Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Voltas

A vida dá muitas voltas, e foi numa dessas voltas, que nos tornamos emigrantes e viemos parar a Paris. Um blog sobre um pouco de mim, um pouco de nós, o dia-a-dia e não só.Simples mas cheio de ternura e dedicação!

COISAS DE MÃE

IMG_7042.JPG

Hoje o Gui ficou pela primeira vez na "ama", foram duas horas apenas, por isso não deu para sentir muito a nossa separação... Amanhã ficará das 9h às 15h:30min para que, aos poucos, ele se consiga integrar facilmente.

 

Gostei de ver o Gui a interagir, e acho que a "ama" vai de encontro aos nossos objectivos... Mas fiquei ainda mais contente quando ela me perguntou se gostava de receber fotos do Gui, ao longo do dia, quando fosse trabalhar... Mas que bela proposta que ela me fez... A minha resposta foi imediata, e com um grande sorriso estampado no rosto disse-lhe um grande SIM! Gostei da sensibilidade dela ao dizer-me que também ela gostaria que lhe fizessem o mesmo, daí propôr isto aos pais... Um gesto simples que alegrou o meu coração de mãe galinha! 

A VIDA VAI MUDAR

Esta é a minha última semana de férias e a primeira semana do Gui de integração na ama. Era suposto a integração começar hoje, ficou combinado encontramo-nos os 3, num local onde as amas, os bebés e os pais se reúnem, mas a ama do Gui ficou doente e acabamos por ir apenas os dois. Já tínhamos ido a esse local, uma única vez, no início de Dezembro, na altura o Gui tinha apenas 6 meses... Mas hoje, com o Gui mais crescido, foi diferente... Brincou muito mais e esteve muito mais atento ao meio... Não interagiu muito com as outras crianças, mas via-se que estava contente por estarmos ali...

 

Fiquei satisfeita por ver a alegria dele, mas o meu coração estava um bocadinho "apertado"... Apertado por saber que o motivo de estarmos ali não era o mesmo da última vez que tínhamos estado ali.... O objectivo era outro...

 

Hoje o Gui começou uma nova etapa na sua vida... Começou a integrar-se numa outra "realidade", a ver como se socializa com outras crianças e a apreender a lidar um bocadinho com o meu "afastamento"...

 

Amanhã a ama do Gui está pronta para recebê-lo na hora do lanche, Quarta, Quinta e Sexta ficará quase o dia completo com ela... E aos poucos fará assim uma pequena integração. Porque para a semana lá terá mesmo que ser...

 

Ao fim de quase 10 meses bem juntinhos, recomeço a trabalhar no hospital, não em horário noturno (no que sempre tive deste que cá cheguei), mas sim a trabalhar de dia... Vão ser 12 horas longe do meu Principezinho...

 

Se vai custar, é claro que vai custar... Se tenho medo, é claro que tenho.... Mas todos  estes receios, e mais alguns, também sei que são perfeitamente normais, ainda por mais quando se é mãe de primeira viagem.

 

Sei que vamos precisar os dois de algum tempo para nos começarmos a habituar a esta "nova vida"... Dizem que esta mudança custa mais às mães do que aos bebés, mas eu não me importo, mil vezes que seja assim... O importante é que no final tudo dê como planeado e nós tenhamos encontrado a pessoa certa que passará a cuidar do nosso bem mais precioso!

IMG_7038.JPG

ALIMENTAÇÃO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA

IMG_6998.JPG

Ora aqui está um post que queria fazer a algum tempo para ajudar quem está aí desse lado e tem dúvidas como eu as tive.

As recomendações para a Alimentação no Primeiro Ano de Vida são baseadas nas da Sociedade Portuguesa de Pediatria de 2012, por isso para quem quiser aprofundar mais sobre este tema pode sempre espreitar aqui.

 

 

ALEITAMENTO MATERNO

_EXCLUSIVO ATÉ AOS 4 - 6 MESES_

 

Tal como já tinha falado num post anterior, o ideal é que o aleitamento materno seja exclusivo até aos 4 a 6 meses de idade, de forma a diminuir o risco de várias doenças, como otites, gastroenterites, eczema, asma, obesidade e outras. Além disso, é também benéfico para a mãe, pois está comprovado que diminui o risco de cancro da mama e do ovário. Só quando o aleitamento materno não é possível é que deve ser utilizado um leite adaptado.

 

Por volta dos 6 meses o leite materno deixa de suprimir as necessidades nutricionais do bebé, e é por este motivo que se deve dar início à diversificação alimentar. Assim, quer por exigências nutricionais quer inerentes ao desenvolvimento neurosensorial, motor e social do bebé, deverá proceder-se à introdução de alimentos que não o leite e de textura progressivamente menos homogénea, até à inserção na dieta familiar, que deverá ocorrer a partir dos 12 meses de idade. O lactente passa assim da sucção para a mastigação, entre os 5 e 8 meses, altura em que os dentes irrompem.

 

 

DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR

_DOS 4 AOS 6 MESES ATÉ AOS 12 MESES_

A introdução de novos alimentos não pode ser rígida e deve ter em conta os fatores sociais, culturais e económicos, a disponibilidade do agregado familiar e as características do bebé. No entanto, é importante ter presente que os alimentos mais sólidos devem ser progressivamente introduzidos até aos 10 meses de idade.

 

A partir dos 4 meses

- Um dos primeiros alimentos a ser introduzido é o cereal, sob a forma de farinha/ papa (as papas são ricas em hidratos de carbono);

- Até aos 6 meses, as papas devem ser sem glúten (elaboradas a partir de milho, arroz ou frutos);

- As recomendações actuais dizem que o glúten deve ser introduzido a partir dos 6 meses, devendo a introdução ser gradual e preferencialmente acompanhada pela manutenção do aleitamento materno, de forma a reduzir o risco de diabetes mellitus tipo 1, doença celíaca e alergia ao trigo;

- As papas podem ser preparadas com água ou leite (materno ou adaptado) conforme o tipo de farinha;

- A introdução das papas não é obrigatória pelo que a introdução alimentar pode ser feita com um puré de legumes (ver tópico seguinte).

 

 A partir dos 5 - 6 meses

IMG_6989.JPG

- Recomenda-se a introdução de puré ou sopa de legumes;

- Os legumes recomendados são: a batata e legumes suaves e pouco fibrosos como a cenoura, a abóbora, a cebola, o alho francês, a curgete, o brócolo, o feijão-verde, a alface e o couve branca;

- Recomenda-se a introdução de um legume de cada vez (cerca de um ou dois legumes novos por semana. Manter o mesmo legume durante 3 a 5 dias. A partir daqui, pode-se adicionar outro legume ao anterior, durante mais 3 ou 4 dias, até eventualmente poder misturar-se 3 ou 4 legumes diferentes);

- Sem adição de sal até aos 12 meses;

- Com adição de 5 a 7,5ml de azeite por sopa ou puré (deve ser adicionado em cru, no prato, no momento de servir);

- A sopa deve ser dada ao almoço;

-Entre os 6 meses e meio aos 7 meses aconselha-se a dar 2 sopas ou purés (almoço e jantar).

  

A partir dos 6 meses

IMG_6978.JPG

- Recomenda-se a introdução de frutas, como sobremesa (os frutos são antioxidantes, ricos em vitaminas, minerais e fibras);

- O ideal é começar com frutas suaves como a maçã ou pêra cozidas ou assadas e reduzidas a puré ou a banana (inicialmente 20 a 30 gramas);

-  Também se pode dar melão, meloa, melancia, papaia e a manga;

- Devem evitar-se frutos mais suscetíveis de provocar intolerância ou alergia até aos 12 meses, como o kiwi, o morango, a amora, a maracujá, assim como os citrinos;

- Tal como acontece com os legumes, recomenda-se dar um fruto de cada vez, pelo menos inicialmente (de forma a avaliar a tolerância do mesmo);

- Os sumos devem ser evitados, devido à acidez e ao risco elevado de habituação ao sabor doce (desabituação da água como bebida).

 

 Entre os 6 - 7 meses 

IMG_6996.JPG

- A introdução de carne e peixe é recomendada a partir dos 6 meses (a carne e o peixe são ricos em proteínas e ferro);

- Devem dar-se preferência às carnes magras como o frango, o perú e o coelho, de forma a evitar um excesso de gorduras saturadas;

- A introdução do peixe deverá ser feita inicialmente com peixes magros, como a pescada, o linguado, a solha ou a faneca.

- O salmão, devido ao seu elevado teor de gordura, poderá condicionar intolerância digestiva pelo que deverá ser introduzido depois dos 10 meses e em pequenas porções (não mais de 15g em cada dose). 

- Aconselha-se a introdução de um tipo de carne ou peixe de cada vez;

- Deve começar-se com 10 gramas de carne ou peixe por dia (uma colher de café) e aumentar progressivamente até 30 gramas/dia, associados à sopa ou puré de legumes;

- A dose de carne ou peixe pode ser dada numa só refeição ou dividida nas duas (almoço e jantar);

- É recomendado dar carne 4 dias por semana e peixe 3 dias por semana.

 

A partir dos 7 - 8 meses

- Podem ser introduzidas a farinha de pau e a açorda numa das refeições principais.

 

A partir dos 8 meses

- É recomendada a introdução de arroz, massa, batatas, cozinhados de preferência com legumes, e com uma textura progressivamente mais sólida.

 

A partir dos 9 meses 

IMG_6995.JPG 

- A introdução da gema de ovo é recomendada a partir dos 9 meses;

- É recomendado não exceder uma gema de cada vez (num máximo 3 gemas por semana);

- A clara do ovo só deve ser dada a partir dos 11 meses;

- É recomendado adiar a introdução da clara para os 24 meses nas crianças com alto risco de alergia (história familiar).

- As leguminosas secas (feijão, grão de bico, lentilha, ervilha, soja, fava) podem ser introduzidas entre os 9 e os 11 meses (são ricas em hidratos de carbono complexos, e possuem proteínas vegetais, complementares das proteínas presentes nos cereais, o que é importante em caso de regime vegetariano). Inicialmente devem ser previamente bem demolhadas e dasos sem casca e em pequenas porções;

- A introdução do iogurte (150 - 200ml) é recomendada a partir dos 9 meses, como lanche, em alternativa ao leite ou à papa (o iogurte é um alimento completo, rico em proteínas e hidratos de carbono com índice glicémico baixo. Tem um papel prebiótico, ou seja, estimula o desenvolvimento da flora bacteriana benéfica do cólon, diminuindo o risco de gastroenterites e outras infeções e alergias. É também rico em probióticos, isto é, bactérias benéficas para o hospedeiro, como lactobacilos e bifidobactérias, que protegem de doenças digestivas, alergias e eventualmente de obesidade);

- O iogurte deve ser natural, sem aromas, açúcar ou nata.

 

A partir dos 12 meses 

IMG_6980.JPG

- Podem dar-se frutos secos (nunca antes pelo risco elevado de alergia);

- Após os 12 meses, o leite utilizado pode ser leite de crescimento ou leite de vaca meio- gordo. 

 

 

CONSIDERAÇÕES A TER

- Assim que se inicia a diversificação alimentar é aconselhado dar água várias vezes ao dia, sobretudo nos períodos de mais calor. Os chás, os sumos e os refrigerantes não devem ser nunca utilizados;

 

- É importante ter em consideração que existem “janelas de oportunidade” para o desenvolvimento de todas estas capacidades e para o treino da aceitação de alimentos progressivamente mais sólidos e de paladares e texturas diferentes do leite. É por isso  que este "treino" deve ocorrer entre os 8 e 10 meses, caso contrário poderá comprometer todo o processo de diversicação alimentar e aumentar o risco futuro de diculdades na alimentação.

 

- Uma diversificação alimentar efectuada no momento certo, através da introdução de alimentos de consistência, densidade energética (energia por unidade de volume) e em nutrientes adequadas, administrados numa quantidade e com uma frequência corretas, será a garantia de uma oferta energética adequada e nutricionalmente equilibrada que, em última consequência, será a garantia para a estimulação do apetite e a procura de novos paladares e texturas para a vida.

 

- A cronologia da introdução dos diferentes alimentos não deve ser rígida e deve ter em consideração uma série de factores de ordem social e cultural, tais como tradições, questões socioeconómicas, especificidade de cada bebé (como por exemplo: patologias específicas, alergias alimentares, etc.), entre outras.

COMO TRATAR DA ASSADURA DA FRALDA

O eritema da fralda, mais conhecido por assadura da fralda, é uma irritação da pele do bebé que surge na zona que se encontra coberta pela fralda, nádegas e órgãos genitais, causando muito incómodo ao bebé.

 

As causas para o aparecimento da assadura no bebé são inúmeras. A principal deve-se à humidade, causado pelo facto da pele não respirar convenientemente por causa da fralda, mas também pode dever-se a alguma alergia causada por algum creme, pelo gel de banho, algum amaciador da roupa ou às toalhitas (motivo pelo qual é fundamental a utilização de produtos adequados à idade e à pele do bebé).

 

A assadura também pode aparecer devido à alimentação do bebé, pois alguns alimentos podem tornar o cocó mais ácido. Além disso, existem ainda bebés que têm a pele mais propensa a este tipo de problema, por isso muitas vezes surge sem alguma causa óbvia, daí que, nestes casos, os pais não se devem sentir culpados.

 

Esta semana o Gui teve a sua primeira assadura, e ainda hoje não consigo perceber como isto foi acontecer.... Foi super rápido... Amanheceu com o rabinho um bocado vermelho e foi-se agravando ao longo do dia... Estava com a pele tão vermelha e sensível que trocar-lhe a fralda era uma missão quase impossível, era super desconfortável para o Gui, só chorava... À noite, depois do banho, a pele estava tão irritada e fragilizada que pouco faltava para sangrar. Durante o dia tinha tido o cuidado de aplicar o creme de protecção da Mustela, mas de nada tinha adiantado, por isso decidi aplicar o que o Pediatra tinha prescrito, na maternidade, se isto acontecesse: Eosina 2% (um produto utilizado para cicatrizar e secar feridas). 

 

Nesse dia, demos banho ao Gui, secamos bem a pele (como habitualmente), e na zona da assadura aplicamos a Eosina. Deixamos secar uns segundos, fechamos a fralda, e no dia seguinte parecia milagre: o Gui não tinha qualquer desconforto e a assadura estava completamente seca!

 

Já conhecia o produto, de utilizar no hospital, mas não tinha nenhuma experiência quando aplicado nas assaduras dos bebés, mas depois deste episódio posso garantir que funciona mesmo! Uma só aplicação e o problema ficou resolvido.

 

Ficamos tão contentes com o resultado deste produto que achei que seria útil partilhar com vocês a nossa experiência pessoal. Tenho a certeza que mais dia, menos dia, vou estar a ajudar alguém desse lado.

 

O único inconveniente da Eosina é o facto de deixar a pele pintada de cor de rosa, mas como a zona onde esta vai ser aplicada não fica exposta, é apenas um pormenor pequeno se tivermos em conta a eficácia deste produto. Sem falar que tem um preço bastante simbólico, quando comparado com outro tipo de produtos para bebés.

 

Vale a pena lembrar que se uma assadura comum não for tratada, esta pode transformar-se num problema mais sério, como uma micose ou uma infecção bacteriana e, já agora, tenha em atenção que se uma assadura persistir por mais que 3 dias, deve-se consultar um médico pois pode ser necessário associar um anti-micótico, um creme corticóide ou um antibiótico.

 

Por isso, se conhece alguém a quem este artigo possa ter interesse partilhe esta informação, os pais e os bebés agradecem!

IMG_7031.JPG 

SANITAS ECOLÓGICAS

Numa das nossas idas à Alemanha, mais concretamente à cidade de Stuttgart, estávamos nós a passear pela cidade quando fomos nos deparamos com algo bastante caricato: duas sanitas transformadas em vasos, colocadas na entrada principal de uma residência! 

 

Concordo completamente com a reutilização de produtos de forma a combater o desperdício, mas esta ideia de transformar sanitas em vasos confesso que não me agrada muito...

 

Já imaginaram se a moda?! O que acham deste tipo de aproveitamento?!

IMG_6857.JPG

ANIMAIS COMUNITÁRIOS

IMG_6974.JPG

Nestas mini-férias fui surpreendida com uma excelente iniciativa, na cidade de Viana do Castelo, mais precisamente junto ao Parque de estacionamento em frente ao famoso Navio Gil Eanes: um local para animais comunitários. 

 

Tinha programado com a minha mãe dar uma volta pela cidade com o Gui, estacionamos o carro neste parque de estacionamento por ser gratuito e ficar praticamente no centro, mas estávamos longe de imaginar que iríamos encontrar gatos por ali...

IMG_6975.JPG

Ora gato daqui, gato dali... Quando nos deparamos com uma série de casotas devidamente identificadas...

IMG_6976.JPG

Nunca imaginei que num local daqueles estivesse escondido um tesouro tão precioso. Fiquei curiosa em saber como tinha surgido uma iniciativa destas por ali, e com vontade de saber mais acerca deste projecto. 

 

Mas que bela iniciativa esta, a falhar fica apenas a falta de civismo daquelas pessoas que teimam em deitar o lixo na rua...

 

É mesmo muito bom saber que existem pessoas que se preocupam com estas situações, eu própria queria ajudar mais... Caso disso são os cerca de 5 gatos que estão abandonados ao pé da casa da minha mãe e que precisavam de ser esterilizados para evitar que estes se multipliquem e passem fome. Se alguém conhecer alguma associação que possa ajudar também estes animais, por favor, deixe aqui os contactos. A minha mãe volta e meia alimenta-os mas sabe que, infelizmente, isto não é solução para o problema... Por isso, se puderem partilhem este pedido de ajuda, o maior número de vezes que conseguirem, pode ser que a informação bata na porta certa!

A PRIMAVERA DESABROCHOU

Mais uma Primavera que chegou cinzenta e fria por aqui... Não fosse o Gui presentear-me com mais uma grande habilidade, que este dia tinha passado quase ao lado.

 

Estávamos os dois a brincar junto ao sofá (como é habitual) quando de repente ele coloca-se de joelhos, agarra-se ao sofá, e num ápice levanta-se sozinho todo contente! E eu, num misto de medo e alegria, nem queria acreditar no que tinha acabo de presenciar... Parecia que tinha acabado de ver uma flor a desabrochar!

 

Mais do que nunca, vamos ter que ter os olhos, todos os segundos, em em cima dele... Sim, porque o grande problema é ele pensar que já é crescido, tão crescido que chega a pensar que não precisa de se segurar!

 

Esta Primavera promete ter muito mais encanto...

IMG_7020.JPG

O GUI FEZ 9 MESES

O Gui fez 9 mesinhos, no passado dia 6, um dia que foi comemorado em Portugal.

Fomos à consulta do nono mês, no dia 1 de Março pois tinhamos as férias marcadas para o dia 3, ficamos a saber que pesa 9kg100gr e mede 71cm. 


Neste mês, o Gui começou a comer comida mais sólida, experimentou arroz, açorda e massa, no início, como não estava habituado a ter que mastigar algum tempo, antes de engolir, enervava-se pois queria comer rápido e não conseguia. Hoje é muito mais paciente e alinha muito mais neste tipo de alimentos, mas continua a preferir a comida passada. 

 

Fruta, para além da maçã, pêra e banana, já experimentou manga, papaia, laranja, clementina e melão, e a experiência foi muito positiva. A banana já a tolera bem.

 

No dia que completou 9 meses comeu pela primeira vez iogurte ao lanche, e embora coma, desde o primeiro dia, tudo, nota-se que este alimento ainda lhe causa alguma estranheza.


Já gosta imenso de bolachas e pão, mas a sopa continua a ser o seu alimento de eleição. Ainda não gosta muito de água, volta e meia dá-lhe um pico de sede, mas é só de longe a longe, vamos lá ver quando é que passa a gostar... 

 

Em relação à amamentação os horários mudaram bastante, de dia praticamente só mama de manhã, já a noite pouco se alterou, continua a acordar a cada 2 ou 3 horas para comer.


O Gui está cada vez mais atrevido e risonho, lança gargalhadas contagiantes e está sempre a desafiar-nos, adora dançar e saltar connosco. Começou a repetir "palavras" para si próprio como “Papapapa” e a imitar sons simples.

 

Para chamar atenção apreendeu que gritar também é uma boa opção, e quando vê que não resulta chorar é sempre a sua segunda opção. 

 

Já sabe o significado da palavra "não”, por isso sempre que vai fazer algo que não está certo e dizemos-lhe "um não", ele pára de o fazer e, por vezes faz até beicinho... Outras vezes chora mesmo. O mais giro é ele abanar com a cabeça a dizer não, ainda não sabe bem o significado desta acção, mas reconhece o que tem que fazer se lhe dizemos para o fazer.

 

Voltou a acenar com o braço para dizer "Chau" (é verdade, aos 6 meses já o fazia, mas perto dos 7 deixou de o fazer)... Escusado será dizer que só faz quando quer! ( Eh... Eh... Eh...)

 

Reconhece perfeitamente o seu nome e começou também a reconhecer outros nomes.

 

Começou a ficar mais tímido na presença de estranhos, embora se adapte facilmente, após uns minutinhos de brincadeira. Por isso, fica um bocadinho ansioso quando se separa de nós pais e se apercebe que o deixamos nos braços de estranhos ou pessoas com que convive pouco. Quando está num colo mais familiar agarra-se como que a mostrar o seu agrado, e quando um desconhecido se aproxima esconde-se ou mostra o seu descontentamento. 

 

Consegue interagir mais com outras crianças, e tem preferência por crianças mais velhas do que ele. Fica todo entusiasmado cada vez que vê crianças!


Tirar fotografias e fazer vídeos começa a ser mais complicado pois não consegue estar quieto um segundo. É cada ginástica que é preciso fazer...

 

Adora passear e apreciar todo o ambiente à sua volta, quer esteja no carrinho ou no colo, mas sempre que ouve um som estranho ou mais forte assusta-se. O mais engraçado é ele entrar numa loja ou num supermercado e começar a desafiar as funcionárias, com sorrisos e olhares.


Continua a adorar que cantem, que falem, que o movimentem no ar, que brinquem, que lhe façam cócegas e que joguem ao "cu-cu" com ele. 


Delira com o momento do banho, que coincide com o final do dia, e apreendeu a brincar com a água, adora chapinhar! 

 

Consegue estar sentado sem qualquer apoio e rolar sobre si próprio, mas a grande novidade foi começar a gatinhar, rasteja mais do que gatinha, mas não deixa de ser super giro, e consegue deslocar-se relativamente rápido. É só colocar um brinquedo afastado dele ou um objecto diferente e lá está ele a rastejar a toda a velocidade para o alcançar.

 

Outra novidade que marcou este mês foi o gosto por andar. É verdade, o Gui adora que o segurem pelas mãos para ele dar passos e poder andar. Dá passos muito grandes e fica todo vaidoso e risonho cada vez que o fazemos.

 

Outra coisa gira foi começar a vê-lo a dominar a preensão fina apanhando migalhas com  o polegar e o indicador. Basta colocá-lo no chão e lá está ele a procurar ciscos no chão!

 

Os brinquedos (e não só) continuam a ser óptimos para levar à boca e atirar ao chão, por isso passa grande parte do tempo a fazê-lo. A grande novidade aqui é que agora demonstra preferência pelos brinquedos preferidos escolhendo inclusive com os que quer brincar.

 

Outra grande novidade que aconteceu mais perto de completar 9 meses foi o começo de comportamentos intencionais e ataques de fúria. Sempre que não gosta de algo grita, bate-nos, tenta morder-nos ou começa a atirar coisas para o chão, de forma a conseguir o que pretende. 

 

Como vêem foi um mês incrível e repleto de conquistas... É incrível como um ser tão pequenino se transforma tanto a cada dia que passa!

 

E porque nunca é de mais referir... Estamos super-super apaixonados pelo nosso Principezinho! ❤️

IMG_6973.JPG

DE REGRESSO

E de repente as férias em Portugal terminaram e nós regressamos os três a Paris... Ontem foi dia de despedidas e abraços... Sabemos que o tempo voa depressa de mais, mas também sabemos que cada despedida custa um bocadinho mais que a anterior...

 

Seria bem mais fácil se isto se tornasse mais uma simples rotina das nossas vidas... Mas o simples facto de não sabermos quanto tempo iremos ficar deste lado é o suficiente para que esta nostalgia esteja cada vez mais presente na hora da despedida!

 

E que bom que foram estes dias passados em Portugal... Procuramos aproveitar ao máximo, e ainda tivemos a sorte do tempo ter ajudado. Felizmente hoje fomos brindados aqui por um excelente dia de sol, por isso vamos passear um bocadinho e aproveitar o resto das férias que ainda me restam com o Gui... É verdade, é já no dia 3 de Abril que a nossa vida torna a dar uma grande volta... Eu regresso ao trabalho e o Gui, pela primeira vez, passará a ir para a ama. Mas não vou escrever sobre isto hoje, deixarei este tema para um outro dia...

 

Hoje o post foi para assinalar o nosso regresso aqui, amanhã prometo trazer novidades...

20170315_153952.jpg

O MELHOR PRESENTE É O TEMPO

Hoje o Dia da Mulher foi comemorado em Portugal, mais precisamente no Porto, na cidade que ganhou o prémio do melhor destino europeu.

 

Um dia simples compartilhado na presença de algumas amigas... Daquelas amigas que se cruzaram na minha vida na época que trabalhei nesta cidade.

 

Já lá vão quase 4 anos que deixei esta cidade, mas parece que foi ontem... E cada vez que volto e nos reencontramos, todas temos a mesma sensação, é como se o tempo não tivesse passado e nos "afastado"... Foi mesmo muito bom matar um bocadinho destas saudades...

 

O Gui ficou com a minha mãe, e sem nunca ter pensado nisso, dei por mim a constatar  que foi a primeira vez que não almoçamos juntos... É o que faz estar longe e ter que me desenrascar quase sozinha... E se querem saber, o Gui adorou estar com a avó, a minha mãe adorou estar com o Gui e eu consegui ter um dia só para mim. É muito bom mesmo ser mãe, mas também é muito bom podermos sair com as nossas amigas e sabermos que o nosso filho fica muito bem entregue.

 

Um dia simples, mas com todos os ingredientes perfeitos, porque são as coisas mais simples da vida que me preenchem o coração...

 

“O tempo é o presente mais precioso que temos porque é limitado. Podemos ganhar mais dinheiro, mas não mais tempo. Quando dedicamos tempo a uma pessoa, estamos dedicando uma porção da nossa vida que nunca mais poderemos recuperar. Nosso tempo é nossa vida. E o melhor presente que podemos oferecer a alguém é nosso tempo.”

IMG_6970.JPG

DE FÉRIAS ❤️

Pois é, quem segue o blog pelo Instagram deve ter reparado que estamos de férias no nosso Portugal. Saímos hoje de Paris, no final da manhã, e chegamos a Portugal cheios de fome, bem na hora do almoço, prontos para almoçar... A segunda viagem que eu e o Gui fizemos sozinhos, porque o papá só pode vir no próximo sábado. 

 

Desta vez, a viagem foi um bocadinho mais fácil, com o Gui um bocadinho mais crescido, optamos por comprar um carrinho mais prático para viajar, o qual recomendo pela qualidade/preço: o carrinho Liteway da Chicco.

 

Confesso que a viagem foi bastante cansativa porque o Gui não consegue estar quieto um segundo, lá tive que puxar pela minha imaginação e criatividade e pelos meus dotes musicais... Eh... Eh... Eh... 

 

Por este motivo, já sabem, andarei um bocadinho mais ausente por aqui, mas prometo trazer novidades!

IMG_6965.JPG

O MIÚDO BILÍNGUE...

IMG_6962.JPG

Ontem fui ao shopping, aqui ao lado de casa, com o Gui... Comprei uma raspadinha, e sentei-me com o Gui num banco... Enquanto que raspava a raspadinha, falava com o Gui... Nisto por uma criança, com cerca de 8 anos, senta-se perto de mim para espreitar o que estava a fazer... Ao mesmo tempo, senti que queria falar, tinha ar de ser um miúdo falador, por isso comecei a meter conversa com ele dizendo como é que o Gui se chamava... Mas ele não se mostrou muito interessado, começou por mandar umas frases para o ar e numa delas disse que falava francês e inglês... Elogiei-o e disse-lhe que era muito bom ele saber falar mais que uma língua, e é aí que ele me diz nisto que também fala português... Afinal a criança não se tinha sentado ao meu lado por acaso, de certo tinha-me ouvido falar com o Gui e quis mostrar que também ele percebia o que eu lhe estava dizer...

 

Comecei então a falar português com ele e descobri que afinal a criança, que por sinal se chamava Gonçalo, falava mesmo bem português e sem qualquer sotaque francês. Fiquei impressionada como falava bem o francês, com o sotaque daqui, e o português com o sotaque de Portugal... Nisto apareceu a avó saída da casa-de-banho, uma senhora com os seus 70 e muito anos, contei-lhe o que se tinha passado e aproveitei para elogiar o neto dela por dominar também as duas línguas... Foi aqui que a senhora disse-me que ele não falava inglês, mas falava bem português, embora tivesse nascido aqui. De imediato olhei para o Gui e disse-lhe que o meu desejo era que o Gui fosse igual ao neto dela, falasse tão bem francês como português.

 

Nunca falei disto por aqui mas se há coisa que nos preocupa um bocadinho é se o Gui vai ser capaz de apreender as duas línguas. Já andei a pesquisar e sei que isso é perfeitamente possível, embora com isto as crianças começam a falar mais tarde... Mas será que o Gui vai mostrar interesse?! Esperamos bem que sim. Eu e o meu marido falamos sempre em português, porque para nós seria impensável falar outra língua, é demasiado estranho quando o fazemos, dá até sensação de que não somos próximos, por isso acredito que não irá ser difícil. Em Abril recomeço a trabalhar e a ama do Gui é francesa, por isso fiz questão de lhe dizer que o Gui irá apreender francês com ela e português connosco.  

 

Saí do shopping com um sorriso de orelha a orelha por ter encontrado aquele miúdo... Sem querer lá estava mais um Tuguinha, não um Tuguinha qualquer, um Tuguinha especial que despertou em mim aquela curiosidade em saber como será o Gui daqui a uns aninhos... Não é que o nosso sonho seja ficar cá muitos anos, mas estamos cientes que temos que estar preparados para tudo.

 

E por aí, conhecem alguma criança assim?! Têm alguma experiência sobre este tema?!

WELCOME ❤️

IMG_6960.JPG

E de repente chegamos a Março, o último mês antes de recomeçar a trabalhar, o mês em que vamos a Portugal, o mês onde se comemora o Dia da Mulher, o mês marcado pela Primavera e tantas outras datas maravilhosas... Com tanta coisa boa, Março promete ser tão doce como Fevereiro e, nós vamos aproveitá-lo da melhor forma possível!

 

Bem-vindo Março! ❤️

COM A CASA ÀS COSTAS...

IMG_6952.JPG 

Se há coisa que a malta aqui faz com muita frequência é mudar de casa, por isso os vizinhos são sempre diferentes... (o prédio onde eu moro foge um bocado a esta regra, mas acreditem que existem poucos edifícios assim) Por isso é muito frequente vermos as pessoas em mudanças, mas não são umas mudanças vulgares, são mudanças surreais que nos deixam de queixo caído... E sim, estamos a falar mesmo de Paris! 

 

Digamos que o carro serve para transportar quase tudo... Desde o colchão de uma cama de casal, em plena via rápida e de noite... Até o sofá da sala, em pleno domingo à hora do almoço...

IMG_6951.JPG

Por aqui vale mesmo tudo, mas tudo mesmo, até aquelas coisas mais doidas que vocês acham que seria impensáveis ou impossíveis! 

 

Estas duas fotografias são apenas dois pequeníssimos exemplos vivenciados por aqui, mas haveria pano para fazer um verdadeiro enxoval!

A LOJA DO PRINCIPEZINHO

Este fim-de-semana decidimos dar um saltinho à loja do "Petit Prince" em Paris... Já tinha um tempinho que queria ir até lá, como estava bom tempo aproveitamos e fomos os três até lá, de carro.

 

A loja situa-se numa ruela bastante engraçadinha e típica  (podem espreitar o vídeo que fiz no Instagram), mas para quem vai de carro estacionar para aqueles lados só mesmo num dos parques cobertos...

 

Estacionamos no parque mais perto que o GPS nos indicava, um parque coberto situado por baixo de um edifício, que tinha pelo menos uns 3 andares a baixo do nível do solo... Conseguimos lugar no - 2, o cúmulo foi o elevador do parque só dar acesso ao piso -1, a partir daqui tivemos que carregar o carrinho do Gui pelas escadas acima até chegarmos à rua (enquanto o Gui dormia sossegadinho lá dentro). Paris tem destas coisas maravilhosas: acessos para pessoas com mobilidade reduzida ou para carrinhos de bebé simplesmente não existem em muitos locais mesmo (ah pois é, não é só em Portugal que isto acontece)! Andamos um bocadinho e lá fomos ter à famosa loja do Principezinho... Um local pequenino mas cheio de encanto...

IMG_6938.JPG 

Para quem é fã desta história ou desta personagem vale a pena fazer um desvio até lá, se vier a Paris, pois existem diversos artigos giros a preços bastante variados. 

 

Enquanto percorríamos a loja a analisar os artigos expostos, o Gui acordou surpreso e bastante curioso com tudo o que havia à sua volta... A funcionária da loja, que tinha uns 30 anos (no máximo), aproximou-se do Gui e pensando que éramos ingleses começou a falar em inglês para nós... Contamos um bocadinho da nossa história e descobrimos que ela tinha um carinho muito especial por Portugal... Tinha estado em Portugal o ano passado nas férias de Verão, com o marido e o filho de 18 meses, em Lisboa e em Cascais, e adorou o nosso país.... Contou-nos que ficou impressionada com a simpatia das pessoas, o facto das crianças serem adoradas pelos portugueses, a nossa gastronomia, o nosso clima e a roupa fantástica que existe para bebés/crianças... Olhou para o Gui e disse que a roupa dele só podia ser portuguesa porque era super gira! É verdade, estamos a falar de alguém que mora em Paris, na capital da moda, dizia ela que era uma verdadeira perdição o que tinha visto por lá e que em Paris para comprar algo giro é preciso ir às marcas super caras... 

 

Foi mesmo bom ouvir uma pessoa daqui, uma verdadeira francesa, a falar tão bem do nosso Portugal, é óbvio que aproveitei para promover o Norte também (Eh... Eh... Eh...). Compramos três lembrancinhas e saímos da loja com um sorriso de orelha a orelha. Mas que bela surpresa tinha sido encontrar alguém assim por aqui.

 

De volta para o carro, e já quase a entrar para o parque, começamos a reclamar por termos que voltar a carregar "às costas" o carrinho do Gui pelas escadas do parque de estacionamento... O meu marido diz que o melhor é ir pela rampa dos carros, mas eu digo-lhe que talvez não seja boa ideia por causa da báscula... No mesmo instante o funcionário do parque, ouvindo a nossa conversa, diz que podemos ir antes pela rampa que até levantava a báscula se fosse preciso... Lá estava um português de Portugal, daqueles como nós, sem qualquer sotaque francês... Até nos esquecemos das malditas escadas.

 

Dois episódios simples do nosso dia-a-dia que marcaram bastante!

 

Para quem quiser comprar produtos na loja, saiba que acaba por compensar comprar os produtos online porque mesmo que se paguem os portes de envio o dinheiro que se gasta em parque de estacionamento acaba por ser o mesmo, se não mais até.