Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

SUIÇA: UM PAÍS QUE NÃO PARECE REAL!

 

Para quem nos conhece, ou para quem segue o meu blog, sabe o quanto nós gostávamos de ir trabalhar para a Suiça... Talvez pelas maravilhas que se contavam (e que ainda se contam) sobre este país: a sua beleza, a qualidade de vida e não só. Por isso, estávamos curiosos por conhecer essa realidade...

 

Estávamos em finais de Setembro de 2012, tinhamos programado a viagem nós mesmos, juntamente com um casal de amigos: bilhetes de avião comprados na Easyjet, alojamento na França perto de Genebra, carro alugado e 5 dias programados para conhecer essencialmente a parte francesa da Suiça e Berna.

 

A viagem prometia ser inesquecível e foi, de facto, muito melhor do que nós tínhamos imaginado...   

 

 

VAMOS SITUAR A SUIÇA...

A Suíça é um dos países da Europa central, que faz fronteira com a Alemanha, a Itália, o Liechtenstein, a França e a Áustria, o que a torna multicultural. Oficialmente denominada de Confederação Suíça ou Helvética, encontra-se dividida em 26 estados, chamados cantões

 

Aqui falam-se oficialmente quatro línguas: o alemão, o francês, o italiano e o romanche, diversidade esta que se deve aos países com os quais faz fronteira. Daí que, dentro da Suiça, as pessoas que moram entre as fronteiras entre duas línguas falem ambas as línguas (por exemplo: em Berna a língua oficial é o alemão, mas as pessoas falam também francês).

mapa de línguas na suiça.jpg

O país é conhecido por ter sido território neutro, não estando em estado de guerra internacionalmente desde 1815, daí ser o território mais qualificado para ser sede de organizações como as Nações Unidas na Europa, a Cruz Vermelha, a Organização Mundial do Comércio e também sedes da FIFA e da UEFA.

 

E embora esta não pertença ao grupo de país integrantes da União Europeia, e não tenha adotado o Euro, para quem a visita saiba que pode utilizar esta moeda já que em qualquer sítio esta é aceite.

 

 

5 DIAS 6 CIDADES 

Tínhamos 5 dias para conhecer as cidades mais importantes por isso, e depois de uma pesquisa feita, optámos por visitar: Genebra, Lausanne, Morges, Montreaux, Vevey e, claro, a capital da Suiça, Berna

mapa da Suiça.png

 

 

 GENEBRA

Genebra é a segunda cidade mais habitada da Suíça (após Zurique). É aqui que se situa a Sede Europeia das Nações Unidas, a Organização Mundial da Saúde, o Comité Internacional da Cruz Vermelha e a Organização Europeia para a Investigação Nuclear (CERN).

 

A cidade é fantástica, com um lado rústico mas ao mesmo tempo moderno, é aqui que se encontra o Lac Léman (o lago de Génebra), o tão famoso lago que aparece nos cartões postais. O lago possui 582km² e é o segundo maior da Europa, funcionando como fronteira natural entre a França e a Suíça. Situa-se mesmo no centro da cidade, e separa a “velha” e a “nova” cidade.

 

De alguns pontos do lago, podemos ver o Mont Blanc, a montanha mais famosa da França, e a mais alta da Europa.

 

Experimente caminhar entre a cidade e deslumbre-se com cada cantinho... Ruas floridas, lojas de relógios suiços, bandeiras, fontes de água e não só...

 

DSC09998.JPGDSC09958.JPGDSC09951.JPGDSC00009.JPGDSC00024.JPGDSC09755.JPGDSC09786.JPG

 

Locais que visitámos...

1. O Jet de L'eau

Quem é que não o conhece?! É nada mais que um jacto de água que atinge 140 metros de altura e que é o grande símbolo da cidade. Situa-se no Lac Léman.

DSC09957.JPG

DSC00002.JPGDSC09997.JPG

DSC00001.JPG

 

2. Monument Brunswick

Encontra-se no Jardim dos Alpes, em frente ao Lac Léman. Este foi construído em homenagem ao Duque de Brunswick, Charles d'Este-Guelp, um aristocrata alemão que foi banido do seu país de origem (Alemanha) que acumulou grandes furtunas em Paris e que viveu os seus últimos anos de vida em Genebra. A sua paixão por esta cidade era tão grande, que investiu uma fortuna na cidade, deixando mesmo a sua herança para a manutenção da cidade.

DSC09961.JPG

DSC09876.JPG

 

3. Horloge Fleurie (relógio de flores)

Na cidade dos relógios vai encontrar relógios de todas as cores tipos, tamanhos e preços, mas o mais grandioso e conhecido chama-se "Horloge Fleurie". Um relógio feito de flores que fica nas margens do Lac Léman e que muda de cor dependendo da estação do ano... Estávamos no Outono quando o fotografámos...

DSC00018.JPG

 

4. Cathedral St-Pierre

Um dos principais marcos da cidade, se o Notre Dame está para Paris, a Cathedral St-Pierre está para Genebra. Um monumento imponente que nós visitámos já no final do dia, daí as fotos não serem as melhores... Um local único a visitar!

DSC09778.JPG

 

5. Nations Unies (Sede Europeia das Nações Unidas)

DSC09956.JPG

 

6. Teleférico do Mont Salève

Bem perto de Genebra (7Km), mas já em território francês, no Mont Salève (montanha Salève), encontra-se o teleférico do Mont Salève, a 1.000 metros de altitude, que oferece as melhores vistas da cidade. Infelizmente quando lá chegámos este encontrava-se avariado e não pudemos desfrutar da paisagem que este oferece..

DSC09968.JPG

DSC09978.JPG

 

 

LAUSANNE

Lausanne é dividida em duas partes: a Cidade Alta (Haute Ville) e a Cidade Baixa (Basse Ville, ou Ouchy), parecendo até duas cidades distintas.

 

1. Haute Ville

A Cidade Alta é a mais histórica e está cheia de ruas que parecem labirintos, onde os carros em muitas delas não passam carros, nesta zona vai encontrar a famosa Cathedral de Lausanne, a maior construção gótica da Suíça. Na Cathedral, pode-se ter uma vista parcial da cidade e do Lac Léman. 

DSC09904.JPGDSC09906.JPG

DSC09898.JPGDSC09896.JPG

DSC09863.JPGDSC09859.JPGDSC09886.JPG

DSC09867.JPGDSC09878.JPG

DSC09876.JPG

 

 2. Basse Ville

A Cidade Baixa, localizada perto do Lac Léman é muito mais verde e arejada, é nesta que se encontra o Parque Olímpico e o Museu Olímpico (este último encontrava-se fechado para remodelação), onde pudemos ver a chama Olímpica.

DSC09848.JPG

DSC09927.JPG

DSC09926.JPGDSC09936.JPGDSC09943.JPGDSC09931.JPG

DSC09935.JPG

DSC09949.JPG

DSC09967.JPGDSC09978.JPG

DSC09974.JPG

 

 

 MORGES

Passámos nesta cidadezinha no final do dia, quando vínhamos de Lausanne. A cidade tem ruas encantadoras, uma marina imensa, um museu marítimo (que nós não visitámos), e um parque que fica na beira do Lac Léman. Daqui podemos ver o Mont Blanc.

DSC00039.JPGDSC00040.JPG

DSC00004.JPG

DSC00025.JPG

DSC00033.JPGDSC09998.JPG

 

 

MONTREAUX

Esta cidade é tão gira e tão florida que ficou marcada no meu coração. Um lugar mágico retirado de um postal, que não parece real de tão belo que é! 

DSC09840.JPG

DSC00100.JPGDSC00083.JPG

DSC00071.JPGDSC00095.JPG

DSC00072.JPG

DSC00076.JPG

DSC00080.JPG

DSC00090.JPG

 

Junto ao Lac Léman, existe o Chemin Fleuri (caminho florido)... São 11km de um "passeio" florido, com flores de todo o mundo, que se estende ao longo do lago, com pequenos recantos únicos onde pode fazer uma pausa e apreciar a paisagem... 

DSC00121.JPGDSC00119.JPG

DSC00108.JPG

DSC00144.JPG

DSC00113.JPG

DSC00130.JPG

DSC00136.JPG

DSC00140.JPGDSC00147.JPG

DSC00152.JPGDSC09811.JPGDSC09824.JPG

 

Foi nesta cidade que morou, durante algum tempo, Freddy Mercury, o ex-vocalista da banda Queen, por isso existe uma estátua dele na Place Du Marché, em frente para o Lac Léman, onde as pessoas deixam flores, bem como outros objetos.

DSC09799.JPG

DSC09801.JPG

 

Dentro da cidade, vai encontrar a maior atração histórica, o Castelo de Chillon, um castelo construído nas margens do Lac Léman no século XIV, com uma beleza medieval. O lugar é tão mágico que dá vontade de ficar lá a admirar a paisagem durante horas...

DSC09861.JPG

DSC09869.JPG

DSC09874.JPG

DSC09883.JPG

DSC09884.JPG

 

 

VEVEY

Vevey é uma cidade bem pequenina que se situa entre Lausanne e Montreaux. E tal como qualquer cidade da Suiça, tem o seu encanto particular.

 

Vale a pena fazer uma caminhada pela cidade e percorrer as ruas antigas, e à beira do lago, onde encontrará um cenário deslumbrante.  DSC09911.JPG

DSC09898.JPG

DSC09905.JPG

DSC09910.JPGDSC09931.JPG

DSC09915.JPG

A cidade é conhecida por ser a sede da Nestlé, pois foi aqui que Henry Nestlé, farmacêutico de Vevey, de origem germânica, em 1867, inventou o leite em pó para os bebés, daí a sede desta famosa multinacional se encontrar aqui. Além da sede da empresa, existe o Museu da Alimentação (Alimentarium), fundado pela Nestlé, onde se abordam vários temas sobre a alimentação bem como os produtos da empresa (porque o tempo era escasso não fizemos uma visita).

 

O Museu encontra-se à beira do Lac Léman e a sua localização é anunciada por um garfo gigante espetado no lago, que não deixa ninguém indiferente...

DSC09916.JPG

DSC09924.JPG

DSC09930.JPG

 

Quase em frente a este museu, existe uma estátua do Charles Chaplin, que seduzido pela beleza da cidade, viveu aqui os seus últimos 25 anos de vida.

DSC09926.JPG

 

 

BERNA cidade mais florida da Europa

 

Berna é uma cidade relativamente pequena, mas extremamente encantadora e acolhedora, que possui o centro histórico mais bem preservado do país.

DSC00013.JPG

DSC09983.JPG

DSC09970.JPG

DSC09998.JPG

 

O centro histórico, conhecido por Cidade Antiga, é considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, desde em 1983, e é famoso pela sua arquitetura medieval... Igrejas da Idade Média, Torres com relógios, ruas cobertas de arcos e a mais extensa calçada comercial coberta da Europa com cerca de 6 km. Aqui concentram-se também as seculares fontes de água, cada uma com uma estátua de um personagem histórico ou figura lendária.DSC09962.JPG

DSC09946.JPG

DSC09947.JPG

DSC09948.JPGDSC00014.JPG

 

Uma das principais atrações da cidade fica na torre de Zytglogge, uma torre medieval onde está um relógio do ano de 1530, que serviu como torre de proteção. Todas as horas, diferentes figuras (urso, galo e um bobo da corte) fazem sua aparição num espetáculo que diverte turistas e não só.

DSC00008.JPG

 

A Catedral de Berna (Berner Münster) é a maior e mais importante igreja medieval na Suíça e fica na Munsterplatz. Foi construída no século 15 e possui a torre mais alta da Suíça, por isso vale bem a pena subir a torre da Catedral de onde se tem uma vista excepcional da cidade (nós não tivemos oportunidade para o fazer).

DSC00002.JPGDSC00007.JPG

 

À direita da Catedral e seguindo sempre em frente, terá acesso ao Rio Aare, o rio que circunda o centro histórico da cidade. Um rio que nasce na região dos Alpes, e que possui 195 km de comprimento. E a cor do rio?! É algo que impressiona (infelizmente a minha máquina não consegue captar melhor)... 

DSC00021.JPGDSC00022.JPGDSC09812.JPGDSC09936.JPG

 

Bem perto da Ponte Kirchenfeldenbrucke, mais precisamente no BärenPark (ou Fosso dos Ursos), encontram-se o símbolo de Berna, os ilustres habitantes da cidade: uma família de ursos formada por pai, mãe e duas filhas.

DSC09798.JPG

 

DSC09805.JPGDSC09809.JPGDSC09800.JPG

 

E para quem quem pretende uma vista única, o melhor é subir o Rosengarten, o jardim das rosas de Berna, que se situa no alto da cidade. O lugar é, de facto, lindíssimo! 

DSC09819.JPGDSC09826.JPG

 

Mas não se esqueça que foi em Berna que Albert Einstein desenvolveu a Teoria da Relatividade. Foi aqui que ele viveu na casa que hoje é o Museu do Einstein. O museu é de facto incrível e vale bem a visita, aqui vai encontrar tudo sobre a sua vida, algumas curiosidades, detalhes sobre a teoria da relatividade e outras descobertas científicas deste génio. No mesmo prédio encontra-se o Museu de História de Berna, que relata detalhes sobre a história da Suíça e da cidade de Berna. Na altura que nós fomos a entrada era gratuita.

DSC09915.JPGDSC09932.JPG

 

Perante isto que posso mais acrescentar?!

Na Suiça tudo é tão mágico, tão limpo, tão organizado, tão especial que dá vontade de ficar lá para sempre... A Suiça é sem dúvida o meu país de eleição, e de todos os lugarares que eu visitei este foi o que mais me marcou pela sua beleza e pela sua perfeição! Em qualquer cantinho há tanta beleza e tanto charme que dúvido que haja alguém que consiga ficar indiferente.

 

A combinação das montanhas com aqueles lagos tão cristalinos produz umas das paisagens mais belas do mundo!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.