Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

AQUI JÁ FOI A ESTREIA!

50 sombras de grey.jpg

Hoje estreou aqui o filme mais aguardado e comentado dos últimos tempos: “Cinquenta sombras de Grey”, o primeiro romance de uma trilogia publicada entre 2011 e 2012 pela autora britânica E.L.James.

 

A história centra-se na relação e nos jogos sexuais entre Christian Grey, um multimilionário de 27 anos dominador, e Anastasia Steele (Ana), uma estudante universitária, ingénua e virgem.

 

Tudo começa quando Ana vai entrevistar Christian Grey para o jornal da faculdade, a pedido da sua colega de quarto Kate Kavanagh... Ela encontra um belo homem misterioso e intimidador que a fascina. Ele por sua vez, não resiste à sua beleza e à sua independência, mas Ana hesita quando descobre os gostos particulares de Grey... Uma relação complexa onde Ana conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se objeto de submissão de Grey. 

 

A história é tão polémica que um estudo da Universidade Estatal de Ohio, publicado no Journal of Women's Health, concluiu que a obra "promove a violência contra as mulheres", dando como exemplo, os momentos em que Grey controla onde e com quem Ana está, obriga-a a comer, limita-lhe o contato com a família e amigos, recusa-se a deixá-la sair de casa sozinha entre outras coisas... Tudo por causa de ciúmes e sob risco de se zangar com ela. Se virmos as coisas deste prisma, apercebemo-nos que de facto não é nada fascinante... Quantas pessoas terão uma vida assim e escondem por medo ou por vergonha? Eu propriamente não vejo exemplo nenhum nisto a seguir, viver uma história de amor baseada no medo, está muito longe de um conto de fadas! 

 

Não li a trilogia, mas confesso que tenho uma certa curiosidade, apenas vi o triller do filme, mas penso que a mensagem principal não será a violência mas sim as cenas de sexo em que ambos estão a ter prazer. Não é por acaso que a simples leitura do livro fez aumentar as vendas de objectos sexuais usados no livro, como chicotes e vendas... 

 

Não fui ver o filme hoje, mas imagino a loucura nas salas de cinema...