Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

A HISTÓRIA DO BOLO REI PORTUGUÊS

bolo rei português.jpg

Não é possível falar em doces típicos sem falar em Bolo Rei... Haverá algum doce de Natal mais típico, em Portugal, do que este? 

 

Por trás deste bolo existe uma simbologia com cerca de 2000 anos de existência... Diz a lenda que o bolo representa os presentes que os três Reis Magos deram ao Menino Jesus aquando do seu nascimento: a côdea simboliza o ouro; as frutas cristalizadas e secas, representam a mirra; e o aroma do bolo simboliza o incenso.

 

De forma redonda, com um buraco no centro, é feito de uma massa branca e macia, onde se juntam frutos secos e frutas cristalizadas. Tradicionalmente, no interior do bolo havia uma fava seca e um pequeno brinde, normalmente feito de metal ou cerâmica, e a quem lhe saísse a fava tinha o dever de pagar o próximo bolo rei, já o brinde dava sorte a quem o encontrasse. Infelizmente, a União Europeia, por alegados motivos de segurança, proibiu que o bolo fosse comercializado com estes artigos.

 

Mas de onde surgiu esta tradição?

 

Contrariamente ao que muita gente pensa, a tradição surgiu em França, no tempo de Luís XIV, para as festas do Ano Novo e do Dia de Reis. No entanto, com a Revolução Francesa, em 1789, a iguaria foi proibida por causa do seu nome... Felizmente, e como o negócio era rentável, os pasteleiros continuaram a confeccioná-lo sob o nome de gâteau des san-cullottes.

 

Em Portugal, a primeira pastelaria a vender e a confeccionar o Bolo-Rei foi a Confeitaria Nacional, em Lisboa, por volta do ano de 1870, bolo esse feito através duma receita trazida de Paris. Mas com a proclamação da República, a 5 de Outubro de 1910, vieram os piores tempos para o Bolo Rei ficando em risco a sua existência, por causa da palavra “rei”, símbolo do poder supremo que tinha sido derrubado. O bolo tinha que desaparecer ou arranjar outra designação... Os pasteleiros continuaram a fabricá-lo mas mudaram-lhe o nome e, hoje, com o passar do tempo, o bolo, recuperou o seu nome original. 

 

E apesar da proibição da fava e do brinde, continua a ser um dos doces mais presentes em toda a quadra Natalícia.

 

Eu diria mesmo....Não há mesa de Natal que não tenha um Bolo Rei!