Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

QUANDO TENS A MANIA QUE TAMBÉM ÉS CABELEIREIRA

Desde que o Gui nasceu fui sempre eu que me arrisquei a cortar o cabelo dele, tinha um certo receio que lhe cortassem os caracóis que tanto o caracterizavam, ou que lhe fizessem algum corte esquisito... Comecei por cortar-lhe as pontas e, como corria tudo bem acabei por nunca levar o Gui a nenhum cabeleireiro... Até que este ano, ainda de férias de Natal, em Portugal, achei que o Gui precisava de cortar o cabelo um bocadinho mais do que o habitual, mas para isso o melhor seria ir a um profissional... Comecei por lhe perguntar se ele aceitava cortar o cabelo um bocadinho mais curto, ao que ele me respondeu logo que sim... Mas assim que lhe disse que era melhor ir a um cabeleireiro, o Gui recuou na decisão e disse que tinha que ser eu a fazê-lo... Se por um lado, hesitei aventurar-me porque o cabelo estava bastante comprido, por outro tinha vontade de arriscar pois era a primeira vez que o Gui dizia que lhe podia cortar o cabelo mais curto... E assim foi, sem ninguém saber, no dia 7 de Janeiro pelas 19 horas, depois do Gui tomar banho, peguei num pente e numa tesoura e comecei o meu primeiro corte de cabelo em cabelos compridos... Comecei a cortar de um lado... A seguir passei para a parte de trás... E quando cheguei ao outro lado deparei-me com o cabelo muito mais curto! Nem queria acreditar... Mas que raio de ideia tinha tido eu?! Respirei fundo, e lá cortei o cabelo mais do que estava previsto...  

IMG_0869.JPG

Se o arrependimento matasse tinha morrido naquele instante... Estava profundamente arrependida de não ter conseguido convencer o Gui a ir a um cabeleireiro... Agora já era tarde de mais, já não havia nada a fazer, a não ser esperar que o cabelo crescesse... Felizmente, assim que mostrei o resultado ao Gui a reacção foi extremamente positiva, já eu estava em choque... Eu, e todas as pessoas que o viram depois, inclusive o R.... E foi tal o arrependimento que só passados quase 2 meses é que consegui partilhar aqui esta minha experiência fracassada... Isto é o que dá ter a mania de ser cabeleireira! 

received_796819947496925.jpeg

E vocês, também costumam ter esta "mania"?!

2 comentários

Comentar post