Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

PROCURA-SE

IMG_7595.JPG

Hoje o Gui perdeu o seu primeiro sapato... Fomos às compras e depois de várias voltas no supermercado olho para o Gui, que estava no carrinho todo animado, e lá estava ele sem uma das suas sapatilhas! Ainda percorremos os corredores onde passamos umas quatro ou cinco vezes, perguntei a vários funcionários se alguém tinha encontrado, mas não obtivemos nenhum sinal.

 

Amanhã, vamos voltar ao supermercado para ver se entretanto alguém encontrou e entregou a sapatilha, mas se querem saber, acho que este é um caso perdido... Haver vamos!

O PRIMEIRO DENTE

IMG_6653.JPG 

Dias depois do Gui ter completado 7 meses começamos a reparar num pontinho que começava a romper mesmo no meio da gengiva de baixo... Finalmente, o primeiro dente do Gui começava a dar sinal! 

 

Normalmente esta etapa ocorre entre os 6 e os 8 meses, e os primeiros dentes costumam ser os incisivos centrais inferiores, seguidos dos incisivos centrais superiores (tal como vem numerado na imagem acima). Para alguns bebés esta fase pode passar despercebida, mas para a grande maioria esta é caracterizada por uma série de desconfortos: nervosismo, irritabilidade, dificuldade em dormir, salivação abundante, perda de apetite e/ou rejeição do biberão (uma vez que as gengivas doridas podem causar incómodo durante a mamada). O Gui tem os primeiros quatro sintomas há cerca de três dias e não está a ser nada fácil...

 

Para ajudar no desconforto temos lhe dado daqueles mordedores que se colocam no frigorífico, massajado as gengivas (com aquelas escovas que a Chicco tem, próprias para esse efeito - podem ver as imagens no Instagram do blog) e aplicado gel, com o objetivo de anestesiar a área e a minimizar o desconforto... Mas mesmo assim ele, e nós, temos passado um "mau bocado"!

 

Por aí, conhecem mais alguma dica que nos possa ser útil?

 

 

 

CURIOSIDADE...

A dentição de leite, composta por 20 dentes, fica completa até aos 3 anos. Geralmente,  as meninas, sendo mais precoces, terão aos 2 anos e meio todos os dentes temporários, e os meninos aos 3 anos de idade. 

 

A dentição permanente ou definitiva inicia-se entre os 5 e os 7 anos e é composta por 32 dentes, caso erupcionem também os dentes do siso (os terceiros molares), o que nem sempre acontece.

 

SOCORRO TEMOS UM BEBÉ...

image.jpeg

No sábado passado decidimos ir fazer umas comprinhas ao shopping e aproveitar os saldos, o que não sabiamos é que iríamos encontrar tantas dificuldades por lá pelo facto de termos agora um bebé...

 

Confesso que evito ir aos shoppings ao fim-de-semana pois, regra geral, é sempre uma enorme confusão, mas agora com o Gui a probabilidade de isto acontecer passou a ser muito maior.

 

Só quando somos pais é que nos apercebemos dos inúmeros obstáculos que existem nestas imensas superfícies (e não só)... E enganem-se se pensam que aqui tudo está bem mais "equipado" que em Portugal, pelo menos eu tinha essa ideia uma vez que existem imensas crianças por aqui.

 

Fraldários são quase inexistentes. Imaginem só um shopping imenso só com um fraldário, apenas para uma criança, onde mal cabe um carrinho de bebé e mal se consegue respirar... Foi exactamente isto que encontramos, trocamos uma vez o Gui e na vez seguinte fizemo-lo no banco de trás do nosso carro pois a fila de espera era grande.

 

Elevadores para nos deslocarmos de uns pisos para os outros, ou estavam avariados, ou estavam bloqueados, ou então mal sinalizados! Só para terem uma ideia, entramos numa loja e depois de atravessarmos a loja toda para subirmos ao andar de cima, para vermos a secção de roupa para bebés, deparamo-nos com o corredor que dava acesso ao tal elevador cheio de roupa!!! Enfim, fomos obrigados a sair da loja e a percorrer o shopping para encontrarmos os famosos tapetes rolantes (que também não existem em todo o lado!) de modo a subir ao andar. Não seria mais fácil colocar antes tapetes rolantes em todo o lado?! 

 

E sítios recatados para alimentar/amamentar um bebé?! Isso então, nem pensar, são de facto inexistentes! Os únicos locais que existem, e que não são muitos e estão sempre apinhados de gente, encontram-se nos corredores do shopping, onde o barulho atinge o "máximo  permitido por lei"! Ora eu que queria amamentar o Gui num local calmo e fora dos olhares dos mais curiosos, fui obrigada, uma vez mais, a deslocar-me duas vezes ao carro para fazê-lo!!! Tenho a sensação que só eu é que devo amamentar por estes lados...

 

No fim, e como devem calcular, o tempo gasto entre andar a correr para o carro para mudar e amamentar o Gui e percorrer o shopping à procura dos tapetes rolantes foi muito superior àquele que gastámos a entrar nas lojas... Basicamente entramos em 3 ou 4 lojas e acábamos por desistir de ver mais alguma coisa, pois tinha chegado a hora de mudar outra vez o Gui...

 

Decididamente só agora que o Gui nasceu é que vemos que nada aqui parece estar adaptado para quem tem bebés! 

image.jpeg

O PRIMEIRO MÊS DO GUI...

Os primeiros cinco dias de vida do Gui foram passados na Maternidade. Aqui em França, numa primeira gravidez, por parto normal, a mãe e o bebé ficam, por norma, este período de tempo internados, uma forma que eles encontraram de ajudar a mãe e o bebé numa fase inicial da vida, de forma a esclarecer todas as dúvidas e medos que possam surgir. Confesso que no início achei um absurdo tanto tempo de internamento, ainda por mais quando falamos de um parto normal, mas assim que o Gui nasceu e os dias foram passando depressa compreendi que a ideia era genial... Reconheço que ter ficado 5 dias permitiu-me ter mais confiança no processo da amamentação, uma vez que o Gui ao terceiro dia teve que fazer suplementos, e quando tivemos alta já ele começava a recuperar o peso e a mamar melhor.

 

Regressamos ambos a casa numa sexta-feira, exactamente no Dia de Portugal (dia de 10 de Junho)... A ansiedade por entrar novamente em casa era muita, tinha saudades de uma certa tranquilidade e privacidade, tinham sido 5 dias muito intensos... Sentia que agora precisávamos de um tempo só para nós os três...

 

E assim foi, optámos por não ter muitas visitas no primeiro mês, apenas as essenciais... A família e os amigos próximos, o tempo agora era de adaptação...

 

As primeiras duas semanas, em casa, foram as mais complicadas, estabelecemos novas rotinas, ou tentámos, porque o nascimento de um filho assim o exige.

 

O mais complicado foi, sem dúvida, o ter que acordar de 3 em 3 horas durante a noite para amamentar e mudar o Gui... Ainda hoje é o mais complicado para mim... O Gui até tem um acordar sossegado a meio da noite, não é de chorar muito, normalmente leva uns 5 minutinhos a acordar, emite uns gemidos como se estivesse resmungando, estica-se todo e lá acorda, o difícil é lutar contra o meu sono...

 

São cerca de 45 a 50 minutos, entre ele comer, colocá-lo a arrotar, trocá-lo e voltar a dormir. À conta disto, tenho a sensação que não durmo durante a noite... O meu marido ainda me tenta ajudar, de vez enquando, na troca da fralda... Mas também para ele não é fácil pois tem que acordar cedo para ir trabalhar... Fartamo-nos de rir pois são várias as vezes que ele acorda e pensa que eu ainda não troquei o Gui e dá um salto da cama e começa a preparar tudo para o mudar, quando eu já o mudei, e o contrário também acontece, estou eu com tudo preparado e ele acorda e começa a arrumar tudo sem eu ainda ter começado a trocá-lo... (eh... eh... eh...) 

 

Fora isto, não nos podemos queixar muito... Acho até que o Gui aprendeu bem rápido a mamar de forma eficaz, e hoje ele é capaz de virar a carinha para os lados e abre a boca como se pedisse para comer, ou quando encontra alguma coisa como uma fraldinha ou mesmo o braço de quem o segura, ele procura logo mamar, ou então começa a chupar os dedos das mãozinhas.

 

De dia ainda não foi estabelecida nenhuma rotina para comer, normalmente é de 2 em 2 horas, pode ser mais ou pode ser menos, tudo depende do estado de esprírito do Gui... Quando está mais nervosinho, chega a comer de hora a hora!

 

As cólicas começaram por volta do 15º dia de nascimento, começa a "torcer-se" todo, fica todo vermelho, e chora bem alto, é muito difícil gerir esta dor... E se no início ele não me deixava fazer uma simples massagem com as perninhas, agora já vai tolerando.

 

O coto do cordão umbilical caiu exactamente ao 16ª dia, foi mesmo bom assistir a todo o processo de cicatrização.

 

Quanto ao peso, vai no "caminho certo... Perdeu algum peso quando nasceu, mas neste primeiro mesinho já aumentou quase 1 kilinho, e cresceu 5cm. À conta disso já tivemos que comprar mais algumas roupinhas pois muita da roupinha, de um mês, já não lhe serve! 

 

Claro que, durante este primeiro mês, nem tudo foi maravilhoso... Houveram dois ou três dias em que o Gui chorou mais e mais alto, quis comer a toda a hora e só quis colinho... Dias em que mal tive tempo de olhar para o espelho e comer como devia ser... Felizmente esses dias foram bem poucos. Com isto, não quero desanimar ninguém, muito pelo contrário, quero sim alertar para o facto de que as dificuldades também existem, o importante é estarmos preparadas para elas, caso contrário corremos o risco de entrarmos num processo de exaustão.

 

Este primeiro mês foi assim, um processo de aprendizagem que ainda agora começou... Foi um mês cheio de emoções, onde a nossa vida mudou, tornando a dar mais uma volta, talvez a volta mais importante das nossas vidas... E se querem saber, estamos a ADORAR!

IMG_3917.JPG