Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

PIMENTOS RECHEADOS

IMG_4666.JPG

Para quem gosta de pimentos, aqui fica esta sugestão: pimentos recheados com carne picada. A receita é bem semelhante à receita das courgettes recheadas, a única diferença é que nestas não utilizamos courgette, nem mesmo para fazer o recheio. Para acompanhar pode servir com salada, arroz seco ou outro acompanhamento à sua escolha.

IMG_4667.JPG

Bom Apetite!

NATAL É QUANDO OS AMIGOS QUEREM

Este ano, tal como o ano passado, decidimos substituir o jantar de Natal entre amigos por um almoço de Natal. Foi marcado bem mais cedo que o habitual, pois era das poucas datas em que todos tínhamos disponibilidade.

 

O local escolhido foi num restaurante não muito longe de casa, que foi inaugurado há pouco mais de um mês. Para marcar esta data, o Gui foi vestido de Pai Natal, um fatinho que compramos exclusivamente para estes dias de festa que se avizinham. Fica mesmo super fofo vestido de Pai Natal! 

 

Fartamo-nos de comer, não fosse o restaurante self-service, e no final acabamos todos na casa de um dos nossas amigos... Como a casa destes ainda não estava decorada para esta época Natalícia, pusemos "mãos à obra"... E num ambiente de festa, onde não faltaram as músicas de Natal, lá tivemos a feliz ideia de decorar a casa, montar o pinheirinho, e só depois trocamos as prendas de Natal!

 

Um domingo simples mas repleto de magia! Foi mesmo bom ver a carinha de surpresa do Gui perante todo este ambiente de festa...

IMG_6057.JPG 

E por aí, também já começaram os almoços/jantares de Natal?

A ÁRVORE DO GUI

Tal como estava planeado, este sábado estivemos presentes no evento "um nascimento uma árvore". Infelizmente o tempo não estava muito agradável, tinha chovido durante a noite, o céu estava bastante cinzento e havia algum vento, o que limitou o tempo que passamos no exterior.

 

Pensávamos que iriam estar mais pais e bebés, mas a adesão foi muito pequena, deviam estar cerca de vinte crianças. O local da plantação foi ao lado de uma zona habitacional, onde recentemente construíram uma série de apartamentos e casas.

 

Esta iniciativa já não era realizada desde 2012, por isso a comemoração destinava-se a todas as crianças nascidas entre 2013 e 2016.

 

O programa começou com a inauguração de uma pequena praça, daqui seguimos para a zona onde as árvores foram plantadas e foi aqui que a Presidente da Câmara cortou uma faixa, com as cores da bandeira francesa, de forma a inaugurar o local da plantação e a celebrar o nascimento de cada um dos bebés. Como a terra, onde as árvores foram plantadas, estava escarchada tiramos apenas uma fotografia de grupo na zona onde a faixa foi cortada. No final, a faixa foi cortada em pedacinhos e entregue a cada bebé. Seguimos depois para o castelo da cidade, onde a Presidente da Câmara discursou e foram entregues, a cada bebé, um diploma. Ficamos a saber que das 70 crianças nascidas, 67 foram rapazes, tendo apenas nascido 3 raparigas! Houve ainda um pequeno lanche no final.

IMG_6022.JPG

Confesso que gostamos bastante desta iniciativa, mas faltou o principal: o verdadeiro convívio entre as pessoa, os sorrisos, a partilha, o verdadeiro calor humano. Havia quem se conhecesse, mas a grande maioria das pessoas não se conhecia, mas também não fez o mínimo esforço por se conhecer. Apesar disto, este gesto não deixou de ter o seu encanto, valeu pelo seu lado ecológico e pelo simbolismo que cada uma daquelas árvores passou a representar!

BOLO DE NOZ E CANELA

IMG_5769.JPG

 

A receita deste bolo é bem especial para nós, é nada mais que um bolo que eu e o meu marido comíamos todos os domingos à tarde num café que frequentávamos quando começamos a namorar. Só para terem uma ideia, para nós não era domingo se ao lanche não houvesse bolo de noz e canela! 

 

O bolo era simples e confeccionado pela proprietária do café. Um dia decidi perguntar à senhora se podia partilhar a receita... Felizmente, não se opôs ao meu pedido e cedeu-ma até gentilmente.

 

Mesmo depois de me ter dado a receita, continuamos a lanchar no café durante muito tempo... O tempo suficiente até eu começar a trabalhar, longe de casa (em Lisboa, como a maioria de vocês sabe) e deixarmos de frequentar o dito café.

 

Fico contente por ter a receita pois continuamos fãs deste bolo. Nesta época do ano sabe deliciosamente tão bem que faço-o com alguma frequência. Para quem gosta do sabor da canela juntamente com o sabor da noz, tenho a certeza que vai ficar rendido ao sabor deste bolo!

 

Hoje sou eu que a partilho aqui com vocês...

 

 

Ingredientes

225 gr de Açúcar

150 gr de Manteiga

6 Ovos

1colher de sopa de Fermento 

3 colheres de sopa de Mel

1 cálice de Brandy

300 gr de Farinha

90 gr de Noz moída

Meia colher de sopa de Canela em pó

 

1. Comece por juntar a manteiga ao açúcar e bata até obter um creme.

2. De seguida, separe as gemas das claras.

3. Ao preparado anterior (manteiga e açúcar), junte agora as gemas, a canela, o mel, o brandy e as nozes. Bata muito bem, com a ajuda de uma varinha mágica.

4. A seguir, junte a farinha com o fermento.

5. Entretanto, bata às claras em castelo.

6. Envolva suavemente as claras à massa, sem bater.

7. Despeje a massa numa forma redonda, untada com manteiga e polvilhada com farinha.

8. Leve ao forno pré-aquecido, a 180ºC, durante aproximadamente 25-30 minutos (antes de retirar do forno verifique se o bolo está cozido, picando o bolo com um palito, que deve sair limpo). 

9. Desenforme e deixe arrefecer.

10. Decore a gosto.

 

Uma boa receita para experimentarem fazer este fim-de-semana que se avizinha bem frio, ou quem sabe para a noite de Natal!

FOMOS INVADIDOS PELO ESPÍRITO NATALÍCIO...

IMG_5953.JPG

A exactamente um mês do Natal, decidimos que era o dia ideal para colocarmos o pinheirinho cá em casa! Este ano foi ainda mais giro, pois vestimo-mos a rigor e tivemos a colaboração do Pai Natal mais fofo de sempre: o nosso Gui! Tal como era de prever, o Gui não ficou nada indiferente, e foram as luzinhas de Natal que captaram toda a sua atenção. E foi desta forma que entramos cá em casa no espírito de Natal!

 

Este Natal promete ser o mais doce de sempre!

QUE SUSTO!

IMG_5891.JPG

Hoje de manhã tinha consulta com a minha ortodentista... Era preciso acordar cedo, porque com o Gui o tempo parece que nunca é de mais. Mas o Gui até acordou cedo e até nem tivemos nenhum imprevisto... Mas mesmo assim não consegui chegar à hora marcada...

 

Apanhei trânsito na estrada e, para complicar, não havia onde estacionar... De repente lá sai um carro, estaciono rapidamente, saio do carro a correr para colocar dinheiro no parquímetro (sim, porque o Gui estava a dormir, e ele podia acordar e começar a chorar), chego ao carro, coloco o papel, pego no babycoque (onde estava o Gui) e dirijo-me o mais rápido que consigo para o consultório... Espero uns 5 minutos, e quando estou na cadeira com a boca aberta começo a ouvir um carro a buzinar... Começo logo a pensar que talvez o meu carro não tivesse ficado tão bem estacionado, pois naquela zona existem imensas placas de proibição de estacionamento (umas esclusivas para pessoas com mobilidade reduzida, outras para os bombeiros e outras que agora não me lembro)...

 

Felizmente, durante todo o tempo que estive com a boca aberta a trocar as "peças" do meu aparelho dentário o Gui não chorou, mas o meu pensamento estava focalizado no meu carro, que provavelmente estava a ser multado ou rebocado...

 

Saio do consultório, olho para o outro lado da estrada, onde supostamente tinha estacionado o meu carro, e reparo que não há nenhum carro e existem duas placas daquelas de proibição... Não queria acreditar! Por instantes, fiquei sem respiração... Dou uns passos à frente, olho outra vez para a rua onde deixei o carro, e constato que afinal o meu carro ainda estava lá! Nem sabem bem o alívio que senti... Nem quero imaginar como é que eu ía fazer para recuperar a minha viatura...

 

Será que a maternidade deixa as pessoas mais esquecidas?!

UM CHEIRINHO DO NATAL DE PARIS...

 

 

Afinal a nossa visita ao famoso "Marché de Noël" dos Champs-Élysées foi feita este fim-de-semana. Aproveitamos que o dia estava agradável e demos um saltinho até lá... Foi a primeira visita oficialmente do Gui a Paris, mas com o vento que se fazia sentir, e estando ele constipado, não foi possível registar grandes momentos dele, mas posso garantir-vos que ele adorou este passeio!

 

A título de curiosidade deixo um cheirinho do Natal de Paris...

DSC00278.JPGDSC00237.JPGDSC00234.JPG

DSC00240.JPG

DSC00241.JPG

DSC00242.JPG

DSC00247.JPG

DSC00248.JPG

DSC00251.JPG

DSC00255.JPG

DSC00256.JPG

DSC00259.JPG

DSC00267.JPG

DSC00272.JPG

DSC00273.JPG

DSC00276.JPG

DSC00284.JPG

DSC00290.JPG

IMG_5840.JPG

Confessem lá... Depois de verem estas imagens dá vontade de vir até cá, não dá?

QUERIDO PAI NATAL...

Se há loja onde as decorações de Natal são lindas de morrer é no Truffaut por isso, desde que cá estamos, é tão sagrado ir ao Marché de Noël dos Champs-Élysées como é ir ver as decorações desta loja.

 

Este ano tínhamos recebido um convite para ir à inauguração das decorações de Natal, o qual dava direito a uma fotografia gratuita com o Pai Natal, entre outras coisas... Fiquei logo entusiasmada pois achei que era um belo momento para o Gui tirar a sua primeira fotografia com o Pai Natal...

 

Confesso que nesse dia o Gui não estava nos seus melhores dias, passou o dia a chorar  com imensas cólicas por causa do repolho que tinha acrescentado na sopa dele... Felizmente quando saímos de casa ele estava melhor e tivemos a felicidade de conseguir registar um belo momento! 

IMG_5815.JPG 

Pensamos que ele fosse chorar, mas estava tão entusiasmado com tantas cores e tantas coisas novas que nem se apercebeu que estava no colo do Pai Natal!

 

Escusado será dizer que o Gui aproveitou o momento para fazer alguns pedidos ao Pai Natal, mas o melhor presente ele já o tem... Ir passar o Primeiro Natal e a Passagem de Ano a Portugal! 

JÁ CHEIRA A NATAL EM PARIS!

IMG_5755.JPG

E num "piscar de olhos" começou a cheirar a Natal... É incrível como um ano quase passou... Mas deixemo-nos agora de saudosismos, hoje vim partilhar com vocês uma das minhas épocas favoritas aqui em Paris: a época de Natal! 

 

Não sei como andam as coisas em Portugal, mas por aqui já cheira a Natal! O famoso "Marché de Noel" na avendia mais famosa de Paris, a Avenue des Champs-Élysées, já abriu oficialmente ao público, no passado dia 11 de Novembro. 

 

Tal como aconteceu o ano passado, as iluminações da rua são ecológicas, a novidade é a adesão dos artesãos e comerciantes, a este plano climático, que trocaram os sacos de plástico por alternativas ecológicas e substituíram as iluminação dos chalés por lâmpadas leds.

 

Ainda não demos um saltinho até lá mas estamos a fazer planos para isso!

 

Para quem vier até Paris, é impossível passar ao lado deste mega evento, por isso, a título de curiosidade, deixo aqui algumas informações que podem ser úteis:

 

  • Período: 11 de Novembro 2016 a 8 de Janeiro 2017
  • Horário:

       - de domingo a quinta, das 12h às 00h

       - sextas e sábados,  das 12h à 1h

  • Linhas do Metro: Concorde, Champs-Elysées Clémenceau et Franklin Roosevelt. 

 

Se vier até cá, depois deixe aqui a sua opinião!

UM NASCIMENTO, UMA ÁRVORE!

IMG_5764.JPG

Hoje recebemos um convite da Câmara Municipal, da cidade onde moramos, que nos surpreendeu: "um nascimento uma árvore" (em francês, "une naissance un arbre"). Um projecto que faz parte da cidade há cerca de 6 anos e que tem por objectivo celebrar o nascimento de cada bebé, nascido na cidade, com a plantação de uma árvore. A carta, faz referência a 70 árvores, falta é saber quantos bebés, destes 70 mencionados, irão estar presentes.

 

O evento é no próximo dia 26 de Novembro às 11h:30min, e nós já decidimos que vamos estar presentes!

 

O Gui terá assim a sua primeira árvore plantada! Uma iniciativa maravilhosa, não acham? 

A MINHA "SUPER LUA"

Com tanta gente a falar do fenómeno da "Super Lua" e com tantas fotografias publicadas sobre este tema, tinha que deixar aqui o meu testemunho por terras Francesas... Por aqui só foi possível presenciar ao fenómeno do "Super Céu Cinzento", "Super Lua" só mesmo a nossa...

IMG_5735.JPG

 

E esta, garanto-vos que brilha muito mais que essa "Super Lua" que todos vocês viram na passada segunda-feira! 

A PRIMEIRA SOPA

IMG_5489.JPG

Quando o Pediatra dá indicação para o bebé começar a comer sopa de legumes muitas vezes surgem dúvidas e receios, que são perfeitamente normais... Quais os legumes que ele vai poder comer?! Que ingredientes devo utilizar?! Que quantidade ele vai comer?! As dúvidas podem ser variadas, a pensar nisso, e porque também tive as minhas dúvidas, achei que seria útil fazer um post.

 

Antes de começar esta etapa, tão importante na vida de um bebé, é fundamental que os pais estejam informados e esclarecidos para que este momento se processe da forma mais natural.

 

Primeiro há que desmistificar a ideia que cozinhar para um bebé é complicado! Uma ideia que não faz qualquer sentido. Mesmo para quem não tem o mínimo jeito na cozinha, a confecção destas "sopas" é tão simples que torna-se um absurdo instruir os pais a dar boiões de legumes de forma rotineira. 

 

De uma forma básica, a primeira "sopa" que o bebé come é um puré de legume, coloca-se uma pequena quantidade de água numa panela, introduz-se um legume, deixa-se cozer alguns minutos e no final passa-se a varinha mágica até fazer um puré cremoso. No fim, e já no prato, rega-se com um fio de azeite, com baixo teor de acidez, e serve-se. O azeite é essencial para a maturação do sistema nervoso central e imunológico do bebé, bem como para a estruturação das membranas celulares. 

 

A quantidade de legumes a utilizar é, aproximadamente, uma batata pequena, uma cenoura pequena, uma cebola pequena e assim por diante.

 

A água utilizada deve ser mineral e a quantidade é a suficiente para que todos os legumes fiquem cobertos, de forma a evitar desperdícios da água da cozedura, isto porque as vitaminas vão-se misturar na água, perdendo os legumes o valor nutricional.

 

A textura, das primeiras vezes, deve ser cremosa, aveludada e sem grumos. Entre os 6-7 meses, pode passar a ter uma consistência mais grossa e com alguns grumos e, por volta dos 8-9 meses o bebé já é capaz de comer os alimentos bem cozidos e amassados ou em pedaços bem pequeninos. É importante que o bebé se adapte a todas as texturas para que possa desenvolver a dentição.

 

Não pense que vai perder muito tempo na cozinha, além de ser um prato rápido de fazer, não é preciso fazer todos os dias uma sopa. A sopa conserva-se bem no frigorífico durante 4 a 5 dias, em taças de vidro, ou no congelador em doses individuais. Sempre que servir sopa congelada, esta deve ser descongelado no frigorífico e aquecida, de preferência, em banho-maria. O ideal é etiquetar a sopa com a data de congelação e com os ingredientes que contém.

 

O melhor, é que com o passar do tempo, e com a introdução diversificada de legumes, deixa de ser necessário preparar uma sopa para o bebé e outra para os pais, desde que esta seja confeccionada de acordo com as "regras" da sopa do bebé, todos podem comer a mesma sopa (se o pai ou a mãe quiserem sal na sua sopa este pode ser acrescentado directamente no prato).

 

O Gui ainda só começou a introdução de legumes há pouco mais de uma semana.... E não correu nada mal! Comecei por fazer um puré de cenoura. No primeiro e segundo dias comeu uma colher e meia de sopa, no terceiro comeu quatro e no quarto dia comeu sete colheres de sopa. Ao quinto dia juntei o segundo legume, courgette, e para já tem corrido muito bem.

 

Neste momento, está comer sopa com cenoura, courgette e batata, come duas conchas de sopa ao almoço, o resto das refeições continua a ser leite materno, que ele faz questão de comer a cada 2 horas. O próximo legume a acrescentar ainda não decidi qual vai ser, talvez seja a cebola ou o repolho.

 

 

A título de curiosidade deixo aqui a receita do primeiro Puré de Cenoura que fiz (deu para duas vezes).

IMG_5396.JPG

Puré de Cenoura

1 cenoura biológica (tamanho médio)

Água mineral

1 gota de Azeite (com baixo teor de acidez)

 

1. Descasque a cenoura e corte-a em rodelas.

2. Numa panela, coloque a água e junte as rodelas de cenoura.

3. Deixe cozer durante cerca de 15 a 20 minutos e passe a varinha mágica até esta ficar com uma consistência cremosa e sem grumos.

4. Sirva morna e, já no prato, regue com uma gota de azeite.

 

Nota: Para uma primeira vez é preferível fazer uma pequena quantidade de puré para avaliar a tolerância do bebé. Com o passar dos dias, a quantidade de sopa pode ser maior de forma a poder ser conservada no frigorífico ou congelada, para que possa ser utilizada nos dias seguintes. 

Eu optei por começar pela cenoura, mas se preferir começar por outro legume, o modo de preparação será basicamente o mesmo.

SÓ A MIM...

Estava sozinha no supermercado, descansadinha da vida a analisar uns iogurtes, na dúvida se os comprava ou não... Decido comprá-los, inclino-me para pegar numa embalagem, e nesse mesmo instante sou atropelada por um carrinho eléctrico daqueles que fazem reposição de produtos... O funcionário vinha tão desenfreado a conduzir aquele "carro" que nem quis saber se haviam pessoas ou não... Comecei a gritar para ele parar! Felizmente não cheguei a cair ao chão, e tudo não passou de um valente susto!

 

Só conseguia pensar em coisas como: "ainda bem que o Gui não está comigo!, "e se em vez de mim, estivesse aqui uma criança?!". O cúmulo foi o funcionário ainda se achar com uma certa razão e perguntar-me se eu não o estava a ver?! Fiquei incrédula perante aquela pergunta tão estúpida, e no momento não me saiu nenhuma resposta parva, só consegui olhar para ele e dizer: "acha mesmo que se o tivesse visto deixava-me estar aqui parada?!".

 

Da próxima vez ja tenho tudo treinado... Se alguém me tentar deitar ao chão, eu cair, e a pessoa dizer algo como:

- "Meu Deus, você caiu?!

Vou responder algo como:

- "Não, senti atração pela Terra e decidi abraçá-la!"

 

Parece que ultimamente só me cruzo com gente parva!

IMG_5674.JPG

A DESCOBERTA DOS LEGUMES

A Organização Mundial de Saúde preconiza que a introdução de novos alimentos seja feita aos 6 meses, pois é nessa altura que a quantidade de leite pode ser insuficiente para suprimir as necessidades nutricionais do bebé, nomeadamente em energia, proteínas, ferro, zinco e algumas vitaminas lipossolúveis (A e D). 

 

Porém, muitas vezes esta diversificação é iniciada aos 4 meses, altura em que a mãe recomeça a trabalhar ou quando o leite materno começa a ser insuficiente para um crescimento e desenvolvimento adequado.

 

No caso do Gui, o Pediatra indicou que seria ideal começar aos 5 meses a introdução de legumes, mantendo o aleitamento materno. Não me opus a esta ideia, só não fiquei satisfeita com as indicações dele de dar boiões de legumes, por isso decidi aprofundar este tema e partilhá-lo aqui, com o intuito de poder ajudar mães de primeira viagem, como eu...

 

IMG_5544.JPG 

Normalmente, a introdução de alimentos faz-se com legumes, e não com fruta, uma vez que o sabor doce é inato ao paladar do bebé. Por isso, o melhor será começar com algo que à partida parece "menos bom" para depois passar a algo mais "doce", de forma aqui o bebé se habitue a novos sabores.

 

De uma maneira geral, quando se inicia esta fase, devem-se ter as seguintes regras presentes: 

 

- a primeira "sopa de legumes" deve ser um simples puré feito com apenas um legume, para que no caso de haver intolerância/alergia se possa identificar o legume responsável;

 

- os legumes indicados, nesta fase, são a cenoura, a abóbora, a batata, a batata doce, a courgette, o alho francês, os brócolos, a couve branca, a cebola e a alface (legumes aconselhados entre os 4-6 meses);

 

- a abóbora e a cenoura são os legumes mais recomendados para começar, pois como são mais doces o bebé, ao sentir o sabor, vai aceitar mais facilmente;

 

- manter o mesmo legume durante 3 a 5 dias. A partir daqui, pode-se adicionar outro legume ao anterior, durante mais 3 ou 4 dias, até eventualmente poder misturar-se 3 ou 4 legumes diferentes;

 

- se o bebé rejeitar o legume, não deve forçá-lo a comer. O ideal será parar a refeição e tentar novamente no dia seguinte, para dar tempo a que o bebé se adapte ao sabor;

 

- a primeira vez, devem ser oferecidas algumas colheres e o resto da refeição deve ser complementada com o leite habitual, para que o bebé se possa habituar ao sabor (de dia para dia vá aumentando a quantidade (a quantidade de sopa que o bebé deve ingerir é, aproximadamente, uma concha e meia, entre 150 a 180ml);

 

- utilizar legumes frescos e de preferência biológicos, pois à partida terão menos pesticidas;

 

- durante o primeiro mês, a sopa deve ser dada à hora do almoço, e deve ter uma consistência grossa e macia (utilizar a varinha mágica);

 

- se o bebé recusar o resto da sopa, não se deve conservar o resto da sopa que ficou no prato. Conservar apenas a sopa que não chegou a ser servida;

 

- não utilizar sal, pois os rins do bevé têm dificuldade em eliminar os excessos, podendo levar à hipertensão;

 

- legumes como os espinafres, nabiças, nabo, beterraba, aipo, pimento e tomate devem ser introduzidos a partir dos 12 meses.

 

 

O importante é que quando iniciamos a introdução de novos alimentos tenhamos consciência que os bebés são todos diferentes! Por isso, não existem regras absolutas,  há que saber também ser flexível para que esta etapa seja um momento tranquilo e traga prazer tanto ao bebé como aos pais. Lembre-se que as refeições devem ser momentos agradáveis e esperados... Converse com ele, num ambiente tranquilo, sem distrações como brinquedos, o telefone ou a televisão. Respeite o seu ritmo e espere até que ele esteja pronto para a próxima colherada, e se ele quiser deixe-o também tocar nos alimentos!

INSÓLITO

Esta semana chegou uma pequena encomenda de 1.5€ que fiz na AliExpress... Nada de anormal, não fosse abrir o envelope e descobrir que, juntamente com o artigo encomendado, vinha um pequeno cartão, escrito a caneta e em inglês...

IMG_5497.JPG

Nunca tal me tinha acontecido, mas que foi super giro e simpático, foi! 

Pág. 1/2