Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

VOCÊ SABIA?

IMG_0923.JPG

Eu descobri isso depois que fui mãe... E vocês?!

POSTAL DE PÁSCOA

Hoje partilho com vocês um dos postais que eu e o Gui fizemos para a Páscoa. Pegámos em pincéis, aguarelas e cartolina e, a pedido do Gui, fizemos um Coelhinho da Páscoa azul todo catita...  

IMG_0916.JPG

O Gui ficou todo entusiasmado e orgulhoso com o resultado final, que quis que o primeiro postal fosse para os Padrinhos! Combinamos fazer mais alguns para enviarmos online e, assim que fôr possível, serão entregues pessoalmente...

 

Uma ideia gira que se transformou numa espécie de presente de Páscoa... Ninguém vai conseguir indiferente a um postal destes! Não acham?!

 

E por aí, o que estão a pensar fazer?!

COISAS DE MÃE

Esta é a imagem que retrata o Gui cada vez que lhe pedimos para fazer alguma coisa... 

IMG_0624.JPG

Confesso que às vezes até tem uma certa graça, mas há outras vezes que é preciso respirar fundo e contar até 100!

IDEIAS PARA FAZER COM OS MAIS PEQUENOS

Com estes dias fechados em casa, temos feito imensas actividades com o Gui, de forma a passarmos o tempo da melhor forma possível... Uma das coisas que ele adora fazer é pintar com pincéis, por isso demos asas à nossa imaginação e decidimos fazer uma minhoca...

IMG_20200320_164355.jpg

Para ser mais engraçado, o Gui pintou uma mão com tinta, utilizando duas cores à sua escolha...

IMG_20200320_163553.jpg

Depois, pegamos numa folha e começamos a esboçar o nosso desenho...

IMG_20200320_163926.jpg

No final, demos uns retoques finais com a ajuda de um pincel, fizemos o rosto e deixamos secar.

IMG_20200320_164607.jpg

Escusado será dizer que o Gui adorou a ideia!

 

REALIDADE...

IMG_0460.JPG

Encontrei esta banda desenhada algures na internet, e por ser tão semelhante à realidade achei que devia partilhar com vocês...

Para ser mais completa, acrescentaria na legenda e nas imagens o avô também, pois também ele faz parte desta nova geração de "super avós"!

Eh... Eh... Eh...

E por aí, também acontece o mesmo?!

QUANDO TENS A MANIA QUE TAMBÉM ÉS CABELEIREIRA

Desde que o Gui nasceu fui sempre eu que me arrisquei a cortar o cabelo dele, tinha um certo receio que lhe cortassem os caracóis que tanto o caracterizavam, ou que lhe fizessem algum corte esquisito... Comecei por cortar-lhe as pontas e, como corria tudo bem acabei por nunca levar o Gui a nenhum cabeleireiro... Até que este ano, ainda de férias de Natal, em Portugal, achei que o Gui precisava de cortar o cabelo um bocadinho mais do que o habitual, mas para isso o melhor seria ir a um profissional... Comecei por lhe perguntar se ele aceitava cortar o cabelo um bocadinho mais curto, ao que ele me respondeu logo que sim... Mas assim que lhe disse que era melhor ir a um cabeleireiro, o Gui recuou na decisão e disse que tinha que ser eu a fazê-lo... Se por um lado, hesitei aventurar-me porque o cabelo estava bastante comprido, por outro tinha vontade de arriscar pois era a primeira vez que o Gui dizia que lhe podia cortar o cabelo mais curto... E assim foi, sem ninguém saber, no dia 7 de Janeiro pelas 19 horas, depois do Gui tomar banho, peguei num pente e numa tesoura e comecei o meu primeiro corte de cabelo em cabelos compridos... Comecei a cortar de um lado... A seguir passei para a parte de trás... E quando cheguei ao outro lado deparei-me com o cabelo muito mais curto! Nem queria acreditar... Mas que raio de ideia tinha tido eu?! Respirei fundo, e lá cortei o cabelo mais do que estava previsto...  

IMG_0869.JPG

Se o arrependimento matasse tinha morrido naquele instante... Estava profundamente arrependida de não ter conseguido convencer o Gui a ir a um cabeleireiro... Agora já era tarde de mais, já não havia nada a fazer, a não ser esperar que o cabelo crescesse... Felizmente, assim que mostrei o resultado ao Gui a reacção foi extremamente positiva, já eu estava em choque... Eu, e todas as pessoas que o viram depois, inclusive o R.... E foi tal o arrependimento que só passados quase 2 meses é que consegui partilhar aqui esta minha experiência fracassada... Isto é o que dá ter a mania de ser cabeleireira! 

received_796819947496925.jpeg

E vocês, também costumam ter esta "mania"?!

UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Depois de 15 dias das chamadas férias de Inverno, o Gui voltou esta segunda-feira à escolinha... Andava cheia de receio com este recomeço, pois foram 15 dias cheios de comemorações e rodeados de pessoas... O meu aniversário, a vinda dos meus pais e da minha irmã mais nova e cunhado, o aniversário do meu pai... 15 dias "agitados" onde o Gui esteve sempre comigo e com o mano Martin... Onde o Gui se deitou tarde e acordou ainda mais tarde... 15 dias onde as rotinas da escolinha foram completamente quebradas...

 

Três dias antes de começar a escola, começamos a preparar o Gui dizendo-lhe que a escolinha ía recomeçar, mas ele mostrava-se calmo cada vez que falávamos nisso, não dizia se quer que não queria ir... E assim foi, na segunda, na terça, ontem e hoje... O Gui surpreendentemente  não barafustou na hora de se deitar e acordar mais cedo, na hora de tomar o pequeno-almoço e nem no momento de o deixar na salinha de aula... Confesso que estava tão incrédula que "fiquei à espera" de ter pelo menos um desses dias de "não quero ir", de "tenho saudades da mamã"...

 

Quando eu mais temia que ele tornasse a sofrer com este recomeçar, o Gui mostrou-se exactamente o contrário... Desta vez, foi tão natural o regresso à escolinha que eu fiquei completamente fascinada, senti que o Gui começou a ser mais feliz naquele mundinho que antes temia e que agora faz parte da vida dele! 

 

Isto pode parecer insignificante para muitas pessoas, mas quem é mãe vai compreender bem esta "pequena vitória"! 

IMG_20200227_150718_320.jpg

A MELHOR MÁSCARA DE SEMPRE 💚

Embora aqui não exista a tradição do Carnaval, o bixinho de festejar este dia continua cá dentro... O Gui nem imagina como é fantástico todo o ambiente de festa que há em volta desta data, nem teve ainda oportunidade de ver um desfile de Carnaval e máscaras só começou a gostar de as vestir à relativamente pouco tempo...

 

Só para terem uma pequena ideia de como o Carnaval passa "ao lado", nem na escolinha o Gui teve o dia do Carnaval... Nem dia, nem máscara... A não ser que ainda estejam a pensar nisso porque, por incrível que possa parecer, existem umas pequenas comemorações alusivas a este dia que são feitas em dias que nada tem a ver com a data oficial do calendário... E nem me perguntem o motivo, porque nem eu sei porque raio existe o Carnaval no calendário francês se quase não se fala nele! 

 

Apesar disso, aproveitei o entusiasmo do Gui e decidi que este ano era muito mais giro fazer uma máscara de Carnaval artesanal com o Gui... Tinha duas caixas de fraldas vazias, papel de embrulho, fita cola, cola, cartolina e muita vontade de fazer algo divertido... Confesso que não acreditei muito que o resultado fosse ser positivo, mas à medida que ía fazendo comecei a ganhar confiança... E o resultado aqui está: um dinossauro em cartão que o Gui simplesmente adorou!

IMG_0837.JPG

IMG_0847.JPG

Gostamos tanto da máscara que era obrigatório partilhar com vocês, no caso de alguém ainda estar interessado nalguma ideia para este Carnaval!

IMG_0845.JPG

E por aí, também gostam de fazer estes trabalhinhos para os mais pequeninos?!

 

FÉRIAS DE INVERNO COM CHEIRO A VERÃO

IMG_0793.JPG

Esta semana o Gui entrou de férias de Inverno, vão ser 15 dias em casa... Felizmente o meu pai faz anos e a família vem até aqui festejar connosco, por isso haverão alguns dias em que a casa estará cheia e o Gui poderá matar também saudades... Mas enquanto esses dias não chegam, e nos dias em que seremos apenas 3, já programei alguns trabalhos manuais com ele porque sei que ele tocava totalmente fascinado com os resultados dos nossos trabalhos. Ontem, pediu para fazermos um caranguejo, não fosse ele ser fascinado por estas criaturas que tanto lhe fazem lembrar o Verão... Pegamos numas cartolinas, em tintas laváveis, num pincel, e deixamos a nossa criatividade dar frutos...

IMG_0792.JPG

O Gui adorou ter pintado as mãos e pediu-me para repetir esta actividade mais vezes, e eu fiquei simplesmente feliz! No final, olhamos para o desenho e o Gui só queria contar histórias que se tinham passado no Verão... Coisas tão simples mas que nos deixam com o coração cheio! ❤️

O PRIMEIRO BANHO A DOIS 💙

Quando o Gui tinha 7 meses, compramos a cadeirinha do banho para ele poder ficar um bocadinho mais autónomo e brincar mais na água... O sucesso tinha sido total, o Gui gostava muito, por isso estávamos ansiosos por colocar o Martin também.

 

Ontem, perguntamos ao Gui se queria tomar banho com o mano na banheira, pela primeira vez...  Com um ar duvidoso respondeu que sim... Penso que ele achava que era uma brincadeira, até porque o Martin ainda não se consegue segurar sentado por muito tempo, mas assim que viu a banheira com água e a cadeirinha do banho lá dentro, esboçou um grande sorriso e saltou de imediato para dentro... Foi mesmo giro ver a alegria dos dois... Tanto um como outro, ADORARAM partilhar a banheira. O Gui gostou tanto que hoje, assim que chegou da escola e acabou de lanchar, pediu para ir tomar banho com o mano!  

IMG_0756.JPGE vocês, conheciam esta cadeirinha?

CANSAÇO SELETIVO

Ora aqui algo comum a todas as crianças: o cansaço seletivo! O Gui anda assim há uns 3 ou 4 meses e temo que este cansaço veio para ficar durante muito tempo... 

IMG_0624.JPG

Quem confirma esta minha teoria?! 

O GUI FEZ 42 MESES 💙

O Gui fez 42 meses na passada sexta-feira, 3 anos e meio que passaram num "piscar de olhos"! De repente ficou tão crescido, e aquele bebezinho que embalávamos nos braços para adormecer, passou a correr, a pular, a subir, a girar, a cair e a levantar-se sem qualquer dificuldade! 

 

É giro ver a curiosidade que ele tem cada vez mais nas letras e nos números... Pede para lermos histórias, aponta para as letras e para os números de forma a que nós possamos dizer o que representam, e fica super orgulhoso quando memoriza algum... E sempre que surge uma oportunidade faz questão de mostrar que sabe que o nome dele começa com a letra "G".

 

Está mais tagarela que nunca, constrói frases sem grandes dificuldades, adora repetir palavras de forma a falar melhor, gosta de falar sobre coisas do dia-a-dia, ou se vamos a algum lugar diferente ou compramos alguma coisa nova gosta de contar aos outros... É incrível como presta atenção a todos os detalhes mesmo os mais minuciosos, conseguindo ter um pensamento mais lógico. Mais do que nunca temos que ter cuidado com o que fazemos e dizemos pois ele tem uma capacidade de memorização enorme, sem falar que a capacidade de imitar está cada vez mais aprimorada! (EH... Eh... Eh...)

 

E embora ele seja super tagarela, e adore correr o dia todo, fica super tímido e calado na presença de quem não conhece ou tem menos confiança. Precisa de algum tempo para se adaptar aos outros e a lugares diferentes, por isso detesta quando o pressionam ou se "colam" a ele... 

 

Desde que entrou na escolinha começou a querer ser mais autónomo, tanto no comer como no vestir e ir ao wc. No comer come praticamente sempre sozinho, e aumentou em muito a variedade alimentar pois tem muita mais curiosidade em experimentar alimentos. Infelizmente ainda não come nenhum legume, a não ser na sopa, mas dá muito mais valor à comida feita em casa. Para vestir/calçar ainda precisa de alguma ajuda, embora ele ache que já não precisa de nós.  No que diz respeito a ida ao wc, o cocó continua a ser um problema... Quando sente vontade coloca uma fralda e faz, pois continua com medo de fazer na sanita ou no pote, a Pediatra diz que é normal porque como ele vê o irmão a fazer cocó na fralda, ele sente que tem o mesmo direito... Vamos ver quanto tempo isto ainda vai durar, pois o facto dele não ir ao wc faz com que ele se retenha na escola...

 

Outro aspecto importante é a curiosidade que ele tem agora em aprender palavras em francês, e embora continue tímido para falar em francês, compreende o que lhe dizem. O português continua a ser a sua língua favorita, o que acaba por não o ajudar na escolinha pois tem vergonha de interagir com os outros meninos... De qualquer forma estou confiante na aprendizagem dele pois sempre que uma palavra em português é mais difícil de pronunciar ele diz em francês, o que acaba por se tornar  bastante engraçado.

 

Mas claro que nem tudo são rosas... Mais do que nunca o Gui ficou teimoso e perito em fazer birras... Confesso que há dias que nos tira do sério de tão teimosinho que é, e de tantas birras que faz... Parece que temos um mini adolescente a querer afirmar-se cá em casa!

 

Por outro lado, temos o lado mais fofo do Gui que quando se lembra abraça-se a nós e enche-nos de beijinhos e abraços, diz-nos que somos bonitos e que gosta muito, muito, muito de nós os 3... E é nestas alturas que o nosso coração se derrete e sentimos que este amor que nos une cresce cada vez mais e mais... Um Amor Infinito! ❤️

IMG_0614.JPG

ONDE ESTÁ O MICKEY?

Hoje de manhã quando vou acordar o Gui para ir para a escola reparo que para além de estar a dormir com o seu doudou favorito tinha também o Mickey... Achei estranho porque já há muito tempo que ele não ligava nenhuma a esta personagem, mas não disse nada... Levantou-se da cama e apareceu na sala com o doudou e o Mickey...

- Hoje tens o Mickey, Gui?! - perguntei eu espantada.

- Sim, foi o papá que me deu... - disse o Gui.

- O papá?! Deves ter sonhado... O papá não te deu Mickey nenhum para dormir... - respondi eu desconfiada.

- Sim, foi o papá, o Gui estava a dormir e pediu... A chorar... E água, também... - tentou explicar o Gui

- Hum... Não ouvi nada... Que estranho... - respondi apressadamente.

Nisto, despachámo-nos para ir para a escola e nunca mais pensei no assunto... Até que na hora de almoço, o R. liga-me e diz-me que esta noite teve que se levantar às 4h da manhã porque o Gui começou a pedir o Mickey... Devia estar a dormir como uma pedra mesmo, pois não ouvi nadinha de nada... Fartamo-nos de rir com esta situação, pois diga-se de passagem que andar à procura do Mickey às 4 horas da manhã não é tarefa fácil! Eh... Eh... Eh...

IMG_0604.JPG

 

O GUI QUER IR À PRAIA

Quase me esquecia de contar mais um dos episódios caricatos do Gui... Aconteceu da última vez que fomos à Alemanha... Chegamos à casa dos meus pais numa sexta-feira, mas só decidimos passear no dia seguinte... O Gui que já estava um bocadinho farto de estar fechado em casa, acorda e começa a choramingar que queria ir "não sei onde"... Na verdade não estávamos a conseguir perceber onde raio ele queria ir, até que conseguimos captar a palavra "Praia"...

- Queres ir à Praia  Gui?! - perguntei eu desconfiada.

- Sim, o Gui quer ir à Praia com a avó e com o avô para apanhar caranguejos! - choramingou o Gui.

- Ó Gui, a mamã, o papá, o mano, a avó e o avô também gostavam de te levar à Praia, mas aqui não há Praia nem caranguejos... Isso é quando vamos à casa dos avós em Portugal, lá é que há a Praia... Aqui é à Alemanha, é como na França, não temos praias perto... No Natal vamos todos à Praia, mas olha que vamos mas não vai estar calor, porque calor é só no Verão, depois dos teus anos... - tentei eu explicar da melhor maneira possível.

- Oh, o Gui esqueceu... - respondeu o Gui num tom mais envergonhado. 

- É complicado Gui, eu sei, ainda és muito pequenino para saberes e te lembrares de tudo... Não faz mal, acontece... Logo, logo vai perceber melhor... O importante é não te esqueceres agora que é na casa de Portugal, onde a avó tem gatos, que o Gui pode ir à Praia... - finalizei eu para o tranquilizar.

 

E assim que saímos à rua, o Gui percebeu de imediato que ali não era de facto o sítio onde costumava ir à Praia... Fartamos-nos de rir todos com esta situação e até o Gui foi capaz de se rir daquele pedido inocente...

 

Escusado será dizer que agora que falamos no Natal, a conversa de ir à Praia vem sempre ao de cima... Este miúdo tem uma memória de Elefante!

IMG_0601.JPG

 

CÓLICAS: SINTOMAS E SOLUÇÕES

IMG_0504.JPG

Quando o Martin nasceu, se havia um "medo" que eu tinha era de que ele sofresse tanto de cólicas como sofreu o Gui... E embora soubesse que estas eram perfeitamente naturais e temporárias, era sempre difícil acalmar o Gui nestas alturas, não havia massagem nem posição que o acalmasse, e na maior parte das vezes nem medicação prescrita surtia qualquer efeito...

 

Mas afinal, quando surgem e o que são as cólicas?

De uma maneira geral, as cólicas surgem entre as duas e quatro semanas de vida do bebé, e podem ocorrer a qualquer momento do dia ou da noite, embora sejam mais frequentes entre as 18h e a meia-noite. 

Nem sempre é fácil chegar a um diagnóstico de cólicas no bebé, por isso, em 1954 o Dr. Morris Arthur Wessel, pediatra americano, definiu a regra dos três para a detecção das cólicas do lactente. Ou seja, a cólica do lactente é uma condição em que um bebé bem alimentado e saudável tem períodos inexplicáveis de choro intenso e estados de grande agitação por mais de 3 horas por dia, por mais de 3 dias por semana e por mais de 3 semanas.

 

Qual o motivo para o bebé ter cólicas?
Apesar de haver muita investigação nesta área, desconhece-se ao certo o que causa as cólicas, mas existem algumas explicações apontadas:

- o sistema digestivo do bebé ainda está em desenvolvimento;

- se houver refluxo, o refluxo pode causar desconforto no bebé;

- se está com gases;

- se o bebé fôr superestimulados pelo ambiente;

- e/ou alguma alergia alimentar (no leite materno ou no leite artificial).

A maioria dos bebés deixa de sofrer de cólicas até aos 6 meses, altura em que o sistema digestivo funciona bem.

 

Como avaliar se o bebé está com cólicas?

Se suspeita que o bebé está com cólicas, observe com atenção os seguintes sinais:

- o bebé encolhe e estica as pernas;

- arqueia as costas;

- mexe os braços e pernas em simultâneo;

- o rosto do bebé fica corado enquanto chora;

- fecha as mãozinhas;

- parece estar com dor;

- a barriga parece estar inchada e solta gases. 

 

O que fazer no caso do bebé ter cólicas?

Quando um bebé tem cólicas existem várias coisas simples que se podem fazer, quer para minimizar o risco deste vir a ter cólicas, quer para ajudar o bebé a relaxar quando estas surgem:

- pegar no bebé ao colo (ajuda o bebé a sentir-se mais seguro e tranquilo)

- manter o bebé num local tranquilo;

- alimentar o bebé sempre que ele estiver com fome, não seguindo horários fixos;

- fazer o bebé arrotar depois de ser alimentado (segurar o bebé sobre o ombro e dar umas palmadinhas delicadas nas costas);

- fazer massagens circulares na barriga do bebé, com movimentos lentos e ritmados, no sentido do ponteiro dos relógios;

- dar um banho quente e relaxado;

- dar uma chupeta para acalmá-lo antes do choro começar (o próprio reflexo de sucção ajuda a diminuir a cólica);

- manter a calma, pois o bebé sente o stress da mãe/pai.

 

Quando procurar ajuda médica?
Se depois de experimentar várias técnicas para acalmar o bebé, o choro persistir e nada parecer ajudar, talvez o melhor seja procurar um médico para confirmar se são mesmo cólicas que causam o choro excessivo no bebé e, se fôr caso disso, o médico irá medicar!

 

Com o Martin foi assim...

Estávamos de férias em Portugal quando o Martin começou a ter cólicas, tinha ele pouco mais de três semanas... Aproveitei a consulta do primeiro mês para perguntar ao Pediatra se havia alguma medicação que o Martin pudesse fazer para minimizar o desconforto causado pelas cólicas, pois era difícil acalmá-lo... Aconselhou-me então a fazer dois tipos de "gotas" que se vieram a tornar milagrosas: o BioGaia® (1 vez ao dia) e o Infacalm® (em SOS).

IMG_0492.JPG

O primeiro é nada mais que um "suplemento alimentar rico em bactérias com efeitos benéficos na regularização da flora intestinal, designadas Lactobacillus Reuteri Protectis. Os efeitos de Lactobacillus Reuteri Protectis estão clinicamente provados na manutenção da motilidade, saúde e funcionamento do intestino em lactentes, especialmente na cólica Infantil, dor abdominal funcional e obstipação. Favorece a normalização da flora intestinal, conferindo proteção contra agentes patogénicos. Pode ser administrado desde o primeiro dia de vida" (para mais informações clique aqui).

O segundo, é um medicamento cuja substância activa é o simeticone (dimeticone activado com dióxido de silício), substância esta que actua por redução da tensão superficial, facilitando a remoção de bolhas gasosas presentes no tracto gastrointestinal. Este, ao contrário do primeiro, não deve ser administrado em bebés com menos de 28 dias de idade (para mais informações clique aqui).

 

Desde esse dia, o Martin poucas cólicas teve, de vez enquanto lá tem um episódio ou outro no final do dia ou durante a noite, mas nada se compara às cólicas que o Gui tinha quando era bebé... E embora não possa afirmar que estas gotas são milagrosas para todos os bebés, o que é certo é que para o Martin elas funcionam muito bem!

E por aí, como gerem este desconforto?!