Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

E QUE TAL UMA "RACLETTE"?

Durante vários anos acreditei que a Raclette era um prato típico francês... Quer dizer... Acho que como eu muita gente pensava assim, afinal ele domina as mesas francesas!

 

Hoje sei que é um prato bem típico do cantão suíço de Valais, e o seu nome deriva do ingrediente principal: o queijo Raclette. Um queijo de consistência relativamente firme, mas ao mesmo tempo macio e cremoso, de côr dourada com poucos buracos, apresentando um anel bege escuro em sua volta.

 

Mas na realidade a Raclette não é propriamente uma receita, é mais uma maneira de comer queijo derretido. O termo deriva do francês racler, que significa raspar. E na receita original, o queijo era derretido na brasa e comido sobre batatas ou pão.

 

Hoje em dia, os modernos aparelhos eléctricos (racleteira) substituem as brasas, havendo vários modelos disponíveis no mercado. Um instrumento prático e seguro onde o queijo, colocado dentro da pá, é introduzido debaixo da grelha elétrica, até derreter, e por cima são colocados os acompanhamentos. 

 

No fundo, à mesa deverão estar dispostos a racleteira com as pás e as espátulas, para cada pessoa, uma salada, o queijo raclette fatiado, batatas cozidas com casca, e charcutaria à sua escolha. Da última vez que fiz coloquei: salame simples, salsichas, bacon, salame com avelãs e bife partido aos bocadinhos (temperados previamente). A minha mãe costuma juntar camarão, e há quem junte ovos de cordoniz (no local onde de coloca o queijo) e até legumes! 

ingredientes raclette.jpgraclette.jpgbatata e raclette.jpg

Eu conheci este prato há muitos anos atrás, após os irmãos dos meus padrinhos que vivem aqui em França terem levado a receita para Portugal... Dos meus padrinhos a moda passou para os meus pais, e assim eles compraram uma racleteira... E uns anos mais tarde eu comprei a minha, não tão boa como a dos meus pais, mas que faz o mesmo efeito... É verdade, já tenho a minha racleteira há alguns aninhos, mas confesso que só a utilizei verdadeiramente quando vim para aqui morar!

 

Um prato perfeito para os dias frios de Inverno, uma forma fácil de reunir amigos e familiares, sem pressa! Eu já fiz várias vezes isto, e posso garantir que o sucesso é garantido! 

 

E vocês, já experimentaram? Convide amigos, apresente-lhes este prato, e diga-me depois como correu!

6 comentários

Comentar post