Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

ABRIR UMA CONTA NUM BANCO EM FRANÇA

O sistema bancário francês deve ser certamente um dos mais atrasados dos países ditos “desenvolvidos”, e decididamente muito mais atrasado que o sistema bancário português.

 

Depois de reunidos todos os documentos necessários para abrir uma conta bancária, decidimos que a conta seria aberta num banco português... Dirigimo-nos ao banco que se situava mais próximo de nós, e ao fim de aproximadamente 15 minutos à espera para sermos atendidos, a funcionária perguntou-nos se tinhamos uma “rendez-vous” (como quem diz uma marcação) … Uma rendez-vous?! Como assim?! Para abrir uma conta bancária?! Sim, aqui, em França, para irmos ao banco, a maior parte das vezes, temos que marcar uma “rendez-vous”. Ora, para abrir uma conta bancária isso é quase uma regra em todos os bancos!

 

Como tínhamos alguma pressa em obter um número de conta bancária, pedimos se podia ser então para o dia seguinte… Depois de ver na sua agenda a funcionária respondeu-nos que até tínhamos sorte porque havia uma vaga dali a 3 dias, caso contrário podíamos ir a outro lado…

 

Enfim, marcamos a rendez-vous e no dia lá nos dirigimos à hora marcada, munidos com todos os documentos que eram precisos…. Quinze minutos depois da hora marcada fomos atendidos, tendo sido precisos cerca de 1h30minutos para abrir uma simples conta bancária…

 

A partir daqui foram só problemas…

 

Foi preciso esperar que chegasse tudo a casa… Sim, aqui é preciso ter muita paciência porque tudo funciona por correspondência, é preciso esperar que nos enviem uma carta com a senha pessoal online, uma outra carta com a senha do cartão multibanco, e mais outra carta a dizer que o cartão chegou ao banco…

 

Quando recebi as primeiras cartas em casa reparei que o meu nome completo estava errado, ora o banco tinha colocado o meu nome e, em vez dos meus apelidos, estavam os apelidos do meu marido. De imediato tentei telefonar para o banco mas ninguém me atendeu, foi então que me lembrei que era segunda-feira…

 

Na França os bancos não abrem à segunda-feira, em vez disso eles abrem ao sábado, regra geral, até às 14horas, o que é uma vantagem para quem trabalha de segunda à sexta… Quer dizer, isto se as pessoas marcarem uma rendez-vous com algumas semanas de antecedência!

 

Enviei então um email à pessoa que tinha aberto a conta no banco a pedir que fizessem essa correcção, pois mesmo quando acedia à minha conta online o meu nome estava errado. Pensei que o problema seria facilmente resolvido até porque para abrir a conta tínhamos deixado uma série de documentos que serviam para isso e muito mais….

 

Cerca de duas semanas mais tarde, recebo uma carta do banco a dizer que o meu cartão multibanco tinha chegado… Dirigi-me de imediato ao banco, até porque precisava do cartão, e para meu desagrado, também no cartão multibanco constava o meu nome com os apelidos do meu marido! Nunca tal isto me tinha acontecido… Ainda me lembro da funcionária a perguntar-me a quem pertenciam então os apelidos… Incrédula, tentei explicar-lhe que os meus apelidos nada tinham a ver com os do meu marido, pois embora sejamos casados o meu nome de solteira não se tinha alterado.

 

Sim, aqui em França as pessoas não conseguem perceber que sou casada e não tenho o apelido do meu marido. Aqui, as mulheres quando se casam adoptam automaticamente o apelido do marido.

 

Sem nunca se desculparem pelo equívoco, vim-me embora do banco, e mais uma vez fiquei à espera do novo cartão… Enquanto isso, e como precisava de um cartão multibanco, fiquei com o cartão errado….

 

Mais quinze dias e recebo então a carta a informar quer o cartão tinha chegado… Vou ao banco, dão-me o cartão e mais uma vez este vem exactamente igual: com o meu nome e os apelidos do meu marido! E embora a funcionária fosse exactamente a mesma, tive que lhe tornar a explicar tudo…. E não é porque o meu francês fosse difícil de perceber, porque ambas falávamos em português!

 

Outros quinze dias à espera e lá chega a carta a avisar… O processo repete-se… Cartão novamente errado! Farta e zangada com a situação, torno a explicar à mesma funcionária a mesma coisa, e esta, sem nunca se desculpar, diz-me que tinha encontrado o erro… Ora, segundo ela, o erro era do sistema, tinha que tirar dos meus dados pessoais que eu era casada para que o sistema não fosse buscar os apelidos do meu marido… Enfim, não era apenas o meu último apelido que estava errado, eram todos, os meus apelidos eram simplesmente eliminados e eles achavam isto normal! Só ao fim do quarto cartão é que consegui obter o correcto!


No decorrer disto, levantamos também um livro de cheques, sim, um verdadeiro livro composto por 50 cheques! Ora, nós que nunca gostámos de cheques dissemos de imediato que não seria necessário… E muito menos 50! O problema é que aqui nada é pago através das caixas multibanco: o cartão multibanco só serve mesmo para fazer pagamentos directamente nas lojas, na internet e para levantar dinheiro, nem o saldo podemos consultar! Agora compreendo porque é que aqui as caixas multibanco se chamam distributeur de billets, de facto estas só servem para levantar "billets", como quem diz, notas! Isto sem falar que é impossível mudar o código original do cartão multibanco ou mesmo obter um cheque na hora, essas opções simplesmente não existem! Um verdadeiro atraso para quem estava habituada a outras andanças...

  

E se quisermos abrir uma conta a prazo em conjunto, também não é assim tão evidente, aqui essa conta só pode estar no nome de uma pessoa sendo que o segundo titular (mesmo tratando-se do cônjuge) só pode constar se for feita uma procuração, depois tudo é enviado para o banco de França para que a conta a prazo possa ser aprovada. Uma verdadeira complicação!

 

Moral da história, quando pensamos que abrir uma conta bancária num banco de origem portuguesa nos facilita a vida chegamos à conclusão que é exactamente igual porque o sistema já está entranhado nas próprias pessoas! Enfim, um sistema verdadeiramente obsoleto!

 

 

 

Documentos Necessários Para Abrir Uma Conta Bancária

 

- Cartão de cidadão / bilhete de identidade

- Certidão de nascimento

- Comprovativo de morada (factura de electricidade, contrato de arrendamento…)

- Contrato de trabalho e um recibo de pagamento (fiche de paye)

 

 

RIB (Releve d’identité bancaire)

 

Quando abrir a conta terá então o seu Rib, o número de identidade bancária, útil para a transferência do salário, e para o pagamento de certas facturas (telemóvel, electricidade, renda de casa, etc.).

 

 

Despesas Bancárias

 

Geralmente são deduzidos cerca de 10 €/mês da conta para manutenção da conta bancária.

 

 

Principais Bancos Franceses


- Societe Generale (http://www.societegenerale.fr/) 

- BNP Paribas (http://www.bnpparibas.net/ )

- HSBC France (http://www.hsbc.fr/)

- Crédit Agricole (http://www.credit-agricole.fr/)

- Caisse d'Epargne (http://www.caisse-epargne.fr/)

 

 

 

 

Principais Bancos Portugueses em França

 

- Caixa Geral de Depósitos (www.cgd.fr/)

- Banque BCP (www.banquebcp.fr/)

 

5 comentários

Comentar post