Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

QUANDO EU COZINHO ESPARGUETE...

IMG_1779.JPG

Quem mais se identifica?!

20 ANOS ENGANADA

Coisas do dia-a-dia

Será que só fui eu que andei este tempo todo enganada na forma mais correcta de se colocar o ambientador na sanita?! 

Confesso que sempre achei bastante estranho e pouco funcional cada vez que o colocava na sanita, tal como se vê na imagem da esquerda...IMG_1756.JPG

Foram precisos 20 anos (ou até mais) para descobrir a forma mais correcta de o colocar! 

Quem mais andava enganado?!

 

MALDITAS PRAGAS

 

IMG_1236.JPG

Hoje decidi partilhar com vocês as pragas que aparecem todos os anos, desde que moramos nesta casa...

No primeiro ano que nos mudamos para cá, em Fevereiro de 2018, havia uma enorme praga de lesmas (imagem 1)... Nunca tinha visto tantas lesmas juntas, e eram tantas que elas trepavam tudo: as janelas, as portas, as paredes... Morria de medo de cada vez que tinha que ir ao jardim no final do dia! Até que foi preciso tratar do assunto porque com o Gui pequenino ficava difícil sair para o jardim... Compramos um produto biológico e os bichinhos desapareceram.

 

No Verão de 2019 foi a vez da praga destes insectos vermelhos e pretos (imagem 2), haviam tantos e tantos que o Gui morria de medo de sair de casa, e chamava-lhes os "bichos maus"... Estes acabaram por desaparecer quando regressamos em Setembro de férias.

 

Este ano foi a praga destas minhocas com perninhas (imagem 3) que invadiram o nosso jardim... Saem debaixo da terra assim que regamos o jardim, chove, ao anoitecer e ao amanhecer... E para ser sincera, odeio estes bichinhos porque de manhã fica muito difícil arejar a casa, pois elas apesar de pequeninas são bastante rápidas e entram facilmente em casa... Até para o berço do Martin já entraram!

 

 E desse lado, mais alguém que lhe acontece o mesmo?!

 

ALGUÉM TEM OUTRA EXPLICAÇÃO?

IMG_0477.JPG

Quem concorda?!

DIZEM QUE É MAIS BARATO AO KILO...

IMG_0378.JPG

Não sei se realmente isto é prática corrente mas que achei esquisito achei... No outro dia, quando fui ao supermercado reparei que se vendiam panelas ao kilo! Fiquei tão parva a olhar para aquela promoção que tive que registar aquele momento...

Já tinha visto, na feira, pessoas a vender toalhas de casa de banho ao kilo, mas agora panelas... Nunca tinha visto tal coisa! Mas será que é mesmo mais barato?!

E vocês, já tinham visto? Ou é só por cá que isto acontece?!

IMG_0377.JPG

PERIPÉCIAS DO GUI

No primeiro dia de aulas, no final do dia, quando vou buscar o Gui à escola, e depois de lhe perguntar como tinha corrido o dia e se gostava da escola, perguntei-lhe se gostava das professoras... Entusiasmado, o Gui começa por me dizer que as professoras são "fixes" e que tem "uma preta, uma amarela, outra amarela e uma castanha"... Perante esta resposta, pergunto-lhe então de que côr é ele, o mano, a mamã e o papá... Sem hesitar, ele diz: "o Gui e a mamã é amarelo, o mano e o papá é preto"... Fartei-me de rir com o raciocínio dele e fiquei a pensar que se o Gui falasse francês de certo que iria causar alguma confusão na escola!

IMG_0311.JPG

QUEM DISSE?!

Todos ouviram falar de uma equipa de futebol juvenil que ficou presa numa gruta na Tailândia, no dia 23 de Junho... Ao todo eram doze crianças, entre os 11 e os 16 anos, e o treinador de 25 anos... Tudo por causa das chuvas torrenciais que inundaram a gruta, impossibilitando o caminho de regresso... Só a 2 de Julho, e com ajuda internacional,  é que os desaparecidos foram encontrados por mergulhadores, uma operação que reuniu cerca de 100 mergulhadores, centenas de voluntários e milhões de pessoas em todo o Mundo que torciam para que esta história tivesse um final feliz... 

 

Confesso que cheguei a pensar que ninguém os iria conseguir salvar, até porque os riscos eram imensos... O tempo passava, os contra-tempos surgiam e numa dessas tentativas um mergulhador perdia a vida...  Felizmente o Mundo acreditou e, ontem, ao fim de 17 longos dias, a história terminou com um final feliz para esta equipa de futebol e para o seu treinador! 

 

Que bom que é saber que ainda existem Super Heróis na vida real! 

IMG_8898.JPG

MÁ VIZINHANÇA

Depois de termos conhecida a melhor vizinha de sempre, hoje conhecemos uns que, muito provavelmente, nos irão dar problemas... Não é que eram 19h e pouco, o R. estava a acabar de cortar a relva do jardim e aparece uma "Xica Esperta" saída da varanda a perguntar ao R: "o barulho já acabou ou falta muito?!"... É óbvio que o R. respondeu que faltava aquele bocado, como ela podia bem ver do seu segundo andar! Ainda por cima são daqueles vizinhos que não são exemplo nenhum: fazem imenso barulho, penduram "coisas" nas varandas, e ainda vêem falar cheios de moral!

 

Da próxima vez que cortarmos a relva vamos optar por fazê-lo num sábado logo de manhã, pode ser que fique mais contente com o horário.

 

Com vizinhos assim não fica fácil conviver... E vocês, também têm má vizinhança?!

IMG_8751.JPG

OS SMOMBIES ANDAM EM TODO O LADO

IMG_8317.JPG

Para quem desconhece, a palavra surgiu em 2015, na Alemanha, e resulta da combinação das palavras "smartphone" e "zombie", que é como quem diz: pessoas viciadas em telemóveis, que são incapazes de tirar os olhos do telemóvel mesmo a caminhar na rua. 

 

Há 'smombies' de todas as idade, e os números são assustadores, tão assustadores, que algumas cidades instalaram sinais de trânsito a alertarem os condutores para a presença destes transeuntes distraídos.

 

Por aqui as placas ainda não existem mas bem que podiam existir. Hoje, por exemplo, ía a conduzir quando o semáforo ficou verde para os automobilistas... De repente, surge um grupo de três miúdos, na faixa etária dos 12 - 15 anos, "vidrados no telemóvel" e, sem prestar qualquer atenção ao semáforo, atravessam a passadeira como se eles tivessem prioridade total... Valeu a atenção do condutor que parou de imediato e lhes chamou a atenção. O cúmulo é que os miúdos íam tão distraídos que ainda barafustaram com o condutor, nenhum deles foi capaz de perceber que tinham atravessado o semáforo vermelho para peões!!! 

COISAS DE MÃE

Sempre que não trabalho o Gui fica em casa... Ontem, foi mais um desses dias... O caricato é que acabou por não ser um dia propriamente normal... Estávamos os dois a brincar, quando de repente o Gui dirige-se para uma baliza/cesto, que ele recebeu no aniversário, pega na bola e começa a encestar, várias vezes seguidas! Fiquei incrédula a olhar para ele, pois nunca ele tinha pegado na bola e encestado.

 

Corri para o telemóvel e registei aquele delicioso momento... 

IMG_7578.JPG

É certo que tanto eu como meu marido já lhe tínhamos mostrado diversas vezes para que servia aquele jogo, mas ficávamos sempre com a impressão que ele nos ignorava por completo.

 

É impressionante como um ser tão pequenino é capaz de aprender tudo tão rápido... De repente, aquele bébézinho pequenino e frágil, que passava o tempo no nosso colinho, parece ter crescido rápido de mais! 

ESTA É A MINHA CARA...

Quando me perguntam se retiro o aparelho dentário para lavar os dentes!

IMG_7572.JPG

(É verdade, duas colegas de trabalho já me fizeram esta pergunta no hospital... É caso para dizer: contado ninguém acredita!)

A LOJA DO PRINCIPEZINHO

Este fim-de-semana decidimos dar um saltinho à loja do "Petit Prince" em Paris... Já tinha um tempinho que queria ir até lá, como estava bom tempo aproveitamos e fomos os três até lá, de carro.

 

A loja situa-se numa ruela bastante engraçadinha e típica  (podem espreitar o vídeo que fiz no Instagram), mas para quem vai de carro estacionar para aqueles lados só mesmo num dos parques cobertos...

 

Estacionamos no parque mais perto que o GPS nos indicava, um parque coberto situado por baixo de um edifício, que tinha pelo menos uns 3 andares a baixo do nível do solo... Conseguimos lugar no - 2, o cúmulo foi o elevador do parque só dar acesso ao piso -1, a partir daqui tivemos que carregar o carrinho do Gui pelas escadas acima até chegarmos à rua (enquanto o Gui dormia sossegadinho lá dentro). Paris tem destas coisas maravilhosas: acessos para pessoas com mobilidade reduzida ou para carrinhos de bebé simplesmente não existem em muitos locais mesmo (ah pois é, não é só em Portugal que isto acontece)! Andamos um bocadinho e lá fomos ter à famosa loja do Principezinho... Um local pequenino mas cheio de encanto...

IMG_6938.JPG 

Para quem é fã desta história ou desta personagem vale a pena fazer um desvio até lá, se vier a Paris, pois existem diversos artigos giros a preços bastante variados. 

 

Enquanto percorríamos a loja a analisar os artigos expostos, o Gui acordou surpreso e bastante curioso com tudo o que havia à sua volta... A funcionária da loja, que tinha uns 30 anos (no máximo), aproximou-se do Gui e pensando que éramos ingleses começou a falar em inglês para nós... Contamos um bocadinho da nossa história e descobrimos que ela tinha um carinho muito especial por Portugal... Tinha estado em Portugal o ano passado nas férias de Verão, com o marido e o filho de 18 meses, em Lisboa e em Cascais, e adorou o nosso país.... Contou-nos que ficou impressionada com a simpatia das pessoas, o facto das crianças serem adoradas pelos portugueses, a nossa gastronomia, o nosso clima e a roupa fantástica que existe para bebés/crianças... Olhou para o Gui e disse que a roupa dele só podia ser portuguesa porque era super gira! É verdade, estamos a falar de alguém que mora em Paris, na capital da moda, dizia ela que era uma verdadeira perdição o que tinha visto por lá e que em Paris para comprar algo giro é preciso ir às marcas super caras... 

 

Foi mesmo bom ouvir uma pessoa daqui, uma verdadeira francesa, a falar tão bem do nosso Portugal, é óbvio que aproveitei para promover o Norte também (Eh... Eh... Eh...). Compramos três lembrancinhas e saímos da loja com um sorriso de orelha a orelha. Mas que bela surpresa tinha sido encontrar alguém assim por aqui.

 

De volta para o carro, e já quase a entrar para o parque, começamos a reclamar por termos que voltar a carregar "às costas" o carrinho do Gui pelas escadas do parque de estacionamento... O meu marido diz que o melhor é ir pela rampa dos carros, mas eu digo-lhe que talvez não seja boa ideia por causa da báscula... No mesmo instante o funcionário do parque, ouvindo a nossa conversa, diz que podemos ir antes pela rampa que até levantava a báscula se fosse preciso... Lá estava um português de Portugal, daqueles como nós, sem qualquer sotaque francês... Até nos esquecemos das malditas escadas.

 

Dois episódios simples do nosso dia-a-dia que marcaram bastante!

 

Para quem quiser comprar produtos na loja, saiba que acaba por compensar comprar os produtos online porque mesmo que se paguem os portes de envio o dinheiro que se gasta em parque de estacionamento acaba por ser o mesmo, se não mais até.

UMA QUESTÃO DE SEXO...

Comprei o meu primeiro carro quando fui trabalhar para o Porto, na altura tinha 23 anos, e desde essa altura comecei a ficar mais familiarizada com coisas de mecânica... Tinha o exemplo da minha mãe, que sempre resolveu tudo sozinha nessa área (dominada mais pelos homens), por isso para mim fazia todo o sentido eu também me saber desenrascar...

 

Sempre tratei do meu carro sozinha, desde revisões, seguros, alinhamento de direcção, troca de pneus, limpezas e inspecções, nunca senti nenhum obstáculo nem nenhuma diferença no tratamento... Até ontem...

 

Marquei pela primeira vez uma inspecção do nosso carro português aqui em França, porque vamos legalizar o carro para francês (farei mais tarde um post sobre os passos a dar para fazer a legalização de um carro português)... À hora marcada compareci no centro de inspecções, no local apenas estava um funcionário com cerca de 30 anos... Expliquei porque estava ali (uma vez que o pedido tinha sido feito online) e disse que o veículo era português... Pediu-me a documentação necessária e informou-me que seriam precisos 30 minutos para a inspecção ser feita... 

 

Trinta minutos depois, entra no escritório, eu pergunto se há algum problema e ele responde que está tudo ok e já podia ir, só faltava colar a vinheta no vidro... Devolve-me a documentação do carro que lhe tinha dado e um papel com o resultado da inspecção, dirigi-se ao carro para colar a vinheta e eu limito-me a segui-lo enquanto guardo rapidamente todos os papéis...

 

Vinha toda contente por saber que o carro não tinha nenhum problema... Afinal o meu marido tinha visto defeitos no carro que não existiam... O meu marido liga a perguntar se estava tudo certo, e eu confirmo que sim.... Ao chega a casa, é curioso com o resultado, decidi ver o papel da inspecção... Afinal não estava tudo assim tão "ok", havia uma pequena lista de problemas, que embora não comprometesse a passagem na inspecção, precisavam de ser avaliados por um mecânico. Fiquei incrédula a olhar para o papel e sem perceber o motivo do rapaz do centro de inspecções não me ter explicado que o carro afinal apresenta uma série de pequenas anomalias.

 

Confesso que tinha notado um certo "ar" de machismo na sua expressão quando me viu na oficina, mas fiquei com algumas dúvidas... A partir do momento que eu lhe pergunto se o carro tem algum problema e este não me alerta sobre nada do que escreve, só posso concluir que ainda existe por aqui muita mente machista!

IMG_6929.JPG

EU E A YVES ROCHER

IMG_6711.JPG

Acho que toda a gente em Portugal conhece mais ou menos, ou pelo menos ouviu falar da famosa marca de cosméticos franceses "Yves Rocher", a única diferença é que aqui existem superfícies comerciais a vender os produtos e a disponibilizarem também uma série de tratamentos de beleza (limpezas de pele, massagens, depilações, entre outros...). 

 

Confesso que já conhecia muitos dos produtos, inclusive cheguei a ser "revendedora" da marca em Portugal, o que eu desconhecia era esta vertente de tratamentos de beleza... Ora, o ano passado pelo meu aniversário um casal amigo tinha-me oferecido um "cartão presente" da loja, que eu tinha decidido utilizar num tratamento... Como na altura estava grávida, e o cartão tinha validade de 1 ano, achei que seria melhor fazê-lo depois do  Gui nascer... O Gui nasceu, o tempo foi passando, até que achei que a altura era ideal... Perante as ofertas existentes, acabei por escolher algo que andava para fazer há muito tempo: um tratamento de limpeza facial.

 

Resultado: marquei a limpeza ao rosto e no dia compareci à hora marcada... Foram cerca de 50 minutos deitada numa marquesa super aquecida (não estivéssemos nós no Inverno) e a ouvir música chinesa (como diz a minha irma mais velha... Eh... Eh... Eh...) enquanto a funcionária me aplicava e retirava cremes e mais cremes... No meio destes cremes e após a dita limpeza (que consiste basicamente em espremer os pontos negros) a senhora pergunta-me se tenho alguma prótese metálica ou se estou grávida pois iria utilizar radiofrequência... Felizmente nem uma coisa nem outra caso contrário o tratamento teria ficado incompleto! Mas não fazia muito mais sentido terem-me perguntado isso antes de marcar a sessão?! Não sei se cometem sempre este tipo de lacunas, mas se o fazem só mostra falta de profissionalismo!

 

Apesar deste percalço, e de uma forma geral, a sessão correu bem e saí de lá satisfeita com o resultado final. De qualquer forma aqui fica o aviso para a próxima vez... Mais vale prevenir e perguntar se existem contra-indicações antes de fazer uma marcação do que quer que seja!

PROBLEMA RESOLVIDO!

20170203_112713.jpg

Lembram-se da história de termos ficado fechados em casa?! Pois é, só ontem é que o senhorio ouviu a minha mensagem (porque diz que tinha umas 25 mensagens de voz no telemóvel!) e ligou-me a dizer que vinha então trocar a fechadura... A resposta ao meu pedido de ajuda demorou mas tenho que reconhecer que o senhor lá se desculpou e prontificou-se de imediato a resolver este problema. E assim foi, hoje lá apareceu e, ele próprio, com os seus quase 80 anos, arregassou as mangas e fez o trabalhinho. Agora sim podemos ficar descansados e fechar a porta com as chaves...

 

Estava com medo que um dia destes saíssemos de casa e nos esquecêssemos que a fechadura estava avariada, fechássemos a porta (às chaves), e depois não conseguíssemos entrar em casa... Nem quero imaginar este cenário, muito menos se isto acontecesse de madrugada! 

 

Como vêem, não é só em Portugal que a ajuda demora a aparecer!