Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

ÉCOLE MATERNELLE - PARTE 4

Hoje foi o dia tão esperado, o dia em que o Gui foi uma hora para aquela que vai ser a sua Escolinha em Setembro... 

 

A preparação foi básica, começámos por lhe dizer, ontem, que hoje iria conhecer melhor a escolinha, e hoje de manhã tornei a dizer-lhe o que iria fazer... Afinal, trata-se de uma nova etapa que se avizinha, e o Gui já consegue assimilar e perceber muita da informação que lhe é dada, por isso era fundamental que ele estivesse preparado para o que iria fazer... 

 

Desta vez, o Gui mostrou-se pouco receptivo à ideia de voltar à escola, tentei não valorizar aquele sentimento negativo por ele demonstrado e expliquei-lhe que seria muito bom começar a conhecer melhor o lugar onde ele iria brincar com muitos mais meninos...

 

Tal como combinado, chegamos à escola às 9h, o Gui continuava de "pé atrás" com toda aquela situação, mas não reclamou, apenas dava para ver na cara de descontentamento... Eram 6 crianças ao todo que iriam ficar uma hora, repartidas pelas 3 ou 4 salas, misturados com os outros meninos... O Gui foi direccionado para uma sala juntamente com outro menino, eu e a mãe do outro menino fomos até à sala com ele porque ambos não nos queriam deixar... A porta da sala abriu-se, os dois entraram e sem qualquer tipo de despedida a porta tornou a fechar-se para que eles não tivessem muito tempo de correr na nossa direcção... Confesso que, naquele momento, o meu coração ficou um bocadinho despedaçado, senti que o Gui pensou que eu o iria abandonar ali... Felizmente, não estava sozinha nesta "missão", haviam mais 5 mães como eu...

 

Passamos então para uma sala onde preenchemos uns impressos, ao mesmo tempo que partilhávamos algumas informações...  Cerca de uns 15 minutos depois, uma das animadoras dava notícias sobre o comportamento de cada criança... Um dos meninos não aguentou a pressão e acabaram por o trazer à mãe para não o traumatizar.... O Gui, tinha chorado um bocado no início, juntamente com o outro menino, mas tinha acabado por sossegar... O tempo foi passando... Mais duas meninas acabaram por se juntar às mães... Entretanto tinha chegado a hora do recreio, o Gui, o outro menino e mais uma menina, continuaram a seguir os outros e foi nesta altura que pudemos espreitar da janela para o exterior, no tal recreio que onde todos os meninos brincavam juntos...

BDA4C41C-7737-40F0-9BE1-195FFEB94038.jpg

Dava para perceber que o Gui continuava muito tímido, a observar mais os outros...  Tinha a certeza que se ele soubesse que eu estava naquela janela a espreitar como ele se comportava, tinha corrido de imediato na minha direcção...

 

Ficámos, talvez, uns 10 minutinhos ali a olhar para eles... De repente, 1 hora tinha passado... Uma das animadoras foi buscá-los para virem ter connosco, mas mais uma vez o Gui não achou piada ter que dar a mão a mais uma pessoa estranha... Assim que me viu, esboçou o maior sorriso, agarrrou-se a mim e disse-me que queria ir para casa e ficar comigo... Abracei-o, despedi-me das outras duas mães e da educadora, e tornei a explicar ao Gui que aquele lugar ía ser muito bom para ele brincar, aprender e crescer com outros meninos... E que só depois das férias de Verão, em Portugal, é que iria voltar para conhecer melhor aquela que irá ser a sua Escolinha, pois ele agora já era um menino mais crescido... Apesar destas minhas explicações, acho que o Gui não ficou nada convencido! Haver vamos em Setembro...

 

O TERCEIRO ANIVERSÁRIO DO GUI

O Gui completou 3 aninhos no passado dia 6 de Junho, mas a verdadeira festa, e como já vem sendo habitual foi no sábado, mais precisamente no dia de 8 de Junho.

 

Mais uma vez, e como o sol acabou por aparecer, fomos para o Domaine de Chamarande para festejar em grande. Os convidados foram praticamente os mesmos do ano passado, só não puderam estar presentes os Padrinhos do Gui, a Jess e o G.

 

Este ano escolhemos o Tema do Patrulha Pata (como o Gui diz: "da Pata Acção") um dos desenhos animados favoritos do Gui. A decoração foi toda planeada por mim, mas desta vez o bolo não foi feito pelas minhas amigas (pois a Jess não estava presente), por isso eu e a minha irmã mais nova decidimos arriscar tudo e fazer pela primeira vez um Bolo de Cake Design... Diga-se de passagem que o Bolo foi de facto o que nos deu mais trabalho a fazer, mas o resultado final ficou bem acima do esperado! Baseado nos bolos que fui pesquisando na internet, planifiquei como seria o do Gui, a minha irmã escolheu e fez a massa (um bolo de banana, tal como o Gui adora) e na decoração além de mim e da minha irmã, tivemos ainda uma ajudinha especial do namorado da minha irmã e do meu sogro!

 

Mais uma vez, tivemos um dia quase, quase, perfeito... E o mais giro foi ver a euforia do Gui por saber que aquela festa era especialmente para ele! 

IMG_9939.JPG

EU, DEPOIS DE TI 💙

IMG_9927.JPG

"Depois de ti, meu mundo ficou colorido, mudei minha imagem no espelho, agucei todos os meus sentidos.

Depois de ti, desenvolvi muito a empatia, julgo bem menos as pessoas, agradeço mais, peço desculpas, digo Bom Dia.

Depois de ti, até me tornei tolerante, reconheço a beleza das pequenas coisas, consigo parar respirar e esperar mais um instante.


Depois de ti, filho,
Dei valor ao meu redor,
Nao perco mais tempo à toa...
Me tornei outra pessoa,
Ando devagar e bem diferente,
Alguém melhor e mais sorridente."
 
(Glória Brandão de Paula)

PARABÉNS AO MEU PRINCIPEZINHO que hoje completa 3 Aninhos! Que sejas sempre muito Feliz 💙

CONTADO NINGUÉM ACREDITA

IMG_9925.JPG

Faltava mais ou menos um mês para o meu cartão de cidadão caducar, caducava exactamente no dia 19 de Maio, por isso fui ao site do Consulado de Portugal em Paris e já só consegui uma marcação para o dia 22 de Maio às 15h30min... Tinha decidido ir de carro pois sabia que nos transportes públicos iria ser necessário uma série de trocas, e com a minha super barriga de grávida não me estava a ver nessas aventuras...

 

Só para terem uma ideia, o Consulado fica a cerca de 30km da minha casa, mas como costuma haver trânsito, saí de casa às 14h para me certificar que chegava a tempo e horas. E assim foi, cheguei 30 minutos mais cedo, mesmo assim demorei 1 hora para chegar... Dirigi-me ao balcão e mesmo tendo marcação foi-me dada uma senha... Sentei-me na sala de espera, e 10 minutos depois da hora marcada lá fui atendida... O cúmulo aconteceu a partir do momento que me sentei em frente daquela funcionária para renovar então o meu cartão de cidadão...

 

Expliquei-lhe o que estava ali a fazer, e enquanto que ela esperava que a máquina lê-se o meu cartão de cidadão, aproveitei para lhe perguntar se me podia exclarecer umas dúvidas que tinha... Rapidamente, a senhora com os seus 60anos, começa por me dizer que faço bem em lhe perguntar porque "em Portugal ninguém sabe informar sobre nada".... Confesso que fiquei incrédula por ela ter dito aquilo sem mais nem menos, mas fiz de conta que nem tinha ouvido tamanha estupidez... Foi então que lhe perguntei se era possível renovar o cartão de cidadão em Portugal, apesar de termos morada aqui em França, e fazer o levantamento do mesmo também lá... Com um ar de sabichona e um tom irónico, olha para mim e diz-me que não percebe porque motivo as pessoas gostam de complicar quando é bem mais fácil fazer e levantar o cartão de cidadão no Consulado... Tornei a repetir que precisava desta informação pois o cartão do cidadão do meu marido iria caducar durante as férias de Verão do próximo ano e queria estar certa que poderia ser feito desta forma, caso contrário o meu marido seria obrigado a faltar ao trabalho um dia para renovar este documento em Paris... Sem perceber porquê, a senhora responde-me num tom meio enervado que o melhor seria fazer no Consulado, mas se quisesse fazer dessa forma também daria, só tinha que avisar a morada para onde queria que enviassem os códigos do cartão para levantar o cartão... Engoli em seco e fiz que acreditei naquela informação, mas a forma como ela disse aquilo não me convenceu...

 

Lembrei-me então de lhe perguntar também se ainda se fazia o Título de Viagem Única ou um outro documento, uma vez que estava grávida e a data prevista do parto era em meados de Julho, e o meu filho iria precisar de um documento oficial para poder viajar, e sabia que o cartão de cidadão não iria estar pronto no início de Agosto... Mal acabo de lhe perguntar isto, a senhora responde-me que esse documento nunca existiu e se eu alguma vez tive acesso a ele não sabia como era possível pois apenas era emitido para pessoas com residência em Portugal que estivessem cá de férias e por um motivo ou outro tivessem perdido o cartão de cidadão... Farta de tanta burrice, e mantendo aparentemente toda a minha calma, explico à senhora como é que o Consulado fez em 2016, quando o meu primeiro filho nasceu, para que ele pudesse então viajar de avião... Nem queria acreditar que a funcionária continuava a ignorar o que lhe estava a dizer, e a afirmar que a lei não era nada assim... Segundo ela, tinha que fazer o Registo Civil do Bebé, esperar 10 dias para depois poder fazer o cartão de cidadão, cartão este que só chegaria no espaço de 3 semanas!!!! Foi então que decidi ser irónica e lhe perguntar se fazia sentido só poder viajar passado 2 meses com o bebé porque o Consulado de Portugal em Paris tinha decidido assim, como era possível não haver uma alternativa para emitir um documento, e se ela achava lógico o que me estava a dizer... Estupidamente respondeu-me que era assim e que comigo não seria diferente, que tinha que ter paciência e esperar para poder ir de férias mais tarde... Olhei para ela já sem conseguir esconder toda a minha indignação e disse-lhe para esquecer o assunto que eu iria informar-me de outra forma, e que passássemos então ao meu cartão de cidadão...

 

De imediato, tirou-me a fotografia, com o meu ar mais enervado, e disse-me para assinar... Daqui passamos para as impressões digitais... Tentámos uma vez, duas... E foi então que me lembrei que, já em Portugal, quando renovei o meu cartão de cidadão os meus dedos indicadores não eram reconhecidos pela máquina... Informei a senhora e mais uma vez ela ignorou a minha informação dizendo que o problema era do software dela... Teimosa, lá repetimos o processo 1, 2, 3 e 4 vezes... E só ao fim da quarta vez, e sem nunca reconhecer que eu estava certa, disse-me para colocar outros dedos...

 

Levantei-me para pagar o documento, num balcão no fundo da sala, e tornei a dirigir-me à funcionária que me devolveu o meu cartão de cidadão caducado e o comprovativo de como tinha feito a renovação... Agora, e segundo ela, tinha que esperar 3 semanas para receber os códigos em casa e poder levantar o novo cartão de cidadão... Mas isto, segundo ela...

 

E eu a pensar que a senhora tinha muita experiência no que estava a fazer, mas pelos vistos não tinha experiência era nenhuma!!!

 

(Não percam o segundo post que dará continuação a esta palhaçada toda....)

DE PORTUGAL COM AMOR 💙

IMG_9922.JPG

Tal como prometi ontem, hoje venho falar da primeira roupa que o Martin irá vestir assim que nascer.... A roupa que, mais uma vez, a minha Super Amiga V. fez questão de oferecer para o Martin vestir no seu primeiro dia... 

 

Desta vez, o presente foi enviado pela minha irmã mais nova e entregue no dia do Baby Shower... Escusado será dizer que eu simplesmente ADOREI, além disso ninguém ficou indiferente a este fatinho escolhido com tanto Amor e rigorosamente personalizado... Tal como o Gui, o Martin é um Principezinho muito amado! 

IMG_9923.JPG

"Existem aquelas pessoas, que por mais distantes que estejam, ainda continuam perto. Aquelas, que passe o tempo que passar, serão sempre lembradas por algo que fizeram, falaram, mostraram, ou nos fizeram sentir. É isso. As pessoas são lembradas pelos sentimentos que despertaram em nós, e quanto maior o sentimento, maior se torna a pessoa..." E a minha Amiga V. faz parte dessas Pessoas Especiais! 💙

BABY SHOWER DO MARTIN 💙

IMG_9885.JPG

Ao contrário do que aconteceu no Baby Shower do Gui, o Baby Shower do Martin foi previamente marcado pois a minha irmã mais nova, assim que soube que o Baby 2 vinha a caminho, quis saber quando seria o evento para poder comprar a viagem e poder estar presente...

 

Tendo em conta que o Gui faz anos em Junho, e como a família mais próxima faz questão de estar presente nesse fim-de-semana de Aniversário não podia juntar as duas festas, por isso escolhemos uma data que coincidisse com os 8 meses de gravidez e desse para a maior parte das pessoas estarem presentes... E foi desta forma que o dia 25 de Maio foi escolhido!

IMG_9883.JPG

Juntamente com a minha irmã mais nova, escolhemos o tema do "Elefante" para a festa e preparamos tudo ao pormenor e da melhor forma possível... Basicamente, eu fiquei mais responsável pela parte da decoração e a minha irmã pela parte dos doces, inclusivé do Bolo que, diga-se de passagem, ficou sensacional...

IMG_9903.JPG

Uma tarde bem passada, onde fizemos algumas atividades diferentes e outras repetidas,  como as que fizemos no Baby Shower do Gui, para mais tarde comparar: o jogo do calendário, onde cada pessoa colocou o nome no dia que acha que o Martin vai nascer (no Gui ninguém acertou, vamos lá ver se alguém acerta desta vez); o jogo do novelo de lã, na qual cada uma cortou um pedaço para tentar acertar o tamanho da minha barriga e a famosa barriga de gesso. Fiz questão de fazer também um quadro sobre o evento, onde cada convidada deixou uma mensagem para o Martin (tal como a minha Amiga V. me tinha oferecido para o Gui, como ela não podia estar presente a minha irmã mais nova levou-lhe uma "nuvenzinha" para ela escrever e eu poder depois colocar)...

IMG_9904.JPG

No final, ainda houveram muitas surpresinhas para o Martin, inclusivé o primeiro fatinho que o Martin irá vestir, mais uma vez a minha Amiga V. fez questão de dizer que queria oferecer assim que soube que o Martin vinha a caminho (mas este tema ficará para um próximo post)...

IMG_9913.JPG

E assim tivemos mais um dia repleto de sorrisos e memorável... Tenho a certeza que um dia o Martin vai sentir todo o carinho que ele sempre teve quando admirar estas fotos...

IMG_9901.JPG

Não posso deixar de dizer que foi cansativo fazer a preparação de todo o evento, valeu a ajuda preciosa da minha irmã mais nova que desde cedo se prontificou, e fez questão de tirar uns diazinhos de férias para vir até cá, por isso a ela aqui fica um agradecimento muito, mas mesmo muito Especial!

ÉCOLE MATERNELLE - PARTE 3

IMG_9856.JPG

Tal como já tinha contado, o Gui em Setembro entra para a chamada "École Maternelle", por isso depois das férias de Verão deixará definitivamente de ir para a ama dele, a Assistente Maternelle que ele tanto gosta...

 

Tal como tinha sido já agendado, na sexta-feira fomos então conhecer a escolinha do Gui na presença da Directora da Escola e para o meu grande espanto o Gui estava todo entusiasmado com tantos miúdos juntos que só queria entrar nas salas e ficar com eles! A Directora pareceu uma pessoa calma, disponível, simpática e super acessível, fiquei com uma boa impressão geral de tudo e o mais giro foi quando ela fez questão de referir que haviam duas animadoras portuguesas na escola, por isso se o Gui tivesse alguma dificuldade em se exprimir em francês haveria sempre alguém que o compreenderia melhor. Ainda tivemos contacto com as duas animadoras, trocamos umas palavrinhas em português e assim que o Gui percebeu que elas falavam a mesma língua que nós, não hesitou em dar a mão a uma delas assim que esta o convidou a ir com ela ter com os outros meninos ao recreio.

 

Foi muito bom sentir que este primeiro contacto despertou uma grande curiosidade no Gui, falta agora saber como será realmente... Entretanto, ontem tivemos uma reunião com todos os pais para esclarecer algumas dúvidas que pudessem existir e aproveitamos para escolher o tal dia para a adaptação de 1 hora... Agora é esperar pelo dia 13 de Junho para ver como é que o Gui vai reagir quando ficar 1hora na escolinha com os outros meninos sem a minha presença... Eu estarei algures numa sala a terminar a inscrição dele e ele terá "o primeiro contacto a sério", naquela que vai ser a escolinha dele durante algum tempo...

ECOGRAFIA DO TERCEIRO TRIMESTRE

IMG_9848.JPG

Fiz a ecografia do terceiro trimestre na passada quinta-feira, exactamente com 32 semanas e 6 dias de gravidez e ficámos a saber que está tudo bem com o nosso Principezinho 2. 

 

Pesa cerca de 2100gr e mede uma média de 43cm, e estava tão teimosinho que não quis mostrar a carinha de forma a podermos registar o seu rosto na ecografia. Escondeu-se tanto que apesar do médico andar a fazer umas manobras para que ele se mexesse, ele continuou "na dele", bem "escondidinho"... Conseguimos apenas uma "foto" de perfil, e tanto eu como o papá R. achamos que já deu para ver que tem muitas semelhanças com o Gui... 

IMG_9850.JPGO "malandreco" estava sentado e não na posição cefálica ("de cabeça para baixo"), a posição ideal para o parto, por isso no final do mês de  Junho lá vamos nós repetir a ecografia só para ver se ele está correctamente posicionado! 

DE COMER E CHORAR POR MAIS

Ontem fui às compras de manhã e quando cheguei a casa não tinha programado nada para o almoço.. Tinha apenas uma sopa de espinafres preparada na véspera, por isso decidi improvisar algo rápido e bom... Lembrei-me então de fazer tostas de pão de noz com tomate e queijo mozarela, um petisco divinal que tanto pode ser feito para entrada, como para uma refeição rápida! 

Ingredientes (2 pessoas)

4 Fatias pequenas de pão de nozes (ou outro tipo de pão a gosto)

1 Tomate médio 

2 Fatias de fiambre

1 Queijo mozarela fresco 

Pimenta q.b.

Oregãos q.b.  

 

1. Comece por cortar o tomate e o queijo mozarela em rodelas e reserve.

2. De seguida coloque, sobre cada fatia de pão, tomate, fiambre, queijo e tempere a gosto com pimenta e oregãos.

3.  Coloque as fatias de pão em cima de papel vegetal e leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, até o queijo ficar gratinado (cerca de 10 min). Retire e sirva de imediato.

IMG_20190521_155305_917.jpg

Bom Apetite!

A MAIOR FESTA POPULAR FRANCESA

Este fim-de-semana, como já vem sendo tradição, demos um saltinho até à maior festa popular de França: a famosa Foire du Trône em Paris

IMG_9829.JPG

Para quem estiver por cá, ou tiver planos para vir, saiba que a festa começou no dia 5 de Abril mas só termina a 2 de Junho!

 

Para os dois próximos fins-de-semana,  o programa ainda inclui:

  • o Dia de Portugal, a 26 de Maio (onde a comunidade portuguesa dinamiza a festa com grupos folclóricos e comida típica)
  • e o Dia da Diversidade com o famoso fogo de artifício, no dia 1 de Junho.

 

Aqui fica a sugestão! 

COISAS DE GRÁVIDA

E às 32 semanas e três dias de gravidez, acho que acabei de encontrar a solução para um dos meus problemas...

IMG_9813.JPG

Eh... Eh... Eh... Acho que a imagem dispensa bem uma tradução... 

SOCORRO O GUI NÃO COME LEGUMES

O Gui está prestes a fazer 3 aninhos, mas não está nada fácil que ele coma legumes, nem em saladas, nem cozidos, nem salteados, nem em forma de "desenhos animados"... E não é por falta de exemplos cá em casa, pois nós comemos imensos legumes e, de uma forma ou de outra, fazem parte do nosso almoço e jantar! 

 

Acho que cada cada vez que lhe colocamos os legumes no prato ele deve pensar exactamente assim....

IMG_9779.JPG

... Pelo menos faz exactamente esta cara assim que vê os legumes a chegar à mesa! (Eh... Eh... Eh...)

 

Felizmente é raro recusar comer a sopa de legumes, por isso ao almoço e ao jantar a sopa faz parte sempre do menu dele, caso contrário não sei como iríamos fazer para ele comer legumes... Falta saber se os hábitos alimentares vão mudar quando fôr em Setembro para a escolinha...

 

E por aí, também foi ou está a ser difícil esta tarefa?

ÉCOLE MATERNELLE - PARTE 2

Se bem se lembram, em Janeiro inscrevi o Gui na "Escola Maternal", sem saber exactamente em qual das três escolas que aqui existem ele iria ficar... Na sexta-feira uma funcionária da Câmara Municipal ligou-me e informou-me então qual iria ser a escola do Gui, aquela que por sinal fica mais longe cá de casa, a aproximadamente 500 metros daqui...

 

Tinha que ligar esta semana para a Directora da Escola para completar a inscrição do Gui, por isso liguei hoje e fiquei agradavelmente surpreendida  da forma como se processa a inscrição...

 

Existem três etapas que eles fazem e aconselham a que os pais e as crianças participem de forma a que as crianças comecem desde cedo a aperceberem-se de que em breve terão rotinas bem diferentes:

  • a primeira começa com um encontro na escola com a directora na qual nos é apresentada a escola e feita uma visita guiada (já no dia 24 de Maio);
  • a segunda fase é uma reunião com todos os pais para esclarecer todas as dúvidas (dia 28 de Maio);
  • e na terceira e última fase, mais direccionada para a criança, levamos a criança à escola onde ela ficará cerca de uma hora sem a nossa presença para ver como ela reage (apenas sei que irá decorrer entre a semana do 3 ao 7 de Junho, numa data a escolher na reunião do dia 28 de Maio).

 

Confesso que estou curiosa para ver a reacção do Gui, pois mesmo que ele diga que quer ir para a escolinha, não sei até que ponto ele vai compreender que a vida dele está a um passo de mudar... A dele e a nossa também... 

IMG_9776.JPG

PÃO DE NOZES COM PASTA DE ABACATE E OVO

IMG_9768.JPG

Ora aqui está um fruto que está cada vez mais na moda e que eu sempre comi desde pequenina... Não fosse eu ter nascido na Venezuela e neste país ser um fruto tão banal.

 

Para quem desconhece, os abacates para estarem comestíveis devem estar relativamente "moles", caso contrário terão um sabor amargo. Normalmente quando os compramos eles estão verdes, nesse caso, e para que eles amadureçam mais rápido o ideal será colocá-los dentro de um saco de papel, com uma banana ou uma maçã, fechar o saco e guardá-los à temperatura ambiente, depois é só esperar 2 ou 3 dias para os poder comer. Deve ser consumido cru e, para que não fiquem "escuros" em contacto com o ar (oxidem), o ideal é espremer algumas gotas de sumo de limão em cima do fruto.

 

Existem muitas formas de comer este fruto, há quem o utilize como substituto da manteiga, em saladas frias, para barrar pão ou torradas, juntando um pouco de sal e pimenta. Eu pessoalmente sempre o comi em saladas frias e para barrar em pão, mas há quem o coma na opção "doce", com mel ou para fazer uma bela mousse de chocolate (pessoalmente confesso que nunca experimentei).

 

Hoje decidi partilhar com vocês um almoço super simples, rápido e saudável, ideal para acompanhar com uma sopa de legumes: pão de nozes com pasta de abacate e nozes!

 

Ingredientes (1 pessoa)

2 Fatias pequenas de pão de nozes (ou outro tipo de pão a gosto)

1/2 abacate maduro

Sumo de limão q.b.

Pimenta q.b.

Sal q.b.

1 ovo

Azeite q.b.

 

1. Esmague o abacate com a ajuda de um garfo e tempere com sal, pimenta e umas gotas de sumo de limão.

2. Barre cada fatia, generosamente, com a pasta de abacate e coloque num prato.

3. Frite o ovo com um bocadinho de azeite e retire do lume.

4. Coloque o ovo cuidadosamente sobre as fatias de pão e sirva de imediato.

 

Bom Apetite!

 

Nota: se preferir pode substituir o ovo frito por um ovo cozido, para isso, coza o ovo em água durante 4 minutos, retire-o da água, de imediato, coloque-o numa taça com água fria e deixe arrefecer. Depois é só descascá-lo e colocá-lo cuidadosamente por cima das fatias de pão.

SER MÃE DÓI

Ser mãe é a experiência mais forte, transformadora e engrandecedora que uma mulher pode experimentar, mas ser mãe também dói, faz-nos sofrer, corta a nossa carne e o nosso coração. Parece que, como nunca, na maternidade se faz valer aquele ditado “no pain, no gain” e vivemos isso todos os dias, do nascer até o pôr do sol e do pôr do sol até ao nascer novamente. 

 

Dói quando vemos o nosso corpo transformar-se, quando sentimos o corpo dividir-se em dois para trazer uma nova vida, quando as nossas hormonas entram em ebulição. 

 

Dói ver a dor da cólica, a dor dos dentes a nascer, a dor da primeira rejeição. Dói quando não podemos dormir uma noite inteira de sono, quando temos que nos levantar da cama muitas mais vezes do que aquelas que gostaríamos, quando não descansamos por meses a fio. Dói muito quando eles ficam doentes, quando não sabemos o que eles têm, quando eles se põem a chorar... 

 

Dói não podermos fazer mais o que fazíamos antes, não ter tempo para ir ao cinema, não conseguir nem tomar um café... Dói não poder mais chegar a casa e ver televisão de pijama, deitada no sofá, não poder dormir e acordar à hora que bem entendermos, não ter mais o direito de ir e vir sem se preocupar com todo uma logística por trás. 

 

Amamentar dói, não amamentar dói mais ainda... Dói quando o filho não come, quando ele insiste em fazer birras, quando ele faz o contrário do que gostaríamos... Dói quando não sabemos se estamos no caminho certo, quando não temos certeza se estamos a ser uma boa mãe... Perguntamo-nos se tudo é mesmo tão difícil, tão complicado, tão desafiador...

 

Dói quando nos sentimos culpadas (e nós culpamo-nos por quase tudo), quando as pessoas nos culpam, quando nos vemos julgadas. Dói ouvir palpites a todos os momentos, ouvir críticas da forma como estamos a criar, do nosso jeito de educar... Dói quando alguém dá algo para o nosso filho comer sem pedir a nossa autorização, quando nos desautorizam, quando fazem pouco caso às regras que consideramos importantes...

 

Dói, e dói muito, dói acima de tudo o medo que ser mãe traz. O medo do futuro, o medo da violência, o medo que o nosso filho venha a sofrer... Nós, mães, gostaríamos de poder protegê-los para sempre, assim como fazemos quando eles são bebezinhos, mas isso não é possível... Eles são do Mundo! E dói saber que eles são do Mundo, porque um dia vão-se embora, deixam a nossa casa e deixam a convivência diária para trás.

 

Dói pensar que um dia os abraços não serão mais tão frequentes, o sorrisos poderão ser só de final de semana e um telefonema poderá ser o que de mais próximo teremos por semanas ou até meses. Dói pensar na saudade, na falta, na ausência... Dói pensar que o Mundo os levará para longe sem dó nem piedade e isso faz parte da vida, faz parte da existência, faz parte do seu crescimento e realização!

 

Dói só de pensar em toda essa dor, de pensar nas coisas que ainda nem passamos, mas dói acima de tudo pensar que poderíamos passar pela vida sem ter experimentando toda essa força pulsante que é ser Mãe!

 

Se por um lado dói, e dói muito, dói nas pequenas e nas grandes coisas, por outro, como eu disse lá no início, também enaltece, engrandece, completa. Ser mãe é viver uma montanha russa de experiências e emoções, encher-se e fartar-se do maior amor do mundo, mas também saber que ele vem acompanhado de preocupações, de entregas, de perdas e de desafios...

 

E longe de mim dizer que toda essa dor não vale a pena. Vale sim. Vale cada suspiro dado, cada lágrima derramada, cada pingo de suor que cai. Vale a dor da carne, da alma e do coração, porque Amor de Mãe é o sentimento mais forte que alguém pode experimentar e nada substitui essa experiência. Nem de longe!

(Texto retirado e adaptado do site macetesdemae.com)

IMG_9762.JPG

Feliz Dia das Mães ❤️