Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O SEGUNDO FILHO

Martin 💙

"O primeiro filho é um furacão, é uma tempestade, um tsunami. Tu não sabes de onde vem aquela força da natureza, perdes a noção do tempo e do espaço.

Com o primeiro filho tens um curso intensivo de ser mãe e família. Aprendes que não se escolhe a hora que se dorme nem a que se acorda, que não há número exato de fraldas utilizadas por dia, que dar colo é bom, mas que cansa.

Também não tens a mínima ideia do que aconteceu com o teu corpo, quando ele vai voltar ao normal e se ele vai voltar ao normal. Não sabes quando as dores e o desconforto do pós-parto vão passar.

Sentes-te perdida nas horas e na rotina da casa, não sabes quanto tempo o primogénito vai dormir em cada sesta, e não sabes por onde começar, se é pela pilha de louça suja, se é pelo pó da casa, se é deitar-se no sofá e atualizar as mensagens do telemóvel, aspirar a casa, tomar banho ou dormir. Enquanto corres como uma barata tonta pela casa, o bebé já acordou e tu sentes-te um fracasso, no meio do caos que está o teu lar.

Sentes-te sozinha e isolada, porque até ali tinhas direito a ir a qualquer lugar, trabalhavas, tinhas os teus almoços com os amigos e os colegas, passeavas na rua sem compromissos urgentes ou casos de vida ou morte... Fazias happy hours, visitavas a família e podias ficar horas com uma amiga ao telefone...

Com o tempo as coisas ficam melhores, e a tua vida entra num tipo de normalidade...

Aí vem o segundo filho e a emoção diz-te que vais surtar, porque passarás  por tudo de novo, e que além de tudo serão dois filhos para gerir...

O segundo filho chega e tu apercebes-te que viraste uma camaleoa, que te adaptaste ao ambiente e à nova vida, por instinto e por necessidade. Depois do primeiro filho, descobres que ganhaste uma pele nova e super poderes.

As inseguranças da primeira viagem ficam guardadas numa mala pela casa. Com o segundo filho já tens pistas do que se trata cada choro... Sabes priorizar o que fazer enquanto dormem e sabes que não precisas de vigiar o bebé 24 horas por dia. Além disso, a dinâmica do casal já está estabelecida, cada um sabe o que pode fazer, sem cobranças, sem nervos à flor da pele. Enfim, tudo fica mais leve!

O primeiro filho foi “A Prova Surpresa”, o segundo filho é o “Trabalho em Grupo”.

No primeiro filho forma-se uma família, no segundo filho forma-se uma equipa coesa.

O primeiro filho faz nascer uma mãe, com direito a todas as dores e delícias, tal e qual a um parto.

O segundo filho nasce para uma mãe, pronta, madura e com um coração ainda maior!"

(Tecto adaptado, autor Ales Rauter)

IMG_20200717_014241_489.jpg

Parabéns ao meu Bonequinho Martin que hoje completa o seu primeiro aniversário... O primeiro de muitos anos incríveis de vida!

Que a vida nos mantenha aos 4 sempre juntinhos!

COISAS DE MÃE

IMG_1157.JPG

Encontrei esta imagem um dia destes na internet e decidi partilhar aqui, pois é exactamente assim que eu me sinto!

Sabem aquelas pessoas que vemos a passear no shopping com o bebé ao colo, sem nenhum carrinho de bebé?! Depois que fui mãe passei a admirar a coragem e a força dessas pessoas, pois não sei como conseguem fazê-lo... Como é que uma Pessoínha tão pequenina pode ser tão pesada?!

Mais alguém se identifica?!

COISAS DE MÃE

IMG_1153.JPG

Quem concorda também?

TEMOS PICASSO

Estava a mandar uns documentos para a minha irmã, e numa fracção de segundos, olho para o lado e apanho o Martin todo satisfeito a fazer a primeira obra de arte dele: uma pintura na porta do quarto do Gui!!! É óbvio que aproveitei o facto de ter o telemóvel não mão e registar aquele momento...

IMG_20200625_235320_022.jpg

Estava tão concentrado que até parecia que não era a primeira vez que estava a pintar!

Tão pequenino e tão atrevido... Conseguiu apanhar um giz do Gui, que nós mantemos sempre longe dele por detrás do quadro de escrever, e em vez de escrever no quadro preto deu mais uns passos e achou que seria bem mais interessante pintar na porta branca.

É impressionante como ele regista tudo o que o mano faz! Ainda bem que o Gui não viu nada disto, estava super distraído, na sala, a ver televisão... Caso contrário era bem capaz de querer imitar também o mano...

O MARTIN FEZ 11 MESES

E de repente o Martin completou 11 mesinhos no passado dia 17 de Junho... E de repente, o nosso bebé pequenino está quase a completar 1 aninho...

 

Na consulta dos 11 meses, dia em que apanhou as vacinas, ficamos a saber que pesa agora 9kg900gr (um peso que pouco se alterou) e já mede 80cm (segundo a Pediatra, o tamanho de um bebé de 17 meses)! 

 

A sua personalidade está cada vez mais vincada. Detesta que o contrariem, odeia que lhe troquem a fralda, vestir é outra aventura e até para o tirar do banho às vezes grita. Faz cada vez mais birras, e passa o tempo a desafiar-nos para coisas que já sabe que vamos dizer "não"... Aquele bebé que era tão sossegadinho de repente ficou super atrevido!

 

Começou a compreender várias palavras e ordens, e a obedecer a coisas simples. Adora atirar para o ar os brinquedos, e tudo o que apanhar, quanto mais barulho fizer melhor! Adora ouvir música, bater palmas e dançar. Palra cada vez mais, grita super alto (quando está contente, quer alguma coisa ou o Gui o contraria) e dá gargalhadas contagiantes para chamar a atenção. O engraçado é que começa agora a tentar imitar-nos, principalmente o mano.

 

Adora andar de um lado para outro a pé, agarrado às nossas mãos, "gatinha super rápido" mas numa versão "sentada", levantando mais a perna direita como que a dar um impulso, adora andar agarrado às coisas e é demasiado destemido... E embora consiga equilibrar-se sozinho por uns segundos é tão trapalhão que começo a desconfiar que o objetivo dele é aprender a correr antes de andar!

 

É louco pelos brinquedos do Gui (como devem calcular nem sempre o Gui fica contente), por objetos diferentes e novos, comandos de televisão, o aspirador, o forno e a máquina de lavar, e tudo o que seja proibido. Além disso, sempre que tem uma oportunidade procura abrir portas e gavetas para ver o que pode encontrar... 

 

Mostra alguma vergonha e timidez quando está na presença de pessoas estranhas, principalmente se são homens, raramente chora, bastam apenas uns minutinhos para ele perder essa timidez.

 

Quanto à alimentação, neste mês, o Martin começou a comer massa simples, como não estava habituado a ter que mastigar algum tempo, enervava-se pois queria comer rápido e não conseguia. Temos que continuar a experimentar e, da próxima, vai experimentar arroz simples. Continua super curioso com o que nós comemos, e quando quer comer mexe com a boca e faz "nham" "nham" como que a pedir comida, por isso temos aproveitado para ele experimentar alimentos novos. Este mês experimentou cerejas, pêssego, nectarina, meloa e melancia, e o resultado foi sempre positivo! Continua a ter preferência pela fruta e adora experimentar coisas novas.

 

Em relação à amamentação mantém-se: mama uma vez de manhã ao acordar, e umas 2 ou 3 vezes durante a noite.

 

O padrão de sono continua um bocadinho alterado com o Martin a acordar algumas vezes durante a noite de forma descontrolada, acho que a crise da separação ainda não passou... De noite dorme uma média de 10 horas (sem descontar aquele tempo em que acorda para comer) e de dia dorme uma vez, depois do almoço, normalmente 1a 2 horas.

 

Como vêem, agora fica impossível deixar o Martin um segundo sozinho, porque além dele não gostar, também não pára um segundo quieto! Está numa fase cheia de energia e que exige muito de nós porque está sempre a pedir para andarmos com ele de um lado para o outro, como se estivesse a treinar para começar a andar.

 

Agora estamos em contagem decrescente para o grande dia, a primeira festa de Aniversário deste nosso Pacotinho de Amor! 

IMG_20200625_010453_763.jpg

SER MÃE MUDA-TE PARA SEMPRE

"Depois de seres mãe nunca mais serás a mesma. O corpo muda, a vida muda, as prioridades mudam. Passas a amar alguém mais do que a ti própria, sentes que darias a vida por eles sem nem te perguntarem duas vezes. 

Ah!... Passas a entender todas as preocupações da tua Mãe...

Choras com medo de não dar conta e vais ter dias que vais ficar feliz com um simples cocó na fralda...

Acredita, Ser Mãe muda-te para sempre... Mas transforma-te no melhor que podes ser!"

(Autor desconhecido)

IMG_1100.JPG

COISAS DE MÃE

Humor

Não me perguntem o motivo, mas aconteceu-nos exactamente isto tanto no Gui como no Martin...

IMG_1052.PNG

Quem mais concorda?!

PIOR QUE UM GATO...

Na terça-feira de manhã, o dia começou menos bem... O Martin tinha acabado de acordar quando peguei nele ao colo e, num milésimo de segundo, lá me tinha espetado, sem querer, um dedo no meu olho direito... Parecia que me tinha dado uma chicotada no olho... E apesar de me ter doído imenso, achei que iria acabar por passar depressa, até porque já tinha tido um episódio parecido com o Gui, numa altura em que ele me atirou com uma almofada durante uma brincadeira...

Tomei 1gr de paracetamol, mas de pouco adiantou... Depois do almoço, comecei a ter o olho sempre a lacrimejar e a dor era contínua, principalmente quando estava de cabeça para baixo... Contei as horas para o R. chegar a casa, pois com o Martin e o Gui a correrem sempre de um lado para o outro, a minha vida não estava nada facilitada... 

 

Assim que o R. chegou, dirigi-me a pé ao hospital, ao lado de casa, mas descobri que não tinha urgência de oftalmologia, por isso encaminharam-me para um hospital que ficava a 30 e tal quilómetros daqui... Voltei a casa e disse ao R. que era melhor vir comigo de carro pois tinha receio de conduzir com esta limitação... 

Foram 40 minutos para chegar ao hospital, 1 hora na sala de espera e 10 minutos na consulta, para saber o que o Martin me tinha provocado: um arranhão na córnea!

Nada de grave, certo... Mas que é muito chato, porque além de doer, o olho está sempre a lacrimejar e, até, cada movimento da pálpebra chateia... Sem falar que a minha visão nos primeiros dois dias estava um bocadinho turva!

Saí das urgências com uma receita de 3 colírios e 1 pomada oftálmica. Felizmente havia uma farmácia aberta, até às 22horas, que ficava a 4 quilómetros do hospital e foi para lá que nos dirigimos assim que cheguei ao carro, com o Martin e o Gui saturados de tanto esperar...  

Quando me deitei, e mesmo depois de ter começado o tratamento, o olho doía-me ainda mais, felizmente acabou por melhorar assim que coloquei um saquinho com gelo e acabei por adormecer...

 

Entretanto, já passaram 3 dias e só tenho um bocadinho a visão desfocada, para distâncias mais longas... Agora é continuar a fazer o tratamento direitinho - 1 semana de colírios e 1 mês com a pomada oftálmica - e aguardar que este arranhão cicatrize bem rapidinho!

IMG_20200609_222034~2.jpg

COISAS DE MÃE

IMG_1005.JPG

Esta vai ser uma das frases que o Gui vai ouvir cá em casa assim que tiver idade para lavar a louça... É que este Príncipe tem mesmo a mania que é um Príncipe... É um prato para uma bolacha, mais um prato para o pão, mais um para um pedaço de queijo, e mais uma série de talheres... Isto no final do dia deve dar uma máquina de louça cheia, só para ele... Sem contar com os talheres que caem ao chão quando está a comer...

E sabem qual é o problema, é que desde que cá estamos, nunca tivemos uma máquina de lavar louça!...

Ai, ai, Gui... Se soubesses o que o futuro te reserva... (Eh... Eh... Eh...)

TEMPO PARA MIM

O Martin há uma semana para cá tem dormido mal de noite, apesar disso continua a acordar cedo e de dia continua pouco dorminhoco...

O Gui, esse continua igual: alérgico ao sono! Acorda cedo, não pára um segundo durante o dia (por isso está fora de questão fazer uma sesta de dia) e, mesmo assim, só adormece por volta das 23h...

Com isto, fica um bocadinho difícil ter algum tempinho para mim...

IMG_0949.JPG

E com vocês, também vós acontece o mesmo?

UMA CAIXINHA DE SURPRESAS

Depois de 15 dias das chamadas férias de Inverno, o Gui voltou esta segunda-feira à escolinha... Andava cheia de receio com este recomeço, pois foram 15 dias cheios de comemorações e rodeados de pessoas... O meu aniversário, a vinda dos meus pais e da minha irmã mais nova e cunhado, o aniversário do meu pai... 15 dias "agitados" onde o Gui esteve sempre comigo e com o mano Martin... Onde o Gui se deitou tarde e acordou ainda mais tarde... 15 dias onde as rotinas da escolinha foram completamente quebradas...

 

Três dias antes de começar a escola, começamos a preparar o Gui dizendo-lhe que a escolinha ía recomeçar, mas ele mostrava-se calmo cada vez que falávamos nisso, não dizia se quer que não queria ir... E assim foi, na segunda, na terça, ontem e hoje... O Gui surpreendentemente  não barafustou na hora de se deitar e acordar mais cedo, na hora de tomar o pequeno-almoço e nem no momento de o deixar na salinha de aula... Confesso que estava tão incrédula que "fiquei à espera" de ter pelo menos um desses dias de "não quero ir", de "tenho saudades da mamã"...

 

Quando eu mais temia que ele tornasse a sofrer com este recomeçar, o Gui mostrou-se exactamente o contrário... Desta vez, foi tão natural o regresso à escolinha que eu fiquei completamente fascinada, senti que o Gui começou a ser mais feliz naquele mundinho que antes temia e que agora faz parte da vida dele! 

 

Isto pode parecer insignificante para muitas pessoas, mas quem é mãe vai compreender bem esta "pequena vitória"! 

IMG_20200227_150718_320.jpg

O PRIMEIRO BANHO A DOIS 💙

Quando o Gui tinha 7 meses, compramos a cadeirinha do banho para ele poder ficar um bocadinho mais autónomo e brincar mais na água... O sucesso tinha sido total, o Gui gostava muito, por isso estávamos ansiosos por colocar o Martin também.

 

Ontem, perguntamos ao Gui se queria tomar banho com o mano na banheira, pela primeira vez...  Com um ar duvidoso respondeu que sim... Penso que ele achava que era uma brincadeira, até porque o Martin ainda não se consegue segurar sentado por muito tempo, mas assim que viu a banheira com água e a cadeirinha do banho lá dentro, esboçou um grande sorriso e saltou de imediato para dentro... Foi mesmo giro ver a alegria dos dois... Tanto um como outro, ADORARAM partilhar a banheira. O Gui gostou tanto que hoje, assim que chegou da escola e acabou de lanchar, pediu para ir tomar banho com o mano!  

IMG_0756.JPGE vocês, conheciam esta cadeirinha?

O MARTIN FEZ 6 MESES 💙

O Martin completou na sexta-feira passada meio aninho de vida, é verdade, seis mesinhos que passaram tão rápido que só queria que o tempo pudesse passar bem mais devagar...

 

Ontem fomos à Pediatra e ficamos a saber que pesa 8kg300gr e mede 71cm, disse-me que o Martin continua bastante crescido para idade que tem, e perguntou-me se na família existem pessoas bastantes altas, pois a altura que ele tem agora é a de um bebé de 9 meses. De facto, tanto eu como o R. não somos propriamente baixos, mas também não somos assim tão altos... Eu meço 1.69m e o R. mede cerca de 1.72cm, mas é verdade que do meu lado paterno, existem algumas pessoas bastante altas... Vamos lá ver se o Martin vai ser assim tão alto... Só sei que com isto, a roupa deixa depressa de lhe servir!

 

Estes 30 dias, a maior parte deles passados em Portugal, foram marcados por uma série de alterações incríveis... O Martin começou a:

- rolar na cama, da posição de deitado de costas para deitado de lado (está quase, quase, a rolar totalmente, só falta coordenar melhor o braço que fica por baixo. Não acha piada nenhuma quando o colocamos de barriga para baixo!);

- estar mais tempo sentado (pois já controla bem os movimentos da cabeça e do pescoço), mas tem ainda muita tendência para cair para o lado ou para a frente;

- querer pegar em tudo o que está ao seu alcance e levar à boca;

- manipular melhor os brinquedos e a brincar mais com eles, tão bem que adora "falar" para eles;

- brincar cada vez mais com os seus pés;

- chamar a atenção das pessoas através de sons (adora "palrar", gritar e sorrir, mas se fôr necessário também chora para chamar a atenção);

- brincar mais connosco, sobretudo com o Gui (adora que brinquem e falem para ele! Está numa fase que estranha as pessoas); 

- e a ficar muito mais curioso, vira-se assim que ouve a voz de alguém que não está a ver, para encontrar a pessoa e fica atento a muitas das nossas conversas (acho que ainda não percebe que se chama Martin).


Quanto ao padrão de sono não mudou, ainda não dorme à noite sem fazer interrupções, acho que a fome dele é superior ao querer dormir a noite toda (Eh... Eh... Eh...). 

 

Na alimentação, está a progredir no bom sentido, continua a comer sopinha e fruta ao almoço, e vai começar agora a comer carne e peixe. Já a rotina da amamentação mantém-se igual ao mês passado.

 

Temos procurado aproveitar, ao máximo, esta nossa nova vida a 4, o Gui continua apaixonadíssimo pelo irmão, e o Martin está cada vez mais interessado a que o irmão brinque com ele... E nós só podíamos estar agradecidos por ver este Amor crescer de dia para dia! ❤️

IMG_20200122_175649_873.jpg

O QUINTO MÊS DO MARTIN


E é já amanhã que o Martin completa 6 mesinhos, mas com as férias de Natal só hoje é que pude falar deste mesinho que já vai longe...

 

Estavamos em Portugal quando o Martin fez 5 mesinhos, como a Pediatra dele tinha ficado doente fomos à consulta dos 5 meses ao Pediatra em Portugal, o mesmo que tínhamos ido em Agosto... Ficamos a saber que pesa quase 8kg e mede 70cm. O peso não aumentou muito, algo normal para esta fase devido ao facto dos bebés nesta idade serem muito mais activos e dispenderem muita mais energia, já o tamanho, diga-se de passagem que está muito maior que o Gui com a mesma idade! 

 

Este mês de vida foi marcado por muitas alterações, e a mais gira foi vê-lo interagir cada vez mais, principalmente com o Gui, lançando sorrisos e muitas gargalhadas!

 

Está cada vez mais curioso, e se há coisa que ele adora é explorar cada lugar novo, é mesmo giro ver o seu fascínio por tudo o que o rodeia. 

 

Aos poucos começou a brincar cada vez mais e sozinho, e tal como o Gui, prefere estar sempre acompanhado.

 

Uma semana antes de fazer 5 meses, o Martin descobriu que também tem pés, entrou na fase de tirar os sapatos e as meias, e já consegue chegar com os pés na boca! 

 

Consegue estar muito mais tempo sentado, com apoio, e tem um maior controlo sobre o tronco e a cabeça, mas acho que ainda vai demorar um tempinho a conseguir sentar-se sozinho.

 

Como está cada vez super curioso, quando mama distrai-se facilmente com outras pessoas, com sons, e até se eu falar deixa de mamar para ouvir o que se passa! É muito engraçado vê-lo entusiasmado, mas torna-se muito difícil alimentá-lo assim, pelo que só consegue comer bem em locais calmos.

 

Continua a comer de 2 em 2 horas, e à noite de 3 em 3 horas... Pensei que iria começar a mamar menos durante a noite, mas pelos vistos não está muito virado para isso... (Eh... Eh... Eh...) A novidade foi a introdução de alimentos depois que fomos à consulta do quarto mês, comeu a comer pela primeira, no dia 1 de Dezembro, um puré de legume, e diga-se de passagem que não correu muito mal... Dez dias depois começou a comer fruta... Quem estava super entusiasmo era o Gui, afinal o mano dele começou a crescer como ele tanto queria...

 

As cólicas quase desapareceram, são muito raras e surgem apenas quando se introduz um novo alimento.

 

Quanto ao padrão de sono digamos que está mais ou menos estabelecido... De noite dorme cerca de 12 horas e de dia faz três ou quatro sestas de 30 a 45 minutos. E o melhor, é que ao contrário do Gui, o Martin não gosta de dormir no colo, prefere estar todo esticadinho no berço ou na alcofa! 

 

As grandes paixões do Martin são o Gui (fica fascinado com tudo o que ele faz), as brincadeiras, a hora do banho e as gargalhadas que lhe lançamos.

 

É tão bom ver que a cada dia que passa ele interage cada vez mais connosco, é maravilhoso ver o seu sorriso, ouvir as suas gargalhadas, e apercebermo-nos das suas pequenas grandes descobertas! Estamos cada vez mais apaixonados, e mesmo sendo pais de segunda viagem, todas as pequenas coisas que ele faz, por mais banais que vocês possam imaginar, continuam a derretem o nosso coraçãozinho! 

IMG_0677.JPG

PARA TI QUE ESTÁS GRÁVIDA ❤️

"Hoje eu vou falar para ti, que estás grávida. Vou contar-te coisas que poucas pessoas têm coragem de nos falar. Talvez por medo, talvez para não soar negativo, para não colocar medo. Hoje, quero dar-te as mãos, levar-te para um lugar tranquilo e falar olhando nos teus olhos. Quero contar-te algumas coisas. Coisas que ninguém me disse, e que quando eu senti, imaginei-me a pior das criaturas por achar que só eu vivenciava aquilo.

Pois bem. Logo tu darás à luz todo o sentido da tua vida. Serás inundada por um amor nunca antes sentido, imaginado, vivenciado. Terás a certeza de que os teus dias, enfim, terão sentido. Essa fofura em forma de bebé trará alegrias, descobertas e muitas aventuras.
Mas, também te digo que muitas coisas não são tão positivas, podem ocorrer e isso é normal. Sim, normal! Porque, antes de sermos mães, nós somos mulheres. Somos de carne e osso, coração e cérebro. E diria que muito mais coração do que cérebro. Porque nós temos as nossas limitações, porque nos cansamos, porque temos sono, porque temos desejos, porque somos seres humanos.

Essa criaturinha que está a chegar vai precisar de ti a 100% do teu tempo nesse início de vida. E ele vai chorar, e ele não vai dormir, e ele vai pendurar no teu peito por horas e horas e horas. E quando tu estiveres quase a dormir ele vai ter a fralda cheia de xixi. E quando estiveres prontinha para sair ele vai regurgitar em cima da roupa linda dele e em cima de ti, deixando um cheiro azedo.

Não, ele não fará isso para te punir, nem porque tem manhas. Os bebés não têm maturidade emocional para fazer joguinhos de manha. Eles apenas são bebés e precisam de cuidados. Precisam de alguém que os alimente. Acabaram de sair de um útero quentinho, onde estavam protegidos do frio e da luz.

E tu poderás sentir-te, por muitas e muitas vezes, com raiva. E poderás sentir culpa por sentires raiva. E isso vai doer. Vais encontrar, na Internet, milhões de relatos apaixonados sobre a maternidade, sobre o encanto de ser mãe, sobre a coisa mais deliciosa do mundo de cuidar de um bebé. E muitas vezes vais sentir-te a pior mãe do mundo e vais te questionar: <se todos só falam do amor e prazer de ser mãe, porque que é que eu me sinto tão cansada, precisando de mim e querendo ser eu novamente?>.

Eu digo-te: porque tu és normal. Tu és um ser humano. Tu tens desejos, sonhos e necessidades. Não te sintas culpada quando isso acontecer. Ter filhos dá trabalho, sim! Eles são extremamente dependentes, e isso, às vezes, até nos assusta. Pode ser que chores, que tenhas vontade de desaparecer, que olhes para aquele bebezinho tão lindo e não tenhas vontade de pegá-lo no colo. Sim, pode até acontecer!

E isso não significa que és uma péssima mãe. Não. Muitas de nós sentimos isso. Muitas sofrem caladas, eu vivenciei isso e algumas, amigas e conhecidas, também. Não te sintas mal.

Sabes o que é melhor? O melhor é que tiramos uma força não sei de onde, um poder, um amor, sacudimos a poeira, damos a volta por cima em instantes e abrimos um sorriso. Voltamos a ter a doçura que nos é peculiar. Abrimos os braços para o nosso bebé. E damos o peito. E mimamos. E acalentamos. Sentindo um amor que não cabe em adjetivos nem expressões.

E isso é a maternidade. É a dedicação exclusiva mais gratificante da tua vida. E também, por que não, mais cansativa? Mas, quem é que disse que seria fácil? Fomos preparadas para ser mãe e temos condições de superar tudo isso. Amor, esse amor de verdade que falamos quando experimentamos a maternidade, tem um custo. E sabes o melhor? Nós conseguimos! Pagamos qualquer preço e vale muito a pena. Ah, se vale!..." (Texto adaptado - Autor desconhecido)

IMG_0628.JPG

Isto tudo para dizer que eu própria esta noite me senti assim... Acho que foi a pior noite que o Martin teve desde que nasceu... Ele que costuma ser tão calmo e dormir como um anjinho, passou a noite a acordar e a chorar, praticamente todas as horas... Estava cheio de cólicas e nem as gotas milagrosas foram capazes de o sossegar. Às tantas comecei a ficar exausta,  tinha sono, dali a umas horas tinha que me levantar para ir levar o Gui à escola e recomeçar um outro dia... O R. acabou por ter que ajudar também... E eu senti-me mal por estar cansada e ter sono e não ser capaz de estar a cuidar do meu bebezinho... Já eram quase 6 horas quando o Martin ficou mais calmo, o R. já tinha saído para o trabalho, e eu pude respirar de alívio... 

Há dias em que a Maternidade nos mostra o seu lado menos bom, hoje, como mãe de segunda viagem, sei que é perfeitamente natural sentirmo-nos às vezes assim... A primeira vez que isto me aconteceu, no nascimento do Gui, confesso que me senti a pior pessoa do Mundo! 

Se voltava a fazer tudo de novo?! Claro que SIM, não há nada melhor que ser MÃE! ❤️