Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

MALDITAS PRAGAS

 

IMG_1236.JPG

Hoje decidi partilhar com vocês as pragas que aparecem todos os anos, desde que moramos nesta casa...

No primeiro ano que nos mudamos para cá, em Fevereiro de 2018, havia uma enorme praga de lesmas (imagem 1)... Nunca tinha visto tantas lesmas juntas, e eram tantas que elas trepavam tudo: as janelas, as portas, as paredes... Morria de medo de cada vez que tinha que ir ao jardim no final do dia! Até que foi preciso tratar do assunto porque com o Gui pequenino ficava difícil sair para o jardim... Compramos um produto biológico e os bichinhos desapareceram.

 

No Verão de 2019 foi a vez da praga destes insectos vermelhos e pretos (imagem 2), haviam tantos e tantos que o Gui morria de medo de sair de casa, e chamava-lhes os "bichos maus"... Estes acabaram por desaparecer quando regressamos em Setembro de férias.

 

Este ano foi a praga destas minhocas com perninhas (imagem 3) que invadiram o nosso jardim... Saem debaixo da terra assim que regamos o jardim, chove, ao anoitecer e ao amanhecer... E para ser sincera, odeio estes bichinhos porque de manhã fica muito difícil arejar a casa, pois elas apesar de pequeninas são bastante rápidas e entram facilmente em casa... Até para o berço do Martin já entraram!

 

 E desse lado, mais alguém que lhe acontece o mesmo?!

 

O PRIMEIRO ANIVERSÁRIO DO MARTIN 💙

O Martin fez 1 aninho na passada sexta-feira, mas foi no sábado que juntamos a família e os amigos que estão cá e comemoramos esta data da melhor forma possível... 

 

Depois de uma semana com temperaturas amenas e bastante nublada, o dia amanheceu limpo e quente, pelo que pudemos aproveitar melhor o dia...

 

O tema da festa foi escolhido pela madrinha do Martin - Os Ursinhos Carinhosos - um dos desenhos animados favoritos da minha infância... E embora os padrinhos não pudessem estar presentes, o Martin terá uma segunda festinha com eles, assim que chegarmos a Portugal...

 

A decoração ficou, como sempre, da minha responsabilidade e, tal como aconteceu no aniversário do Gui, o bolo foi feito por mim e pelo R.! Fizemos, pela segunda vez, um Bolo de Cake Design... Como toda a gente adorou o bolo do Aniversário do Gui fiz outra vez o bolinho de chocolate branco com côco e lima, e o R. fez comigo a decoração com pasta de açúcar... Mais uma vez, a parte mais complicada foi esticar a pasta de açúcar e colocá-la de forma a cobrir o bolo por completo... Confesso que começamos mesmo mal, e chegamos a pensar que nem iríamos fazer nada de jeito, mas com imaginação conseguimos contornar os nossos obstáculo e conseguimos fazer um bolinho e uns cupcakes bem fofinhos...

IMG_1220.JPG

O Martin estava um bocadinho tímido mas muito feliz com todo aquele ambiente... O Gui simplesmente delirou, principalmente quando teve que abrir as prendas para o mano, e chegou a pensar que aquelas prendinhas todas eram mais para ele do que para o mano, porque segundo ele "o Martin ainda é muito bebé, e as prendas são quase todas para meninos crescidos como ele"... (Eh... Eh... Eh...)

 

O SEGUNDO FILHO

Martin 💙

"O primeiro filho é um furacão, é uma tempestade, um tsunami. Tu não sabes de onde vem aquela força da natureza, perdes a noção do tempo e do espaço.

Com o primeiro filho tens um curso intensivo de ser mãe e família. Aprendes que não se escolhe a hora que se dorme nem a que se acorda, que não há número exato de fraldas utilizadas por dia, que dar colo é bom, mas que cansa.

Também não tens a mínima ideia do que aconteceu com o teu corpo, quando ele vai voltar ao normal e se ele vai voltar ao normal. Não sabes quando as dores e o desconforto do pós-parto vão passar.

Sentes-te perdida nas horas e na rotina da casa, não sabes quanto tempo o primogénito vai dormir em cada sesta, e não sabes por onde começar, se é pela pilha de louça suja, se é pelo pó da casa, se é deitar-se no sofá e atualizar as mensagens do telemóvel, aspirar a casa, tomar banho ou dormir. Enquanto corres como uma barata tonta pela casa, o bebé já acordou e tu sentes-te um fracasso, no meio do caos que está o teu lar.

Sentes-te sozinha e isolada, porque até ali tinhas direito a ir a qualquer lugar, trabalhavas, tinhas os teus almoços com os amigos e os colegas, passeavas na rua sem compromissos urgentes ou casos de vida ou morte... Fazias happy hours, visitavas a família e podias ficar horas com uma amiga ao telefone...

Com o tempo as coisas ficam melhores, e a tua vida entra num tipo de normalidade...

Aí vem o segundo filho e a emoção diz-te que vais surtar, porque passarás  por tudo de novo, e que além de tudo serão dois filhos para gerir...

O segundo filho chega e tu apercebes-te que viraste uma camaleoa, que te adaptaste ao ambiente e à nova vida, por instinto e por necessidade. Depois do primeiro filho, descobres que ganhaste uma pele nova e super poderes.

As inseguranças da primeira viagem ficam guardadas numa mala pela casa. Com o segundo filho já tens pistas do que se trata cada choro... Sabes priorizar o que fazer enquanto dormem e sabes que não precisas de vigiar o bebé 24 horas por dia. Além disso, a dinâmica do casal já está estabelecida, cada um sabe o que pode fazer, sem cobranças, sem nervos à flor da pele. Enfim, tudo fica mais leve!

O primeiro filho foi “A Prova Surpresa”, o segundo filho é o “Trabalho em Grupo”.

No primeiro filho forma-se uma família, no segundo filho forma-se uma equipa coesa.

O primeiro filho faz nascer uma mãe, com direito a todas as dores e delícias, tal e qual a um parto.

O segundo filho nasce para uma mãe, pronta, madura e com um coração ainda maior!"

(Tecto adaptado, autor Ales Rauter)

IMG_20200717_014241_489.jpg

Parabéns ao meu Bonequinho Martin que hoje completa o seu primeiro aniversário... O primeiro de muitos anos incríveis de vida!

Que a vida nos mantenha aos 4 sempre juntinhos!

FELICIDADE ❤️

Já devem ter desconfiado que a nossa vida anda agora a "mil à hora"... Com a ida à Alemanha e o Martin quase, quase, a completar o seu primeiro aniversário, temos andado nos preparativos para o grande dia! E com tanta correria, quebramos a nossa rotina, e o Gui e o Martin têm andado mais felizes do que nunca... 

IMG_1186.JPG

14 DE JULHO 2020

Este ano o maior feriado daqui vai ter um sabor bem diferente pois com esta Pandemia o governo tomou a decisão de cancelar o famoso fogo de artifício na Torre Eiffel...  Nós cá fizemos as malas e partimos 4 dias rumo ao país vizinho, para matarmos saudades do meu Pai e de alguns amigos...

IMG_1182.JPG

Quem está todo entusiasmado é o Gui, que não vê a hora de sair de casa!

Para aqueles que pensam que sou eu quem vai conduzir, engane-se... O mais provável é eu ir em "modo poupança de energia" ao lado do R.... Eh... Eh... Eh...

TÃO EU...

Maternidade com Humor

IMG_1181.JPG

Sem tirar nem pôr! Ando assim desde que o início desta Pandemia, porque isto de estar o dia todo em casa com dois pimpolhos, acreditem que não é tarefa fácil...

Quem é mãe vai perceber melhor...

Quem mais se identifica?

COISAS DE MÃE

IMG_1157.JPG

Encontrei esta imagem um dia destes na internet e decidi partilhar aqui, pois é exactamente assim que eu me sinto!

Sabem aquelas pessoas que vemos a passear no shopping com o bebé ao colo, sem nenhum carrinho de bebé?! Depois que fui mãe passei a admirar a coragem e a força dessas pessoas, pois não sei como conseguem fazê-lo... Como é que uma Pessoínha tão pequenina pode ser tão pesada?!

Mais alguém se identifica?!

A TAP E AS NOSSAS FÉRIAS DE VERÃO

IMG_1154.JPG

Muito antes desta Pandemia estar declarada, já tínhamos comprado os nossos bilhetes de ida para as nossas férias de Verão a Portugal (com a excepção do bilhete do R. porque ainda era cedo e por isso não tinha o plano de férias da empresa). 

Entretanto a Pandemia surgiu e muitas dúvidas existiram se iríamos poder viajar... Até que, em meados de Junho, as fronteiras voltaram a ser abertas e as ligações aéreas foram restabelecidas... Pelo menos entre França e Portugal... Mas a TAP decidiu fazer-nos uma surpresa: cancelou o nosso voo que estava programado para o dia 22 de Julho sem qualquer aviso! 

 

Andei durante algum tempo a ver se a TAP mantinha o voo, e como tudo parecia estar normal nunca mais fui verificar... Até que o R. teve o plano de férias da empresa e decidimos comprar os bilhetes de regresso pela TAP, a companhia que oferecia as melhores tarifas... Compramos os bilhetes e lembrei-me de espreitar o nosso voo de ida... Qual voo de ida?! A TAP tinha cancelado o voo e não tinha nem se quer enviado um email!!! Tentei contactar a TAP, por telemóvel, uma série de vezes em dias diferentes, mas sem qualquer sucesso... Fui obrigada a pedir um voucher porque era a única opção que existia e tornar a comprar os bilhetes por outra companhia aérea, antes que os preços ficassem demasiado elevados.

 

Gostava mesmo de saber o motivo que levou a TAP a cancelar o voo e não se dar se quer ao trabalho de informar os passageiros. Nem quero imaginar chegarmos ao aeroporto no dia 22 de Julho e descobrirmos, no dia, que não tínhamos voo! 

 

Se estou tou fila com a TAP?! Claro que estou! E até temos receio que em Setembro eles lembrem-se de fazer o mesmo...

MÃE POR AMOR ❤️

"A gestação, dói.
O parto, dói.
O pós-parto, dói.
Amamentar, dói.
Ver o filho a chorar, dói.
Não dormir direito, dói.
Servir a todos e ser a última , dói.
Não ter hora para tomar banho, dói.
Ter um dia cansativo e não poder descansar, dói.
Andar com as unhas e os cabelos sem fazer, dói.
Ter uma rotina sem poder se atrasar 1 minuto, pra não perder o controle, dói.
Não ter tempo pra si, dói.
Uma Mãe precisa de ajuda e não de criticas, de carinho e não de porrada, quem cuida de todos também precisa de cuidados...
A Maternidade não é tão terna como parece ser....
Parem de romantizar.
A maternidade não é linda. Lindo é o amor que uma mãe sente por um filho, um AMOR capaz de suportar tudo."
Parem de romantizar a maternidade. A realidade é bem difícil e cheia de aprendizagens!
Ninguém nasce mãe, torna-se mãe!"

(texto adaptado de autor desconhecido)

IMG_0075.JPG

COISAS DE MÃE

IMG_1153.JPG

Quem concorda também?

GALETTE BRETONNE

Gastronomia Francesa

Para os amantes da gastronomia francesa, hoje decidi partilhar uma receita, típica da Bretanha:  a famosa Galette Bretonne.

A galette assemelha-se muito aos famosos crepes, numa versão salgada. A diferença principal reside na farinha usada para a sua confecção que, neste caso, é a farinha de trigo sarraceno, que lhe dá aquela cor mais escura. A grande diferença e vantagem do trigo sarraceno é que, por não conter glúten é ideal para o consumo de pessoas que apresentam alergia/intolerância ao glúten (celíacos).

 

A galette pode ser acompanhada de diferentes formas: molho béchamel, fiambre e queijo ralado; batatas cozidas aos cubos, queijo raclette, bacon ou fiambre; queijo de cabra, mel e amêndoas, etc, etc, etc... Fica ao gosto de cada um... Eu fiz a mais tradicional de todas, e é essa que partilho aqui com vocês...

 

Para a massa (versão para 4 galettes)

125gr de Farinha de trigo sarraceno

2 Ovos

225 ml de leite morno

1 pitada de Sal

25gr de manteiga derretida

 

Recheio

4 Ovos

Fiambre q.b. 

Queijo q.b.

 

1. Misture a farinha e o sal.

2. Junte os ovos, a manteiga derretida e, lentamente, o leite, mexendo bem. 

3. Deixe repousar 30 minutos.

4. Coloque colheradas da massa, numa frigideira untado com manteiga. Vire o crepe e parta um ovo sobre o mesmo, espalhado a clara pelo crepe. Disponha por cima o fiambre e, por último, o queijo ralado (se preferir, pode temperar ainda com sal e pimenta branca).

5. Assim que a clara estiver cozida, dobre o crepe em direcção ao centro de forma a criar um "quadrado".

6. Sirva acompanhado por uma salada verde.

IMG_20200702_165342_712.jpg

Quem é que já provou esta iguaria francesa?

CONTADO NINGUÉM ACREDITA

Do episódio da minha vizinha

IMG_1152.JPG

Esta é uma imagem do século 14, daqui de França... Agora pasmem-se quando eu vos contar a última novidade da minha vizinha do terceiro andar: resolveu montar uma piscina na varanda! Não imagino o tamanho da piscina, porque não tenho visibilidade do meu jardim, mas não deve ser muita pequena...

Agora perguntam vocês: " - Como é que ela faz para esvaziar/mudar a água da piscina?".

É aqui que está a verdadeira génia: pega num recipiente e atira a água cá para baixo, tal como se fazia aqui no século 14!!! São cerca de 20minutos a fazer isto... Agora a estratégia não é deitar a água para o nosso terraço, mas sim para o lado que dá para o condomínio... A sorte é que, no momento, os apartamentos do segundo e primeiro andares encontram-se vazios, mas confesso que estou ansiosa que ela encontre alguém que a enfrente como ela merece!

 

Resultado: apesar da água não cair do meu lado, confesso que me incomoda e muito, sem falar que passei a semana a ter pingas de água a cair do tubo que dá para o meu terraço!