Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

Ó TEMPO VOLTA PARA TRÁS...

Faz hoje exactamente 10 anos que eu e o meu marido (na altura namorado) fizemos a escritura do apartamento que viria a mudar totalmente as nossas vidas... Compramos o apartamento perto do Hospital de São João, por ser perto do meu local de trabalho e por estar bem localizado em relação às faculdades, por isso se um dia tivessemos oportunidade de regressar para perto da nossa família seria mais fácil vendê-lo ou alugá-lo. O apartamento que se dizia novo a estrear viria a tornar-se um fiasco...

 

Lembro-me como se fosse hoje o dia em que o fomos visitar pela primeira vez...  Estávamos em Agosto de 2007, tínhamos entrado de férias, hoje olhamos para trás e reconhecemos que fomos demasiado ingénuos quando nos mostraram o apartamento com os estores meios fechados alegando que os estores eram eléctricos e não havia luz... Faltavam alguns acabamentos, mas mesmo assim comprometemo-nos que ficaríamos com ele e fizemos uma promessa de compra e venda... E aqui começava o nosso maior erro...

 

O apartamento nunca mais nos foi mostrado, pois a construtora dizia que ainda andavam nos acabamentos finais... Fizemos a escritura sem ver o trabalho final, no dia seguinte fomos à EDP para colocarem electricidade, e tudo o que precisávamos para morar... Enquanto isso, o meu marido foi colocando o que era necessário para colocarmos lâmpadas em todas as divisões...

 

No dia em que nos colocaram a luz sofremos a nossa maior decepção: descobrimos que haviam imensas coisas danificadas, havendo indícios de que alguém tinha já lá morado... Cartas na caixa do correio, uma tigela em plástico bem no fundo de um dos armários da cozinha, entre outras tantas coisas... Ligamos de imediato para a construtora, marcamos uma reunião no local, e nesse dia ficamos a conhecer os verdadeiros "ladrões"... Relativizaram tudo, nunca reconheceram que nos enganaram, dizendo que não era nada de importante mas que iriam solucionar... Foram dois meses à espera da entrega do imóvel...

 

Cerca de dois meses depois começava a aparecer uma mancha de água no tecto da sala... Contactamos novamente a construtora... A "reparação" foi  feita uns meses depois alegando o mau tempo... Nunca vimos nenhuma intervenção na fachada exterior do prédio, apenas pintaram novamente a nossa sala... O pior estava ainda para vir...

 

Cerca de dois anos depois, num Inverno bastante chuvoso, as paredes da sala e dos quartos começavam a demonstrar infiltrações da água das chuvas.... Contactámos inúmeras vezes a empresa e de todas as pessoas, que se apresentaram no local, nenhuma mostrou qualquer indignação com o sucedido. Procurei falar com vários vizinhos para saber a gravidade da situação, mas ninguém parecia alarmado, nem mesmo a empresa do Condomínio, apesar das infiltrações serem evidentes em várias partes comuns do edifício... Sabia que ía ser uma luta difícil, e a solo, sentia que a empresa não iria ser capaz de solucionar o problema....  No dia em que decidiram "reparar" o apartamento, da parte exterior, sabíamos que aquilo não seria a nossa solução... Reclamamos com a construtora mas não nos deu razão, a chuva continuava, as infiltrações aumentavam e não obtínhamos qualquer resposta...

 

Numa das inúmeras chamadas telefónicas, para um dos funcionários da construtora, este diz-nos que o melhor seria ameaçar a empresa com um Processo em Tribunal... Aquela frase nunca mais saiu da nossa cabeça... Meses depois lá estávamos nós a recorrer a uma advogada... Entre relatórios de engenheiros (para comprovar que tínhamos razão), recolha de testemunhas, processos e a audiências no tribunal, passaram-se uns 5 ou 6 anos... 

 

Recorremos ao tribunal para anularmos a compra e venda do apartamento, pois tínhamos sido burlados desde o início e o problema do apartamento era algo estrutural, impossível de se solucionar... Graças a todas as provas reunidas (inúmeras cartas registadas que escrevi e enviei, testemunhas, perícia dos engenheiros e também ao empenho da nossa Advogada), em Março de 2016 o Tribunal deu-nos razão total e a construtora viu-se então "obrigada" a devolver-nos o dinheiro e ficar com o apartamento... O grande problema é que esta sentença não tem data para ser cumprida, por isso continuamos a lutar para que este pesadelo chegue ao fim... Fomos obrigados a contratar um agente de execução para penhorar bens à construtora, continuamos a pagar o empréstimo de um bem que não é mais nosso, e enquanto isso pagamos os serviços à Advogada... Congelamos a nossa vida durante muito tempo, à espera do "fim", mas com o tempo vimos que não podíamos continuar com a nossa "vida parada"... E com esta "história" toda, todos os dias pensamos: quem nos dera que aquela maldito dia 30 de Novembro de 2007 não tivesse "acontecido nas nossas vidas"...

IMG_7929.JPG

10 comentários

Comentar post