Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

GASTRONOMIA FRANCESA: BOUDIN NOIRE

A primeira vez que experimentei este prato foi na cantina do hospital onde trabalho, quando ouvi o nome pela primeira vez, desconhecia completamente do que se tratava, mas assim que o funcionário da cantina me explicou do que realmente se tratava, quis experimentar, não fosse eu uma adepta de experimentar pratos tradicionais!

 

Basicamente o boudin noire é um enchido típico da culinária francesa feito com sangue e gordura de porco, várias especiarias e condimentos, e é esse sangue que lhe dá aquela cor preta. A mistura é depois introduzida numa parte do tubo digestivo do porco (tripa ou estômago). Depois pode ser frito lentamente numa frigideira, com pouquíssimo azeite, ou colocado no forno, servido acompanhado com puré de maçãs e/ou batatas assadas, e é este puré de maçã que serve para equilibrar o tempero do enchido.

 

Assim que soube que era uma espécie de chouriço com sangue de porco, quis experimentar para saber se haveria alguma semelhança com as tradicionais chouriças de porco que se comem com o arroz de sarabulho, no Norte de Portugal... A minha colega (que por sinal originária de uma ilha francesa) olhou para mim com ar de reprovação quando me viu escolher esse menu, pois ela nunca teve coragem de experimentar por ter sangue de porco.

 

Naquele dia comi e gostei tanto que fiquei fã daquela especialidade, mas também não era muito difícil não gostar pois o sabor é bem semelhante às tais chouriças que se comem com o arroz de sarabulho e que eu tanto adoro!

 

Hoje apeteceu-me fazer para o almoço o famoso boudin noire aux pomes e achei que seria interessante partilhar com vocês esta especialidade francesa...

EF2F18CA-07B0-4490-A15B-F457347F4119.jpg

Para quem estiver por estes lados e queira também fazer, fica aqui a minha receita, super simples e rápida (às quantidades são para uma pessoa).

 

1 Boidin Noire (eu gosto de comprar no Picard)

2 Maçãs 

Azeite q.b.

1.  Embrulhe as maçãs em papel alumínio e coloque-as numa bandeja. Leve ao forno, pré-aquecido a 180graus, durante cerca de 30 minutos (se preferir, pode cozer as maçãs no fogão, numa panela, com um bocadinho de água).

2. Quando estiverem cozidas, retire do forno, tire a pele e o caroço, e com a ajuda de um garfo faça um puré. Reserve.

3. À parte, forre uma bandeja, com papel de ir ao forno, coloque algumas gotas de azeite e coloque o boudin noire previamente picado com a ajuda de uma agulha ou de um palito ( se não corre o risco deste rebentar). Leve ao forno, pré-aquecido a 180graus, durante cerca de 20 minutos, tendo o cuidado de o virar uma vez a meio da cozedura.

4. Retire o boudin do forno e sirva acompanhado do puré de maçãs.

 

Como vêem, trata-se de uma refeição super simples e tradicional! Há quem faça um puré de maçã mais elaborado, mas eu pessoalmente prefiro as maçãs assim ao natural.

 

E por aí, alguém ficou com vontade de experimentar?

TÃO IMPORTANTE COMO LAVAR OS DENTES - LAVAGEM NASAL

Aprendemos que devemos lavar a cara e os dentes, diariamente, mas não nos dizem o quanto é importante a lavagem diária do nariz. Devem ser pouquíssimas as pessoas que lavam o nariz diariamente, mas aquelas que o fazem sabem o quanto esta prática é fundamental.

 

Mas afinal, qual é a importância da limpeza do nariz?

O nosso primeiro guardião é o nariz, que desempenha as importantes funções de filtrar, aquecer e umidificar o ar. Mas mais que tudo, tem a missão de nos defender. O nariz filtra as partículas poluentes e os agentes externos, impedindo que entrem em contato com a parte interna do sistema respiratório. O ar que respiramos é sujo, a mudança de temperatura e o tempo mais seco também podem favorecer o aparecimento de infecções, daí ser importante adquirirmos o hábito de lavar o nariz todos os dias de forma a manter as vias respiratórias limpas e hidratadas.

 

Porque é que no Outono/Inverno esta prática torna-se ainda mais importante?

No Outono e no Inverno o risco de termos uma infecção respiratória aumenta, porque as pessoas costumam ficar mais tempo em locais fechados, com pouca circulação de ar, como é o caso das escolas e das creches. Como são muitas crianças a respirar no mesmo ambiente, é comum que existam mais vírus e bactérias no local. Por isso, a limpeza nasal diária possibilita a desobstrução e hidratação dessas vias respiratórias. Se não fôr feita, as secreções ficam paradas nas narinas e isso facilita a permanência e a disseminação de vírus e bactérias, que podem ocasionar doenças respiratórias.

IMG_0321.JPG

Quem deve fazer uma limpeza nasal de forma diária?

A limpeza nasal não é indicada apenas para os os bebés. Ela é benéfica em qualquer idade. No entanto, é especialmente importante nos recém-nascidos e nas crianças mais pequenas porque o bebé respira principalmente através do nariz e não consegue assoar-se sozinho. 

É importante que o nariz do bebé esteja limpo e descongestionado porque isso afeta a forma como o bebé dorme e se alimenta, o seu bem-estar geral e o dos pais.

 

Como fazer a limpeza nasal?

A forma mais fácil e segura de limpar o nariz são os sprays nasais pois são mais funcionais e pensados especialmente para a limpeza nasal.

Quando a criança está com muito expectoração, podemos utilizar uma seringa com soro fisiológico, que ao levar um volume maior de soro, consegue-se uma desobstrução nasal mais fácil. Nesta situação, o bebé ou a criança deve estar sentado ou de pé, com a cabeça levemente inclinada para a frente (esta técnica ficará para ser desenvolvida num próximo post). O importante é utilizar a forma (spray ou seringa) que a criança tolera mais.

É certo que nas primeira vezes pode não parecer fácil. Se no recém-nascido sentimos um bocadinho de receio e aflição, nas crianças maiores é preciso uma maior colaboração por parte destas. Mas quando esta prática vira rotina diária, todas acabam por colaborar no momento da lavagem. 

 

No caso da lavagem nasal com seringa, que quantidade de soro fisiológico devemos usar?
A quantidade deve ser ajustada à idade, à quantidade de secreção e à tolerância ao procedimento. 

As crianças menores, com menos de 1 ano, têm uma superfície nasal em torno de 2 a 3 centímetros cúbicos, o ideal é começar com pequenos volumes de soro fisiológico, como 0,5 a 1 ml em cada narina, e com pouca pressão, e só depois podemos utilizar entre 2 a 3 ml de soro, em cada narina.

Conforme a criança for crescendo, pode-se aumentar a quantidade de soro, entre 5-10ml, em cada narina.

O liquido pode ser deglutido ou sair pela narina, se a criança engolir, não tem nenhum inconveniente.

 

Quantas vezes por dia deve ser feita?

Nas crises, as lavagens devem ser feitas entre quatro a seis vezes do dia. Na prevenção, mesmo sem sintomas clínicos, deve ser feita diariamente duas vezes ao dia: de manhã e à noite. 

 

Importante a Reter...
A partir de agora não se esqueça: coloque um spray de soro fisiológico ao lado da escova de dentes e faça a sua limpeza nasal, e a dos seus filhos, todos os dias!

A lavagem nasal é importantíssima para a prevenção de doenças respiratórias, como gripes e resfriados, além das rinites alérgicas e não alérgicas. Tem ainda um papel significativo no tratamento das inflamações das vias aéreas superiores e, principalmente, na sua prevenção. Cá em casa faço questão de aplicar esta medida pois sei que os resultados são bastante positivos. E se o Gui no início resmungava, agora já sabe que é tão natural como lavar os dentes... Quanto ao Martin ainda vai dependendo dos dias, mas regra geral aceita bem esta medida!

 

E vocês, costumam lavar o nariz diariamente?

VAMOS APRENDER FRANCÊS? #CORPO HUMANO - PARTE 2#

Aqui vai o post semanal sobre aprender francês, hoje trago um tema útil para o dia-a-dia e para os profissionais de saúde! 

IMG_0766.JPG

IMG_0767.JPG

IMG_0768.JPG

IMG_0769.JPG

IMG_0770.JPG

Se acham que este post pode ajudar ou interessar a alguém partilhem também! 

MEU DOCE FEVEREIRO

Fevereiro não podia ter começado melhor, num fim-de-semana bem docinho, onde o tradicional dia dos crepes esteve bem presente cá em casa...  Desta vez, não nos esquecemos de guardar o primeiro crepe, agora é esperar que surta o devido efeito... (Eh...Eh... Eh...)

 

Já vos disse um milhão de vezes o quanto eu gosto de festejar o meu aniversário, e Fevereiro é mês disso mesmo... Mês do meu aniversário, do meu Pai e da Jess (e falo só destas pessoas pois é com estas que o dia de festa é certo), mês de São Valentim, do Carnaval e dos gatos... E mês em que nasce a minha primeira sobrinha... E com tantos dias especiais Fevereiro está cada vez mais doce!

IMG_0763.JPG

Pág. 2/2