Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

DE REGRESSO...

Ontem fez exactamente uma semana que as nossas férias de Verão terminaram, daí ter andado ausente por aqui... Passou demasiado rápido, mas deu para matar um bocadinho das SAUDADES que tínhamos da nossa Família, dos nossos Amigos e de cada cantinho do nosso Portugal!

IMG_9109.JPG

Entre o Norte e o Sul, passamos grandes momentos em Família e com os Amigos... Que bom que foi estarmos presentes na Romaria da Senhoria d'Agonia, nas Feiras Novas de Ponte de Lima, em todas as jantaradas que tivemos e no casamento dos nossos Amigos... Queríamos ter estado mais tempo com algumas pessoas mas infelizmente o tempo passa tão rápido que quando damos conta já está na hora da partida... Mesmo assim foi muito bom!

IMG_9114.JPG

É maravilhoso sentirmos que por mais que estejamos a quilómetros de distância e por mais que o tempo passe, cada vez que voltamos à "nossa casa" parece que nunca saímos de lá! ❤️

"CARTA DA MINHA IRMÃ"

"Bem quando a minha irmã me pediu para escrever este texto disse-lhe que sim mesmo sem saber exatamente por onde começar…

 

Comecemos talvez por me apresentar. O meu nome é Sulay C, tenho 28 anos e sou a irmã mais nova, aquela que trabalhava e vivia na Alemanha... Mas não está mais...

 

Decidir emigrar para a Alemanha nos finais de Outubro de 2012... Confesso que na altura não pensei demasiado no impacto que ía ter esta minha decisão... Na época, o mercado de trabalho em Portugal não estava no melhor momento e as ofertas de trabalho eram mal remuneradas, por isso achei que devia arriscar e sair do país...

 

Com o meu pai a trabalhar na Alemanha, em Stuttgart, e eu tendo umas bases da língua alemã (bases estás adquiridas na escola e num curso intensivo que também fiz), achei que deveria aproveitar estes dois factos e tirar o melhor partido para a minha vida: a oportunidade de adquirir experiência profissional no estrangeiro e a oportunidade de viver com o meu pai.

 

Confesso que os primeiros seis meses não foram propriamente fáceis... Afinal as bases de alemão que eu pensava ter eram muito poucas para estabelecer um diálogo e compreender até as pessoas, o que fez com que não fosse propriamente fácil arranjar um trabalho e conciliar um curso de alemão ao mesmo tempo...

 

Foram quase três meses a enviar currículos e a ir a entrevistas... Até que no inicio de 2013 a minha sorte começou a mudar um bocadinho... Primeiro, consegui uma vaga num curso de alemão e logo depois consegui emprego numa empresa de reparações e tecnologia... Se este era o meu trabalho de sonho?! Claro que não era... Tinha saído de Portugal com uma expectativa muito alta de emprego, e sendo eu licenciada em Turismo, pensei que seria fácil arranjar algum emprego na minha área...

 

Apesar de não ser o emprego de sonho, arregacei as mangas e dei o meu melhor... Nunca pensei ficar 4 anos naquela empresa, mas acabei por ficar... E não me arrependo nada! Evoluí muito enquanto trabalhei lá... Comecei por fazer testes finais e de qualidade aos telemóveis/tablets, mais tarde passei para o atendimento ao público e, logo depois  fiquei responsável pela parte administrativa e assistente direta do CEO e diretor... Tinha quase tudo para dar certo, mas faltava o "quase"... E o "quase" tinha ficado em Portugal...

 

A verdade, é que apesar de estar bem profissionalmente, quando optei por sair de Portugal acabei por perder muito da minha vida pessoal em prol da vida profissional... E quem é emigrante sabe bem do que falo... A vida de emigrante não é propriamente fácil... Perdem-se tantos momentos que nunca mais voltam... E aos poucos começamo-nos a sentir “visitas” no nosso próprio país... Nunca quis ficar definitivamente na Alemanha, e embora houvessem momentos que achasse que isso iria ser o meu destino, procurei manter-me atenta à evolução do mercado de trabalho em Portugal... Até que essa oportunidade surgiu e eu achei que era a altura certa para arriscar novamente...

 

Estes 4 anos na Alemanha foram fundamentais para a minha evolução pessoal e profissional e foi à conta disto que eu consegui regressar a Portugal... No início do ano surgiu então uma proposta tentadora de uma empresa em Portugal que procurava alguém para trabalhar com o mercado alemão... E foi esta proposta tentadora, que tornou a dar uma volta à minha vida e me fez regressar ao nosso país e recuperar algumas das coisas que fui perdendo enquanto estive longe.

 

Se foi fácil regressar a Portugal?! Tenho que confessar que não... Sinto que preciso de me adaptar novamente, pois o ritmo de vida na Alemanha era muito diferente... É estranho até dizer isto mas é a pura realidade...

 

Estou quase há um mês em Portugal, e posso afirmar que não me arrependo em nada da decisão que tomei, mas também não me arrependo da decisão que tomei há cinco anos atrás quando decidi emigrar... Viver e trabalhar na Alemanha permitiu-me crescer e evoluir e foi esta emigração que me deu um novo olhar sobre a vida...

 

 Agora desejem-me sorte para esta nova etapa que ainda agora começou..."

IMG_7125.JPG 

(Este foi o testemunho da minha irmã mais nova que regressou definitivamente a Portugal no passado dia 25 de Março... A ela, aqui vai o meu obrigado pelo seu testemunho e toda a sorte do Mundo... Quem sabe um dia eu também irei escrever uma carta semelhante.)

DE REGRESSO

E de repente as férias em Portugal terminaram e nós regressamos os três a Paris... Ontem foi dia de despedidas e abraços... Sabemos que o tempo voa depressa de mais, mas também sabemos que cada despedida custa um bocadinho mais que a anterior...

 

Seria bem mais fácil se isto se tornasse mais uma simples rotina das nossas vidas... Mas o simples facto de não sabermos quanto tempo iremos ficar deste lado é o suficiente para que esta nostalgia esteja cada vez mais presente na hora da despedida!

 

E que bom que foram estes dias passados em Portugal... Procuramos aproveitar ao máximo, e ainda tivemos a sorte do tempo ter ajudado. Felizmente hoje fomos brindados aqui por um excelente dia de sol, por isso vamos passear um bocadinho e aproveitar o resto das férias que ainda me restam com o Gui... É verdade, é já no dia 3 de Abril que a nossa vida torna a dar uma grande volta... Eu regresso ao trabalho e o Gui, pela primeira vez, passará a ir para a ama. Mas não vou escrever sobre isto hoje, deixarei este tema para um outro dia...

 

Hoje o post foi para assinalar o nosso regresso aqui, amanhã prometo trazer novidades...

20170315_153952.jpg