dar um empurrãozinho... Aproveitamos a pandemia para lhe dizer que as fraldas estavam a acabar e que não podíamos ir comprar mais... Andamos nisto uma semana... Uns dias funcionava, outros não... Até que um dia ele ficou zangado e não fez cocó o dia todo... Nesse dia, percebi que não adiantava mais tentar negociar com ele, falei com o R. e decidimos que o melhor era falar com o Gui e dizer-lhe que agora só dependia dele ir à casa de banho pois nós não íamos falar mais desse assunto... 

 

E assim foi, de um dia para o outro o Gui começou a ir à casa de banho, sem pedir se quer ajuda, pois segundo ele "o Gui não precisa de ajuda, ele consegue ir sozinho"... Já lá vai uma semaninha que isto aconteceu, e eu estou muito orgulhosa por ele ter conseguido ultrapassar esse "medo"!

IMG_1028.JPG

Por isso, se estiver numa situação semelhante saiba que não adianta forçar, mesmo quando a criança sabe que pode, porque se ela não quer, se sente medo, insegurança, ou mesmo dor, ela vai tentar segurar o cocó. É preferível colocar a fralda do que obrigar a criança a ir à casa de banho e acabar com uma evacuação dolorosa e traumática. 

Não vale a pena tentar culpabilizar-se nem achar que a criança está grande de mais para usar fraldas. Cada criança tem o seu próprio ritmo, por isso o melhor é ser paciente e saber apoiar a criança. O desfralde exige paciência, dedicação e esforço, tanto dos pais quanto da criança.

PERIPÉCIAS COM O GUI

IMG_20200506_150038.jpg

Estava com o Gui a fazer esta actividade e fiz-lhe a pergunta tal como tinha no livro: Qual o animal que tem o pescoço mais longo que a Avestruz?.

O Gui, olha para mim com cara de suspeito, começa a pensar e diz:

- Já sei mamã, é o Frango!!!!

Não me consegui conter e fartei-me de rir com semelhante resposta... Como é que ele se foi lembrar do frango??!

Ainda a rir, olhei para ele e tentei perceber o motivo de tal resposta, mas como era de esperar não obtive explicação... Foi então que o R. lhe deu uma pista e ele respondeu de imediato que era a Girafa...

Acho que sempre que olhar agora para uma girafa vou lembrar-me deste dia... (Eh... Eh... Eh...)

COISAS DE MÃE

IMG_1005.JPG

Esta vai ser uma das frases que o Gui vai ouvir cá em casa assim que tiver idade para lavar a louça... É que este Príncipe tem mesmo a mania que é um Príncipe... É um prato para uma bolacha, mais um prato para o pão, mais um para um pedaço de queijo, e mais uma série de talheres... Isto no final do dia deve dar uma máquina de louça cheia, só para ele... Sem contar com os talheres que caem ao chão quando está a comer...

E sabem qual é o problema, é que desde que cá estamos, nunca tivemos uma máquina de lavar louça!...

Ai, ai, Gui... Se soubesses o que o futuro te reserva... (Eh... Eh... Eh...)

TERAPIA PARA CRIANÇAS EM DIAS DE QUARENTENA

IMG_0959.JPG

Tal como já tinha partilhado aqui, com estes dias em casa, temos tentado fazer actividades diferentes com o Gui, de forma a que os dias não sejam sempre iguais... O Gui adora pintar com tintas, por isso aproveitamos para fazer algo giro que incluísse também o Martin... 

Pegamos num cartão, em tintas laváveis, escolhemos um animal, depois as cores, e pintamos a planta de um pé, do Gui e do Martin, para fazer a base da nossa Joaninha... 

IMG_0958.JPG

Quem adorou esta actividade foi o Gui que achou imensa graça por o Martin poder participar. O resultado foi tão giro que guardamos a nossa obra de arte para mais tarde recordar!

QUARENTENA COM CRIANÇAS

Com tantos dias confinados em casa somos obrigados a ser mais criativos, sobretudo quando se tem crianças em casa. E se o Martin, com 8 mesinhos, contenta-se com umas brincadeiras simples, o Gui já exige actividades mais criativas e inovadoras... Por isso, temos aproveitado para fazer alguns trabalhos manuais, tal como ele tanto gosta.

 

Nestes dias aproveitamos uma caixa de ovos vazia, tampas de garrafas, palhinhas, palitos, tintas, pincéis, e cola, e fizemos um camião de bombeiros...

IMG_0947.JPG

É óbvio que as partes que exigiam mais destreza manual fui eu que acabei por fazer, mas mesmo assim foi giro ver o entusiasmo dele assim que viu o resultado final!

VOCÊ SABIA?

IMG_0923.JPG

Eu descobri isso depois que fui mãe... E vocês?!

POSTAL DE PÁSCOA

Hoje partilho com vocês um dos postais que eu e o Gui fizemos para a Páscoa. Pegámos em pincéis, aguarelas e cartolina e, a pedido do Gui, fizemos um Coelhinho da Páscoa azul todo catita...  

IMG_0916.JPG

O Gui ficou todo entusiasmado e orgulhoso com o resultado final, que quis que o primeiro postal fosse para os Padrinhos! Combinamos fazer mais alguns para enviarmos online e, assim que fôr possível, serão entregues pessoalmente...

 

Uma ideia gira que se transformou numa espécie de presente de Páscoa... Ninguém vai conseguir indiferente a um postal destes! Não acham?!

 

E por aí, o que estão a pensar fazer?!

COISAS DE MÃE

Esta é a imagem que retrata o Gui cada vez que lhe pedimos para fazer alguma coisa... 

IMG_0624.JPG

Confesso que às vezes até tem uma certa graça, mas há outras vezes que é preciso respirar fundo e contar até 100!

IDEIAS PARA FAZER COM OS MAIS PEQUENOS

Com estes dias fechados em casa, temos feito imensas actividades com o Gui, de forma a passarmos o tempo da melhor forma possível... Uma das coisas que ele adora fazer é pintar com pincéis, por isso demos asas à nossa imaginação e decidimos fazer uma minhoca...

IMG_20200320_164355.jpg

Para ser mais engraçado, o Gui pintou uma mão com tinta, utilizando duas cores à sua escolha...

IMG_20200320_163553.jpg

Depois, pegamos numa folha e começamos a esboçar o nosso desenho...

IMG_20200320_163926.jpg

No final, demos uns retoques finais com a ajuda de um pincel, fizemos o rosto e deixamos secar.

IMG_20200320_164607.jpg

Escusado será dizer que o Gui adorou a ideia!

 

REALIDADE...

IMG_0460.JPG

Encontrei esta banda desenhada algures na internet, e por ser tão semelhante à realidade achei que devia partilhar com vocês...

Para ser mais completa, acrescentaria na legenda e nas imagens o avô também, pois também ele faz parte desta nova geração de "super avós"!

Eh... Eh... Eh...

E por aí, também acontece o mesmo?!

QUANDO TENS A MANIA QUE TAMBÉM ÉS CABELEIREIRA

Desde que o Gui nasceu fui sempre eu que me arrisquei a cortar o cabelo dele, tinha um certo receio que lhe cortassem os caracóis que tanto o caracterizavam, ou que lhe fizessem algum corte esquisito... Comecei por cortar-lhe as pontas e, como corria tudo bem acabei por nunca levar o Gui a nenhum cabeleireiro... Até que este ano, ainda de férias de Natal, em Portugal, achei que o Gui precisava de cortar o cabelo um bocadinho mais do que o habitual, mas para isso o melhor seria ir a um profissional... Comecei por lhe perguntar se ele aceitava cortar o cabelo um bocadinho mais curto, ao que ele me respondeu logo que sim... Mas assim que lhe disse que era melhor ir a um cabeleireiro, o Gui recuou na decisão e disse que tinha que ser eu a fazê-lo... Se por um lado, hesitei aventurar-me porque o cabelo estava bastante comprido, por outro tinha vontade de arriscar pois era a primeira vez que o Gui dizia que lhe podia cortar o cabelo mais curto... E assim foi, sem ninguém saber, no dia 7 de Janeiro pelas 19 horas, depois do Gui tomar banho, peguei num pente e numa tesoura e comecei o meu primeiro corte de cabelo em cabelos compridos... Comecei a cortar de um lado... A seguir passei para a parte de trás... E quando cheguei ao outro lado deparei-me com o cabelo muito mais curto! Nem queria acreditar... Mas que raio de ideia tinha tido eu?! Respirei fundo, e lá cortei o cabelo mais do que estava previsto...  

IMG_0869.JPG

Se o arrependimento matasse tinha morrido naquele instante... Estava profundamente arrependida de não ter conseguido convencer o Gui a ir a um cabeleireiro... Agora já era tarde de mais, já não havia nada a fazer, a não ser esperar que o cabelo crescesse... Felizmente, assim que mostrei o resultado ao Gui a reacção foi extremamente positiva, já eu estava em choque... Eu, e todas as pessoas que o viram depois, inclusive o R.... E foi tal o arrependimento que só passados quase 2 meses é que consegui partilhar aqui esta minha experiência fracassada... Isto é o que dá ter a mania de ser cabeleireira! 

received_796819947496925.jpeg

E vocês, também costumam ter esta "mania"?!