Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

MALDITO DENTE!

dentista.jpg

Hoje foi dia de ir ao bloco de estomatologia... Não vos tinha contado, mas antes de colocar o aparelho dentário era necessário extrair dois dentes... O primeiro correu lindamente, o pior foi o segundo dente que a dentista começou por tentar extrair e, ao fim de 1 hora e tal com a boca aberta, não o conseguiu tirar! Resultado: coloquei o aparelho e fiquei com 2 raizes "cravadas na boca" a aguardar marcação para as remover num estomatologista.

 

Só para terem ideia, fiz a extração do 2º dente no dia 27 de Fevereiro e só hoje é que consegui vaga para extrair o que faltava do dente...

 

Confesso que ía com um bocado de receio porque agora já não tinha o dente inteiro e temia que o estomatogista tivesse dificuldade em tirar as ditas raizes... 

 

 

Estava marcado para as 11h 30 no bloco operatório de estomatologia, no ambultório... Como para estas coisas gosto de pontualidade, antes das 11 horas já eu estava lá... Procurei abstrair-me de pensamentos negativos... E foi bem fácil, pois apesar da sala de espera estar completa, havia uma senhora com os seus 80 e muitos anos que passou o tempo todo a reclamar com a filha, por causa do atraso do bloco... Um atraso de 35 minutos (dizia ela).... Mas aos olhos daquela senhora era inadmissível este tipo de atrasos. Isto foi o suficiente para eu me distrair... A partir daqui foi assistir ao que a senhora dizia em "alta voz"... A filha bem a tentava acalmar, mas com aquela idade não é tarefa fácil... Tudo era motivo para implicação... Enervada dizia: Por mim era já de ir embora... Ando sempre atrás dos médicos... Estou farta de andar em hospitais, na minha idade há que fazer uma pausa, chega de consultas e de operações"... No meio de tanta reclamação e porque a fome já apertava a senhora  lembrou-se de perguntar o que ía ser o jantar... A filha lá começou por lhe explicar, mas ela depressa respondeu: "Hoje era de ir ao restaurante!" Só me apetecia rir quando ela disse isto... 

 

Com isto o tempo foi passando, e 20 minutos depois da hora marcada lá entrei eu descontraída e pronta para a batalha... Pequena batalha diria eu, porque 15 minutos depois já estava pronta para sair, com metade da cara anestesiada e quase sem poder falar porque tinha a sensação que me ía "babar" toda... Bem... Agora que já me começava a habituar um bocadinho mais ao aparelho, lá vou ter que voltar a comer papas... Sim, porque com o frio que está, gelados nem pensar!

 

4 comentários

Comentar post