Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

A COVID-19, AS CRIANÇAS E OS NOVOS PROTOCOLOS

Emigrantes em Paris

Aqui o governo francês decidiu que as escolas continuariam a funcionar normalmente depois das férias de Natal, mas com um protocolo diferente: para cada caso positivo para a Covid-19 detectado numa mesma turma, todos os alunos devem ser testados no primeiro dia, com um teste PCR ou um teste de antigénio e, em seguida, em dia 2 e ao dia 4 com autotestes, para poderem frequentar a escola.

FB_IMG_1641225329090

Ora, o que aconteceu foi que assim que um caso era detectado numa turma, os professores ligavam de imediato para os pais irem buscar os filhos à escola... Imaginem a confusão para quem não tem nenhum apoio familiar e está a trabalhar... Gerou-se a confusão total: pais a terem que sair do trabalho para recuperem os filhos, miúdos a serem testados duas a três vezes por semana, enormes filas de espera nos locais de testagem e autotestes esgotados na maior parte dos locais de venda.

 

Felizmente o Gui ainda não teve nenhum caso na turma, mas por exemplo, na quinta-feira passada a professora enviou uma mensagem às 13h45 para recuperar os alunos pois a escola da filha dela a tinha contactado para ir buscar a filha que era caso contacto... Felizmente, até estava de folga e fui de imediato buscar o Gui e no dia seguinte o professor não era o mesmo por isso voltou à escola.

 

Ontem, quando me preparava para levar o Gui à escola, a professora enviou uma mensagem a informar que estava com febre, dores musculares, cansaço generalizado e afins... Não disse que estava infectada com o coronavírus mas com a descrição dos sintomas mais parece estar infectada... Mais uma vez o Gui ficou em casa e também desta vez estava de folga! Entretanto a professora confirmou que estaria de baixa por doença esta semana completa e não sabia se ía haver um professor substituto...

 

Hoje recebo uma mensagem às 9h e tal a informar que afinal havia alguém que a substituía, mas como estava de folga, nem me dei ao trabalho de o levar pois não tinha vontade de andar a "correr"...

 

Para somar pontos a esta Maldita Pandemia, a ama do Gui, testou positivo à Covid-19 no passado sábado e o Martin passou a caso contacto, tendo sido obrigado a ficar em isolamento!

 

Como sou profissional de saúde não posso ficar com os meus filhos em casa, por isso teve que ser o R. a ficar, a ganhar apenas 70% do ordenado (90% se o filho fosse positivo à Covid)... É verdade, uma miséria para quem não tem culpa de não poder ir trabalhar! O lado positivo disto é que esta semana só trabalho quarta e quinta, por isso poucos dias serão perdidos... Mas já imaginaram se isto acontecesse em duas semanas diferentes?! 

 

A escola começou apenas a semana passada mas eu confesso que estou fartinha destes protocolos que obrigam a testar os miúdos vezes sem fim e deixam os pais esgotados entre testes, atestações e o medo de ter que faltar ao trabalho... 

 

Com estas medidas, o sindicatos dos professores convocou uma greve geral para esta quinta-feira pois também eles contestam a sustentabilidade do novo protocolo sanitário.

20220111_174146

Ontem o primeiro-ministro francês anunciou mudanças no protocolo escolar agora uma criança terá de apresentar três autotestes negativos com o intervalo de dois dias cada um, sendo os autotestes fornecidos gratuitamente nas farmácias. Além disso, os pais já não são obrigados a ir buscar as crianças logo que seja declarado um caso positivo na escola, sendo assim possível que as crianças terminem o dia na escola, deixando mais tempo aos pais para gerirem a situação. 

Colm-autotest-1 (1)

Pessoalmente acho que estas medidas nas escolas são excessivas quando nos hospitais dá a ideia que andamos a brincar com a Pandemia... Mas isto ficará para um próximo post!