Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

CONTINUO ESCANDALIZADA!

image.jpeg

Andava super-curiosa por descobrir o famoso "Cardápio da Márcia", por isso aproveitámos as férias de Verão e fomos até esta espécie de tasquinha para experimentar estas especialidades... Para quem não conhece, o dito restaurante situa-se em Ponte de Lima, bem perto da Praça da República, e a sua fama provém essencialmente do seu cardápio, no mínimo curioso.

 

E se a nossa vontade de experimentar era mais que muita, tivemos que vir embora sem experimentar absolutamente nada, sim porque o empregado que nos atendeu foi no mínimo mal-educado e não mostrou a mínima preocupação em nos esclarecer. Ora, alguém de vocês consegue decifrar em que consiste o Menú da Márcia?? "Corninho de Marcha lenta, Pentelheira Verde, Consola na rachinha"... etc... etc... Pois é, nem nós, nem vocês, e muito menos o empregado que, com um ar de total desinteresse, nos respondeu: "isso são petiscos, petiscos para comer, se queres saber mais tem que ser com a patroa!"... Fiquei totalmente parva quando ouvi este esclarecimento, e a forma como nos abordou, por isso fui obrigada a responder desta maneira: "Com a patroa?! E onde é que ela está para nos explicar, não vamos pedir nada sem saber do que se trata. Ou será que temos que enviar um email ou um requerimento à Câmara?!". E ele, sem qualquer problema ainda achou que tinha razão pois estávamos a ser exigentes ao perguntar em que consista cada prato. Claro que nos levantámos e ainda lhe disse: "Deixe-se estar quietinho para não se cansar, com empregados assim os restaurantes estavam todos tramados!". 

 

Nem queiram saber como isto me enervou... Ainda hoje estou escandalizada com tal atendimento, e se querem saber, não faço planos para lá voltar! Como dizia "o outro": "Jamais!" 

 

Quanto aos proprietários do restaurante, aconselho-os a formarem minimamente os empregados ou a colocarem entre parênteses os ingredientes de cada prato!