Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O GUI FEZ 8 MESES

O Gui completou, ontem, 8 mesinhos, pois é, mais um mesinho que passou a voar...

 

Continua super-fofo, cheio de energia e muito comilão, e nós continuamos cada vez mais super-apaixonados! 

 

Cheio de energia, o Gui está cada vez mais reguila... Não consegue estar quieto um segundo, não gosta de estar muito tempo no mesmo sítio, e talvez seja isso que o faça estar em boa forma física, caso contrário estaria uma verdadeira "bolinha", tendo em conta o que ele come.

 

Fomos hoje ao Pediatra e ficamos a saber que pesa agora 8.680gr e mede 70 cm. 


Nesta mês, e seguindo as recomendações da sociedade portuguesa de pediatria, começou a comer peixe (na sopa), bolachas (tipo Maria) e pão (sem sal). O peixe foi fácil de introduzir, só nas primeiras duas vezes é que ele estranhou um bocadinho o paladar, já as bolachas e o pão foram um bocadinho mais difíceis de introduzir por se tratarem de alimentos sólidos... Ao fim de umas 6 ou 7 tentativas o Gui começou a gostar de comer bolachas (o que coincidiu com o domingo passado), antes fazia cara feia, simulava o vómito, e tentava cuspir o que tinha na boca. O pão ainda só experimentou duas vezes, por isso ainda não deu para começar a gostar deste alimento.

O que ele continua a gostar mesmo muito é de sopa, tivemos que lhe aumentar a quantidade, para 240 ml (em cada refeição), pois ficava a chorar sempre no final.

 

No que diz respeito à amamentação o padrão de alimentação diurno alterou-se bastante pouco depois dele ter completado 7 meses... De dia já não mama tão frequentemente, é capaz de mamar uma vez a meio da manhã e mais uma ou duas vezes à tarde. Nas noites a rotina pouco se alterou, continua a acordar a cada 2 ou 3 horas para comer. 

 

A novidade deste mês foi o aparecimento dos primeiros dois dentes! A parte boa é que ele fica ainda mais giro e para mastigar os alimentos fica bem mais fácil (se bem que mastigar mesmo só bolachas, porque sopa para já só gosta mesmo dela bem passsada!), a parte má é que ele sofre imenso com isto, sobretudo no final do dia e à noite.


Apesar dos dentes, o Gui continua muito risonho e bem disposto, sempre pronto a desafiar-nos para brincar, continua a não estranhar muito o rosto de quem não é familiar (apenas observa mais e fica mais quieto no colo das outras pessoas). 

 

Os brinquedos continuam a ser óptimos para atirar para o chão, a novidade agora é que agora também os quer apanhar, por isso quando está sentado no baloiço ou na cadeira de alimentação lá está ele a tentar lançar-se ao chão para os ir buscar!

 

Continua fascinado por música, por isso adora que cantem para ele.

 

Mantém-se encantado pelos seus pés, descobriu agora que os pés também têm dedos e adora mexer nos dedos e gosta de observá-los. Outra novidade foi a descoberta da pilinha, sempre que está nu lá vai ele explorar esta parte do corpo. 

 

Já consegue ficar sentado sozinho, começou a rastejar e consegue ficar algum tempo de pé, se estiver apoiado com alguma pessoa. Já procura colocar as mãos para a frente, mas como não suporta o peso acaba por cair para a frente... Vamos lá ver quando começa a gatinhar.

 

Adora tomar banho, ficar nu e "colo em movimento", diria até que é obsecado... E agora aprendeu a atirar-se para trás e a empurrar-nos quando está no colo como que a dizer "mexe-te pois já estamos parados há muito tempo!".

 

E perguntam vocês agora... E o que é que o Gui não gosta?! Não gosta de estar muito tempo sozinho, não suporta que o imitem quando está chateado (começa a chorar compulsivamente), não gosta de se vestir, não gosta que lhe troquem a fralda, não gosta que lhe aplique creme no corpo, não gosta de massagens, não gosta de estar quieto (nem a dormir!), não gosta dos foguetes que se colocam nos bolos (colocamos um foguete para comemorar os 8 meses e começou logo a chorar), não gosta de unhas pintadas com verniz preto (este fim-de-semana a Jess pintou as unhas com uma cor escura e o Gui não suportava olhar para as mãos dela, tinha medo e começava a chorar só de olhar...), não suporta estar com fome, assusta-se com barulhos estranhos ou pessoas a falar alto ou a gritar (nas festas de aniversário chora quase sempre)... E não gosta de adormecer, é sempre uma grande luta para dormir!

 

E é de descoberta em descoberta que vemos o nosso Principezinho crescer... Mais um mesinho que passou, mais aprendizagens que foram adquiridas, mais momentos únicos que ficam na nossa memória para toda a vida! 

IMG_6831.JPG 

COISAS DE MÃE

IMG_6802.JPG

Uma frase que ouço muitas vezes, desde que o Gui nasceu, é: "aproveita que essa fase passe bem depressa, eles crescem tão rápido...".

Hoje olho para trás e de facto o tempo parece voar rápido de mais para nós...

Quem nos dera que esta fase passasse bem devagarinho...

Tão devagarinho para podermos aproveitar cada segundinho desta fase tão doce das nossas vidas!

PROBLEMA RESOLVIDO!

20170203_112713.jpg

Lembram-se da história de termos ficado fechados em casa?! Pois é, só ontem é que o senhorio ouviu a minha mensagem (porque diz que tinha umas 25 mensagens de voz no telemóvel!) e ligou-me a dizer que vinha então trocar a fechadura... A resposta ao meu pedido de ajuda demorou mas tenho que reconhecer que o senhor lá se desculpou e prontificou-se de imediato a resolver este problema. E assim foi, hoje lá apareceu e, ele próprio, com os seus quase 80 anos, arregassou as mangas e fez o trabalhinho. Agora sim podemos ficar descansados e fechar a porta com as chaves...

 

Estava com medo que um dia destes saíssemos de casa e nos esquecêssemos que a fechadura estava avariada, fechássemos a porta (às chaves), e depois não conseguíssemos entrar em casa... Nem quero imaginar este cenário, muito menos se isto acontecesse de madrugada! 

 

Como vêem, não é só em Portugal que a ajuda demora a aparecer!

É DIA DE CREPES!

E pelo quarto ano consecutivo vamos cumprir a tradição francesa de comer crepes, cá em casa... Não vá a sorte faltar depois!

 

Este ano vai ser um bocadinho diferente, vou fazer a receita que utilizava em Portugal  e que fazia muito sucesso. Para quem quiser, aqui deixo o segredo... Vale a pena experimentar!

 

CREPES 

250 gr de Farinha

4 Ovos inteiros

4 a 5 dl de Leite

Sal a gosto

Açúcar a gosto

2 colheres (de sopa) de Óleo

1 colher (de sopa) de conhaque

 

1. Comece por juntar a farinha e o leite. Envolva estes dois ingredientes muito bem.

2. A seguir bata bem os ovos e adicione-os ao preparado anterior. Mexa.

3. Por último, junte o sal, o açúcar, o óleo e o conhaque, e envolva tudo muito bem até obter uma massa com uma boa consistência.

4. Leve ao lume uma frigideira anti-aderente e pincele com um pouco de manteiga. 

5. Coloque uma concha de massa, não muito cheia, no centro da frigideira, e espalhe bem (a frigideira deve estar quente). 

6. Deixe cozer o crepe em lume médio durante alguns minutos, até a massa se descolar à volta. 

7. Vire o crepe e deixe cozer mais um pouco.

8. Retire e sirva acompanhado como mais gostar!

IMG_6763.JPG

E desse lado, costumam fazer crepes? Que ingredientes utilizam? Vá lá, partilhe aqui a vossa receita comigo! Gostava de inovar... 

OLÁ FEVEREIRO ❤️

IMG_6757.JPG

Para quem me conhece e para aqueles que me seguem sabem o quanto este mês é ESPECIAL para mim... Para aqueles que não se lembram ou simplesmente desconhecem, podem sempre clicar aqui

 

Que Fevereiro seja um mês doce para todos nós! 

Pág. 2/2