Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

A DESCOBERTA DOS LEGUMES

A Organização Mundial de Saúde preconiza que a introdução de novos alimentos seja feita aos 6 meses, pois é nessa altura que a quantidade de leite pode ser insuficiente para suprimir as necessidades nutricionais do bebé, nomeadamente em energia, proteínas, ferro, zinco e algumas vitaminas lipossolúveis (A e D). 

 

Porém, muitas vezes esta diversificação é iniciada aos 4 meses, altura em que a mãe recomeça a trabalhar ou quando o leite materno começa a ser insuficiente para um crescimento e desenvolvimento adequado.

 

No caso do Gui, o Pediatra indicou que seria ideal começar aos 5 meses a introdução de legumes, mantendo o aleitamento materno. Não me opus a esta ideia, só não fiquei satisfeita com as indicações dele de dar boiões de legumes, por isso decidi aprofundar este tema e partilhá-lo aqui, com o intuito de poder ajudar mães de primeira viagem, como eu...

 

IMG_5544.JPG 

Normalmente, a introdução de alimentos faz-se com legumes, e não com fruta, uma vez que o sabor doce é inato ao paladar do bebé. Por isso, o melhor será começar com algo que à partida parece "menos bom" para depois passar a algo mais "doce", de forma aqui o bebé se habitue a novos sabores.

 

De uma maneira geral, quando se inicia esta fase, devem-se ter as seguintes regras presentes: 

 

- a primeira "sopa de legumes" deve ser um simples puré feito com apenas um legume, para que no caso de haver intolerância/alergia se possa identificar o legume responsável;

 

- os legumes indicados, nesta fase, são a cenoura, a abóbora, a batata, a batata doce, a courgette, o alho francês, os brócolos, a couve branca, a cebola e a alface (legumes aconselhados entre os 4-6 meses);

 

- a abóbora e a cenoura são os legumes mais recomendados para começar, pois como são mais doces o bebé, ao sentir o sabor, vai aceitar mais facilmente;

 

- manter o mesmo legume durante 3 a 5 dias. A partir daqui, pode-se adicionar outro legume ao anterior, durante mais 3 ou 4 dias, até eventualmente poder misturar-se 3 ou 4 legumes diferentes;

 

- se o bebé rejeitar o legume, não deve forçá-lo a comer. O ideal será parar a refeição e tentar novamente no dia seguinte, para dar tempo a que o bebé se adapte ao sabor;

 

- a primeira vez, devem ser oferecidas algumas colheres e o resto da refeição deve ser complementada com o leite habitual, para que o bebé se possa habituar ao sabor (de dia para dia vá aumentando a quantidade (a quantidade de sopa que o bebé deve ingerir é, aproximadamente, uma concha e meia, entre 150 a 180ml);

 

- utilizar legumes frescos e de preferência biológicos, pois à partida terão menos pesticidas;

 

- durante o primeiro mês, a sopa deve ser dada à hora do almoço, e deve ter uma consistência grossa e macia (utilizar a varinha mágica);

 

- se o bebé recusar o resto da sopa, não se deve conservar o resto da sopa que ficou no prato. Conservar apenas a sopa que não chegou a ser servida;

 

- não utilizar sal, pois os rins do bevé têm dificuldade em eliminar os excessos, podendo levar à hipertensão;

 

- legumes como os espinafres, nabiças, nabo, beterraba, aipo, pimento e tomate devem ser introduzidos a partir dos 12 meses.

 

 

O importante é que quando iniciamos a introdução de novos alimentos tenhamos consciência que os bebés são todos diferentes! Por isso, não existem regras absolutas,  há que saber também ser flexível para que esta etapa seja um momento tranquilo e traga prazer tanto ao bebé como aos pais. Lembre-se que as refeições devem ser momentos agradáveis e esperados... Converse com ele, num ambiente tranquilo, sem distrações como brinquedos, o telefone ou a televisão. Respeite o seu ritmo e espere até que ele esteja pronto para a próxima colherada, e se ele quiser deixe-o também tocar nos alimentos!

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.