Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O QUINTO MÊS DO MARTIN


E é já amanhã que o Martin completa 6 mesinhos, mas com as férias de Natal só hoje é que pude falar deste mesinho que já vai longe...

 

Estavamos em Portugal quando o Martin fez 5 mesinhos, como a Pediatra dele tinha ficado doente fomos à consulta dos 5 meses ao Pediatra em Portugal, o mesmo que tínhamos ido em Agosto... Ficamos a saber que pesa quase 8kg e mede 70cm. O peso não aumentou muito, algo normal para esta fase devido ao facto dos bebés nesta idade serem muito mais activos e dispenderem muita mais energia, já o tamanho, diga-se de passagem que está muito maior que o Gui com a mesma idade! 

 

Este mês de vida foi marcado por muitas alterações, e a mais gira foi vê-lo interagir cada vez mais, principalmente com o Gui, lançando sorrisos e muitas gargalhadas!

 

Está cada vez mais curioso, e se há coisa que ele adora é explorar cada lugar novo, é mesmo giro ver o seu fascínio por tudo o que o rodeia. 

 

Aos poucos começou a brincar cada vez mais e sozinho, e tal como o Gui, prefere estar sempre acompanhado.

 

Uma semana antes de fazer 5 meses, o Martin descobriu que também tem pés, entrou na fase de tirar os sapatos e as meias, e já consegue chegar com os pés na boca! 

 

Consegue estar muito mais tempo sentado, com apoio, e tem um maior controlo sobre o tronco e a cabeça, mas acho que ainda vai demorar um tempinho a conseguir sentar-se sozinho.

 

Como está cada vez super curioso, quando mama distrai-se facilmente com outras pessoas, com sons, e até se eu falar deixa de mamar para ouvir o que se passa! É muito engraçado vê-lo entusiasmado, mas torna-se muito difícil alimentá-lo assim, pelo que só consegue comer bem em locais calmos.

 

Continua a comer de 2 em 2 horas, e à noite de 3 em 3 horas... Pensei que iria começar a mamar menos durante a noite, mas pelos vistos não está muito virado para isso... (Eh... Eh... Eh...) A novidade foi a introdução de alimentos depois que fomos à consulta do quarto mês, comeu a comer pela primeira, no dia 1 de Dezembro, um puré de legume, e diga-se de passagem que não correu muito mal... Quem estava super entusiasmo era o Gui, afinal o mano dele começou a crescer como ele tanto queria...

 

As cólicas quase desapareceram, são muito raras e surgem apenas quando se introduz um novo alimento.

 

Quanto ao padrão de sono digamos que está mais ou menos estabelecido... De noite dorme cerca de 12 horas e de dia faz três ou quatro sestas de 30 a 45 minutos. E o melhor, é que ao contrário do Gui, o Martin não gosta de dormir no colo, prefere estar todo esticadinho no berço ou na alcofa! 

 

As grandes paixões do Martin são o Gui (fica fascinado com tudo o que ele faz), as brincadeiras, a hora do banho e as gargalhadas que lhe lançamos.

 

É tão bom ver que a cada dia que passa ele interage cada vez mais connosco, é maravilhoso ver o seu sorriso, ouvir as suas gargalhadas, e apercebermo-nos das suas pequenas grandes descobertas! Estamos cada vez mais apaixonados, e mesmo sendo pais de segunda viagem, todas as pequenas coisas que ele faz, por mais banais que vocês possam imaginar, continuam a derretem o nosso coraçãozinho! 

IMG_0677.JPG

PARA TI QUE ESTÁS GRÁVIDA ❤️

"Hoje eu vou falar para ti, que estás grávida. Vou contar-te coisas que poucas pessoas têm coragem de nos falar. Talvez por medo, talvez para não soar negativo, para não colocar medo. Hoje, quero dar-te as mãos, levar-te para um lugar tranquilo e falar olhando nos teus olhos. Quero contar-te algumas coisas. Coisas que ninguém me disse, e que quando eu senti, imaginei-me a pior das criaturas por achar que só eu vivenciava aquilo.

Pois bem. Logo tu darás à luz todo o sentido da tua vida. Serás inundada por um amor nunca antes sentido, imaginado, vivenciado. Terás a certeza de que os teus dias, enfim, terão sentido. Essa fofura em forma de bebé trará alegrias, descobertas e muitas aventuras.
Mas, também te digo que muitas coisas não são tão positivas, podem ocorrer e isso é normal. Sim, normal! Porque, antes de sermos mães, nós somos mulheres. Somos de carne e osso, coração e cérebro. E diria que muito mais coração do que cérebro. Porque nós temos as nossas limitações, porque nos cansamos, porque temos sono, porque temos desejos, porque somos seres humanos.

Essa criaturinha que está a chegar vai precisar de ti a 100% do teu tempo nesse início de vida. E ele vai chorar, e ele não vai dormir, e ele vai pendurar no teu peito por horas e horas e horas. E quando tu estiveres quase a dormir ele vai ter a fralda cheia de xixi. E quando estiveres prontinha para sair ele vai regurgitar em cima da roupa linda dele e em cima de ti, deixando um cheiro azedo.

Não, ele não fará isso para te punir, nem porque tem manhas. Os bebés não têm maturidade emocional para fazer joguinhos de manha. Eles apenas são bebés e precisam de cuidados. Precisam de alguém que os alimente. Acabaram de sair de um útero quentinho, onde estavam protegidos do frio e da luz.

E tu poderás sentir-te, por muitas e muitas vezes, com raiva. E poderás sentir culpa por sentires raiva. E isso vai doer. Vais encontrar, na Internet, milhões de relatos apaixonados sobre a maternidade, sobre o encanto de ser mãe, sobre a coisa mais deliciosa do mundo de cuidar de um bebé. E muitas vezes vais sentir-te a pior mãe do mundo e vais te questionar: <se todos só falam do amor e prazer de ser mãe, porque que é que eu me sinto tão cansada, precisando de mim e querendo ser eu novamente?>.

Eu digo-te: porque tu és normal. Tu és um ser humano. Tu tens desejos, sonhos e necessidades. Não te sintas culpada quando isso acontecer. Ter filhos dá trabalho, sim! Eles são extremamente dependentes, e isso, às vezes, até nos assusta. Pode ser que chores, que tenhas vontade de desaparecer, que olhes para aquele bebezinho tão lindo e não tenhas vontade de pegá-lo no colo. Sim, pode até acontecer!

E isso não significa que és uma péssima mãe. Não. Muitas de nós sentimos isso. Muitas sofrem caladas, eu vivenciei isso e algumas, amigas e conhecidas, também. Não te sintas mal.

Sabes o que é melhor? O melhor é que tiramos uma força não sei de onde, um poder, um amor, sacudimos a poeira, damos a volta por cima em instantes e abrimos um sorriso. Voltamos a ter a doçura que nos é peculiar. Abrimos os braços para o nosso bebé. E damos o peito. E mimamos. E acalentamos. Sentindo um amor que não cabe em adjetivos nem expressões.

E isso é a maternidade. É a dedicação exclusiva mais gratificante da tua vida. E também, por que não, mais cansativa? Mas, quem é que disse que seria fácil? Fomos preparadas para ser mãe e temos condições de superar tudo isso. Amor, esse amor de verdade que falamos quando experimentamos a maternidade, tem um custo. E sabes o melhor? Nós conseguimos! Pagamos qualquer preço e vale muito a pena. Ah, se vale!..." (Texto adaptado - Autor desconhecido)

IMG_0628.JPG

Isto tudo para dizer que eu própria esta noite me senti assim... Acho que foi a pior noite que o Martin teve desde que nasceu... Ele que costuma ser tão calmo e dormir como um anjinho, passou a noite a acordar e a chorar, praticamente todas as horas... Estava cheio de cólicas e nem as gotas milagrosas foram capazes de o sossegar. Às tantas comecei a ficar exausta,  tinha sono, dali a umas horas tinha que me levantar para ir levar o Gui à escola e recomeçar um outro dia... O R. acabou por ter que ajudar também... E eu senti-me mal por estar cansada e ter sono e não ser capaz de estar a cuidar do meu bebezinho... Já eram quase 6 horas quando o Martin ficou mais calmo, o R. já tinha saído para o trabalho, e eu pude respirar de alívio... 

Há dias em que a Maternidade nos mostra o seu lado menos bom, hoje, como mãe de segunda viagem, sei que é perfeitamente natural sentirmo-nos às vezes assim... A primeira vez que isto me aconteceu, no nascimento do Gui, confesso que me senti a pior pessoa do Mundo! 

Se voltava a fazer tudo de novo?! Claro que SIM, não há nada melhor que ser MÃE! ❤️

 

CANSAÇO SELETIVO

Ora aqui algo comum a todas as crianças: o cansaço seletivo! O Gui anda assim há uns 3 ou 4 meses e temo que este cansaço veio para ficar durante muito tempo... 

IMG_0624.JPG

Quem confirma esta minha teoria?! 

O GUI FEZ 42 MESES 💙

O Gui fez 42 meses na passada sexta-feira, 3 anos e meio que passaram num "piscar de olhos"! De repente ficou tão crescido, e aquele bebezinho que embalávamos nos braços para adormecer, passou a correr, a pular, a subir, a girar, a cair e a levantar-se sem qualquer dificuldade! 

 

É giro ver a curiosidade que ele tem cada vez mais nas letras e nos números... Pede para lermos histórias, aponta para as letras e para os números de forma a que nós possamos dizer o que representam, e fica super orgulhoso quando memoriza algum... E sempre que surge uma oportunidade faz questão de mostrar que sabe que o nome dele começa com a letra "G".

 

Está mais tagarela que nunca, constrói frases sem grandes dificuldades, adora repetir palavras de forma a falar melhor, gosta de falar sobre coisas do dia-a-dia, ou se vamos a algum lugar diferente ou compramos alguma coisa nova gosta de contar aos outros... É incrível como presta atenção a todos os detalhes mesmo os mais minuciosos, conseguindo ter um pensamento mais lógico. Mais do que nunca temos que ter cuidado com o que fazemos e dizemos pois ele tem uma capacidade de memorização enorme, sem falar que a capacidade de imitar está cada vez mais aprimorada! (EH... Eh... Eh...)

 

E embora ele seja super tagarela, e adore correr o dia todo, fica super tímido e calado na presença de quem não conhece ou tem menos confiança. Precisa de algum tempo para se adaptar aos outros e a lugares diferentes, por isso detesta quando o pressionam ou se "colam" a ele... 

 

Desde que entrou na escolinha começou a querer ser mais autónomo, tanto no comer como no vestir e ir ao wc. No comer come praticamente sempre sozinho, e aumentou em muito a variedade alimentar pois tem muita mais curiosidade em experimentar alimentos. Infelizmente ainda não come nenhum legume, a não ser na sopa, mas dá muito mais valor à comida feita em casa. Para vestir/calçar ainda precisa de alguma ajuda, embora ele ache que já não precisa de nós.  No que diz respeito a ida ao wc, o cocó continua a ser um problema... Quando sente vontade coloca uma fralda e faz, pois continua com medo de fazer na sanita ou no pote, a Pediatra diz que é normal porque como ele vê o irmão a fazer cocó na fralda, ele sente que tem o mesmo direito... Vamos ver quanto tempo isto ainda vai durar, pois o facto dele não ir ao wc faz com que ele se retenha na escola...

 

Outro aspecto importante é a curiosidade que ele tem agora em aprender palavras em francês, e embora continue tímido para falar em francês, compreende o que lhe dizem. O português continua a ser a sua língua favorita, o que acaba por não o ajudar na escolinha pois tem vergonha de interagir com os outros meninos... De qualquer forma estou confiante na aprendizagem dele pois sempre que uma palavra em português é mais difícil de pronunciar ele diz em francês, o que acaba por se tornar  bastante engraçado.

 

Mas claro que nem tudo são rosas... Mais do que nunca o Gui ficou teimoso e perito em fazer birras... Confesso que há dias que nos tira do sério de tão teimosinho que é, e de tantas birras que faz... Parece que temos um mini adolescente a querer afirmar-se cá em casa!

 

Por outro lado, temos o lado mais fofo do Gui que quando se lembra abraça-se a nós e enche-nos de beijinhos e abraços, diz-nos que somos bonitos e que gosta muito, muito, muito de nós os 3... E é nestas alturas que o nosso coração se derrete e sentimos que este amor que nos une cresce cada vez mais e mais... Um Amor Infinito! ❤️

IMG_0614.JPG

TEMPO LIVRE

IMG_0611.JPG

E ainda há quem acredita que ficar em casa com os filhos pequenos é ter boa vida e tempo livre de sobra... Eu cá ainda não consegui encontrar esse tempo livre que muitas pessoas falam... Alguém me explica como é que se arranja uma dose dessas para mim?!

 

ONDE ESTÁ O MICKEY?

Hoje de manhã quando vou acordar o Gui para ir para a escola reparo que para além de estar a dormir com o seu doudou favorito tinha também o Mickey... Achei estranho porque já há muito tempo que ele não ligava nenhuma a esta personagem, mas não disse nada... Levantou-se da cama e apareceu na sala com o doudou e o Mickey...

- Hoje tens o Mickey, Gui?! - perguntei eu espantada.

- Sim, foi o papá que me deu... - disse o Gui.

- O papá?! Deves ter sonhado... O papá não te deu Mickey nenhum para dormir... - respondi eu desconfiada.

- Sim, foi o papá, o Gui estava a dormir e pediu... A chorar... E água, também... - tentou explicar o Gui

- Hum... Não ouvi nada... Que estranho... - respondi apressadamente.

Nisto, despachámo-nos para ir para a escola e nunca mais pensei no assunto... Até que na hora de almoço, o R. liga-me e diz-me que esta noite teve que se levantar às 4h da manhã porque o Gui começou a pedir o Mickey... Devia estar a dormir como uma pedra mesmo, pois não ouvi nadinha de nada... Fartamo-nos de rir com esta situação, pois diga-se de passagem que andar à procura do Mickey às 4 horas da manhã não é tarefa fácil! Eh... Eh... Eh...

IMG_0604.JPG

 

O GUI QUER IR À PRAIA

Quase me esquecia de contar mais um dos episódios caricatos do Gui... Aconteceu da última vez que fomos à Alemanha... Chegamos à casa dos meus pais numa sexta-feira, mas só decidimos passear no dia seguinte... O Gui que já estava um bocadinho farto de estar fechado em casa, acorda e começa a choramingar que queria ir "não sei onde"... Na verdade não estávamos a conseguir perceber onde raio ele queria ir, até que conseguimos captar a palavra "Praia"...

- Queres ir à Praia  Gui?! - perguntei eu desconfiada.

- Sim, o Gui quer ir à Praia com a avó e com o avô para apanhar caranguejos! - choramingou o Gui.

- Ó Gui, a mamã, o papá, o mano, a avó e o avô também gostavam de te levar à Praia, mas aqui não há Praia nem caranguejos... Isso é quando vamos à casa dos avós em Portugal, lá é que há a Praia... Aqui é à Alemanha, é como na França, não temos praias perto... No Natal vamos todos à Praia, mas olha que vamos mas não vai estar calor, porque calor é só no Verão, depois dos teus anos... - tentei eu explicar da melhor maneira possível.

- Oh, o Gui esqueceu... - respondeu o Gui num tom mais envergonhado. 

- É complicado Gui, eu sei, ainda és muito pequenino para saberes e te lembrares de tudo... Não faz mal, acontece... Logo, logo vai perceber melhor... O importante é não te esqueceres agora que é na casa de Portugal, onde a avó tem gatos, que o Gui pode ir à Praia... - finalizei eu para o tranquilizar.

 

E assim que saímos à rua, o Gui percebeu de imediato que ali não era de facto o sítio onde costumava ir à Praia... Fartamos-nos de rir todos com esta situação e até o Gui foi capaz de se rir daquele pedido inocente...

 

Escusado será dizer que agora que falamos no Natal, a conversa de ir à Praia vem sempre ao de cima... Este miúdo tem uma memória de Elefante!

IMG_0601.JPG

 

QUARTA-FEIRA SANTA

Quarta-feira é dia do Gui não ter escolinha, por isso fica em casa comigo e com o mano... Confesso que há vezes em que o Gui me consegue deixar com os "cabelos completamente de pé", pois ele é exactamente de opostos: tanto pode ser super fofinho e querido, como depressa se transforma no super-pestinha...

E se na escola é o verdadeiro aluno modelo que até dorme à tarde e tudo, em casa dormir está sempre fora de questão, é que nem se quer vale a pena andar a perder tempo... Claro que depois, no final do dia, fica naquela versão super chata que ninguém gosta... Por isso, as minhas quartas-feiras acabam por ser sempre "quartas-feiras loucas", pois ficar com os dois em casa é realmente cansativo para mim, o Gui consegue ter mais bateria que as pilhas Duracel...

Hoje, como o Gui está um bocadinho doente (está com uma rinofaringite: inflamação da cavidade nasal e faringe), as baterias não estão carregadas como costumam estar... Tentei-lhe explicar que era bom ele descansar um bocadinho depois do almoço, tal como faz na escolinha, mas disse-me logo que não... O Martin entretanto adormeceu, fui fazer umas coisas ao quarto e quando regressei encontrei-o a dormir no sofá! Nem queria acreditar no que estava a ver, tive que registar este momento pois desde que o Martin nasceu, é a primeira vez que isto me acontece... Finalmente tive direito a uma "quarta-feira santa", só é pena isto ter acontecido só porque o Gui está um bocadinho doente... Mas não posso negar que soube bem ter um tempinho para eu poder relaxar um bocadinho também!

IMG_0572.JPG

O MARTIN FEZ 4 MESES

O Martin completou quatro mesinhos no passado dia 17 de Novembro, e eu não poderia deixar de fazer um post para descrever como foi este mês...

 

Fomos hoje à Pediatra fazer as vacinas do 4º mês, basicamente as mesmas que fez aos 2 meses. Desta vez, o Martin chorou mal a viu, parecia que ainda se lembrava da última vez que levou as vacinas e só ficou calmo assim que eu peguei nele e o manti nos meus braços.

 

Ficamos a saber que o gorduchinho do Martin já pesa 7.800gr, e mede 68cm, continua maior que o Gui com o mesmo tempo de vida... 

 

A novidade desta consulta foi a indicação dada para começar a introdução de novos alimentos, legumes e frutas, mas este será assunto para um novo post...

 

Neste mês, os marcos mais importantes foram:

-  conseguir equilibrar a cabeça, o que lhe permite olhar para tudo ao seu redor com muita mais facilidade (adora analisar cada lugar diferente onde vai);

- manter a cabeça e o tronco em extensão quando está deitado de barriga para baixo;

- dar pontapés fortes, quando está deitado de barriga para cima, tem tanta força que temos que estar atentos quando lhe mudamos a fralda, caso contrário corremos o risco de "ver estrelinhas";

- a interacção e o fascínio com brinquedos coloridos e que emitem som;

- pegar em objectos/brinquedos e colocá-los na boca (ainda o faz de uma forma descoordenada, mas é giro ver o esforço que ele faz muitas vezes);

- babar-se imenso, principalmente no final do dia;

- brincar sozinho, principalmente com as mãozinhas dele;

- e claro, os famosos "puxões no cabelo"... Sei que não o faz de forma propositada, mas é impressionante como aquelas mãozinhas tão pequeninas estão sempre prontas a agarrar o meu cabelo!

 

Em relação à comida, ainda não estabeleceu nenhuma rotina para comer... De dia, continua a comer a cada 2 horas, e à noite normalmente adormece por volta das 19h - 19h30, volta a acordar para comer por volta da 1:30 e a partir daqui é quase sempre de 2 em 2 horas, às vezes 3...

 

Quanto a dormir, o Martin continua tranquilo, adormece relativamente rápido, no berço com música de embalar, e durante a noite come praticamente a dormir! De dia faz uma sesta de manhã e uma ou duas à tarde, de manhã pode dormir de 1 a 2 horas, à tarde 45minutos a 1 hora, quando não faz duas sestas de tarde fica um bocadinho chatinho...

 

O que o Martin gosta mesmo é que sorriam e brinquem com ele, adora interagir connosco e com o Gui e não gosta que o "deixem de parte" quando estamos a falar! Outra coisa que ele adora é a hora do banho, principalmente tirar e vestir a parte de cima da roupa, farta-se de dar gargalhadas com tantas cócegas que tem.

 

O Martin continua um Principezinho muito dócil e tranquilo, e o que mais o caracteriza é, sem dúvida, o seu super sorriso!  

IMG_0569.JPG

PARTILHAR

Fui buscar o Gui à escola e quando chegamos a casa comecei a brincar com o Martin e o Gui... Nisto o Gui começou a mostrar os brinquedos ao Martin, um de cada vez... Trazia um, brincava um bocadinho, tornava a guardá-lo e trazia outro... O Martin estava a adorar... De repente, pegunto ao Gui:

- Quando o mano fôr mais crescido vais emprestar-lhe os teus brinquedos todos?

O Gui, olha para os brinquedos e com um ar muito sério responde:

- Sim, vou emprestar mamã... Quando o mano tiver o cabelo assim grande como o meu... Muito grande mesmo... Eu vou emprestar...

IMG_0545.JPG

Não aguentei e comecei-me a rir... Com esta resposta é que eu não estava mesmo à espera! Eh... Eh... Eh...

 

AMAMENTANDO O PRIMEIRO E O SEGUNDO FILHO

Quando o Gui tem escolinha amamentar o Martin é super tranquilo, agora quando fico com os dois em casa... O panorama muda completamente... E de que maneira...

IMG_0517.JPG

É muita adrenalina mesmo...

E por aí, quem confirma?!

(Eh... Eh... Eh...)

CHEIRA AO MANO 💙

IMG_0505.JPG

Aconteceu-me duas vezes no espaço de 15 dias... Lavei o doudou do Gui sem ele saber, e utilizei o detergente da roupa do Martin, à noite quando o Gui pegou nele estava todo espantado a olhar para o doudou, e foi nessa altura que lhe perguntei:

- O que foi Gui?

- Este doudou é meu? Cheira a Martin... - respondeu ele com um ar incrédulo.

Foi então que lhe expliquei que tinha lavado o doudou com detergente da roupa do Martin.

 

Hoje de manhã, na altura de vestir o Gui aconteceu-me uma situação semelhante... Estava ele a tirar o pijama, e como ele gosta que eu lhe mostre a roupa que vai levar, digo:

- Sabes Gui, hoje vais levar esta camisola nova que compramos.

Todo contente, pega na camisola, mas diz com um ar surpreendido: 

- Hum, essa camisola é do Martin...

Do Martin?! Não, é tua, não vês que é grande? - explico eu apressadamente.

- Mas cheira ao Mano! - responde o Gui, de imediato.

- Ah, sim... É verdade, cheira ao Mano porque eu lavei a tua camisola com a roupa do Martin.

 

Isto só para dizer que fiquei impressionada como é que ele, com apenas 3 anos, conhece tão bem o cheiro do irmão! Se isto não é Amor, o que é?! ❤️

FOI A MAMÃ QUE DISSE...

Hoje de manhã vou levar o Gui à escolinha quando numa rua um carro pára para me ceder passagem, uma vez que a rua era demasiado estreita para passarem dois carros em simultâneo... Passo então em primeiro e, num gesto de agradecimento, aceno com a mão e digo "merci"... Nisto o Gui diz-me: " Mamã, mamã, este não é Palhaço!"

- "Palhaço?! - pergunto eu curiosa

- Sim Palhaço, foi a mamã que disse... No outro dia um carro apitou e a mamã chamou-lhe Palhaço!" - respondeu de imediato o Gui cheio de razão.

E eu, assim que ouvi isto, não aguentei, escangalhei-me a rir e ainda lhe disse que ele tinha mesmo memória de Elefante! E eu a pensar que muitas vezes ninguém me está a ouvir...

IMG_0474.JPG

SESSÃO FOTOGRÁFICA NA MATERNIDADE - MARTIN

Quando escolhemos a Maternidade que o Martin ía nascer, fiquei um bocadinho curiosa por saber se ali também se fazia a famosa sessão fotográfica logo após o nascimento, tal como fizemos com o Gui.  Queríamos ficar com um registo igual para um dia mais tarde ambos poderem ter uma bela recordação das primeiras horas de vida...

 

A fotógrafa apareceu no quarto pouco depois do Martin fazer 24 horas de vida, e a sessão fotográfica foi feita ao segundo dia de vida. Mais uma vez ficamos encantados com este momento tão ternurento e tínhamos uma certa ansiedade para receber as fotografias tiradas naquele dia... E hoje, partilho aqui com vocês 4 dessas fotografias que retratam tão bem o nosso Amor...

IMG_0451.JPG

Parece que foi ontem que estávamos a caminho da Maternidade... E parece que ainda há umas horas atrás preparávamos-nos para tirar as fotografias... Mas a verdade é que já passaram mais de 3 meses desde que este Pipoquinha nasceu

 

Tempo, podes passar bem mais devagar?!

A MAMÃ ESTÁ CONTENTE ❤️

Com este tempo que convida a ficar por casa, e com o Gui de férias, confesso que a televisão tem funcionado mais horas por dia... É óbvio que às vezes coloco uns desenhos animados que o Gui gosta,  mas na maioria do tempo tenho o cuidado de colocar num programa que possa ser educativo...

Ontem, por exemplo, lembrei-me de colocar num programa sobre vida selvagem, algo que eu gosto imenso e que há muito tempo não via... Apesar disso, nem estava a ver o programa com grande atenção, e parecia que o Gui também não estava a ligar muito... De repente, todo entusiasmado, o Gui aponta para a televisão e grita: "Mamã, mamã, olha um PELICANO!". Fiquei com a cara mais parva a olhar para ele e perguntei-lhe como é que ele sabia o nome daquele animal, pois a única e última vez que eu me lembro de termos visto aquele animal foi quando fomos ao ZOO de Beauval, em Agosto de 2018... Tinha ele dois anos... Devo ter esboçado um sorriso discretamente assim que lhe perguntei isto, pois de imediato ele respondeu-me eufórico: "O Gui sabe mamã. A mamã está contente...." 

Claro que fiquei bastante contente, e ao mesmo tempo surpreendida com a super memória que ele tem... E fiz questão de lhe dizer isso mesmo para ele sentir o quanto é bom e importante apreender coisas novas!

IMG_0425.JPG