Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

QUANDO UM FILHO ESTÁ DOENTE

Direitos em França

Quando um filho está doente, aqui em França, os pais apenas têm direito a 3 dias por ano não remunerados.

Depois existem as convenções particulares de cada empresa, que no meu caso dá-me direito a 4 dias por ano remunerados, para cada criança com menos de 12 anos. Para isso, é necessário um justificativo médico que comprove que a criança precisa de ficar em casa aos cuidados da mãe ou do pai.

Já o R. não tem nenhuma convenção especial pelo que, na realidade, se tiver que ficar pronto casa por causa de um filho doente, terá apenas a falta justificada mas não será remunerado.

 

No início, isto causou-me alguma ansiedade pois tinha receio de precisar de mais dias e termos que faltar imensas vezes... Felizmente, com a flexibilidade do meu horário, isso nunca aconteceu, nunca precisamos de utilizar mais de 4 dias por ano. No  entanto, reconheço que é indecente as crianças não terem quase direito de ficar com os pais quando ficam doentes!

depositphotos_8166343-stock-illustration-sick-boy.

E por aí, que direitos existem?

COISAS QUE FAZEM FALTA EM FRANÇA

Eu contra mim falo quando em, em 2005, criaram a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) em Portugal... Na altura muita gente achou que era algo desnecessário, mas depressa nos apercebemos o quanto esta entidade viria a ser importante... Ora é exatamente isso que falta aqui em França: a ASAE... Nem é bom imaginar a quantidade de superfícies que seriam encerradas!  Quem mora aqui em Paris e nos arredores sabe bem do que falo, nem é preciso entrar para perceber a lixeira que existe no interior de muitas superfícies comerciais, restaurantes e cafés, basta olhar para a entrada ou para a vitrine... Pergunto-te tantas vezes como é possível existirem sítios assim...

32651500.jpg

Quem é que já fez a mesma reflexão que eu?!

MÁSCARAS DEIXAM DE SER OBRIGATÓRIAS EM ALGUMAS ESCOLAS PRIMÁRIAS

França

A partir de hoje, a maioria dos alunos das escolas primárias não vão precisar de usar máscaras de proteção, nomeadamente nas zonas que têm uma baixa taxa de infecção de Covid-19.

As zonas onde as máscaras deixam de ser obrigatórias nas escolas primárias devem ter menos de 50 casos de Covid-19 por 100.000 habitantes por cinco dias consecutivos. Paris e arredores ainda não estão entre os 47 departamentos onde o uso obrigatório de máscaras nas escolas primárias termina (zonas a verde no mapa), de acordo com o Ministério da Saúde.

IMG_2071.JPG

Por aqui esta medida não terá qualquer impacto, já que o Gui ainda anda na Maternelle, mas não deixa de ser bom saber que aos poucos a vida parece estar a voltar mais ou menos ao que era...

PROCURA-SE

Verão 2021

Parece que entramos no Verão na passada segunda-feira passada, mas confesso que por aqui mais parece que entramos no Outono... Se não fossem as temperaturas amenas, diria que estamos agora no Inverno, com toda a chuva que temos tido...

Este ano, e a continuar assim, vamos ter apenas duas estações: o Outono e o Inverno... A Primavera mal a vimos, e o Verão parece que também não quer nada connosco...

IMG_1840.JPG

Aqui na região de Paris, não precisamos de altas temperaturas, porque se não também abafamos... Só pedimos uns dias de sol para que possamos aquecer um bocadinho a alma...

Já não chegava esta Pandemia para ficarmos confinados em casa?! 

FIM DO USO DA MÁSCARA

Covid-19

Com a diminuição drástica do número de contaminações pela Covid-19, o primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou ontem que a máscara deixa de ser obrigatória nos locais ao ar livre a partir de hoje. A máscara ao ar livre passa a ser apenas obrigatória em situações excepcionais como no caso de aglomerações: nas filas, nos transportes, nas feiras livres, nas bancadas de eventos desportivos e culturais.

 

Além disso,  o recolher obrigatório, até agora às 23horas, vai deixar de existir a partir do dia 20 de Junho.

 

A utilização da máscara no exterior deixa de ser obrigatória bem antes do estabelecido, já o recolher obrigatório deixa de existir 10 dias antes do previsto!

As notivoas parecem boas, vamos lá ver se com isto vamos continuar a avançar no "bom caminho"... 

IMG_1864.JPG

A CAMINHO DA IMUNIDADE DE GRUPO

Covid-19 _ França

A vacinação já estava disponível, desde o dia 31 de Maio, para todas as pessoas a partir dos 18 anos, mas desde ontem, passou a ser possível vacinar também os adolescente entre os 12 e os 18 anos.

 

Trata-se de um universo de cerca de três milhões e meio de pessoas. Acredita-se que esta etapa é bastante importante para a imunização e deverá ser realizada antes do início do novo ano escolar, em Setembro. 

 

A vacina utilizada para este grupo será obrigatoriamente a da Pfizer/BioNTech, a única que até ao momento foi autorizada pela Agência Europeia de Medicamentos para essa faixa etária. 

 

Neste caso, a autorização de ambos os pais é obrigatória, devendo um dos pais estar presente durante a injeção. Os adolescentes que estiveram infetados estão por enquanto excluídos. 

 

Apesar do risco de contrair a Covid-19 seja menor, nesta faixa etária, a vacinaçã irá permitir um regresso mais tranquilo às escolas, e limitará os riscos para os profissionais e os alunos vulneráveis.

IMG_1859.JPG

E por aí, quem já foi vacinado?

 

TERCEIRA ETAPA DO DESCONFINAMENTO

França

Com o aniversário do Gui, andei muito ausente aqui no blog, mas a partir de hoje vou tentar ser mais assídua e prometo contar pormenores sobre a festinha especial que fizemos...

 

Hoje trago notícias muito boas aqui de França, entramos na terceira etapa do desconfinamento!

IMG_1842.JPG

A partir de hoje podemos comer no interior dos restaurantes, os ginásios voltam a estar abertos (com 50% da ocupação antes da pandemia) e o recolher obrigatório passa das 21h para as 23h. A abertura do interior dos restaurantes era das medidas mais aguardadas, especialmente nas grandes cidades, já que nem todos tinham a possibilidade de ter uma esplanada.

 

Os festivais ao ar livre passam a estar autorizados, mas os participantes têm que ficar sentados, e há uma limitação de 5 mil pessoas.

 

Nas viagens também há alterações, com todos as pessoas da União Europeia a poderem entrar em França com um teste PCR ou antigénico com menos de 72 horas, e caso estejam completamente vacinadas, apenas precisam de apresentar o certificado de vacinação.


Se todos os indicadores se mantiverem positivos, o recolher obrigatório irá acabar a 30 de Junho! 

SEGUNDA ETAPA DO DESCONFINAMENTO

França

Hoje as novidades são boas para quem está aqui em França, começou hoje a tão esperada segunda fase do processo de desconfinamento: esplanadas, cinemas, teatros, museus e outros espaços de lazer, bem como centros comerciais reabriram, embora com algumas restrições. 

 

Além disso, o recolher obrigatório passa hoje das 19h para as 21h, o que não deixa de ser uma excelente notícia, sobretudo quando temos um dia de sol e anoitece tarde.

IMG_1813.JPG

De qualquer forma, nós por cá vamos usufruir mais do horário alargado do recolher obrigatório, já as esplanadas e afins vamos deixar para bem mais tarde pois nestes primeiros tempos deve ser caótico...

 

QUE FRIO POLAR!

A França enfrenta, desde ontem, uma onda de frio polar. No total, são 31 departamentos de toda a metade norte da França - da Bretanha à Alsácia, além da região parisiense - que estão sob alerta devido à queda de neve. 

Por aqui, e tal como estava previsto, a neve começou a cair por voltas das 23horas... E de manhã tudo estava branquinho... 

IMG_20210210_135928_519.jpg

O pior é mesmo o frio que se faz sentir... Acho que é a primeira vez que me deparo com estas temperaturas: -5°C, mas uma sensação térmica de -12°C! 

Eu cá, continuo em isolamento com alguns sintomas, ainda, e o meu segundo teste PCR positivo, por isso frio não é coisa que eu vá sentir na pele...

Se há uma coisa que eu vou sentir saudades quando regressarmos definitivamente a Portugal é o quentinho destas casas e o preço que se paga para podermos viver assim!

UMA QUESTÃO DE LIBERDADE

No passado dia 16 de Outubro, um professor - Samuel Paty - de 47 anos, foi decapitado após mostrar caricaturas do profeta Maomé numa aula sobre liberdade de expressão. Tudo aconteceu, por volta das 17 horas, na saída da escola onde trabalhava, na pequena cidade de Conflans-Saint-Honorine, em Yvelines, na região parisiense, quando um terrorista o assassinou. Um ataque feito por um jovem de 18 anos de origem chechena, que acabou por morrer ao ser baleado pela polícia, no momento da captura.

 

Perante esta tragédia, o Presidente Emmanuel Macron defendeu a liberdade de expressão e o uso de caricaturas satíricas, como as do profeta Mohamed, mostradas pelo professor Samuel Paty, mas desde aí, vários países muçulmanos, como a Turquia, têm lançado várias críticas contra a França.

 

Hoje, foi em Nice, no sul da França... Mais três pessoas morreram num novo ataque com uma faca! O atentado aconteceu às 9h dentro da basílica Notre-Dame. Duas das pessoas, um homem de 55 anos e uma mulher de 60 anos, foram mortos dentro da igreja. A mulher foi degolada e o homem, ferido com diversos golpes de faca no pescoço. Já a terceira vítima, de 44 anos, ainda conseguiu fugir da igreja, mas acabou por não resistir e morreu num bar que se situava próximo do local onde aconteceu a tragédia. "Digam aos meus filhos que eu os amo", ainda conseguiu dizer pouco antes de morrer, segundo depoimentos de testemunhas.

Desta vez, o terrorista, um migrante tunisiano de 21 anos que chegou à França no início do mês, foi ferido durante a intervenção policial e levado ao hospital e enquanto estava algemado proclamou as palavras "Allahou akbar" (Allah é o maior). 

 

Com isto, o governo francês aumentou o nível de segurança em todo o país para "atentado de emergência" (urgence attentat), que corresponde a um estado de alerta máximo, aumentando de 3.000 para 7.000 os militares que vão patrulhar as ruas e proteger especialmente os locais de culto nas vésperas da festa católica de Todos os Santos.

 

Com tantos atentados, confesso que começo a ficar um bocadinho preocupada... Sem falar que na próxima segunda-feira está prevista uma homenagem em todas as escolas ao professor que foi assassinado... Só espero que nenhuma tragédia volte a acontecer...

FB_IMG_1603975597935.jpg

COMO VENDER UM CARRO EM FRANÇA

IMG_1136.JPG

Tal como prometido, o post de hoje é sobre os passos que temos que seguir quando queremos vender o nosso carro. Confesso que pensei que fosse uma tarefa complicada, mas é algo relativamente simples de se fazer. Tudo é feito a partir do computador...

 

Assim que encontramos o possível comprador do nosso carro, é preciso declarar a venda (ou a doação) no site ANTS (Agence nationale des titres sécurisés), para isso é necessário ter algumas informações do futuro proprietário: nome completo, data de nascimento, local de nascimento e morada completa. Neste site é necessário registar a data e a hora da venda/doação e os quilómetros do veículo. No final, de ser feito este registo, aparece um código de venda/doação (code de cession) que deverá ser copiado e entregue ao futuro proprietário para que ele possa registar o carro no seu nome.

 

Além disto, são necessários dois documentos: 

- o formulário cerfa 15776*01 (certificat de cession) que é nada mais que o comprovativo de venda/doação;

- e o certificado de situação administrativa (certificat de situation administrative), que comprova que o carro não tem multas ou qualquer dívida.

IMG_1132.PNG

IMG_1133.PNG

No final, e para finalizar a venda, é necessário entregar ao proprietário: 

- o exemplar número 2 do formulário cerfa 15776*02 (certificat de cession);

- o certificado de situação administrativa (com menos de 15 dias);

- o registo de propriedade do carro (carte grise), barrada, com a menção vendida, dia, mês, ano e hora, e assinada (vendu le -jour/mois/année/heure- ou cédé le -jour/mois/année/heure- et votre signature);

IMG_1134.JPG

- o documento que comprova que o carro fez a inspecção (contrôle technique), com uma data inferior a 6 meses, se o carro tem mais de 4 anos;

- e o código de venda (code de cession). 

 

Para o pagamento, o mais seguro é pedir ao futuro proprietário que pague em dinheiro ou em cheque banque (um cheque que o banco emite com o valor do dinheiro, de forma a ser mais seguro) no dia da entrega do carro. O ideal é depositar o dinheiro/ cheque, directamente no banco, juntamente com o comprador de forma a evitar uma possível burla. 

PARIS JÁ NÃO ESTÁ NA ZONA VERMELHA

Paris já não está na zona vermelha para o coronavírus, com os riscos diminuindo progressivamente passamos agora para a zona laranja. A classificação laranja significa que ainda não estamos tão livres do vírus como a maioria das regiões que a França identificou como zona verde, mas as medidas restritivas anteriores ficarão facilitadas já no próximo dia 2 de Junho

IMG_1050.JPG

Foi ontem que o Primeiro Ministro francês, Édouard Philippe, anunciou a tão esperada segunda etapa do plano de suspensão do isolamento adotado na França para combater a epidemia do coronavírus. O país está praticamente toda em zona verde para o vírus, os resultados estão bons do ponto de vista sanitário, à exceção de três departamentos que estão em laranja – Île-de-France, onde se situa Paris, e dois territórios ultramarinos: a Guiana Francesa, na fronteira com o Brasil, e Mayotte, no oceano Índico. 

 

A partir da próxima terça-feira, nas zonas verdes, todos os cafés, bares e restaurantes poderão voltar a funcionar. Clientes e funcionários terão de usar máscaras de proteção facial, e as mesas poderão ter, no máximo, dez pessoas. Já nas zonas laranja só poderão abrir os cafés e os restaurantes que dispõem de terraços e áreas externas. 

 

As praias,  as casas de espetáculo, os museus e os monumentos também serão reabertos em todo país, e o uso de máscara será obrigatório para os visitantes. Já os torneios desportivos só serão retomados no dia 21 de Junho.

 

A grande novidade, há muito esperada, foi a reabertura de todos os parques e jardins nas zonas laranja.

 

Quanto à regra que limita os deslocamentos a uma distância máxima de 100 km do domicílio deixará de existir para todos. As viagens para outros países da União Europeia continuarão suspensas até, pelo menos, no próximo dia 15 de Junho.

 

Outra medida que abrange todos, incluindo as zonas laranjas, é a abertura de todas as escolas e colégios. Os estabelecimentos terão de respeitar as medidas de distanciamento social e, num primeiro momento, terão um número reduzido de alunos.

 

Parece que o panorama tem tendência para continuar a melhorar, nós cá ficamos particularmente felizes com a abertura dos jardins e parques pois desta forma vai ser possível festejar o Quarto Aniversário do Gui num parque ao ar livre! 

 

Agora é esperar que na terceira etapa do plano de suspensão do isolamento tudo volte a funcionar o mais normal possível... Vamos aguardar pelo dia 22 de Junho!

BENS ESSENCIAIS...

Desde que a França declarou a quarentena obrigatória passamos a fazer todas as nossas compras online... Escolhemos os produtos, compramos e no dia indicado pelo site vamos ao Drive do supermercado levantar as compras. Isto até pode parece simples, mas não é...

A primeira dificuldade é sempre entrar no site. Somos colocados numa fila de espera virtual, e no final, na maior parte das vezes, não há disponibilidade no site para efectuarmos as compra, dado a afluência de pessoas... Resultado, começamos a tentar fazer compras num dia, mas só ao quinto ou sexto dia, e depois de várias tentativas em cada dia, lá conseguimos entrar.

O segundo problema é que ao efectuarmos as compras, na grande maioria das vezes, os produtos não são garantidos. Resumindo: fazemos as compras, pagamos, e no dia ficamos a ter conhecimento que metade dos produtos estavam esgotados. E isto acontece sempre nos produtos frescos, como o pão, os legumes e as frutas.

O terceiro problema é que as compras são feitas num dia e, muitas vezes, o levantamento acontece só passados 3 ou 4 dias. Por isso, é necessário prever com antecedência os produtos que nos vão faltar.

O quarto é que quando queremos um produto, existe um número limitado a comprar, o que implica fazer compras todas as semanas. Por exemplo:  se quisermos comprar quatro packs de leite, cada um com seis embalagens, o site só nos permite comprar três.

Com tantos "se nãos", hoje decidimos ir ao supermercado antes de passar no drive para levantar as compras (desta vez decidi ir eu, estava a precisar sair um bocadinho de casa), assim podia comprar mais alguns produtos e podia ver se compensava correr o risco de ir ao supermercado... Mas pelos vistos o fisco não compensa nadinha...

Primeiro, cheguei ao supermercado e havia uma fila enorme para entrar no supermercado. Sim, porque com as medidas de isolamento, só pode estar um certo número de pessoas dentro do supermercado (e eu contra isso nada). Felizmente, até chegar à minha vez esperei uns 10-15 minutos. 

Segundo, deparei-me com o pior cenário possível: todos os produtos considerados essenciais estavam completamente em ruptura de stock, com exceção dos legumes e das frutas! Peguei no telemóvel e decidi registar o que aqui se vive por este dias... Corredores e corredores vazios... Sem arroz, sem massas, sem pão de forma e afins, sem ovos, sem carne, sem queijo, sem farinha para fazer um pãozinho ou um bolinho... Fiquei incrédula com aquele panorama...

IMG_20200330_181044.jpg

IMG_20200330_181052.jpg

IMG_20200330_181751.jpg

IMG_20200330_182147.jpg

IMG_20200330_182331.jpg

E apesar dos inconvenientes todos de comprar online, cheguei à conclusão que mesmo assim compensa continuar a fazê-lo porque quando saí do supermercado levantei a encomenda no drive e tinha alguns produtos que na superfície comercial não havia... Mesmo assim, houveram muitos artigos que me ficaram a faltar!

 

E por aí, também se vivem momentos parecidos a este?!

ÉCOLE MATERNELLE - PARTE 2

Se bem se lembram, em Janeiro inscrevi o Gui na "Escola Maternal", sem saber exactamente em qual das três escolas que aqui existem ele iria ficar... Na sexta-feira uma funcionária da Câmara Municipal ligou-me e informou-me então qual iria ser a escola do Gui, aquela que por sinal fica mais longe cá de casa, a aproximadamente 500 metros daqui...

 

Tinha que ligar esta semana para a Directora da Escola para completar a inscrição do Gui, por isso liguei hoje e fiquei agradavelmente surpreendida  da forma como se processa a inscrição...

 

Existem três etapas que eles fazem e aconselham a que os pais e as crianças participem de forma a que as crianças comecem desde cedo a aperceberem-se de que em breve terão rotinas bem diferentes:

  • a primeira começa com um encontro na escola com a directora na qual nos é apresentada a escola e feita uma visita guiada (já no dia 24 de Maio);
  • a segunda fase é uma reunião com todos os pais para esclarecer todas as dúvidas (dia 28 de Maio);
  • e na terceira e última fase, mais direccionada para a criança, levamos a criança à escola onde ela ficará cerca de uma hora sem a nossa presença para ver como ela reage (apenas sei que irá decorrer entre a semana do 3 ao 7 de Junho, numa data a escolher na reunião do dia 28 de Maio).

 

Confesso que estou curiosa para ver a reacção do Gui, pois mesmo que ele diga que quer ir para a escolinha, não sei até que ponto ele vai compreender que a vida dele está a um passo de mudar... A dele e a nossa também... 

IMG_9776.JPG

CONTADO NINGUÉM ACREDITA

IMG_9657.JPG

Lembram-se do post de Maio de 2018 no qual eu falava da lentidão para se encerrar uma conta bancária aqui em França?! Pois é, estava bem longe de imaginar que esse processo de mudança bancária fosse nos dar milhentas dores de cabeça...

 

Depois de várias deslocações à agência bancária do Banco BCP (Banque BCP), inúmeros e-mails para saber o que era preciso fazer para acelerar o processo, e depois de tanta indiferença da dita "gerente da conta", foi preciso enviar uma carta registada com aviso de recepção para a central do Banco para que alguém tomasse uma atitude e encerrasse de uma vez por todas a conta bancária! Tudo porque os inteligentes teimavam em fazer as coisas "às pinguinhas"... Num mês transferiam X dinheiro, reclamávamos a perguntar porquê mas ninguém respondia... Uns meses depois mais outra quantia... E claro, cada transferência tinha o seu custo associado... Cheguei a acreditar que estávamos milionários e não sabíamos, pois o Banco parecia que não nos queria largar, ou então não queria mesmo era saber de nós (estava mais que óbvio que não queriam mesmo saber de nós!)!

 

O cúmulo aconteceu quando encerraram a nossa conta deixando a conta do Gui em aberto... Reclamei, reclamei, reclamei.... E mesmo depois da carta registada, enviada em Fevereiro, e vários e-mails trovados, só hoje é que parece que finalmente o dinheiro foi transferido para a nossa nova conta bancária... Sim, parece.... Não vou dar o caso por encerrado porque da última vez que me disseram isso a conta do Gui ficou pendente! Agora é esperar pelo dia de amanhã para ver se o dinheiro foi finalmente transferido!

 

No meio de tanta incompetência e irresponsabilidade, o que mais me enerva é saber que não houve ninguém que reconhecesse esta falha nem pedisse desculpa! E pensar que eu achava que abrir uma conta bancária era difícil... Difícil mesmo é mudar de banco!!! E depois venham-me contar histórias que "na França é que é"...