Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

LEGALIZAR UM CARRO PORTUGUÊS EM FRANÇA

IMG_7067.JPG

Quando decidimos emigrar para cá fizemos a viagem no nosso próprio carro, pois assim teríamos um meio de transporte próprio, para nos facilitar a vida. E se o nosso objectivo inicial era vender o carro passado algum tempo, por este ser um veículo comercial, com o tempo acabamos por mudar de opinião e decidimos legalizar aqui o carro.

 

No início queríamos fazer apenas a inspecção do carro cá em França, pois mesmo o carro tendo matrículas portuguesas era possível circular na estrada com a inspecção feita cá (depois o carro só poderia circular em França), o problema é que para essa inspecção ser feita era obrigatório um documento chamado "certificado de conformidade europeu". Na altura, nem sabíamos que documento era esse...

 

Ora, o Certificado de Conformidade Europeu é um documento emitido pela marca do automóvel que fornece todas as características do carro. Esse papel tanto pode ser pedido no país onde se vai matricular o carro como no país de onde o carro veio, no nosso caso o pedido teve que ser feito cá (através do site da marca) uma vez que esse documento não existia para o nosso carro em Portugal... Enfim... Não me perguntem o motivo da não existência desse papel em Portugal, o que eu sei é que para obter este papel perdemos tempo "de um lado para o outro"... Entre fazer o pedido em Portugal e receber a resposta negativa, entre ter que pedir cá e receber o papel... Enfim... Só esse papel custou 200€! O cúmulo é que esse papel tinha uma validade de apenas 3 meses, ou seja, para o ano teríamos o mesmo problema para fazer a inspecção ao carro, teríamos que comprar de novo o mesmo documento... Por isso, fomos de certa forma "obrigados" a legalizar o carro...

 

Com o Certificado de Conformidade Europeu fizemos então a inspecção (em francês, contrôle technique), inspecção essa que ficou mais barata por termos comprado um vale no site da Groupon! É verdade, aqui em França, ao contrário do que acontece em Portugal, o preço de uma inspecção pode variar muito de sítio para sítio... De uma forma geral o preço ronda os 70€, mas com o vale acabei por pagar apenas 35€ (é de salientar que a inspecção aqui é feita a cada 2 anos, isto para matrículas de carros franceses, caso contrário só tem validade de 1 ano).

 

A seguir foi necessário ir às Finanças para obter o "justificativo fiscal" (o chamado "quitus fiscal") um papel gratuito, que indica se o veículo está em situação regular. Para obter esse documento foram necessários os seguintes documentos:

- o livrete do carro (original + fotocópia);

- um cartão de Identificação do proprietário do carro (original + fotocópia);

- e o comprovativo do domicílio (original + cópia) com menos de 3 meses (comprovativo da morada que irá aparecer no novo livrete francês, pode ser uma factura de electricidade ou de gaz, uma factura de telefone fixo ou telemóvel, uma folha de impostos ou uma factura do pagamento do seguro da casa).

 

Depois de termos todos estes documentos, foi necessário ir à “Préfecture”, correspondente ao local de residência, para fazer então a mudança do carro para francês, de modo a obtermos o novo livrete do carro (a chamada "carte grise")... Aqui foram precisos os seguintes documentos:

- Certificado de Conformidade Europeu ou Atestado de Identificação (original+fotocópia);

- Livrete do carro (original+fotocópia);

- Cartão de Identificação do proprietário do carro  (original + fotocópia);

- Comprovativo do domicílio (original + fotocópia);

- Inspecção feita em França, há menos de 6 meses (2 meses se o carro tiver tido uma contra-visita);

- Formulário cerfa n°13750*05 preenchido (pode descarregar aqui);

- Justificativo fiscal.

 

No final, pagamos 145€ para ter o novo livrete do carro ("carte grise"). Mas atenção, que esse preço varia de acordo com: o carro, a data de circulação do veículo, o número de cavalos fiscais, a emissão de CO2, o tipo de combustível e a região onde se mora, por isso, para quem pretende saber o preço real da "carte grise" pode sempre fazer uma simulação directamente no site.

 

No final, é emitido um certificado provisório do carro para fazer o seguro do carro em França e as matrículas (pagamos 35€) , ficando logo apto para podermos circular (esse papel provisório só é válido unicamente em França). O prazo de entrega para a "carte grise" definitiva depende da "Préfecture", no nosso caso foram apenas precisos 48horas para o documento chegar a casa, em carta registada com aviso de recepção. 

 

Depois disto, e já em Portugal, é necessário ir ao IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes) com uma fotocópia do antigo livrete do carro e uma fotocópia do novo livrete (carte grise) para que o carro deixe de estar registado nas finanças em Portugal (caso contrário continuará a receber o pedido de pagamento do imposto de circulação). No caso do Seguro do carro são necessários os mesmo documentos, para este ser cancelado e sermos reembolsados nalguma quantia.

 

Para informações mais detalhadas pode sempre consultar o site: https://www.service-public.fr/

 

4 comentários

Comentar post