Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O SISTEMA DE SAÚDE FRANCÊS

O sistema de saúde pública francesa é bem diferente do de Portugal.

 

Aqui a segurança social (Assurance Maladie) paga uma boa parte das despesas, que varia entre os 70% aos 100%, e para compensar o que a segurança social não paga, a maior parte das pessoas opta por um seguro de saúde (Mutuelle) que cobre o restante (com alguns limites).

 

Normalmente as empresas têm acordos com as Mutuelles e os funcionários podem ter acesso a esse seguro que pode ser gratuito ou comparticipado em grande parte (esse seguro pode ser familiar).

 

A partir daqui, devemos escolher um Médecin Traitant (o chamado médico de família em Portugal) para que, no caso de ser necessário, este nos envie para um médico especialista – Médecin Correspondant - com a excepção de dentistas, oftalmologistas e ginecologistas aos quais podemos ir directamente sem qualquer prejuízo monetário.


Esse médico generalista deve ser referenciado à segurança social através de uma declaração, a chamada "Déclaration de Médecin Traitant”. A este trajecto a segurança social francesa chama “Parcours de soins Coordonnés”. As idas às urgências médicas dos hospitais são consideradas dentro do “Parcours de Soins Coordonnés”. 


Podemos ir directamente a um médico (generalista ou especialista) sem passar por este percurso, mas nestes casos, a segurança social reembolsa segundo uma taxa bastante inferior (cerca de 30% em vez dos 70%). 


De forma geral, pagamos primeiro a totalidade da consulta médica e mais tarde é que somos reembolsados pela segurança social e pela Mutuelle.

Existem excepções em alguns serviços de saúde, como é o caso das farmácias, raio X e análises clinicas, na qual só pagamos o montante que não é coberto. Na maior parte dos consultórios médicos existe um aparelho que faz a leitura da Carte Vitale, sendo o valor da consulta declarado automaticamente à segurança social e à Mutuelle, restando depois esperar o reembolso por transferência bancária. Nos casos em que o médico não dispõe do aparelho, este preenche um papel que deverá ser enviado por correio à segurança social e à Mutuelle, de forma a obter o reembolso. 

 

Para mais informações, nada melhor que consultar o site da segurança social: http://www.ameli.fr/.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.