Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O QUE FOI MAIS DIFÍCIL NO INÍCIO?

IMG_0748.JPG

Quando o Gui nasceu o mais difícil foi, sem dúvida alguma, amamentar, seguido das cólicas...

Amamentar foi o mais complicado pois achava que iria ser um processo bem mais expontâneo e evidente. No primeiro mês, desistir passou-me pela cabeça umas centenas de vezes, pois além do cansaço e da dor, tive imensas dúvidas se estaria a alimentar suficientemente o Gui. O Gui demorava imenso tempo a mamar e mamava a cada duas horas, tanto de dia como de noite... Mas o pior aconteceu foi quando aos dois meses e meio tive uma mastite na mama direita que evoluiu para um abcesso. Foram 15 dias horríveis, cheia de dor... Coloquei tudo em questão, pensei em desistir de amamentar, mas mesmo com o abcesso, e com um dreno na mama, continuei a amamentar até ao máximo de tempo que me foi permitido. 

As cólicas com o Gui também foram terríveis, pois ele chorava imenso e não havia nada que o acalmasse... Lembro-me como se fosse hoje... Até aos 6 meses foi terrível vê-lo sofrer tanto! 

Com o Martin, amamentar foi o mais difícil, pois mesmo sendo mãe de segunda viagem, os primeiros 15 dias foram complicados pois tive muita dor por causa dos mamilos rachados e do ingurgitamento mamário.

E mesmo com as dificuldades que surgem, é óbvio que no final tudo vale a pena!

E por aí, como foi com vocês?!

 

 

1 comentário

Comentar post