Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

O GUI FEZ 13 MESES

O Gui completou 13 meses na passada quinta-feira, mais um mês que passou à velocidade da luz e que deixou marcas na nossa memoria

 

Fomos à consulta de Pediatria no dia 5 e ficámos a saber que pesa apenas mais 5 gr que nós mês passado (graças à "maldita gastroenterite" que durou 1 semana!) e mede 80cm.

 

Neste mês o marco mais importante foi o começar a andar sozinho, sem qualquer apoio, uma etapa que deixou o Gui mais autónomo e ainda mais traquina.

 

Já se consegue ajoelhar e baixar para se sentar e adora subir degraus de gatas.

 

Continua a adorar esconder-se e aparecer, abrir e fechar coisas, estar no colo, que dancem com ele, que cantem, que falem, que o movimentem no ar, que brinquem, que lhe façam cócegas, que atirem objectos para o ar e que joguem ao "cu-cu" com ele. Continua a ter um fascínio por esconder objectos, para depois procurá-los, e a adorar desarrumar tudo por onde passa. 

 

Descobriu que rasgar papel e desfazer algodão também é super divertido, por isso fica todo entusiasmado quando lhe damos revistas, livros ou discos de algodão. 

 

Compreende cada vez mais palavras e frases e comunica cada vez melhor, através de sons, gestos e expressões faciais.

 

Em relação a alimentação pouco se alterou, tentei mudar-lhe um bocadinho os hábitos alimentares, comecei por deixar de colocar a carne e o peixe na sopa, para que ele começasse a comer com o arroz, a massa ou a batata, mas não consegui... Não gosta de comer peixe e carne em separado, ainda lhe faz muita confusão, por isso abre a boca e deita fora como que a mostrar desagrado, e se o tentamos enganar fica zangado! Gosta de comer melancia, banana, pêra, pêssego e adora comer os queijinhos redondinhos da marca Babybel.

 

Um mês simples mas cheiínho de grandes aventuras! Agora que o Gui começou a andar a nossa vida ganhou outro tipo de emoções... (Eh... Eh... Eh...) ❤️

IMG_7546.JPG 

"A MIM NÃO ME ENGANAM"

IMG_7500.JPG

O Gui adora tudo o que não lhe pertence, tudo o que seja novidade, por mais insignificante que possa parecer, para ele é o suficiente para querer agarrar o objecto a toda a força. Mas há algo que o caracteriza, e que acho que é geral a todos os bebés: o fascínio pela tecnologia, são os telemóveis, as tablets, os computadores, os comandos de televisão (e não só), a televisão, a box da televisão, etc... Enfim, tudo o que seja tecnologia lá está ele a querer explorar ao pormenor! 

 

No meio de tanta tecnologia, existe algo bastante caricato relacionado com os comandos da televisão, que tinha que partilhar com vocês... 

 

Cá em casa temos 3 "comandos de televisão" que usamos de forma mais ou menos sistemática (um para a televisão, outro para a box da televisão e outro para as colunas de som), e destes 3 comandos apenas um utilizámos com muita frequência, ora para mudar de canal, ora para baixar ou aumentar o som... O Gui desde cedo começou a ter um fascínio pelos comandos, e nós, de forma a que ele pudesse "matar essa curiosidade", de vez enquanto, lá lhe emprestávamos um dos comandos, normalmente era o que usávamos menos pois se avariasse o estrago não teria tanto impacto... O Gui foi crescendo e ficando com mais força, muitas vezes, a alegria dele era atirar o comando ao chão... Foi então que a minha mãe teve a ideia de ir a uma "loja dos chineses" comprar um comando de televisão para o Gui brincar (já que os de brincar mesmo não tinham nenhum interesse)...

 

O Gui recebeu o comando quando festejamos o seu aniversário, e ficou tão contente que passou uma grande parte do dia com ele, mas no dia seguinte, tudo mudou... Não queria saber daquele "comando dos chineses" para nada, tinha descoberto que afinal aquele não era o verdadeiro comando que usávamos em casa! A partir daí, o Gui nunca mais quis aquele comando nem os outros que usamos com menos frequência, é impressionante como ele conhece o comando e faz questão de demonstrar que é exactamente aquele comando que nós usamos que ele quer explorar... E não adianta tentar enganá-lo pois é impossível, e se o fazemos fica tão zangado connosco que lança um grito de desagrado.

 

Volta e meia lá tiramos as pilhas e deixámos que ele "mate a curiosidade"... É mesmo engraçado ver o entusiasmo dele assim que tem o nosso comando na mão, e como que a querer imitar-nos pega no comando e aponta para a televisão como que a querer mudar o canal! Verdadeiramente impressionante, não acham?! 

 

E desse lado, também vos acontecem situações semelhantes?

A EMOÇÃO DOS PRIMEIROS PASSOS

O Gui deu os seus primeiros dois passos sozinho no dia em que completou o seu primeiro Aniversário, foi um momento tão inesperado e emotivo que ficará para sempre guardado na nossa memória.

 

A partir desse dia foi sempre a somar passinhos, cada vez mais destemidos e aventureiros... E se o Gui a gatinhar já não parava um segundo quieto, agora que começou a andar os riscos e as aventuras multiplicam-se... Está sempre a desafiar-nos e está sempre pronto para fazer uma asneira... E posso garantir que esta fase tem tanto de divertida como de cansativa, pois não podemos perder o Gui de vista... O mais engraçado é que quando ralhamos com ele para impedir que faça alguma uma asneira, ou quando vamos a correr atrás dele para impedir que faça algo, ele acha que estamos sempre a brincar com ele e lança um grande sorriso que acaba, quase sempre, por nos "desarmar por completo", outra vezes, começa a fugir para que corramos atrás dele... Para quem está de fora acha imensa graça a toda esta situação, mas para nós pais acaba por não ser fácil ensinar-lhe o que está certo e errado...

 

Confesso que ver o Gui começar a dar os seus primeiros passos, sem apoio, foi um misto de alegria e de medo: alegria por vê-lo crescer e atingir com sucesso mais um marco importante, e medo por recear que, num desses passos, pudesse cair e magoar-se. Sei que este sentimento de "medo" não irá desaparecer, pelo menos para já,  pois coração de mãe é mesmo assim, por mais que tentemos abstrair-nos das coisas ruins, há sempre o receio que algo de "menos bons" possa acontecer. O importante é que este "medo" seja saudável e não impeça o desenvolvimento do nosso filho, é fundamental que a criança sinta confiança que tudo vai dar certo para que na "hora H" ela seja capaz de dar os primeiros passos e possa sentir que do outro lado está alguém de braços abertos que vai segurá-la e vai ajudá-la a conquistar a sua própria liberdade.

 

Esta é, sem dúvida alguma, uma das fases de desenvolvimento que marca para sempre a vida de quem é mãe e pai... Ver o nosso Principezinho andar sozinho, com um grande sorriso e com os braços abertos, correndo na nossa direcção é das coisas mais emocionantes que existe na vida! 💙

IMG_7467.JPG

EM CASO DE DESIDRATAÇÃO

IMG_7445.JPG 

Perante o quadro de gastroenterite do Gui, e como já tinha contado, a médica prescreveu-lhe então uma solução de re-hidratação oral (SRO) de forma a evitar que o Gui ficasse desidratado.

 

Para quem nunca ouviu falar, a solução de reidratação oral é nada mais que uma solução de electrólitos e açúcares, utilizadas nos casos de desidratação ligeira e moderada e que visam prevenir a desidratação e ajudar na realimentação. Este medicamento é essencial porque repõe os líquidos bem como todos os sais minerais perdidos nas fezes ou nos vómitos.

 

O problema das SRO é o sabor salgado que estas têm e que é difícil de disfarçar, por isso a maior parte das crianças acaba por recusar a bebida, e muitas vezes é preciso insistir de 10-10 min com uma seringa ou uma colher para que se atinjam as reais necessidades hídricas.

 

O Gui não fugiu à regra, e assim que lhe preparei a solução que a médica me prescreveu (da marca "Picot") fez a cara mais feia do mundo, torceu o nariz, e dos 200ml apenas conseguiu beber 50ml... 50ml em cerca de 5 horas!!! Tive que provar se era assim tão ruim, e de facto era quase como se estivesse a beber água do mar. Foi então que me lembrei que tinha uma solução de re-hidratação de outra marca (da marca "Adiaril"), que tinha comprado quando o Gui tinha saído da maternidade (indicação do Pediatra, no caso do Gui ter diarreias, mas que nunca cheguei a utilizar). Dissolvi o conteúdo na água e provei antes de lhe dar para ter certeza se era igual, e de facto tinha um sabor muito diferente, quase imperceptível até. Já dá para adivinhar que o resultado foi positivo e o Gui começou a beber a solução como se de água simples se tratasse! Por isso, aqui fica o conselho, no caso de desidratação, se o bebé/criança recusar a solução prescrita pelo médico vale sempre a pena experimentar uma outra marca, está visto que os sabores dependem diferem (e muito)!

A PRIMEIRA GASTROENTERITE DO GUI

IMG_7429.JPG

Esta noite que passou não foi de todo agradável... Como vem sendo habitual, o Gui começou a reclamar que tinha fome às 2h30min, por isso preparei-lhe o biberão de leite que ele bebeu sem qualquer dificuldade aparente... Eram 3h:15min quando o Gui começou a tossir e de repente começou a vomitar em jacto... Uma mistura do leite, que tinha bebido, com o jantar, com um cheiro verdadeiramente desagradável... Cheios de sono, fomos obrigados a trocar tudo, inclusive tivemos que dar banho ao Gui, pois era impossível só trocarmos a roupa... Já deve dar para imaginar o cenário... Pensei que se tinha tratado de um episódio isolado, devido ao facto de ter tossido simultaneamente, além disso às 7h:30min tinha tornado a acordar para comer e tinha bebido metade do biberão, sem vomitar.

 

Eram 8h30min quando decidiu "acordar de vez", brincamos como de costume, e às 10h30min comeu a papa... Às 11h começou a ficar cansado e com sono, e foi nessa altura que o coloquei no berço para dormir...

 

É verdade que tinha feito três vezes cocó semi-liquido e com um cheiro ácido, mas como continuava cheio de energia, não valorizei este sinal.

 

Acordou depois às 13 h, mas assim que lhe coloquei uma colher de sopa, na boca, vomitou em jacto todo o leite e a papa que tinha comido durante a manhã. Sabia que não podia ficar sem fazer nada pois com estes 35 graus de temperatura, tinha receio que ele começasse a desidratar... E perante estes sinais, pensei logo que se tratava de uma gastroenterite...

 

Milagrosamente, consegui consulta com a médica de família às 16h, mas estava tanto calor quando saímos de casa, que mesmo com o ar condicionado no mínimo, o Gui ficou super sonolento, de maneira que chegou ao consultório com o ar mais cansado que possam imaginar... A médica examinou-o e acabou por confirmou que se tratava de uma gastroenterite, receitou-lhe uma solução de re-hidratação oral (para evitar a desidratação), uns supositórios para o caso de ter mais vómitos e uns comprimidos se tivesse diarreia. Aconselhou ainda a que o Gui só comesse hoje uma compota de fruta e umas bolachas no final do dia, porque mais importante que comer era hidratar... E se durante a noite visse que ele estava sonolento ou o quadro dos vómitos se mantivesse o melhor seria ir a um serviço de urgências...

 

Comprei os medicamentos na farmácia, e mal a primeira coisa que fiz ao chegar a casa foi preparar a solução de re-hidratação oral (da marca Picot), mas o Gui não achou piada nenhuma ao sabor, e dos 200ml apenas consegui que bebesse 50ml.

 

Ainda fiz um caldinho com água, arroz e cenoura cozida, para ver se ele comia alguma coisita, mas nem o prato o Gui queria ver... Comeu uns pedacinhos de pão e um bocadinho de banana e quando lhe propus comer uma compota de fruta, à primeira colherada tornou a vomitar! Voltamos então à "estaca zero"... 

 

A nossa sorte é que o Gui é como eu, adora água, e fartou-se de beber água simples, ao menos a hidratação não fica tão comprometida. Quanto às diarreias não teve mais nenhuma, mas também é verdade que não comeu nada de jeito o dia todo. Só espero que esta noite ele consiga dormir e não se lembre de acordar para pedir o seu biberão de leite, pois o leite está contra-indicado nestas situações... O máximo que lhe poderei dar é água mas se não ficar satisfeito amanhã vou optar por comprar na farmácia um leite sem lactose para ver se ele é capaz de tolerar.

 

Depois disto é rezar que mais ninguém fique contaminado, e para prevenir o melhor é continuar a lavar muito bem as mãos!

 

E é desta forma que entramos na segunda-feira, felizmente hoje era o meu dia de folga, e amanhã amanhã também, caso contrário o Gui tinha ido para a ama assim doentinho sem nós desconfiarmos! 

 

E por aí, alguém tem algum truque para travar uma gastroenterite? 

O PRIMEIRO ANIVERSÁRIO DO GUI

IMG_7399.JPG

O Gui completou 1 aninho no passado dia 6 de Junho, mas a verdadeira festa foi no passado sábado, dia de 10 de Junho, Dia de Portugal, exactamente no dia em que o Gui entrou pela primeira vez em casa.

 

O dia foi quase perfeito: um dia de sol, com calor, com os amigos e a família daqui e os meus pais e a minha irmã que vieram propositadamente para o evento. Digo "quase" porque queríamos que estivessem presentes mais pessoas que se encontram distantes daqui, mas infelizmente a vida é mesmo assim...

 

Escolhemos o Domaine de Chamarande para fazer a festa por ser um local bastante agradável. Tínhamos escolhido o tema dos Minions para o primeiro aniversário do Gui, por gostarmos destas personagens e fugirmos, assim, ao tema usual da Disney.

 

Tendo em conta o tema, sugerimos aos convidados que viessem vestidos de branco, azul ou amarelo, mas a minha mãe teve uma ideia brilhante e surpreendeu-nos com umas camisolas amarelas as quais tinham estampadas a data de nascimento do Gui, bem como o diminutivo do seu nome... Todos os convidados estavam a rigor!

 

A decoração foi toda planeada por mim e como o bolo do babyshower do Gui tinha sido um sucesso, propus às minhas amigas que me fizessem também o bolo de Aniversário. Um bolo surpresa que surpreendeu toda a gente por estar simplesmente deslumbrante! Tão deslumbrante que quando chegou a hora de o cortar até custou fazê-lo... (e diga-se de passagem que o bolo estava tão bonito como saboroso!)

IMG_7390.JPG

IMG_7402.JPG

IMG_7400.JPG

IMG_7408.JPG

Almoçamos, cantamos em bom som os típicos Parabéns em português e abrimos os presentes, num ambiente verdadeiramente de festa! 

IMG_7412.JPG

O parque estava cheio de gente porque havia um festival de Papagaios de papel, mas mesmo assim não passamos indiferentes aos olhos das pessoas que passavam por nós. O único " se não" foi o facto de termos camisolas amarelas o que fez com que os insectos não nos largassem (inclusive quando chegamos ao parque fomos alertamos pelos funcionários desse inconveniente, fica a dica para uma próxima vez).

 

Eram 20h quando viemos embora, mesmo na hora do fecho do parque (20h)...

IMG_7397.JPG

Que belíssimo dia que tivemos, que boas memórias que iremos guardar... Um dia, quando o Gui crescer, vai olhar para as fotografias e sentir toda a alegria do seu primeiro Aniversário!

COISAS DE MÃE

IMG_5197.JPG

... E mais não digo!

Só espero que sábado o Gui colabore um bocadinho mais

para podermos registar belos momentos...

Depois conto-vos como foi...

O GUI FEZ 1 ANO

Dá para acreditar que o Gui já tem um ano?! Pois é, ontem completou o seu primeiro Aniversário, mas hoje falarei apenas das mudanças ocorridas durante este mês, porque a verdadeira festa será apenas no próximo fim-de-semana...

 

Este mês o Gui cresceu 4 cm e engordou cerca de 650gr, o que significa que mede agora 78 cm e pesa 10Kg300gr.

 

Foi um período marcado por muitas alterações comportamentais e físicas.

 

Está quase, quase, a andar, começou a ficar em pé sem qualquer ajuda e andar super-rápido agarrado aos móveis, é capaz de andar agarrado a uma pessoa só com uma mão, e ontem deu os seus dois primeiros dois passinhos... O problema do Gui é que ele quer começar a correr primeiro e só depois é que quer andar, por isso torna-se complicado... (Eh... Eh... Eh...)

 

No brincar, adora pegar em vários objetos ao mesmo tempo, pega neles um de cada vez, e vai deixando-os cair, ou então atira-os ao ar... Tem um fascinio por esconder objectos para depois procurá-los, o seu lugar favorito é escondê-los num cantinho debaixo do sofá. No fundo, o que ele gosta é de desarrumação, por isso quanto mais desarrumado estiver o espaço e quanto mais barulho fizerem os brinquedos, melhor!

 

Adora esconder-se e aparecer, dando gargalhadas, abrir e fechar coisas, estar no colo e mexer nos brincos, nos colares, ou então nos fechos, e adora colinho...  Pede imenso colo!

 

Continua a delirar que dancem com ele, que cantem, que falem, que o movimentem no ar, que brinquem, que lhe façam cócegas, que atirem objectos para o ar e que joguem ao "cu-cu" com ele... Adora estar em constante animação, já que a sua energia dificilmente se esgota!

 

Compreende imensas palavras e frases e consegue comunicar através de sons, gestos e expressões faciais, a parte mais fofa é ele ter apreendido a apontar para as coisas. É super observador quando alguém fala com ele, principalmente se for alguém que ele não conhece, faz exclamações como “Uh-oh!" e diz algumas palavras simples como “Papá”, “Mamã”, "Caca", "Tato" (que quer dizer chato). E ao vestir estende os braços ou as pernas para ajudar, como que a mostrar que compreende bem o que se esta a passar.

 

Mostra alguma vergonha e timidez quando está na presença de pessoas estranhas, mas não chora, bastam apenas uns segundos para ele perder essa timidez.

 

Em casa é um verdadeiro pestinha, não está quieto um segundo, começou a subir o sofá e alguns móveis mais baixos, e quando consegue subir a alegria dele é saltar ou então atirar-se de costas... Um verdadeiro perigo! E o pior é que ele não tem receio nenhum, nem mesmo quando algo corre menos bem...

 

No banho, se antes o interesse era brincar com a água, agora o interesse é nos frascos do champô ou do gel de banho (nem os brinquedos dele têm qualquer interesse), adora alcançar esses objetos para depois colocar dentro ou fora da banheira e tentar pegar de volta.

 

Em relação à alimentação pouco mudou, com a excepção dos alimentos favoritos, que se antes era a sopa, agora é o arroz seco e a massa cozida, delira com estes dois alimentos e sempre que estamos a comer ele tem que comer também, e faz questão de pedir dizendo "nham" "nham"... Depois basta colocar a comidinha no pratinho e é vê-lo todo feliz a comer com as mãos, é super engraçado vê-lo a pedir comida e depois vê-lo a comer!

 

Quanto ao aleitamento bebe dois biberões de leite por dia: um por volta das 2h e outro por volta das 6h30min, a meio da manhã bebé ainda 150m de leite com cereais.

 

E perguntam vocês agora... E o que é que o Gui não gosta?! Não gosta de estar sozinho, não gostam que o contrariem, não gosta de estar muito tempo no carrinho de passeio, não suporta que o imitem quando está chateado, não gosta de se vestir, não gosta que lhe troquem a fralda, não gosta de estar quieto e não gosta de adormecer (continua a ser uma grande luta para dormir).

 

Enfim, um mês repleto de novas aquisições que nos deixaram ainda mais "babados de amor"...

 

É incrível o poder que um ser tão pequenino tem sobre todos nós, é inexplicável a alegria que sentimos por o vermos crescer feliz, e por mais palavras que escrevesse, jamais conseguiria descrever o tamanho deste nosso Amor! 

IMG_7329.JPG

MUDAS-TE O MEU MUNDO 💙

"Talvez tu não saibas ainda, mas tu mudas-te o meu mundo...

 

Mudas-te a minha forma de pensar, e sentir...

Se antes eu achava que tinha algum problema, tu tornaste-os pequenos diante de qualquer ameaça à tua saúde.

Penso que deve ser incrível, ter esse poder de estabelecer o que é de fato importante do banal.

 

Mudas-te os meus medos...

Se antes o medo era da balança, do escuro, ou da barata, hoje eles resumem-se no teu sustento e ao meu sucesso como mãe, de fato, passei a temer muito mais a morte, mas não por não poder completar os meus sonhos, mas por não poder estar presente e assistir você realizando os seus.

 

Meu ritmo antes frenético,

deu origem a uma calmaria, que nem de longe é calma.

Larguei noitadas, longas conversas ao telefone, banhos demorados e despreocupados. Passei a dar valor a noites bem dormidas, ao conforto de uma cama, ao calor de um simples abraço.

 

Meu corpo mudou,

e por vezes ele era esquecido para atender suas necessidades,

sim, feris-te a minha vaidade,

mas por mais incomodo que pareça ser, eu tenho a convicção de que logo hei-de retomá-la, ao meu tempo, aos poucos, aos meus passos.

 

Fizes-te com que me sentisse diferente, ensinaste-me um sentimento avassalador, dominador, sedutor...

 

Eu correria quilómetros se ao fim pudesse ter teu cheiro, tocar tua pele suave, escutar teus pensamento inocentes.

Eu mataria e morreria por ti, sem pestanejar,

Eu anularia-me,

cravaria uma estaca no meu peito para te salvar...

 

Fizeste-me mudar, e mudas-te tudo...

E o relógio insiste em correr num tempo frenético para que eu lembre que nenhum verniz descascado, noites em branco, dias exaustivos, jamais, conseguirão substituir a alegria que sinto por te ter, e por, assim, ter mudado o meu mundo."

(texto adaptado de Marina Paiva) 

IMG_7321.JPG

Parabéns a ti meu filho, que hoje completas o teu primeiro Aniversário,

que sejas eternamente FELIZ!

 

E FAZ HOJE UM ANO...

IMG_7320.JPG

Que tirava uma das últimas fotografias da minha super barriguinha de grávida...

Confesso até que tenho uma certa saudade...

Foram 40 semanas e 4 dias cheias de boas emoções...

Lembro-me desse dia como se fosse hoje...

Dos meus medos, das minhas dúvidas, 

e sobretudo do desejo de, finalmente, poder abraçar 

o nosso Principezinho tão desejado e amado!

💙

COISAS DE MÃE

IMG_7278.JPG

Ultimamente as refeições do Gui têm sido uma animação, se agora é assim nem quero imaginar quando ele começar a comer sozinho... Acho que nesse altura vamos ter que emplastificar a casa toda! (Eh... Eh... Eh...) 

COISAS DE MÃE

IMG_7176.JPG

Acho que vamos ter que investir num artigo destes... Quando o Gui cisma que não quer mudar a fralda, nem imaginam a ginástica que é preciso fazer!

 

Será que alguém conhece algum truque para tornar esta tarefa bem mais fácil?! (eu cá tenho as minha dúvidas que exista.... Eh... Eh... Eh...)

COISAS DE MÃE

IMG_7260.JPG

Depois de passarmos quatro dias longe de casa e, pensando eu que iria ser difícil o Gui dormir bem, depois de tanta agitação, eis que ele me consegue surpreender: não só dormiu a noite completa no berço como não fez chichi a noite toda! Mas que noite tão tranquila, não me lembro de uma noite assim... Vamos lá ver se esta mudança veio mesmo para ficar... 

UM BELO CAPÍTULO QUE CHEGOU AO FIM...

Antes de ficar grávida, já tinha conhecimentos sobre a importância da amamentação, conhecimentos estes adquiridos durante o meu curso de enfermagem... Talvez por isso nunca tive dúvidas que um dia, assim que tivesse um filho, fosse amamentar... Não condeno, nem julgo quem opta pelo aleitamento artificial, mas quem me segue sabe bem o quanto defendo este tipo de alimentação natural.

 

Confesso que, mesmo tendo todos os conhecimentos necessários, tive muitas dúvidas, quer durante a gravidez, quer quando o Gui nasceu... Existe uma grande distância entre o que uma pessoa pensa que vai ser capaz de fazer ao acontecer...

 

Sabia que o início não ía ser assim tão expontâneo e evidente, e confesso até que pensava que ía ser um bocadinho mais fácil...

 

No primeiro mês, desistir passou-me pela cabeça umas centenas de vezes, tinha receio de não estar a alimentar suficientemente o Gui... Depois vinham as consultas semanais onde o Gui era pesado e depressa as dúvidas desapareciam e a confiança em mim era maior.

 

Os primeiros 3 meses foram, sem dúvida, os mais cansativos, o Gui demorava imenso tempo a mamar, mamava a cada duas horas (tanto de dia como de noite), tinha algumas dores e  andava super cansada. Mas o pior aconteceu quando o Gui tinha dois meses e meio... Fiz uma mastite na mama direita e quase que desisti de amamentar... Estávamos de férias em Portugal, de um dia para o outro a mama direita começou a ficar engurgitada, e depressa se formou um grande abcesso... Parecia que tinha uma bola de ténis, na mama... As dores eram imensas... Fiz de tudo para conseguir reverter esta situação... Desde massagens, com quente e frio, passando por colocar o Gui a mamar em "N" posições diferentes até a utilização da bomba de extracção de leite... Nada resultou, o abcesso parecia querer ficar... Não dormia em condições, tinha dores horríveis e estava exausta... Comecei então a fazer febre... Entre as idas aos Centros de Saúde, anti-inflamatórios e antibiótico, acabei por ir parar ao serviço de Urgências onde fui submetida a uma drenagem de abcesso... A partir daqui as dores começaram a desaparecer... Fiquei com um dreno, tive uma semana a fazer tratamento diário (e graças à boa vontade da vizinha dos meus pais, que também é enfermeira, tive a sorte de fazer os tratamentos em casa, todos os dias vinha-me "fazer o penso")... Foram 15 dias péssimos... Coloquei tudo em questão, pensei em desistir de amamentar, mas não o fiz, e mesmo com o abcesso, e com o dreno na mama, amamentei sempre!

 

Confesso que tive muito medo de voltar a passar por isto novamente, e disse a mim mesmo que se voltasse a acontecer teria que desistir. Felizmente não se repetiu, o processo de amamentação acabou por se tornar natural e simples, conseguimos estabelecer aquela "relação especial tão desejada"...

 

Uns dias antes do Gui completar 10 mesinhos, recomecei a trabalhar, mas com um horário de trabalho de 12 horas/dia e com o Gui a acordar a cada 3 horas para comer, andava demasiada cansada... Foi então que achamos que era a altura de começar a introduzir o leite artificial, porque não sabíamos quanto tempo seria preciso para o Gui se habituar... Falei com a Pediatra, compramos o leite que ela nos indicou e, aos 10 meses e meio o Gui bebeu então pela primeira vez leite artificial... Em dois dias o Gui rejeitou completamente a mama e nunca mais quis mamar! Nunca pensei que ele fizesse um desmame tão repentino e fácil. Foram 10 meses e meio que ficarão bem guardadinhos na minha memória...

 

Para trás ficam só as belas recordações e também aquelas situações mais caricatas (se é que lhe podemos chamar assim)... As vezes que tive que amamentar no carro porque não haviam locais apropriados para o fazermos confortavelmente, o Gui distraísse imenso, além disso não me sentia à vontade em fazê-lo no meio de uma multidão... Sem falar daqueles cantinhos de amamentação/fraldários que não lembram ao menino Jesus, que cheiravam a esgoto, ou pareciam saunas (no Verão) ou então arcas frigoríficas (no Inverno)... 

 

E se no início tinha muito pudor, o tempo e a naturalidade do acto acabaram por resolver este meu "problema"... Tive sempre cuidado de fazê-lo discretamente, até porque aqui em França sentia-me um bocadinho "estranha", era raríssimo ver alguém a fazê-lo.. Nunca usei nenhum avental ou lenço porque o Gui suava imenso e não suportava estar tapado... Tenho algumas fotografias a amamentar que registam com carinho esses belos momentos, e lamento não o ter registado muito mais...

 

Como foram mágicos estes 10 meses e meio... Como fomos felizes... Como foi bom para mim e, muito mais ainda, para o Gui... Sinto-me uma felizarda por o ter feito e voltaria a repetir tudo novamente, mesmo com todos os obstáculos que tivemos. Quem já amamentou sabe bem do que falo, e apesar de existirem sempre alguns momentos difíceis, na realidade quase ninguém acaba por os contar porque, quando falamos da amamentação, não nos lembramos das coisas difíceis, lembramo-nos apenas das coisas maravilhosas que ela nos dá!

IMG_7223.JPG

O GUI FEZ 11 MESES

E de repente o Gui completou 11 mesinhos no passado sábado... E que crescido está o nosso Principezinho, estes 11 meses passaram mesmo demasiado rápido...

 

Fomos à consulta dos 11 meses na passada quarta-feira, dia em que apanhou as vacinas, e ficamos a saber que pesa agora 9kg650 gr e continua a medir 74cm (este mês não cresceu).

 

As três grandes novidades deste mês foram:

- o aparecimento de mais dois dentes em cima, quando completou 10 meses e meio; 

- o fim da amamentação, bebé 2 biberões de leite artificial por dia, cada um de 210ml, um por volta da 1h e outro por volta das 6h (quando completou 10 meses e meio comecei a introduzir, pela primeira vez, leite artificial e em 2 dias o Gui não quis mais ser amamentado! Falarei deste assunto num próximo post);

- e a primeira otite (uma experiência que espero não voltar a repetir...). 

 

A sua personalidade está agora ainda mais vincada do que quando completou 10 mesinhos, detesta que o contrariem, odeia que lhe troquem a fralda, vestir é outra aventura e adormecer não é nada fácil (pode estar super cansado que faz imensa birra para dormir... É cá uma luta... Eh... Eh... Eh...)

 

Faz cada vez mais birras, e passa o tempo a desafiar-nos para coisas que já sabe que vamos dizer "não"... Está um verdadeiro traquina! 

 

A parte super fofa é que começou a demonstrar carinho, adora encostar a cabeça dele à nossa e lançar um mega sorriso que faz derreter qualquer coração. 

 

Começou a compreender várias palavras e ordens, e a obedecer a coisas simples. Adora ouvir com atenção os adultos a falar e quando estamos ao telemóvel procura estar quieto e atento ao que dizemos (é mesmo giro!).

 

Palra cada vez mais, grita super alto quando está contente e dá gargalhadas contagiantes. O engraçado é que começou a tentar imitar-nos!

 

Adora gatinhar, gatinha super rápido levantando mais a perna direita como que a dar um impulso, adora andar agarrado às coisas ou agarrado aos adultos, adora trepar e tenta subir para os móveis e para o sofá... Tem muito mais equilíbrio e consegue até equilibrar-se sozinho por uns segundos. É louco por comandos de televisão e garrafas, adora o forno e a máquina de lavar, e sempre que tem uma oportunidade procura abrir portas e gavetas... Agora, mais do que nunca, não o podemos deixar sozinho, nem um segundo! 

 

Senta-se sem ajuda e por iniciativa própria e, quando quer um objecto específico, é capaz de apontar com o dedo e emitir um som como se estivesse a fazer um pedido. 

 

Continua a não gostar de dormir, de noite dorme uma média de 8 horas (sem descontar aquele tempo em que acorda para comer) e de dia dorme um total de 2 horas no máximo!


Em relação à alimentação, o panorama não começou a ficar nada agradável... Por volta dos 10 meses e meio começou a ser difícil dar de comer ao Gui... Faz imensas birras e, quase sempre, só aceita a comida se estiver a ver desenhos animados (não sei como ele apreendeu a fazer isto... Vamos lá ver se esta fase acaba rápido!).

 

A parte mais divertida é que ele continua a delirar que dancem com ele, cantem, que falem, que o movimentem no ar, que brinquem, que lhe façam cócegas, que atirem objectos para o ar e que joguem ao "cu-cu" com ele... Momentos de genuína diversão onde nos divertimos imenso os 3! 

 

E apesar das pequenas "dificuldades" que foram surgindo neste mês, nada se compara à felicidade que sentimos por vermos o nosso Principezinho saudável e feliz! 

 

Agora entramos em contagem decrescente para o Primeiro Aniversário... Um dia que promete ser repleto de boas emoções!

IMG_7208.JPG