Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

NINGUÉM DISSE QUE SERIA FÁCIL

"Tem dias que o bicho pega. O bebé chora. Não dorme...

O filho mais velho desobedece...

Tem dias que tem mais comida no chão do que na barriga. E mais “nãos” do que abraços...

Tem dias que a gente não coloca maquilhagem, não faz a cama, nem escova os dentes...

Tem dias que o nosso maior desejo é a nossa cama ou um banho...

Tem dias que a gente acredita que está a fazer tudo errado. Tem dias que a gente tem certeza...

Mas a verdade é que, apesar destas adversidades, ser mãe é bom demais!

Porque só quem é mãe sabe como é se sentir amada quando apenas o seu colo acalma o bebé. Por mais cansada que estejamos, tem dias que dá uma sensação indescritível de superpoder.

Porque só quem é mãe sabe como é receber um abraço e um pedido de desculpas depois de uma crise de birra e desobediência. Passar pela tempestade cansa, mas ouvir um “eu não quero te desobedecer” não tem preço.

Porque só quem é mãe sabe o que é ser resiliente. Usar cada dificuldade para se superar. Usar cada comida no chão para melhorar a próxima receita. E cada “não” para aprender uma nova forma de se comunicar e educar.

Porque só quem é mãe sabe o valor de 8, 6, 5 horas de sono. E apesar das muitas madrugadas em claro, quem é mãe sabe o sentimento de satisfação ao colocar o bebé no berço ou o filho mais velho na cama e voltar para o seu quarto sabendo que acolheu e amou o seu bem mais precioso quando ele precisava.

Porque só quem é mãe entende que realmente a alegria deixa o rosto bonito e vale mais do que uma casa arrumada.

Porque só quem é mãe aprende a lidar com as cobranças internas e externas e entende que está fazendo um bom trabalho quando ouve “mamã, és a melhor mãe do mundo”!

Eu não, eu não vivo num mar de rosas. Eu tenho sono, fico stressada, às vezes perco o controle e até grito. Sinto falta de um tempo para mim e me cobro constantemente. Mas tenho aprendido que a vida é muito curta para perder momentos preciosos por coisas de pouca importância. Para o chão, tem pano; para o sono, café; para a roupa, sabão em pó; para as notas, livros de estudo. Tudo isso vai passar e que lembranças ficarão?"

IMG_20191017_181010.jpg

(texto adaptado de autor desconhecido)

QUEM SE IDENTIFICA?!

IMG_0411.JPG

Vai se lá saber o motivo...

Eh... Eh... Eh...

PELOS OLHOS DO GUI...

O Gui olhou para mim e, ao ver a quantidade de coisas que comia, na inocência dos seus 3 anos, diz-me com o ar mais sério: "Mamã, não comas muito se não ficas outra vez com uma barriga muito gorda e ficas com o bebé aí dentro!"

Só me apetecia rir com tamanha observação mas preferi perguntar-lhe se não queria mais um irmão ou uma irmã, ao que ele me respondeu que achava melhor não pois não tinha carros de brincar suficientes para todos!

E eu a pensar que ele estava preocupado com a minha saúde... Eh... Eh... Eh...

IMG_0406.JPG

IDEIAS PARA FAZER NESTAS FÉRIAS ESCOLARES

Confesso que ando há algum tempo a matutar o que vou fazer com o Gui durante as próximas duas semanas de férias escolares... Se estiver bom tempo ainda podemos dar uma voltinha pela cidade, mas se a chuva continuar teremos que ficar por casa... E ficar em casa com o Martin e o Gui é sinónimo de que preciso de ocupar o Gui com algumas atividades que ele goste.

 

Ontem quando o Gui saiu da escola, fomos apanhar umas folhas secas, pois queria começar a fazer uns trabalhos manuais com ele para ver até que ponto ele achava interessante... Só o apanhar das folhas  tinha-lhe despertado a curiosidade, por isso hoje comecei por lhe explicar o que íamos fazer com as folhas que tínhamos apanhado, e depois de reunirmos todo o material, colocamos mão à obra...

IMG_0400.JPG

IMG_0399.JPG

Para uma primeira vez, o entusiasmo estava bem presente, e é óbvio que precisou de muita ajuda para alcançarmos o resultado esperado, mas que foi giro, foi!

IMG_0396.JPG

Agora vou ver se pesquiso mais ideias, pois a ideia era fazermos na primeira semana  uns trabalhos sobre o Outono e na semana seguinte sobre o Halloween... Alguém tem ideias?!

QUICHE DE ESPINAFRES E DOIS QUEIJOS

Um dia destes partilhei aqui com vocês a minha receita de quiche de frango e queijo, e a "Nala", uma seguidora assídua do blog, comentou que a quiche mais deliciosa era a de espinafres e queijo de cabra. Decidi então fazer a minha própria receita, e se a primeira não saiu tão bem pois senti que faltaram alguns ingredientes, a segunda ficou tão deliciosa que achei que era digna de ser partilhada! O segredo, está principalmente na utilização de dois queijos e em refogar os espinafres... Fica simplesmente um almoço/jantar irresistível!

Fiquem com esta receita, experimentem e venham contar aqui o que acharam...

IMG_0385.JPG

Ingredientes

1 massa quebrada

500gr de espinafres frescos

Sal a gosto

2 colheres de sopa de Azeite 

1 Cebola média

2 dentes de alho

2 ovos

1 chávena de café de Leite

1 Pacote de natas de soja

200 gr de Queijo mozarela (ralado)

Pimenta branca a gosto

Oregãos a gosto 

180 gr de Queijo de cabra (em forma de rolo)

 

1. Estenda a massa numa tarteira, sem retirar o papel vegetal (assim não precisamos de barrar a tarteira com manteiga ou azeite). Pique a massa com um garfo e reserve.

2. Numa panela, coloque água a ferver. Escalde os espinafres por cerca de 3 minutos e tempere com sal. De seguida, escorra, esprema-os de forma a tirar o excesso de água e pique-os.

3. Em seguida coloque, coloque o azeite numa frigideira e junte a cebola e o alho picados. Deixe refogar até a cebola ficar dourada e acrescente os espinafres. Deixe refogar mais um bocado, em lume brando, até a água dos espinafres evaporar por completo.

4. Coloque o preparado anterior, em cima da massa e reserve.

5. Para finalizar, bata os ovos com as natas, o leite e o queijo mozarela, temperando com pimenta e oregãos a gosto. Coloque este preparado sobre o quiche.

6. Leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, durante 20 minutos. Retire do forno e disponha por cima o queijo de cabra cortado às rodelas. Volte a colocar no forno por mais 10 minutos.

7. Sirva quente e acompanhado por uma salada.

VAI UM PEDACINHO DE QUEIJO?!

Ora aqui está uma rubrica que me lembrei de fazer de forma a dar a conhecer um bocadinho das tradições dos franceses...  Hoje venho falar de um dos alimentos mais consumidos pelos franceses: o queijo. Existem imensas variedades de queijo por aqui e, assim como eu bebo água diariamente, os franceses comem queijo!  Mas sabem qual é a principal curiosidade?!

 

O queijo faz parte do almoço e do jantar, e é sempre comido depois do almoço/jantar e antes da sobremesa, com um pedaço de pão a acompanhar (a famosa baguette) ou então acompanhado de uma bela salada verde! 

 

Confesso que a primeira vez que vi achei super estranho, mas depressa me apercebi que era uma tradição francesa bem enraizada porque até nos menus hospitalares e escolares é obrigatório o pedacinho de queijo estar lá para ser comido depois da refeição. Por isso não estranhe se vier até cá e reparar que lhe servem um pedaço de queijo antes da sobremesa...

IMG_0384.JPG 

AMAMENTAR DÓI MAS VALE A PENA TENTAR ❤️

Amamentar não é fácil, acreditem... Talvez para uma minoria de mulheres até o seja, mas na maior parte das vezes é complicado... 

 

Por muitos conhecimentos que tenhamos, ou até mesmo experiência, nos primeiros dias, ou mesmo nos primeiros meses, amamentar dói... E dói muito... Os mamilos racham, às vezes até sangram... Depois vem o ingurgitamento mamário e até as mastites... 

 

Como é que um bebezinho tão frágil consegue magoar tanto os mamilos com aquela boquinha tão delicada? Mesmo assim, vamos em frente porque queremos dar o melhor alimento que existe para o nosso bebé... Fechamos os olhos, suamos com tanta dor, e até choramos... 

 

Choramos com dor, choramos por medo de falhar e choramos de cansaço... Com o tempo tudo se acalma... A dor passa, começamos a entrar no ritmo do nosso bebé e este gesto passa a ser natural... E é nesta altura que amamentar fica um momento simples e de puro prazer... 

 

Não existem palavras para explicar o quanto é mágico ver o nosso filho alimentar-se só do que vem de nós... A troca de olhares, os sorrisos, as pequenas brincadeiras... Um momento único onde sentimos que todo o nosso Amor é recíproco!

 

Se é cansativo? Claro que sim, e muito! Principalmente quando temos um bebé que quer mamar com muita frequência...


Se altera muito as minhas rotinas? Sim, bastante! Cada vez que temos que ir a algum lado temos que fazer planos para que ao fim de 2, no máximo 3 horas, estejamos num local apropriado para poder amamentar...

 

Haverá sempre pessoas a questionar se estás a fazer ou a dar o melhor alimento ao teu filho... Elas não fazem por mal, e muitas vezes vamo-nos questionar o porquê de nos estarem a dizer isso... Vamos duvidar de nós e da qualidade deste alimento tão precioso para o nosso bebé... E por vezes até vamos colocar tudo em causa... Tudo isto faz parte deste processo, é preciso acreditar que o nosso leite é o melhor alimento para o nosso filho e que somos capazes... É preciso ter persistência!

 

Apesar de todos os constrangimentos que tive, consegui amamentar o Gui 10 meses e meio, altura em que regressei ao trabalho e me comecei a sentir demasiado cansada para continuar... Com o Martin, mesmo já sendo uma mãe de segunda viagem, os primeiros 15 dias também não foram nada fáceis com tanta dor que tinha por causa dos mamilos rachados e do ingurgitamento mamário.

 

Sei que nem todas as mães conseguem amamentar,  mesmo apesar de todos os esforços, e há também aquelas mães que simplesmente não querem... Serão "menos mãe" por isso?! Claro que não! O bebé vai sobreviver e o amor será exactamente o mesmo! 

 

É obvio que não quero com isto desvalorizar a importância do aleitamento materno, nem incentivar a não amamentar, quem me segue sabe bem o quanto eu sou a favor da amamentação. O meu objetivo com isto é mostrar a quem está aí desse lado que ninguém nasce mãe, ninguém nasce a saber amamentar, tudo isto é um processo de aprendizagem que demora algum tempo.

 

No caso da amamentação, e para quem pretende amamentar, as mães têm que estar cientes que os primeiros dias de amamentação não são, na maior parte das vezes, fáceis, muito pelo contrário, são bastante dolorosos e exigem muito de nós. O importante é estar sensibilizado para o pior porque depois que essa fase passa surgem muitos mais momentos de Felicidade! Por isso, aqui fica o meu conselho, antes de desistir, tente todas as formas de amamentar o bebé, mas se isso não fôr possível não se culpabilize porque importante mesmo é alimentar o bebé com muito amor e carinho! 

IMG_0379.JPG

DIZEM QUE É MAIS BARATO AO KILO...

IMG_0378.JPG

Não sei se realmente isto é prática corrente mas que achei esquisito achei... No outro dia, quando fui ao supermercado reparei que se vendiam panelas ao kilo! Fiquei tão parva a olhar para aquela promoção que tive que registar aquele momento...

Já tinha visto, na feira, pessoas a vender toalhas de casa de banho ao kilo, mas agora panelas... Nunca tinha visto tal coisa! Mas será que é mesmo mais barato?!

E vocês, já tinham visto? Ou é só por cá que isto acontece?!

IMG_0377.JPG

BOO 👻

Andava desde sábado a dizer ao Gui que tínhamos que começar a decorar  a casa para o Halloween, e ele estava super ansioso por isso, mas com tanta azáfama cá por casa só hoje é que consegui cumprir o prometido... Fui à gaveta da decoração das festas temáticas e retirei tudo o que tinha do ano passado... Foi giro ver a alegria do Gui ao ver tantos adereços assustadores... Pedi-lhe para colocar alguns para tirarmos uma fotografia e registar este momento... Sem hesitar, colocou os acessórios, fez a "cara de mau", como ele costuma dizer, e colocou-se no cantinho da mesa para que eu pudesse tirar a fotografia mais assustadora de sempre...

IMG_0369.JPG

Escusado será dizer que fartamo-nos de rir ao ver o resultado final. Agora é esperar que cheguem os nossos "fatos" do Halloween para pudermos tirar uma fotografia a 4!

E por aí, também já começaram os preparativos ou é uma data que passa ao lado?!

ESTOU CANSADA

"Às vezes, parece que ninguém nota os esforços diários de uma batalha materna.

Ninguém nota as madrugadas de insónia, os choros contidos, os banhos não tomados, o almoço quente e saboroso que se transformou num pão com manteiga e num café gelado.

Ninguém nota quando a mãe está trabalhando no limite da exaustão. Seja limpando, educando ou emprestando um imenso pedaço de si para manter aquele pequeno em perfeitas condições.

Por trás de um filho feliz, existe uma mãe despenteada, com roupa amassada e... Cansada!

Por trás de um filho feliz, existe um trabalho pesado que ninguém (ou quase ninguém) ousa se importar.

A Maternidade é uma profunda, dolorosa e imensa doação de si mesmo. 

A Maternidade é uma jornada para valentes, lugar de gente corajosa que se aventura na batalha de criar um ser humano independente: dando limites, emprestando as suas noites de sono, multiplicando as forças e amando-os para sempre, mesmo quando eles nos levam à loucura.

A Maternidade é essa insana e profunda doação do nosso próprio coração. E mesmo quando ninguém nota, lá está ela - a mãe, doando o seu corpo, multiplicando o seu amor, dividindo os seus sorrisos e vivendo na mais completa e feliz exaustão. Porque toda a Mãe sabe que a melhor recompensa, para tanto cansaço, já está nas suas mãos!

E eu, ESTOU CANSADA, acreditem! Mas jamais cansada de ser Mãe." ❤

IMG_0368.JPG

(Texto adaptado de maezice, por Ananda Urias)

TALVEZ ME FALTEM PALAVRAS MAS JAMAIS SENTIMENTOS ❤️

Andamos tão preocupados no dia-a-dia com coisas banais, fartamo-nos de reclamar que a vida é muitas vezes injusta connosco, que acabamos por nos esquecer de dar valor às pessoas mais importantes da nossa vida... Sei que tenho em mim a maior sorte do Mundo, pois tenho os melhores Pais que a vida me podia dar... E embora muitas vezes me faltem as palavras para expressar isso mesmo, tenho a certeza que eles sabem que o sentimento está e estará sempre lá...

IMG_0364.JPG

UM BOLINHO COM CHEIRINHO A OUTONO

Uma das coisas que o Gui gosta de fazer é imitar tudo o que fazemos em casa, por isso acaba sempre por nos querer "ajudar" nas diversas tarefas do dia-a-dia... É óbvio que o "ajudar" dele a maior parte das vezes trata-se mais em "atrapalhar", pois demoramos muito mais tempo principalmente quando ele se lembra de complicar, mas no final o balanço acaba por ser sempre muito positivo pois é maravilhoso ver o sorriso estampado no seu rosto assim que ele vê o resultado final.

 

Se há algo que ele adora fazer é cozinhar, principalmente quando se trata de fazer bolos, acho que toda aquela panóplia de coisas que envolve a confecção de um bolo, desde o partir dos ovos à utilização da própria batedeira, deixa-o entusiasmado a ponto de pensar que é capaz de fazer um bolo sozinho... Ontem mesmo, assim que lhe coloquei o avental ficou super feliz e disse-me: "Mamã, o Gui é o Chefe?". Fiquei incrédula a olhar para ele e com um grande sorriso respondi-lhe que SIM! Não sei onde raio ele ouviu isso, mas que tinha toda a lógica, tinha... Por isso, e sempre que posso, procuro fazer uma vez por semana um docinho com ele para que ele se senta ainda mais útil e ter uma actividade diferente.

IMG_0355.JPG

Ontem foi então esse dia, decidimos que seria bom começarmos este mês com uma receita ideal para esta altura do ano de forma a utilizarmos os ingredientes mais típicos desta estação: maçãs e nozes! A receita é simples e super fácil de fazer, e o resultado posso-vos garantir que é simplesmente divinal, por isso achei que seria óptimo partilhar com vocês a nossa receita do nosso Bolo de Maçã e Noz... 

IMG_0357.JPG

Ingredientes

180 gr de Açúcar Amarelo

130 gr de Manteiga

4 Ovos

1 colher de chá de Canela em pó

15 gr de açúcar baunilhado

200 gr de Farinha

1 colher de sopa de Fermento 

2 Maçãs de tamanho médio

130 gr de nozes picadas 

 

1. Comece por juntar a manteiga ao açúcar e bata até obter um creme.

2. De seguida, separe as gemas das claras.

3. Ao preparado anterior (manteiga e açúcar), junte agora as gemas, a canela, o açúcar baunilhado. Bata muito bem, com a ajuda de uma batedeira.

4. A seguir, junte a farinha com o fermento, e torne a bater bem.

5. Entretanto, descasque as maçãs, retire os caroços e corte-as em cubos pequenos e acrescente ao preparado anterior.

6. De seguida, junte as nozes picadas e mexa tudo muito bem.

7. Bata as claras em castelo e envolva-as suavemente à massa, sem bater.

8.  Unte uma forma redonda e forre o fundo com papel vegetal, também untado com manteiga.

9. Despeje a massa na forma e leve ao forno pré-aquecido, a 180ºC, durante aproximadamente 35-40 minutos (antes de retirar do forno verifique se o bolo está cozido, picando o bolo com um palito, que deve sair limpo).

10. Desenforme, deixe arrefecer e sirva frio!

IMG_0356.JPG

Ficaram com vontade de experimentar?! Façam este bolinho e digam o que acharam, e se gostaram partilhem com os vossos amigos, familiares, vizinhos ou até mesmo colegas de trabalho... 

NÃO QUER PAGAR MALA DE PORÃO?

Ora aqui está uma solução para quem não quer pagar uma mala de porão ou para quem tem problemas no aeroporto porque leva mais peso que a companhia aérea permite...

IMG_0354.JPG

... Peças de roupa que  servem de autênticas bagagens!!! Uma das marcas que confecciona este tipo de artigos é a Jaktogo, criada pelo engenheiro irlandês John Power, que fez uma linha de roupas que permite que uma pessoa carregue até 33 kg de bagagem no corpo! Dá para imaginar isso?! O look é de longe o mais bonito mas quem é que se importa disso para viajar?! (Eh... Eh... Eh...)

IMG_0352.JPG

Até já estou a imaginar alguém a preparar-se para entrar no avião e o funcionário da companhia chamar a atenção à pessoa porque não pode entrar com aquele "saco na mão"... E a pessoa, com o ar mais descontraído, responder: "Isto não é um saco, é o meu casaco". E nesse mesmo instante, a pessoa pegar no "saco" e vesti-lo. (Eh... Eh... Eh...)  

 

Eu, pessoalmente, confesso que se viajasse sozinha até que era bem prático porque além de poupar dinheiro no bilhete de avião, poupava tempo, pois não teria que estar à espera da mala de porão na hora da saída... Agora com duas crianças parece-me uma missão um bocadinho mais complicada... Eh... Eh... Eh...

 

E por aí, conheciam este tipo de bagagem? Eram capazes de utilizar?! 

OLÁ OUTUBRO 💛

E num abrir e piscar de olhos chegamos ao mês de Outubro... Sejas bem-vindo Outubro... Que venhas carregado de muita alegria, sorrisos sinceros e muito Amor! 

 

Por aqui vamos tentar dar o nosso melhor para que no final possamos guardar bons momentos... 

IMG_0344.JPG

HÁ "SACRIFÍCIOS" QUE VALEM A PENA ❤️

IMG_0331.JPG

Pois é, por incrível que possa parecer hoje é o meu último dia das chamadas "congé maternité" (licença de maternidade)... Não sei quem raio se lembrou de dar este nome a este tipo de licença porque se traduzirmos à letra dá algo como congé maternité = férias de maternidade!!!! Quem colocou este nome nunca deve ter tido filhos, ou se os teve nunca ficou em casa com eles... Quem tem sabe bem do que estou a falar.... 

 

Era suposto o Martin com 2 meses e meio ficar agora numa creche ou numa ama, mas mais uma vez eu e o R. decidimos fazer um bocadinho de sacrifícios e prolongar este tempo, de forma a que eu possa ficar com o Martin em casa, tal e qual como fizemos com o Gui.

 

Com isto ainda há quem pense que ganhamos milhões para poder suportar com tantas despesas que temos, há ainda aqueles que acham que na França é que dá lucro ter filhos e há ainda aqueles que acreditam que para nós é tudo mais fácil... Enfim... Claro que é preciso fazer contas às despesas que se tem, fazer sacrifícios em coisas que não nos façam tanta falta e recorrer muitas vezes às pequenas economias amealhadas até então, e embora no final o prejuízo económico seja evidente, não há riqueza no mundo que pague este tempo que dedicamos ao nosso bebé numa fase tão importante da sua tenra vida! 

 

Está mais que provado que o aumento do período em que as mães podem ficar com o bebé após o nascimento é de grande importância para o desenvolvimento infantil. O contacto com a mãe estimula as conexões no cérebro do bebé, que faz com que este se sinta seguro, acolhido e amado, condições estas que criam uma inteligência emocional que traz consequências positivas para toda a vida do bebé, em todas as relações. Por isso, aqui fica o meu testemunho, se há uma altura em que devemos fazer "sacrifícios na carteira" este é, sem dúvida, um deles!